Padres do Regional Oeste II da CNBB se levantam contra Padre Paulo Ricardo.

No começo da tarde de ontem (5), recebemos um e-mail com uma carta direcionada a diversas entidades pertencentes à Igreja no Brasil sobre o Reverendíssimo Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior, do clero da Arquidiocese de Cuiabá, MT, conhecido em todo o país por seu apostolado através dos meios de comunicação.

À noite, esta carta já estava difundida em diversos blogs e redes sociais; campanhas em favor do Padre Paulo Ricardo já haviam sido organizadas.

Após coletar mais informações sobre a autenticidade da carta e seus redatores, e tomando distância de qualquer reação intempestiva que poderia ser prejudicial a todos os envolvidos, podemos esclarecer que:

1) Recebemos a carta diretamente de uma pessoa ligada a uma entidade de ensino vinculada ao Regional Oeste II da CNBB, às 14:14 de ontem, com o pedido de divulgação;

2) Padre Paulo Ricardo é docente desta entidade desde sua fundação, e atualmente leciona Filosofia da Linguagem e Direito Canônico;

3) A carta foi distribuída amplamente por e-mail; sua versão impressa foi assinada por 27 padres de todo o Regional Oeste II, entregue ao Arcebispo de Cuiabá, Dom Milton Antônio dos Santos, SDB, e enviada a todos os bispos do Brasil;

4)      Apesar de termos os nomes de outros padres signatários, citaremos apenas um, a fim de garantir a credibilidade das informações retransmitidas a nossos leitores. Eis o primeiro e-mail que distribuiu a carta à nossa fonte do SEDAC:

From: diaspd@…
To: …
Subject: CARTA ABERTA
Date: Sun, 4 Mar 2012

Em anexo para conhecimento de todos!

(Endereço do destinatário e horário de envio omitidos para preservar a segurança de nossa fonte)

O endereço remetente pertence ao Reverendíssimo Padre Paulo da Rocha Dias, PIME – Pontifício Instituto para as Missões Estrangeiras, vigário da Paróquia Coração Imaculado de Maria, na Arquidiocese de Cuiabá. Este mesmo Padre também consta como autor do arquivo contendo a carta que recebemos.  Sendo um dos signatários da carta, cremos provavelmente ser o seu autor.

5) A página no Facebook que apoia o apostolado virtual do Padre Paulo Ricardo lançou uma nota confirmando a veracidade da carta. Desde já, colocamo-nos à disposição do Padre Paulo Ricardo para mais esclarecimentos e até mesmo a apresentação dos nomes dos 26 Padres restantes. É necessário que os católicos de boa vontade saibam quem é quem. Mais importante ainda é que os bons padres de todo o Mato Grosso não venham a ser injustamente relacionados entre os signatários.

6) E, por fim, uma observação aos leitores quanto ao uso da caixa de comentários: independente de possíveis divergências do Padre Paulo Ricardo com os meios tradicionais, o que está em jogo nesta carta é uma guerra movida por ultra-progressistas contra qualquer resquício de catolicismo no Brasil; contra qualquer um que, recordando a seu modo alguns pontos da Tradição Católica, ouse destoar do canto uníssono da matilha que ocupou a Igreja no Brasil. Portanto, enfatizamos o que já está em nossa “Nota do Editor”: os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post; toda polêmica desnecessária será prontamente banida”.

Eis a carta:

De: Teologia … <teologia…@…>
Data: 5 de março de 2012 14:14
Assunto: Noticias novas de Padre Paulo Ricardo
Para: fratresinunum@gmail.com

Senhores,

Foi divulgada esta carta sobre o padre Paulo Ricardo.

Para ciência e divulgação

Att

Cuiabá, Mato Grosso

27 de fevereiro de 2012

Excelentíssimos e Reverendíssimos Senhores

Bispos, Padres e Povo de Deus

CNBB, ANP, /CNP, CRB, Regional Oeste II

Estado de Mato Grosso

Excelências Reverendíssimas, sacerdotes e povo de Deus

Consternados dirigimo-nos aos senhores para levar a público nossos sentimentos de compaixão e constrangimento com relação ao nosso co-irmão no sacerdócio, Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior, do clero arquidiocesano de Cuiabá. O que nos move é nosso desejo de comunhão, unidade, amor à Igreja e ao sacerdócio e a busca de verdadeira justiça, reconciliação e perdão.

Diante de um homem amargurado, fatigado, raivoso, compulsivo, profundamente infeliz e transtornado toma-nos, como cristãos e como sacerdotes, um profundo sentimento de compaixão e misericórdia. Diante de suas reiteradas investidas contra o Concílio vaticano II, contra a CNBB e, sobretudo, contra seus irmãos no sacerdócio invade-nos um profundo sentimento de constrangimento e dor pelas ofensas, calúnias, injúrias, difamação de caráter e conseqüentes danos morais que ele desfere publicamente e através dos diversos meios de comunicação contra nós, sacerdotes e bispos empenhados plenamente na construção do Reino de Deus.

Exporemos aqui estas duas questões com o máximo possível de objetividade na esperança que esta carta aberta seja acolhida com o mesmo espírito com que foi redigida e, mais ainda, na esperança de que encontraremos, com a intervenção segura e consciente de nosso querido Dom Milton Antônio dos Santos, arcebispo de Cuiabá, uma solução definitiva para esta questão e que seja sempre para a maior glória do Reino de Deus e para retomarmos o bom caminho.

