Foto da semana.

Dom Eduardo Pinheiro da Silva, SDB, bispo auxiliar de Campo Grande, MS, e responsável pelo Setor Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), celebra missa em Madri, cidade sede da Jornada Mundial da Juventude, que terá início no próximo dia 16. Segundo Dom Eduardo, “simplesmente buscamos o essencial: Amar a Deus e ficar com Ele”. Neste caso, essencial significa: altar, uma escrivaninha; velas, um abajur; cálice, um copo de vidro… Os compenetrados senhores cheios de fé são padres, ou, como certamente preferem, “presbíteros”: Padre Carlos Sávio da Costa Ribeiro, assessor nacional do Setor Juventude da CNBB, e o Reverendíssimo Padre Edinilson.

Enfim, esta é a zelosa comitiva da Juventude da CNBB enviada a Madri!

41 Comentários to “Foto da semana.”

  1. Santo Deus! Como têm coragem de fazer “uma coisa dessas” em plena Jornada Mundial da Juventude?! Bem debaixo do nariz do Santo Padre que logo vai estar lá!

    Essa gente perdeu todo respeito ao Santo Padre e ainda pior todo respeito sagrado para com a Santíssima Eucarístia – que é nada mais nada menos que o próprio Senhor Jesus presente todo inteiro na Eucaristia, com seu corpo e sangue, alma e dividade! Perderam toda noção do sagrado! :(

  2. Salve Maria.

    A CNB do B a cada dia me surpreende mais.
    __________________
    In Corde Iesu, semper

    Allan Victor de Almeida Marandola.

  3. Eis algumas das razões desse novo culto:

    1. Porque a Nova Missa não é uma profissão inequívoca de Fé católica (como a Missa Tradicional), é ambígua e protestante. Portanto, dado que rezamos de acordo com o que cremos, é natural que não possamos rezar com a Missa Nova na maneira protestante e ainda crer como Católicos!
    4. Porque a Missa Nova representa “um afastamento acentuado da teologia católica da Missa tal como foi formulada na Sessão XXII do Concílio de Trento”, o qual, ao estabelecer os “cânones”, forneceu uma “barreira insuperável contra qualquer heresia que atacasse a integridade do Mistério
    13. Porque a Missa Nova torna indistinta o que deveria ser uma diferença bem definida entre o sacerdócio HIERÁRQUICO e o sacerdócio comum do povo (tal como o faz o protestantismo)
    19. Porque, da mesma maneira que Lutero eliminou o Ofertório – visto que muito claramente exprime o caráter sacrifical e propiciatório da Missa – igualmente a Missa Nova cancelou-o, reduzindo-o a uma mera Preparação das Ofertas
    21. Porque a maneira narrativa da Consagração na Missa Nova infere que é apenas in memoriam, e não um verdadeiro sacrifício (tese protestante).
    26. Porque a Missa Nova foi idealizada de acordo com a definição protestante da Missa: “A Ceia do Senhor ou Missa é uma sagrada sinaxe ou assembléia do povo de Deus que se reúne sob a presidência do sacerdote a fim de celebrar o memorial do Senhor.” (Par. 7 Introd. ao novo Missal, definido a Missa Nova, 6/4/69)
    E se assim o é, em sua concepção, não há diferença entre mesa, escrivaninha, etc …

  4. Senhor tende piedade de vossos padres e ajudai-nos a não perdermos a fé por causa deles. Que nossas orações os convertam e que também evitemos toda murmuração e maledicência. A Igreja é vossa confiamos em vós!

  5. Ainda bem que tinha uma escrivaninha.
    Se não tivessem, é bem provável que encontrassem uma caixa de papelão !

    Que o Papa ensine aos jovens o zelo pela Eucaristia.
    (serviria de lição à hierarquia, parece que muitos depreciam-na com frequência).

