Cardeal Luigi Poggi – Requiescat in pace.

04 – 05 – 2010

“Nunca deixei de celebrar com o Rito Tridentino [...]. Ninguém, e sublinho, ninguém, está autorizado a cancelar a Tradição da Igreja, muito menos o Concílio Vaticano II [...].  ‘Qui laetificat juventutem meam': não é uma frase sem sentido, mas testemunha a juventude de Deus e sua imensa misericórdia; a misericórdia do Pai que renova seus filhos na fé doando a juventude e o frescor do que crêem. É assim, o Rito Tridentino contempla um Deus jovem e evidencia a beleza de uma fé espontânea. Como dizê-lo, esta Missa contém elementos lamentavelmente descuidados na visão racionalista do Novus Ordo: a capacidade de se maravilhar, o mistério e a transcendência”.

6 Comentários to “Cardeal Luigi Poggi – Requiescat in pace.”

  1. Precisamos de uma cardeal desses no Braisil

    Moisés Gomes
    http://www.verdadeiromododever.wordpress.com

  2. “Nunca deixei de celebrar com o Rito Tridentino [...]. Ninguém, e sublinho, ninguém, está autorizado a cancelar a Tradição da Igreja, muito menos o Concílio Vaticano II [...].

    Aquele que perseverar até o fim, este será salvo (Mat. 24,13)

    Cardeal Luigi Poggi – Requiescat in pace.

  3. Destaco o seguinte:
    “…visão racionalista do Novus Ordo”
    A cada dia vão dando razão aos Cardeais Bacci e Ottaviani, a Dom Lefebvre e a Dom Antonio de Castro Mayer … Quem viver verá … ou melhor, já está vendo …

    Em outro post repito Dom Nicola Bux:
    É verdade que a lógica que se seguiu ao reordenamento da liturgia após o Concílio Vaticano II levou a simplificar o ofertório, pois se acreditava que ali devesse haver mais fórmulas de orações ofertoriais; agindo assim introduziram as duas fórmulas de benção de sabor judaico e foram mantidas a secreta transformada em oração “sobre as ofertas” e o orate fratres, e pensaram ser mais do que suficiente. Para dizer a verdade, esta simplicidade vista como um retorno à pureza antiga entraria em conflito com a tradição litúrgica romana, com a bizantina e com outras liturgias orientais e ocidentais.
    Impossível ser mais claro.
    Deus, nosso Senhor, guarde, proteja e abençõe tantas almas que sofrem perseguição por seu amor a missa gregoriana, por sua defesa intransigente do dogma católico.
    REPITO:
    “Ninguém, e sublinho, ninguém, está autorizado a cancelar a Tradição da Igreja, muito menos o Concílio Vaticano II”

  4. Como dizê-lo, esta Missa contém elementos lamentavelmente descuidados na visão racionalista do Novus Ordo: a capacidade de se maravilhar, o mistério e a transcendência”.

    A primeira vez que fui à Santa Missa no rito tridentino, foi na FSSPX e fiquei assim: maravilhada!
    Assim tb saio da Capela em Jacareí: maravilhada!

    “Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé” (2 Tm 4.7)

    Cardeal Luigi Poggi – Requiescat in pace.

  5. A coragem desse cardenal em dizer essas coisas me deixa feliz…….e triste também.
    Triste porque eu penso: onde estava esse Príncipe da Igreja quando dom Lefebvre e dom Castro Mayer tiveram que ordenar “ilicitamente” padres e sagrar Bispos para a continuação da Missa Tradicional?
    Porque se não fosse a atitude heroica desses dois bispos simplesmente não existiria mais Missa Tridentina na face da Terra (quem sabe um ou outro padre idoso a rezasse ainda). Conseqüentemente, não existira Summorum Pontificum.
    Se não fossem esses dois Bispos eu nunca teria tido a chance, nem raramente como é hoje, de participar da Missa que santificou gerações.

  6. Que Deus receba sua alma na luz perpétua!