Somos padres diocesanos e religiosos da Arquidiocese de Cuiabá e das demais dioceses do estado de Mato Grosso. Há décadas, dedicamo-nos, todos nós, com afinco, zelo e dedicação apostólica à instrução do povo nos caminhos do Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo. Portanto, não merecemos as calúnias, injúrias e difamação de caráter que Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior desfere contra nós.

Vinde e Vede 2012

Há vinte e seis anos a Arquidiocese de Cuiabá organiza, patrocina e realiza, no período do carnaval, uma grande concentração religiosa, de massa, denominada “Vinde e Vede”. A este encontro acorrem milhares de pessoas do país inteiro, mas particularmente das paróquias da Arquidiocese de Cuiabá e dioceses vizinhas. Entre momentos festivos e momentos celebrativos, o encontro é também agraciado com oradores sacros dos mais diversos nortes do país. Entre estes oradores está também Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior, homem de verbo fácil, de muitos artifícios oratórios e também de muitas falácias e sofismas. Suas pregações sempre derrapam para denúncias injuriosas e caluniosas contra os bispos, os padres e o povo de Deus em geral. Com o advento das novas tecnologias da comunicação adotadas com maestria pelos organizadores deste grande evento, as lástimas de Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior ressoam em todo o mundo.

Leiam com paciência. Transcreveremos aqui parte de sua palestra proferida na última edição do “Vinde e Vede”. Intitulada “Totus tuus, Maria!”

“O espírito mundano entrou dentro da Igreja. E entrou onde? Entrou o espírito mundano de que jeito dentro da Igreja? Pelos leigos? Entrou o espírito mundano de que jeito dentro da Igreja? Foi nos catequistas? Foi (sic) os ministros da comunhão? Foi através dos cenáculos do Movimento Sacerdotal Mariano que entrou o espírito mundano dentro da Igreja? NÃO! Nossa Senhora diz como foi que o espírito mundano entrou dentro da Igreja: ‘quantas são as vidas sacerdotais e religiosas que se tornaram áridas pelo secularismo que as possui completamente’. Deixa eu explicar o que Nossa Senhora está dizendo porque às vezes Nossa Senhora fala na linguagem que a gente não entende. Gente, ela tá falando de padres. Vidas sacerdotais aqui é PADRE! Quantos padres foram tomados COM-PLE-TA-MEN-TE pelo espírito do mundão. Tá entendendo? Caíram no mundão, no mundo. Ela fala espírito do secularismo. Quer dizer que estão no mundão, tão na festança, tão no pecado. Não querem mais ser padres. Querem ser boy. Querem tar na moda. Tá entendendo? Querem ser iguais a todo mundo. Padre que quer ser igual ao mundo! É isto que Nossa Senhora tá falando! O espírito… Vejam: Nossa Senhora está dizendo que a Igreja tá sofrendo um calvário. E por quê? Porque entrou dentro da Igreja o espírito do mundo. E entrou como? Entrou por causa de padre! Por causa de padre que não é padre! Por causa de padre que não honra a batina porque, aliás, nem usa a batina! (aplausos). ‘a fé se apagou em muitas delas.’ Deixa eu falar aqui claro pra vocês porque Nossa Senhora fala mas ocê num entende. A fé se apagou em muitas vidas sacerdotais, deixa eu dizer em português claro pra vocês. Tem padre que deixou de ter fé. É isso que Nossa Senhora tá dizendo. Está dizendo isto no dia em que o Papa João Paulo II estava aqui em Cuiabá. ‘A fé se apagou em muitos padres por causa dos erros que são sempre mais ensinados e seguidos. A vida da graça já está sepultada pelos pecados que se praticam, se justificam e não são mais confessados.’ O que que  Nossa Senhora ta dizendo? Vamos trocar em miúdos aqui! Nossa Senhora está dizendo que a vida da graça de muitos padres – o padre tem que viver uma vida da graça. A vida da graça de muitos padres está SE-PUL-TA-DA! Posso dizer mais claro? Morreu! A vida da graça de padres pode morrer também. Como? Nossa Senhora diz: ‘pelos pecados’. Os pecados que praticam, aí depois que eles praticam, justificam: Não… não é pecado. Antigamente é que era pecado, agora não é mais pecado. (com ar de deboche). Entendeu? Nós temos que ser, nós temos que mostrar pra o mundo que a Igreja tem um rosto aberto, que a igreja está aberta pro mundo. Aí lá vai o padre pular carnaval, no meio de mulher pelada. Aí lá vai o padre fazer festa na arruaça, beber, encher a cara até cair. Pra dizer o quê? Ahh, o mundo… eu tenho que pregar o evangelho pro povo, pros jovens… O jovem tem que acreditar na Igreja, então eu tenho que ir lá, eu tenho que ficar junto com o jovem. Eu tenho que viver a vida que todo mundo vive. Gente, eu não sou melhor do que ninguém e Deus sabe os meus pecados [...]”.