  6. VERGONHA! VERGONHA! É isso que eu tenho! VERGONHA!

  7. Belíssimo fruto da primavera! Se abriram ao mundo, abriram tanto que estão na vala.

  8. ahhh Luciano Padrão, se todos os “tradicionalistas unidos pela beleza”, que são pietistas de carteirinha e defensores da Missa Nova, pudessem refletir todas as noites antes de dormir este texto que você publicou.

    A Missa Nova bem rezada é somente o primeiro passo para se afastar da Missa que sempre santificou a Igreja…

    Mas as pessoas ainda querem salvar a nova liturgia…

  9. Se tivesse numa selva ainda poderíamos entender, mas num local cheio de igrejas e belas igrejas e capelas….

    Isso nos faz lembrar daqueles zelosos padres que celebravam a Santa Missa em tempos de guerra em condições super extremas e mesmo assim não descuidavam das vestes e objetos litúrgicos. Acho que o Ferretti publicou aquelas fotos. Eles, que poderiam ter uma desculpa para o minimalismo, usavam de todos os recursos possíveis mesmo em meio a condições tão adversas.

  10. A Igreja não precisa dessas mudanças, precisa que esses padres se mudem, ao não aceitarem a linha que já anteriormente se propuseram a seguir. Que nossa fé não se abale por causa destes e que possamos intensificar nossas orações diante de tamanhos desafios. Senhor, tem piedade…

  11. O Santo Sangue colocado num copo de vidro! sem valor!
    Deus nos salve!

  12. Vanderley: não adiantar ensinar algo, se você não usar a sua autoridade para punir o subordinado seu que o desrespeita.
    Rezemos para que o Papa não tenha medo de governar a Igreja como Deus quer.

  13. “Redemptionis Sacramentum” neles. Interessante e providencial a solução estampada na camisa: “bote fé”. É o que falta: fé.

  14. Vendo esta foto perdeu-se a noção do sagrado, uma atitude irreverente, escandalosa e sacrílega.

  15. Acho que é hora de eu começar a me preocupar porque não consigo mais me chocar e ter surpresa ao ver este tipo de coisa.

  16. É um pouco fora, mas de alguma forma tem relação com o Santo Corpo de Cristo.

    Domingo, assistindo a missa aqui, o padre convidou os pais, “mesmo que tenha feita algo de errado no passado”, a comungar. Voltarem a buscar Jesus na eucaristia. E eu pensando: “ué, não precisa confessar mais?!”

    Óbvio, que se tratando dos dias pais, teve parabéns, crianças com faixas e cantos ridículos ao final.

    A Igreja está muito, mas muito irreconhecível. Ferida de morte.

    A única coisa que dá esperença, melhor, certeza, são as palavras de Cristo e de N.S de Fátima.

    Chegou a um ponto, que se um padre rezar o rito ordinário do jeito que deve ser, já seria um grande avanço.

    Todo domingo eu sai perguntando se é lícito eu deixar de ir à missa. Não tenho a mínima vontade de ir.

    Eu saio mais nervoso que entro. E pecando também, pois saio falando mal do padre, bispo e tudo mais hehehee… O sangue ferve. Mas muitos aqui devem passar por isso.

    Desculpe o desabafo.

  17. Esse covil de traidores não me surpreende em mais nada !!!
    Me surpreenderia sim , se esses bispos da CNB do B esse covil de lobos , passassem a celebrar uma liturgia fiel ao que Bento XVI vem pedindo.

  18. Amigos(as),

    Fábio, TODOS aqui passam pelo que vc passa.Não se preocupe ( com isso!).Na paróquia perto da minha casa, o Pároco Frei Joaquim O.Carm já elogiou “o bom e velho Karl Marx”, disse que o moralismo da Igreja foi culpa de um “tal de Sto Agostinho” e celebra a missa dando a entender duas coisas: ou ele não crê na presença Real de Nosso Senhor na Eucaristia ou ele não tem vocação sacerdotal e alguém disse que ele tinha.De qualquer forma, ele é super amigo e próximo do Bispo, Dom Fernando.Qualquer tentativa de denúncia será mais um entre tantas que ele já teve.

