A jato.

Por Patrícia Medina

Com informações da Arquidiocese de Santiago, Chile – Malen Oriol, antiga superiora geral das consagradas do Regnum Christi, movimento leigo vinculado à ordem dos Leginários de Cristo, juntamente com outras mulheres, fundou uma “Associação Pública de Fiéis” de vida consagrada, com o nome de “Totus Tuus”. A notícia é dada há apenas doze dias do anúncio de seu desligamento do movimento Regnum Christi. O Arcebispo de Santiago (Chile), Monsenhor Ricardo Ezzati, um dos cinco bispos que realizaram a Visitação Apostólica aos Legionários de Cristo ordenada pela Santa Sé em 2009, tendo feito uma consulta acerca da oportunidade de erigir canonicamente a Associação, recebeu o parecer favorável do Papa Bento XVI, através da Secretaria de Estado do Vaticano. O decreto de 22 de fevereiro nomeia o cardeal Francisco Javier Errázuriz como “encarregado para acompanhar a Comunidade Totus Tuus” durante seu primeiro ano de vida.

9 Comentários to “A jato.”

  1. Chega assim a um fim a vida consagrada no movimento Regnum Christi. Uma pena…Mas que tudo seja para a glória de Deus!

  2. Hummm…
    Muito rápido, sem ponderação…
    Assim nada me resta, senão, aquela “perguntinha” básica que não quer calar:

    O Vaticano está preocupado com O BEM da Legião ou está preocupado com OS BENS da Legião?

    Quem viver, verá…
    Sugestivo o nome da nova “comunidade”…
    Porém, intrigante a escolha do nome do “grupo”, uma vez que o dito cujo, o “”ex””, o tal “nuestro padre”, era grande amigo e protegido do beato que ostentava este lema…

    Como dizia a Dona Bilú, da famosa novela global “Tieta”: MISTÉÉÉÉÉÉÉÉRIOOOOOOO…

    Boa semana e bom trabalho a todos!

  3. Mas nunca teve vida consagrada no Regnum Christi. Ou será que o Papa não vale mais nada?

  4. Não entendi o teu comentário, Eduardo.

  5. N aceito que uma pessoa, a que dirá várias, entre num clima de alienação e que rejeitem a razão e entendimento de fatos, e paguem a conta com a velha estória: oh, eu n sabia! Elas tb n sabiam que n eram consagradas? O vaticano parece faxineira porca, empurra sujeira para debaixo de tapete com sofá por cima, joga bom ar e ferver umas cascas de maçâ com canela para dar um cheirinho bom.

    **********************
    Felipe Leão cumpanheru, como vai? O nome da personagem é Milú ou vc quis dar um ar bilubilu pro caso?
    Em dom de dúvida.

  6. Vamos ver no que isso vai dar!

    Não quero ser cético nem entusiasta, no entanto penso que seja cedo demais para dizer alguma coisa sobre essa nova associação.

    Por mais reta intenção que tenham essas mulheres, elas carregam consigo as marcas da formação macielista que receberam dentro do Regnum Christi.
    Ao fundar essa nova associação, não estariam infundindo nela, ainda que sem querer certa mentalidade macielista que receberam dentro do Regnum Christi?

    Quanto ao nome escolhido, penso que se deve ter um cuidado em não querer justificar os próprios projetos ou propósitos, relacionando a esses projetos ou propósitos os nomes de Nossa Senhora, dos santos ou mesmo de Nosso Senhor Jesus Cristo. Não é porque alguém ou um grupo se associou à Nossa Senhora que automáticamente ele estará isento de problemas e falhas. Mais importante que o nome, são as obras e estas também não valerão de nada, se não forem feitas com caridade e amor a Deus. São Paulo não diz: de nada me vale ressuscitar mortos, se não tiver amor. Seria como um símbalo que tine!

  7. As palavras de São Paulo a que me referia estão em 1Coríntios 13,1-3:

    “Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver caridade, sou como um bronze que soa, ou como um címbalo que tine. [...] E ainda que eu distribuísse todos os meus bens no sustento dos pobres e entregasse o meu corpo para ser queimado, se eu não tivesse caridade, nada disto me aproveitaria”

    Como citei de cabeça, não estava exata a citação.

    Apenas mais uma observação, uma correção ortográfica: o correto é címbalo, com “c” .

  8. “Perigosíssima cumpanheira” Ana;
    Sempre bem humorada e sempre cheia da alegria que emana de uma alma devota!
    Caríssima, não foi minha real intenção chamá-la de Bilu, por causa dos “bilu bilu teteia”, que transbordam na igreja conciliar…
    Foi erro mesmo, kkkkkkkk…
    Dona Milu, mãe de Carmosina… kkkkkkkkkkkk
    Até me lembro dessa novela global, lendo a respeito dessa “novela mexicana”…
    O “dramalhão mexicano de Maciel & Cia”, na verdade é um mix, de “drama barato”, “opereta bufa” e “novela policial”, já que envolvem, dinheiro, sexo, drogas e máfia…
    Que cheirinho de Bertone, Romeo (sem a Julieta) e Al Capone… “Tutti buona gente!” kkkkkkkkkkkkk
    Merecia até um filme…
    Pode ser, Ana, que no Oscar do ano que vem tenhamos um filme do Almodóvar:
    “Y Maciel lo hacía así…”
    Proibido para menores de 21 anos…
    Triste né?
    Pior, “perigosíssima cumpanheira”, quando chegar a parte do filme onde o beato JP o protege…
    Bem, se realmente tivesse um filme desses, seria classificado como pornográfico, mas estaria mais para uma tragédia ou para uma comédia?
    É, “perigosíssima cumpanheira” Ana, esse caso é bem parecido com a “crise” da desgraçada primavera conciliar: tragédia ou comédia?
    Diante de tudo isso, vêm-me à cabeça a seguinte pergunta:

    O que realmente preocupa o Vaticano: O BEM da Legião ou OS BENS da Legião ???

    Como dizia “Dona Milú”: MISTÉÉÉÉÉÉÉÉRIOOOOOOOOOO

    Ana, obrigado pela dica, abração e uma santa quaresma a você e sua família!

  9. Felipe, morri de rir com o “Tutti buona gente!” kkkk

    O pobrezinho do Freddy Krueger perdeu!

    Santa quaresma para vc e os seus, abraço