 

Pobre em espírito e conteúdo, esta palestra escamoteia um texto não oficial, escrito pelo fundador e personalidade maior do Movimento Sacerdotal Mariano, Padre Stefano Gobbi. Lembremos apenas as palavras do Papa Bento XVI na exortação apostólica Verbum Domini: [...] “a aprovação eclesiástica de uma revelação privada indica essencialmente que a respectiva mensagem não contém nada que contradiga a fé e os bons costumes; é lícito torná-la pública, e os fiéis são autorizados a prestar-lhe de forma prudente a sua adesão. [...] É uma ajuda, que é oferecida, mas da qual não é obrigatório fazer uso.” (Verbum Domini, n. 14).

É desastrosa e danosa à reputação de milhares de sacerdotes à “tradução” e “interpretação” que padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior dá às supostas palavras de Nossa Senhora ao Padre Stefano Gobbi.

Ainda Bento XVI, por ocasião da Conferência de Aparecida nos advertia: “Não resistiria aos embates do tempo uma fé católica reduzida a uma bagagem, a um elenco de algumas normas e de proibições, a práticas de devoções fragmentadas, a adesões seletivas e parciais da verdade da fé, a uma participação ocasional em alguns sacramentos, à repetição de princípios doutrinais, a moralismos brandos ou crispados que não convertem a vida dos batizados. Nossa maior ameaça é o medíocre pragmatismo da vida cotidiana da Igreja, no qual, aparentemente, tudo procede com normalidade, mas na verdade a fé vai se desgastando e degenerando em mesquinhez” [...].  (DAp. N. 12).

O moralismo crispado e falso de Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior reduz a rica tradição da Igreja a um pequeno número de normas e restrições, com uma verdadeira obsessão de traços patológicos pelo uso da batina, fato que provocou recentemente um grande desgaste ao clero e ao povo da Arquidiocese de Cuiabá e volta a provocar agora, na 26ª edição do “Vinde e Vede”.

Interpreta ele erroneamente o Cânon 284 do Código de Direito Canônico (do qual se diz mestre) – “os clérigos usem hábito eclesiástico conveniente, de acordo com as normas dadas pela Conferência dos Bispos e com os legítimos costumes locais.” – e também as normas estabelecidas pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil que observam: “nas determinações concretas, porém, devem levar-se em conta a diversidade das pessoas, dos lugares e dos tempos.”

Colocando-se talvez no lugar de Deus, Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior julga e condena inúmeros irmãos no sacerdócio que levam vida ilibada e que são reconhecidamente compromissados com o Evangelho, com a Igreja e com o Reino de Deus. Ele espalha discórdia e divisões desnecessárias e prejudiciais ao crescimento espiritual do clero e do povo de Deus. De forma indireta, condena nosso arcebispo emérito Dom Bonifácio Piccinini e nosso atual arcebispo, Dom Milton Antônio dos Santos. Ambos, dedicados inteiramente, com generosidade e abnegação ao Reino de Deus e à Igreja, não usam batina, como observou em junho passado uma fiel leiga presente a uma dessas contendas levadas a cabo por Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior e seus sequazes.

Ademais, o uso que ele faz da batina é puramente ideológico. Não a usa como veste, pois não a usa sempre. Usa-a apenas como instrumento de ataque àqueles que elegeu como seus desafetos. Essencial seria ele perguntar-se a si mesmo: “o que quero esconder ou o que quero mostrar com o uso da batina?” Não somos contra o uso da batina. Entendemos que identidade sacerdotal, bem construída, se expressa no testemunho pessoal e nas obras apostólicas e não na batina. Somos contra o uso ideológico que se faz dela e a condenação daqueles que “levam em conta a diversidade das pessoas, dos lugares e dos tempos.”

Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior: uma pessoa controversa

Muitos dos problemas enfrentados pela Arquidiocese de Cuiabá têm origem, continuação e fim na pessoa do Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior, dono de uma personalidade no mínimo controversa.

Apesar de todos os esforços de nosso querido Dom Milton Antônio dos Santos em busca da unidade, pouco se tem alcançado. Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior continua exercendo sua influência nefasta e dividindo o clero e o povo de Deus na arquidiocese de Cuiabá e no Regional Oeste II. E, mais importante, no SEDAC e nos seminaristas de todos os seminários do estado de Mato Groso.

Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior ultrapassa os limites do fanatismo quando se trata de questões teológicas, eclesiais e pastorais. Não é um teólogo e nunca foi um homem de pastoral. É apenas um polêmico, capaz de julgar e condenar a todos que não se submetem aos seus ditames e interesses de carreira.

Guardião de ortodoxias e censor de plantão, Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior costuma ser pouco honesto. Honestidade intelectual é proceder com humildade, modéstia, cautela nas críticas, observou recentemente o Papa Bento XVI em homilia ao clero da Diocese de Roma. A impetuosidade e o açodamento característicos da personalidade do Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior terminam por levá-lo a pecar contra a objetividade. Condena antes de saber de que se trata. Tem mais faro que inteligência, mais instinto que razão, mais paixão que serenidade, mais zelo doentio que honestidade.

Por ocasião da campanha eleitoral para a presidência da república, enfurnou-se em um cordão de calúnias, ameaças e difamação contra candidatos, contra o povo e contra a própria CNBB. A coisa se agravou a tal ponto que o arcebispo de Cuiabá teve que publicar uma carta proibindo o uso da missa e do sermão para campanhas político-partidárias.