    Me espanta a tranquilidade dos paroquianos.Eles vão a missa celebrada por ele, e “apesar de não concordar”, dizem que não podem fazer nada.E tudo continua numa boa.O povo continua bons Católicos no sentido da obediência, do cuidado…mas não mais como denúncia, como zelo pelo bem, etc.Os modernistas na Igreja se aproveitaram dessa situação de “me obedeça” e fizeram o que quiseram.E o povo, sem mais poder discernir, continuaram obedecendo.Mas, de fato, é dificil para um Senhor e uma senhora de certa idade se indispor contra o Padre e denúnciar ao Bispo.Eles não tem cabeça para isso.

    Eu tenho vontade de levantar provas contra esse pároco e enviar para o Ferreti e ele denúnciar no Fratres.Mas, eu fico pensando: Será que o povo realmente reclama?Será que eles realmente acham ruim? Porque se o povo gosta, o Bispo apoia e todos estão felizes, o “triste, o doido, o revoltado,etc” sou EU! Ora, então sejam felizes.

    Eu vou cuidar da minha vida que não está muito boa…

  19. Pra que os fiéis de Campo Grande precisam desse bispo? AMEM A DEUS, É O SUFICIENTE! Em nome desse magistral pensamento, que cessem os dízimos à Arquidiocese de Dom Dimas!

    O “essencial”… já ouvi isto de uma fiel de Campos querendo defender o rito novo. Havendo Consagração a Missa é válida, o resto é supérfluo! Num tempo de perseguição à Fé, num cárcere de padres, a cena acima fotografada poderia ser considerada válida, mas com certeza não é este o caso, é pura frescura modernista-primaveril mesmo!

    Dizer que só o “essencial” é o suficiente é um atestado de falta de argumentos e estupidez comprovada, o mesmo que dizer “pra que tomar banho, se vou me sujar novamente” ou pra que arrumar a cama, se a noite vou deitar nela?

    O discurso neoconservador provoca-me três humores simultâneos: riso, pranto e ira.

  20. Gosto de olhar essa foto e pensar que as coisas estão tomando um rumo certo: enquanto essas aberrações estão indo pras catacumbas, como parece na foto, a Santa Missa Tridentina cada vez mais está voltando à superfície da Igreja e vendo a luz do dia!

    O Triunfo do Imaculado Coração de Maria é inevitável!

  21. Nem me surpreendo mais, da CNB do B espero tudo, mas no meio desta “abominação da desolação” ainda há esperança, pois como diz o Israel no comentário acima, este tipo de aberração está indo paras as catacumbas e o verdadeiro culto assumindo seu lugar de direito. Deus nos ajude!!! E o pior é que na minha paróquia estão programando uma “missa sertaneja”, desde já peço as orações de todos, e se não der para impedir pelo menos ofereçamos a reparação. In corde Jesu!

  22. Danka Jorlan, tem como você gravar essa aberração que querem fazer na sua Paróquia?

    Claro que você terá que ter estômago para gravar toda a loucura, mas será de grande ajuda para mostrar os comportamentos pra lá de debochados e malignos dos “plena comunhão”.

  23. simplesmente buscamos o essencial: Amar a Deus e ficar com Ele”

    Se é assim, por que ele está perdendo tempo em ser “celibatário” e seguir alguma religião? basta seguir a consciência e fazer a caridade. Simples, não?

  24. Eu fico em estado de tremor quando vejo tais tristezas, mas infelizmente quando muitos vem tais absurdos não se dão conta de que são absurdos e quando sabem que são absurdos compactuam com tais atos se pondo em baixo de um verniz hipócrita de obediência e silêncio!

