Complô no Vaticano: Bertone enfurecido pelo enésimo vazamento de informação, cardeais contrangidos. E para alguns o conclave já começou.

Por Ignazio Ingrao, Panorama.it | Tradução: Fratres in Unum.com

Romeo, Castrillon e Scola.

Romeo, Castrillón e Scola.

O Cardeal Tarcisio Bertone está furioso com o enésimo vazamento de informações e documentos dos Sagrados Palácios. Em 28 de janeiro passado, na reunião de chefes de dicastérios, na presença do Papa, o Secretário de Estado havia recomendado aos bispos e cardeais que mantivessem a máxima reserva sobre os documentos que circulam na Cúria e que controlassem os seus próprios colaboradores. O memorando reservado que o Cardeal Dario Castrillón Hoyos fez chegar ao Papa no mês de janeiro, conforme relatado pelo Il Fatto Quotidiano, circulou por dias nos Sagrados Palácios. Assim como era conhecido o caso da viagem do Cardeal Paolo Romeo à China. Uma coisa é certa: não foi o Cardeal Castrillón, que também conhece bem o alemão, quem redigiu a nota, mas ela lhe foi passada já escrita por círculos da Igreja alemã com que o cardeal colombiano tem contato. Questionado por Panorama, Castrillón não quis revelar a identidade de quem lhe passou o texto. Quanto ao Cardeal Romeo, há muito embaraço na Cúria de Palermo. O ex-núncio [da Itália], arcebispo na capital da Sicília há cinco anos, viajou para a China como afirmou o documento, mas não tinha nenhum mandato da parte da Santa Sé. É difícil imaginar que um diplomata experiente como Romeo tenha se permitido lançar declarações como as que constam do documento entregue ao Vaticano. Pelo contrário, pesa nesta questão a antiga inimizade entre Romeo e Castrillón. O arcebispo de Palermo, de fato, nunca escondeu sua desconfiança em relação aos tradicionalistas, dos quais, por sua vez, Castrillón é muito próximo. Por ocasião da visita do Papa a Palermo em 2010, Romeo fez a Digos [ndr: departamento da polícia italiana de combate a subversões e terrorismo] retirar uma faixa de católicos tradicionalistas dirigida ao Papa. De sua parte, o Cardeal Castrillón foi colocado um pouco de lado após o caso Williamson, o bispo lefebvriano negacionista ao qual, por sua sugestão, o Papa levantou a excomunhão. É provável, então, que quem fabricou a nota do complô decidiu aproveitar a discórdia entre Romeo e Castrillón e tenha contado com a vontade do cardeal colombiano de voltar às “graças” do Papa levando a ele tal documento. No Vaticano, não dão qualquer peso à ameaça da trama anunciada no texto. Mas para alguns, evidentemente, as manobras em vista do conclave já começaram. E o arcebispo de Milão, Angelo Scola, já é considerado um concorrente “formidável” para o sólio de Pedro.

12 Comentários to “Complô no Vaticano: Bertone enfurecido pelo enésimo vazamento de informação, cardeais contrangidos. E para alguns o conclave já começou.”

  1. Eu sempre acho esses textos um pouco confusos. Sempre fica a impressão de que eu perdi uma parte da história, mas um conclave agora, por mais mal-interpretado que o CVII tenha sido, seria uma vitória dos modernistas. O tempo não é propício. Pelo menos na minha opinião…

  2. Não sei se é a forma de noticiar ou é a verdade dos fatos, mas a ideia que nos passa o noticiário é que a compostura e a dignidade que se espera dos altos prelados da Igreja vai aos poucos se rebaixando ao nível dos políticos.

  3. Duas coisas são importantes nessa história, o documento realmente existe, mas o Vaticano não acredita em seu conteúdo, e está clarividente o fato de que os progressistas estão decepcionados com o pontificado de Bento XVI – isso é muito bom -, mas já começam a se preparar para um futuro conclave, o que é muito preocupante. Mas, nós confiamos na Virgem Santíssima.

  4. As discussões sabidas em Atos dos Apóstolos entre São Paulo e São Pedro se deram pela interpenetração do cristianismo junto aos judeus. Por isso que o primeiro Papa queria continuar com a circuncisão, enquanto o Apóstolo das gentes via isso como uma total inutilidade.

    Também não tinham rigoroso acerto na questão do expansionismo, porque enquanto um era mais centrado, o outro queria justamente o contrário.

    A discussão entre São Marcos e São Paulo se deu porque numa determinada viagem o evangelista deixou os companheiros e voltou a Jerusalém. Daí que, numa outra ocasião, São Paulo foi contra a companhia dele, justamente por conta do abandono anterior.

    Questões de fé, questões de doutrina, questões de logística, questões de estratégia. Questões cristãs.

    Que contraste com as brigas de hoje, onde histórias mais ou menos mal contadas servem de pretexto e de animosidade para que cardeais se aproximem ou se afastem do Papa, como se fossem meros subalternos numa obscura repartição pública, almejando as boas graças da chefia.

    Quando vemos o tamanho daqueles homens antigos, a gente não deixa de fazer um comparativo. Neste caso, minúsculo.

  5. Tenho medo de olhar as fotos dos cardeais.

    Pois é, o Vaticano está vazando como o titanic…o bertone deveria se lembrar que DEUS ainda existe e irá julgá-lo – como a todos nós, claro -, e n ficar perdendo tempo com narração de jogo ou fúria, mas vestir-se de saco e cobrir a cabeça de cinzas.