Na mesma ocasião, Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior publicou na rede mundial de computadores uma carta difamatória contra os bispos, chamando-os de cachorros. “Cachorros que latem, mas não mordem.” A atitude de Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior deixou muitos bispos do Regional Oeste II profundamente consternados.

Ultimamente, tem difamado a CNBB, os bispos do Brasil e o Concílio Vaticano II na rede de TV Canção Nova. Este fato foi denunciado na última Assembléia Geral da CNBB.

Não obstante os já mencionados esforços de nosso arcebispo em busca da unidade, nossa Arquidiocese se aprofunda mais e mais em divisões, inúteis, desnecessárias e nocivas ao crescimento humano e espiritual da parcela do povo de Deus que nos foi confiada.

Solicitamos, portanto, de Vossas Excelências Reverendíssimas que Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior seja imediatamente afastado das atividades de magistério no Sedac e das demais atividades por ele desenvolvidas nas diversas instituições formativas sediadas na Arquidiocese e fora dela tais como direção espiritual de seminaristas, palestras, conferências e celebrações, pois não tem saúde mental para ser formador de futuros presbíteros. Pedimos também que seja afastado de todos os meios de comunicação social em todo e qualquer suporte, isto é, meios eletrônicos, meios impressos, mídias sociais e rede mundial de computadores.

Pedindo a bênção de Vossas Excelências Reverendíssimas, despedimo-nos com o coração cheio de esperança de que muito em breve será encontrada uma solução para esta constrangedora situação que tem se consolidado em nossa Arquidiocese.

Na obediência, na fé e na comunhão para nunca mais acabar,

Segue assinaturas

186 Responses to “Padres do Regional Oeste II da CNBB se levantam contra Padre Paulo Ricardo.”

  1. A pregação completa a quem interessar: http://www.youtube.com/watch?v=WGuLq7eMUXY

  2. Lamentável.
    Claudiomiro Sorriso
    Católico – catequista
    Radialista/jornalista/escritor
    Santa Rosa – RS

  3. Prezados irmãos que acessam o Fratres in Unum,

    Sei que o Padre Paulo Ricardo não é lá exemplo de Tradição, mas precisamos fazer frente a esse clero modernista, precisamos encorajar Padres e Bispos que manifestem contra o clero que sucedeu a Judas.
    Precisamos abarrotar a caixa de mensagens desses traidores.

    • Rogério, é exatamente isso que eu espero que os nossos leitores compreendam. Quem tiver e-mails, fax, endereço dos bispos do Oeste II fique à vontade para postá-los aqui na caixa de comentários.

  4. Que lástima!!!

    A turma da “Teologia da Libertação” é tão sociopata que não consegue perceber o próprio cinismo quando, enquanto vive acusando os outros de opressores, não tem o mínimo pudor de oprimir um padre, exigindo o total silenciamento do mesmo.

    Quando a Igreja submeteu Leonardo Boff, herético confesso, ao silêncio obsequioso, eles espernearam alegando a liberdade de teologar. Agora, negam essa mesma liberdade, quando usada contra eles.

    Esta gente é doente e precisa ser trancada num hospício!

  5. Padre Paulo esta coberto de razão,muitos sacerdotes estão ridicularizando a igreja catolica.Muitos padres estão deixando de lado o sagrado para se apoiar numa categoria qualquer,ñ querem mais exercer suas funções de padres mas sim de cantores,nem usam mais a batina.Agora pergunto a esses padres cade a obediencia deles se for exigido o uso da batina sera que vão obedecer?creio que não.

  6. O que mais me impressiona é que a pregação (cf. o vídeo) que deu origem a isso tudo se baseia numa citação de Nossa Senhora. Ou seja, os padres ficaram ofendidos em virtude de uma citação da Santíssima Virgem! Essa carta poderia ser muito bem direcionada a ela, e tal é o nível desses que perseguem um sacerdote que nada mais faz do que recorrer aos documentos da Igreja e repetir o que dizem os pontífices.

    Terços na mão pelo clero brasileiro, para que os bons tenham força e sejam boas ovelhas no meio dos lobos.

  7. Só não podemos esquecer que a petição e as primeiras iniciativas de apoio ao Padre Paulo Ricardo partiram do Carlos Adriano Wandembruck, que enviou emails e solicitou a divulgação do material.

    Acho que seria importante colocar o nome dele.

  8. Segundo o site da Arquidiocese de Cuiabá, os e-mails de dom Milton são: dmilton@terra.com.br e falecomarcebispo@terra.com.br.

    Aparentemente quem está a frente disso é o padre Paulo Dias, cujo e-mail é: diaspd@terra.com.br.