    E em debaixo desse verniz de ignorancia estão os leigos “engajados” partícipes das equipes de liturgia e música que tão afoitos em mostrarem seus dotes afrontam teimosamente todas as normas e rubricas existentes em relação a liturgia, fazendo da casa de Deus e do culto Divino a casa da mãe Joana e de um culto humano e pior, há também debaixo desse verniz Sacerdotes do Deus altíssimo…. sacerdotes que nos deveriam trazer a beleza da Liturgia, a contemplação que os momentos de silêncio e que uma verdadeira música sacra, litúrgica nos proporcionam…

    A beleza nos leva a Deus….
    A beleza do Culto Divino nos leva a Deus….
    O silêncio nos leva a Deus….

    Mas hoje muitos de nossos cultos (digo isso com dor) estão feios, decrépitos, horríveis, ensurdecedores, humanos demais.

    Não encontramos mais Deus, procuramos e não encontramos e muitas vezes saímos de uma missa com a impressão de termos saído de um baile, uma festa ou um culto protestante….

    Tenho a impressão que as vezes saímos pior do que entramos.
    Muitas vezes, sinceramente digo, que saio de casa para ir a Missa com medo, pois eu nunca sei o que vou encontrar.

    São poucas as Paróquias em que ainda encontramos um culto digno, zeloso e longe das manifestações do orgulho humano, eu só queria poder adorar, louvar, agradecer, oferecer, reparar e rezar a Meu Deus dignamente da mesma forma que a nossa amada Igreja sempre fez!

    Será que ter culto um Católico digno hoje em dia é pedir demais?
    Será que ter um culto Católico que não se pareça com um culto protestante ou uma festa barulhenta e mundana é pedir demais?
    Será que ter uma bela e harmoniosa música Sacra (alguém ainda sabe o que é isso?) / liturgica é pedir demais?

    Dá licensa, eu posso rezar em silêncio de forma Católica?

    Onde está a “Redenptionis Sacramentum” ?
    Onde está a “Ecclesia de Eucharistia”?
    Alguém viu?
    Alguém leu?

    Essa foto fala por si só!

    Obrigado Ferreti, por mais essa denuncia.

    rezemos pelo Santo Padre e pela Jornada Mundial da Juventude que vem aí,
    que nessa jornada o Santo Padre ensine novamente como se reza uma Missa!

  25. Lúcio Clayton,

    Faço minhas as suas palavras. Realmente é de desanimar qualquer um.

  26. Atenção fiéis desse bispo da foto: prefiram o essencial – amem a Deus somente, e parem de pagar dízimos à Diocese dele! Isto é supérfluo! Isto não é essencial.

    Sem ritos católicos, sem sacramentos dignos, sem padres decentes… SEM DÍZIMO!

    Vamos mexer com a parte mais sensível dos teólogos da libertação – O BOLSO!

  27. ***Ricardo2
    Vanderley: não adiantar ensinar algo, se você não usar a sua autoridade para punir
    o subordinado seu que o desrespeita***.

    Ricardo, para nós é fácil, mas desconhecemos todos os problemas envolvidos.
    No meu entender, ele tem ensinado o correto. O problema é a desobediência, que
    não é nova.
    Penso que ele se move com sabedoria( só não concordo com “Assis”). Não é de hoje que a ala liberal/progressista tem causado problemas. Talvez não possa mudar tudo de uma vez
    (como gostaríamos).Vide os problemas na Austria, EUA, etc.
    Talvez faça algum tipo de concessão, ignore alguma coisa, para conseguir algo maior.
    Os problemas na Igreja estão fermentando por mais de um século. Não será de uma hora
    para outra que serão sanados, e para ajudar, nesse meio tempo, mais escândalos, abusos,etc
    Rezemos por ele. Provavelmente, diante das circunstâncias, ele é obrigado a agir assim.

    PS. Devemos agradecer a Deus. Por um artigo anterior aqui, no Fratres, escapamos de ter
    uma Papa eleito pelos liberais/progressistas.

  28. Vanderley, escapamos? E devemos agracer a quem? A sorte?
    Vc tem notícia sobre que atitudes o papa tomou sobre uma parte leve dos problemas por vc citado?