  6. Lamentáveis esses artigos…
    Quando pensamos que desde a década de 90 prognosticavam a morte do Beato João Paulo, percebemos como há mentes férteis e ocupadas em nada fazer…rsss
    Ninguém é tão “inocente”, tão “pueril”, que pense que no colégio cardinalício, como em qualquer outro grupo humano, não haja rivalidades e hostilidades, principalmente quando entra em jogo, desgraçadamente, o horrível e detestável carreirismo eclesiástico, deplorado por Bento XVI num pronunciamento a um grupo de seminaristas…
    Se Nosso Senhor quisesse a Mãe Igreja totalmente santa, digo nos seus membros, fundaria-na de anjos, e não por nós, filhos de Adão.
    É óbvio que a Reforma da Reforma inciada na Liturgia pelo Papa está deixando alguns filhos prediletos de Bugnini malucos e furiosos…
    É óbvio que a freada nas trocentas interpretações do Vat II, pedida pelo Papa, também tirou do sério os doidinhos e famigerados “exegetas” do Concílio, pricipalmente aqui na América Latina…
    Se acompanharmos a História da Igreja veremos que não há nada de novo; claro que lamentavelmente…
    O Orlando Fedeli, na época da eleição de Bento XVI, colocou em seu site uma carta deplorável, anônima, logo, sem valor, descrevendo a espúria descrição de um tal cardeal brasileiro, anônimo, a “astúcia” do então cardeal Ratzinger, para chegar ao Pontificado. Como uma pessoa que se dizia um arauto da “Tradição”, se prestar a tal vileza, não entendo…rssss
    Rezemos pelo nosso Papa, confiemos em Deus, tenhamos certeza absoluta que é o Espírito Santo quem guia a Igreja e que, mesmo das piores situações, Deus tira sempre o melhor.
    Beato João Paulo II, rogai por nós!

  7. Eita, cúria fofoqueira. Afinal, eles são membros da Igreja de Cristo ou são políticos vestidos de religiosos.

  8. Errata: Para quem não entendeu meu comentário, eu me confundi. acho que estava sonolento e pensei em próximo “Concílio” e não próximo “Conclave”. Ainda assim, temo pelo próximo conclave. As peças do xadrez de B16 ainda não estão todas em jogo, se é que podemos dizer dessa maneira.

  9. Pois é, Marcelo, em que pesem os erros dele, afinal era um mortal tanto quanto nós outros, tanto quanto os mesmos cardeais carreiristas que você bem observa, o Orlando Fedeli foi um santo homem.

    Tenho fé que a fé que ele tinha no Deus verdadeiro não o deixou de mãos vazias quando sua alma prestou contas ao Altíssimo.

    Se criticou a astúcia do Cardeal Ratzinger, foi uma das vozes mais quentes e louvadoras em prol do Papa Bento: um erro foi temperado com um acerto bem superior.

  10. Pois é, caro João…
    Agradeço pela sua educação e polidez e discordar do meu comentário, realmente vc é daqueles que é possível dialogar.
    Respeito sua colocação. Também apreciava a desenvoltura e habilidade do professor em refutar uma idéia que ele não concordava, vasto era sua conhecimento em diversos assuntos. Porém, opinião minha, discordava e discordo, totalmente, de um certo extremismo dele, inclusive troquei e-mail com ele algumas vezes falando a respeito, afinal, os extremos se tocam.
    Mas, penso que Deus, em sua infinita misericórdia para conosco, o acolheu na bem aventurança celeste…
    Que Deus sempre tenha piedade de nós, filhos de Adão.

  11. Vamos todos orar pela nossa santa Igreja. Se possível participar de missa diária. Este ano está apenas começando…

  12. Prezado Jo;
    Ficaríamos muito contentes e muito santificados tendo Missa diariamente…
    Porém, poucos têm a Felicidade de ter a Missa ao menos uma vez por mês, como é o caso de minha família.
    A grande maioria, tem que se contentar com a Missa a cada dois ou três meses, devido à falta de Sacerdotes e locais para o Santo Sacrifício, já que na maioria das Paróquias (agora se chamam “comunidades”) não possuem diariamente nem a missa bastarda de Montini/Bugnini, quem dirá a Santa Missa!
    Caso você não saiba, no clero conciliar há “dias de folga”, já que encaram a Vocação Sacerdotal como um “serviço” e a missa deles, muuuuuiiiiiittttoooooo vazia e árida, não é convidativa à frequência diária…
    Para essa gente, isso seria uma “coisa do passado”, como tudo que gostamos e sabemos ser da parte de Deus…
    Afinal, como eles mesmos dizem é “a eucaristia dominical”, o “encontro semanal com o Pai”…
    Diariamente, daria muito cansaço ao nosso clero…
    Eles têm que gastar muito tempo nas infindáveis reuniões pastorais…
    Tais como seus bispos, os sucessores de JUDAS ISCARIOTES, muito ocupados em nada fazer!
    Se você tem essa Graça de Deus, de ter a Santa Missa Gregoriano-Tridentina diariamente, primeiramente ofereça este Santo Sacrifício diário em Louvor à Ssma. Trindade, por ter dado a você uma Graça que poucos neste mundo atual receberam: o Sacrifício do Cordeiro diariamente!
    Depois, ofereça para que o Coração de Jesus possa converter o clero, fazê-los mais dóceis, mais santos, mais obedientes, mais piedosos e mais tementes a Deus!
    E, finalmente, ofereça pedindo Luz e Força para o Santo Padre o Papa
    Luz para que ele possa enxergar os perigos e os males que corroem a Igreja por dentro, males esses originados na desgraça conciliar, e Força orça para cumprir a Santíssima Vontade de Deus!
    Peça à Imaculada Virgem Maria que consiga que o Papa faça a Consagração do Mundo ao Seu Imaculado Coração!
    Assim, veremos juntos o Triunfo do Coração de Maria, ainda que após esta imensa apostasia!
    Felicidades!