  9. O abaixo-assinado online faz uma vinculação com uma conta no respectivo site e quando se quer excluir a conta a assinatura sai do abaixo-assinado. Como não quero tal tipo de vinculação com o site do abaixo-assinado, manifesto aqui meu apoio ao Pe. Paulo Ricardo, o qual recebe acusações como aquelas que outros bispos, por exemplo, Dom Bergonzini, têm recebido.
    A interpretação que é feita do “levam em conta a diversidade das pessoas, dos lugares e dos tempos”, se entendida como não uso permanente de qualquer forma aprovada de hábito eclesiástico, talar ou não, não me parece adequada em nenhuma ocasião.
    Quanto ao uso “ideológico” da batina, penso que seja muito conforme ao que se espera: a batina é um sinal de consagração que expressa a “ideologia”, a lógica de ideias, que move o consagrado. Ao contrário, o não uso de hábito eclesiástico pode denotar uma vergonha acerca da consagração e da respectiva ideia do que seja a mesma diante de seculares que não tenham a mente da Igreja, mas dos partidos políticos marxistas, abortistas e heterofóbicos.
    Quanto à CNBB, não está o Pe. Paulo Ricardo contra a existência ou legitimidade da mesma, mas quer, assim como eu, bem como vários outros sacerdotes e leigos dos mais atuantes e de íntegra ortodoxia, que a CNBB não seja, em muitos casos, um mero canal de divulgação do marxismo com a aparência de cristianismo. Isso pode mudar com uma mudança na assessoria da mesma.
    Parece que tem padre com inveja do Pe. Paulo Ricardo. Aconteceu coisa semelhante na vida de vários santos canonizados. Certamente o Pe. Paulo Ricardo não quer impor a batina a todo mundo – o que não seria senão um bem para o clero e para o povo de Deus – nem deixa de reconhecer a dedicação de quem não observa este elemento disciplinar mas é zeloso pela oração, pelo atendimento de confissões, pela reta fé, pela honestidade administrativa e missionariedade. Está é contra o playboyzismo “burguês” de alguns, talvez uns 27 padres, num regional inteiro, que não conseguem convencer nem os seminaristas para os quais dão aula. Procurar derrubar o Pe. Paulo Ricardo com fofocas na CNBB, isto sim é falta de comunhão. Será que chegou alguma consulta sobre o Pe. Paulo Ricardo e a inveja tomou conta?

  10. O mais asqueroso é o tom cínico, hipócrita como a tal carta foi redigida… Utilizam de uma falsa modéstia digna de provocar ansia de vômito…
    Esses senhores comunistas e liberais deveriam se exilar no paraíso soviético da ilha-prisão de Fidel Castro…

  11. Por favor me digam se é mentira o que o Pe Paulo fala, o problema é que a carapulsa serviu para esses progressistas. Vamos nos unir ao querido Padre Paulo.

  12. Gente, vamos rezar pelo Pe. Paulo e por todos os bons sacerdotes que se esforçam contra esse espírito mundano que invade a Igreja.

    Rezemos também pela conversão desses padres mundanos.

    Apesar de aquela citação de Nossa Senhora não ser de uma aparição oficialmente aprovada pela Igreja, ela reflete bem a realidade dos nossos dias. Rezemos o Santo Terço, irmãos!

  13. Eis os e-mails dos Senhores Bispos:

    Dom Milton Antônio dos Santos SDB – Arquidiocese de Cuiabá

    dmilton@terra.com.br

    Dom Antônio Emídio Vilar SDB – Diocese de São Luís de Cáceres

    diocese.vilar@terra.com.br

    Dom Derek John Christopher Byrne SPS – Diocese de Guiratinga

    djcbb@yahoo.com

    Dom Gentil Delazari – Diocese de Sinop

    delazarigentil@hotmail.com

    Dom Juventino Kestering – Diocese de Rondonópolis

    juvake@terra.com.br

    Dom Neri José Tondello – Diocese de Juína

    nerijosetondello@yahoo.com.br

    Dom Protógenes José Luft SC – Diocese de Barra do Garças

    domprotogenes@hotmail.com

  14. PERGUNTA AOS SENHORES PADRES A REGIONAL OESTE II DA CNBB:

    Nas aparições de de La Sallette de 1846 (aprovada com imprimatur de Pio IX) Nossa Senhora chamou os padres de “CLOACAS DE IMPUREZA” e disse que “A MÁ VIDA E MÁ CONDUTA DOS PADRES CLAMAM VINGANÇA”…..
    Os senhores estão dispostos a redigir uma petição a CNBB pedindo para calar a boca de Nossa Senhora?
    Os senhores padres classificariam Nossa Senhora de DOENTE MENTAL ????
    Com a palavra os senhores padres da Regional Oeste II

  15. Sou totalmente a favor das opiniões do Padre Paulo Ricardo, e acho que ele é, na maioria das vezes, respeitoso ATÉ DEMAIS, com aqueles que se recusam a interpretar a verdade… Me lembro da passagem onde Jesus expulsa os “mercadores” do templo… O próprio Jesus faria isso… Mas acredito que o padre paulo está esperando que o próprio Jesus faça isso, e não resta duvidas de que ELE FARÁ, mais cedo ou mais tarde…
    O Padre Paulo Ricardo me ajudou a entender muitas coisas desse mundo atual, coisas ruins que para mim não se justificavam, como exemplo o marxismo cultural, que explica a logica do abortismo, da pedofilia dentro da igreja, do fim da familia, do fim do poder patriarcal da sociedade, e acho que estes padres deveriam compreender e divulgar essas informações que são muito relevantes para os catolicos e não ficar de picuinhas pessoas, cheios de malicias, insultam a inteligencia não só do padre mas de qualquer um com QI normal…