  29. Quem ler os livros do P. Louis Boyer (ou, pelo menos, suas resenhas e comentários), entenderá que este minimalismo na liturgia, beirando à vulgaridade, é de inspiração modernista preconizada pelo movimento litúrgico que articulavam contra o ensino tradicional canonizado no Concílio de Trento. Seus artífices insinuavam que a Liturgia medieval havia maculado o que era praticado na Igreja primitiva, desembocando num “triunfalismo” barroco onde se destacava demasiadamente o caráter sacrifical e propiciatório da MIssa bem como a presença real de Jesus na Santíssima Eucaristia. Daí, a retirada dos paramentos, dos vasos sagrados, da distinção do sacerdócio ministerial para o comum dos fiéis, etc.
    Aliás, toda as deficiências da missa composta pela comissão da reforma litúrgica foi exposta pelos cardeais Bacci e Ottaviani noseu Breve Exame.

  30. Devemos agradecer, eu quis dizer.

  31. Alguem comentou “Misericórdia” eu digo MISERÁVEIS! e digo mais: Sem fé, sem respeito e por fim, sem vergonha.

  32. Clarice,
    Choquei!!!
    Jesus puro e santo!!! Não é um objeto qualquer que pode ser celabrado
    em qualquer lugar e de qualquer jeito. Nossos sacerdotes estão mesmo perderam
    o respeito a nosso Senhor Jesus. Só posso lamentar com tristeza o comportamento por
    tais; que se dizem sacerdotes! Mas que não passam de Luteros.

  33. A falta fé na eucaristia vem se acentuando ao longo do tempo. Por volta dos anos 80, certa vez um ex-”sacerdote” me disse que sua mãe comungava quase todo dia e ele não via melhora nenhuma nela. Nesta época, ele já estava casado com uma ex-freira.

  34. Me preocupa ver um site que “quer ser católico” sendo arrogante nas suas afirmações. Esqueceram que seguem a Jesus Cristo.
    Me preocupa ainda mais saber que muitos seminaristas da Igreja tem preferido essa linha de pensamento clerical/litúrgica – manifesta claro despreza pelo “povo de Deus” de quem querem ser “separados” pelo sacerdócio ministerial.
    por outro lado, acho que são míopes, por que é a menor parte dos cristãos de uma paróquia que seguem liturgicamente a Igreja, também não me conformo com isso. Assim, preocupando-se tanto com liturgia, ritos, paramentos “dignos” esquecem de acompanhar o povo que tanto precisam dele.
    e daí dizem, como disseram outros comentários, que os jovens da jmj estão lá por que buscam a Igreja da tradição. Me desculpe, mas enquanto se preocupam e fazer belos ritos não serão questionados pelos padres na sua vida cristã no mundo que vivem.
    e tem outra: muitos apóiam esse modelo de Igreja de Trento para que o padre fique restrito à sacristia, e com polpudas ofertas compram o silência profético do sacerdote, que não é verdadeiro sacerdote se não for também profeta. e ser profeta é bem mais que dizer qualquer coisa na pregação da missa.
    é apenas uma constatação do que vejo com os nosso seminaristas.
    se é essa Igreja que se quer, estaremos perdidos de vez.

  35. José Antônio,

    Pelo seu comentário, acredito andas lendo Frei Beto, Boff e etc..

  36. José Antonio: por gentleza, me responda uma coisa: a “igreja” que você quer é aquela da foto?

  37. José Antonio: acontece que nós somos católicos DE SEMPRE.

    Você é católico de 1965 pra cá.

    É por isso o seu estranhamento.

  38. Ainda existe Igreja Católica no Brasil ? As vezes tenho dúvidas ( ressalvadas algumas excessões é claro !)

  39. Meu Deus!
    Vejamos para onde nossos pastores estão dirigindo os jovens de nosso Brasil!
    Lastimável! Rezemos pelos nossos pastores para tenham o devido zelo com
    tão augusto mistério!
    Antonio Leonardo.