  16. Querem qeu o Padre Paulo Ricardo saia da mídia, dos meios de comunicação e quem ficará no lugar dele? Esses padres ai? Os nossos “púlpitos” estão cheio de estórias que nada tem de católicas, de pregações sem sentido. Meu pároco mesmo repete a história contada no Evangelho na homilia… ora, se for pra isso então não se proclame o Evangelho, conte-nos uma história. Não creio que o Padre Paulo Ricardo queira esconder algo usando a batina, lamento pensar que os padres que tem aversão a ela que tem algo demais a mostrar e não se contentam em servir o Deus escondido, o Deus “in secreto”, do silêncio e prefiram servir a si mesmos servindo a outros deuses. Sou de dentro da Igreja e ouço aqui nos corredores eclesiásticos da minha cidade cada comentário advindo de padres, já os ouvi dizer sobre a confissão: “não aguento mais ouvir as lamurias dessas velhas”. Outro que nos ofendem chamando de “ultramontano”, longe de ter recebido isso como ofensa, para mim soa como elogio. Infelizmente a CNBB está mesmo preocupa em ser qualquer outra coisa, menos católica. Salvo alguns Bispos sérios, obedientes e verdadeiramente católicos. Nossa Terra de Santa Cruz nascida católica nem de protestantizada pode ser chamada, pois até de valores cristãos andam sendo usurpados pelos que deviam zelar por eles. Resta-nos rezar.

  17. É sim possível que da maneira como o Pe. Paulo Ricardo coloca a questão da “batina” se cometa uma injustiça contra padres e bispos santos que não a portam, exclusiva ou frequentemente. Penso, entretanto, que não tenha sido esta sua intenção, traído talvez pelos arroubos do momento. Os que não a usam e são íntegros, saberão desculpar o lapso verbal do sacerdote, pois não devem.

    Considero até que devesse se desculpar, pois, tal como as coisas repercutem nos meios de comunicação, talvez algum confrade tenha ficado constrangido diante de seus paroquianos que o conhecem e estimam. O Pe. Paulo Ricardo é um homem merecidamente respeitado e ouvido, por isso deve cuidar para não cometer generalizações injustas.

    Mas daí a ser impedido de ensinar, dar palestras e conferências me parece um golpe de oportunismo.

    Não me lembro de ter ouvido o Pe. Paulo Ricardo ter “difamado” – seja lá o que isto signifique – o CVII; já ouvi muitos depreciarem o Tridentino. Não me recordo de ofensas à CNBB enquanto tal e aos bispos em geral, quiçá a certas contradições de alguns; mas ofensas ao Santo Padre são abundantes nas faculdades eclesiásticas por parte de professores renomados sem que ninguém os importune. Ameaça, calúnias e difamação contra candidados? Ora, convenhamos! Sejam honestos! A pura verdade acerca dos candidatos do petismo e dos partidecos que gravitam em sua órbita.

    A razão é uma só. O Pe. Paulo Ricardo tem popularizado o magistério de Bento XVI graças à audiência da TV Canção Nova.

    Pe. Paulo Ricardo, peça desculpas aos padres que não usam batina e continue, com minha admiração, levando o magistério do Santo Padre aos católicos ordinários, que não dão bola pra estes ativistas de plantão.

    P.S Prove a eles sua coragem e aproveite para denunciar os abusos litúrgicos que se praticam na Canção Nova que, também por se darem em rede nacional, causam constrangimento a padres que não usam batina, mas celebram com obediência e zelo a Sagrada Liturgia.

    Pe. Clécio

  18. Devemos nos movimentar para que esses autores da carta sejam expulsos da Igreja Católica, pois ficar nessa de defender o Padre Paulo Ricardo não terá fim.
    Vide o que essas pessoas fazem no caso do aborto, desarmamento, leis para homossexuais e etc. A população diz que não quer essas medidas, mas eles sempre retomam os temas para a pauta forçando goela dentro de alguns incautos.
    Eles enviaram uma carta, e aí é o famoso se colar, colou. Se não der certo dessa vez, vão tentar outra, e mais outra, e outra, até conseguirem o que querem.
    De certa forma creio que o Padre Paulo Ricardo sairá fortalecido desta batalha, mas será algo que nunca terá fim. Por isto estou insistindo na divulgação dos nomes das pessoas que escreveram a tal carta aberta. Não existe problema nenhum em divulgar esses nomes, pois a lei brasileira não viola o pensamento, apenas o anonimato. Se eles querem ter a carta divulgada, então que tenham pelo menos a hombridade de dar a cara a tapa.

  19. Não demora muito ele se silenciado… Como sempre fazem com os que “anunciam o Evangelho” integralemnte!
    Vamos ver agora pra que time torce o Arcebispo de Cuiabá…
    Rezemos!

  20. Se cada um que comentar aqui no Fratres assinar a petição e divulgá-la no Facebook ou em qualquer outra Rede Social, mostraremos a estes 27 senhores Padres e Religiosos que o Brasil ainda tem jeito, que ainda existem católicos na terra de Santa Cruz. Vamos fazer acontecer gente.

    E para quem tem twitter, faremos uma mobilização no dia 08 de março às 19h em ponto.

    Obrigado, Ferretti, pela resposta.

  21. Padres se aborrecem com a verdade… O Revendissimo Padre Paulo Ricardo não disse nenhuma injuria, ele só falou o que na verdade vem acontecendo na igreja catolica ha muito tempo. Esses Padres, Bispos, Arcebispos se sentem atingidos porque pregam justamente oposto do que manda a madre santa igreja.

    Parabens Reverendissimo Padre Paulo Ricardo

  22. É impressionante a falsidade nítida contida nesta carta. A quem “esses” pensam convencer? Quem acompanha, por pouco que seja, os pronunciamentos de Pe. Paulo Ricardo percebe que ele não é contra o CVII, ao contrário, sempre o cita em explicações de alguma dúvida de fiéis. E TUDO pelo que tenho visto, ele sempre cita as fontes “católicas” de onde tira as suas narrativas. Chamá-lo de “fanático” é até hilário, vinda de onde vem. TODOS NÓS que respeitamos a verdadeira doutrina católica somos tidos por “fanáticos”. Este disco ainda não quebrou? É vergonhoso e muito triste para nós, católicos, estarmos exposto a uma leitura tão primária e ridícula (próprio da falta de conhecimento real do que é ser um autêntico pastor de almas), caso já não bastasse o tanto que já sofremos com os disparates criados por esses mesmos “moderninhos sem batinas”. FEIO, muito FEIO, o papel que estes fazem dentro da Igreja. Isto prova que estamos no caminho certo. Já começam a ficar incomodados. E se realmente está havendo esta divisão na diocese de Cuiabá, devemos muito nos ALEGRAR. Já é o começo do caminho. Prossigamos…. e chegaremos lá. Que a Virgem Santa nos indique SEMPRE o caminho!!!!

  23. Ai de Ti Sodoma, Ai de Ti Gomorra !, uma pergunta não quer calar, o Pe. Paulo Ricardo falou alguma mentira quanto a vida de muitos padres e da CNBB? Ao acusador cabe o ônus da prova, prova nesses casos é o que não faltam…, precisamos neste momento dar nosso total apoio ao Pe. Paulo pois, ele é um dos poucos com ainda coragem para falar,anunciar e denunciar, quanto a CNBB está mais que provado que ela foi criada com o intuito de afastar D.Helder da Arquidiocese do Rio de Janeiro foi um “presente” do Papa Montini ao prelado, afinal, graças a CNBB ele foi elevado a Bispo auxiliar… Se a CNBB deixar de existir, será um grande bem aos Católicos de boa vontade. Ninguém nunca se converteu com a CF mesmo.

  24. Não nos é surpresa que um clero olvidado de quem é reacione deste modo ao ouvir as mais rudimentares lições da moral e da fé católica. Mas interessante é como há um zelo devorador neste clero (clero mais conciliar que católico) quando se trata de denigrir, ridicularizar ou, preferencialmente, silenciar a doutrina católica de sempre. Zelo devorador igualmente pela mal fadada CNBB e pelo pastoral Vaticano II, unido a uma raiva igualmente devoradora pela sã doutrina, que já não suportam, e pela Tradição. O problema deste clero é que não são mais católicos, e por isso qualquer menção da doutrina católica lhes causa mal-estar, uma vez que denuncia o completo abandono da verdade daqueles que deviriam ser seus sentinelas. Ou este clero volta ao catolicismo verdadeiro, abandonando o Vaticano II, ou estará pútrido, assim como sua doutrina modernista. Que Deus conceda a sua Igreja mais “Monsenhores Lefebvres” e para nosso Brasil outros “Dons Castro Mayers”…

  25. Duvido que enviem alguma reclamação deste tipo a digamos…. A Congregação da Doutrina da Fé… O(s) signatário(s) da carta sabem quem está certo e quem está errado e, por fim, quem receberia uma repreensão.
    Em tempo, o pe. Paulo às vezes é muito enfático, mas será que sua ênfase não vem na proporção dos erros dos padres que perderam a fé?

  26. Antes de mais nada parabéns a todos os católicos que fizeram esse trabalho investigativo. Hoje eu postei três vezes sobre o mesmo assunto. Gostaríamos que a tal carta aberta, fosse uma carta aberta de verdade, com os padres acusadores sendo homens de verdade e assumindo sua acusação, mostrando sua cara. Ao invés disso vemos homens que agem como galinhas se escondendo atrás de suas batinas (ah não! eles não usam batinas).

    Resta-nos agora continuar esse trabalho que está longe de acabar. Agora precisamos nos unir e ajudar o padre dando apoio e força. O twittaço para o dia 08/03 às 19h está mantido e contamos com a participação de todos!

    No mais se desejarem deixo os links que postei no Dominus Vobiscum

    1. Se calarem a voz dos profetas, as pedras falarão
    http://domvob.wordpress.com/2012/03/06/se-calarem-a-voz-dos-profetas-as-pedras-falarao/

    2. Caso Padre Paulo Ricardo. Saiba como ajudar!
    http://domvob.wordpress.com/2012/03/06/caso-padre-paulo-ricardo-saiba-como-ajudar/

    3. Quem foi o autor da Carta contra o Padre Paulo Ricardo? Nós temos um nome…
    http://domvob.wordpress.com/2012/03/06/quem-foi-o-autor-da-carta-contra-o-padre-paulo-ricardo-nos-temos-um-nome/

  27. fico muito triste por saber de tamanha discórdia dentro da nossa igreja a qual sempre admirei pela sua unidade, contrário dos nossos irmãos protestantes que veem se dividindo em novas igrejas todos os dias, porém descobri o Pe Paulo Ricardo por um acaso na internet e desde então não me canso de ouvi-lo, pois creio que sua fala demonstra muita fundamentação teórica, um respeito profundo e um zelo esmerado pela doutrina da igreja, portanto, pela coisas de Deus. Confesso que ele saciou em muito minha sede de conhecimento pela minha querida Igreja Católica Apostólica Romana. Devo confessar também que seus vídeos me deixaram uma certa preocupação e por que não uma aflição, principalmente quanto à CNBB e a infiltração de anti cristãos na Igreja, se é o que entendi. Mas mesmo assim, afora alguns poucos exageros, gostaria de continuar aprendendo com ele sobre nossa amada Igreja. Peço a Deus que tudo se ajeite, para que cada vez mais, possamos caminhar juntos rumo a Jerusalém celeste. Amém.

  28. Eis os padre que entraram em conformidade com essa carta ridícula: O pior tipo de cego, aquele que não quer enxergar a verdade do reino de Deus, mesmo que Deus queira curá-los.
    Resta-nos pedir a Deus que ilumine a mente deles e ilumine Não Só Padre Paulo Ricardo, mais tantos outro que sofre investidas do inimigo que usa estola.

  29. Nota 10, para o Padre Paulo Ricardo , é assim que Deus nos quer enfrentando a verdade, doa, a quem doer, esses Padres se sentem ofendidos, por que tocaram em suas feridas. Vamos nos unir em defesa do Padre Paulo Ricardo, antes que o mal domine toda a Igreja católica.

  30. Como são cheios de compaixão estes signatários liberteiros! A compaixão deles é a mesma que moveu Stalin a perseguir e matar os cristãos nas nações dominadas pela União Soviética. É a compaixão da exclusão, da humilhação, da execração pública! A próxima Campanha da Fraternidade será sobre a compaixão?
    Dá-lhe plena comunhão!!!

  31. Concordo em gênero, número e grau com tudo aí acima! É pertinente o que foi dito:
    @Padre Cristóvão:
    “Que lástima!!!
    A turma da “Teologia da Libertação” é tão sociopata que não consegue perceber o próprio cinismo quando, enquanto vive acusando os outros de opressores, não tem o mínimo pudor de oprimir um padre, exigindo o total silenciamento do mesmo.
    Quando a Igreja submeteu Leonardo Boff, herético confesso, ao silêncio obsequioso, eles espernearam alegando a liberdade de teologar. Agora, negam essa mesma liberdade, quando usada contra eles.
    Esta gente é doente e precisa ser trancada num hospício!”

  32. Eu queria saber os nomes. Eu queria muito saber os 27 nomes

  33. Neste tempo de nova ordem mundial precisamos de um batalhão de Pe Paulo Ricardo para nos orientar e abrir nos os olhos. Fiquei muito sentida por não tê-lo conhecido nas ocasiões em que esteve em minha cidade. Espero por uma próxima vez, que esta seja bem próxima.

  34. Com a vossa licença, eu sou leigo, mas já havia escrito sobre o assunto no meu blog:
    http://ccelo1968.blogspot.com/2012/02/pensamento-indignacao.html

  35. São padre Pio de Pietrelcina diria o quê para estes padres subscreventes da carta?

  36. APOIO TOTAL AO PADRE PAULO RICARDO!!!
    O trabalho de evangelização feito pelo Pe.Paulo Ricardo, está totalmente de acordo com a vontade do Papa Bento XVI e é de extrema importância para todos nós – seus filhos espirituais e, também para a Santa Igreja, uma vez que a verdade defendida por ele, é a verdade Dela. Dou graças ao Pe Paulo, pois através de suas pregações, palestras e cursos, entendi o que é ser verdadeiramente católica e a riqueza contida nos ensinamentos da Igreja. Pe Paulo arrebanhou um imenso número de filhos fiéis, que os ama e os admira verdadeiramente e, não somente no Brasil, mas também fora dele. Isso, é claro, despertou a inveja dos incompetentes, das víboras travestidas de padres, bispos etc. Juntamente com o Renan Cunha e todos os filhos espirituais de Pe Paulo desejo que a Arquidiocese de Cuibá não se renda aos arrotos malignos desta corja de patifes e que seus caluniadores se retratem! Pela Igreja, Por Jesus, Bento XVI, estamos com o padre Paulo Ricardo agora e sempre! Que Nossa Senhora o envolva com o seu manto de amor e o proteja dos ataques dos inimigos de Deus!
    Nós o amamos e estamos rezando pelo senhor!

  37. Cinicamente esses ouvidinhos todos dodóis (ui ui) agora apelam para as palavras de Bento XVI e as usam contra o padre Paulo Ricardo.Esses senhores que nunca obedeceram o papa, agora que estão feridos querem dar a impressão que estão em comunhão com ele?Francamente senhores…onde estão os confessionários(já pedidos por João Paulo II), a missa Tridentina e etc etc.
    Deus pode estar usando a boca desse sacerdote para abrir-lhes os olhos para que parem com seu apostolado de descritianização e se convertam! Amém.

  38. Dom Pedro Casaldáliga disse que não usava báculo nem mitra porque estes “símbolos do poder” não podiam fazer bem algum à Igreja, que deveria servir os pobres. Será que os demais usuários de báculo e mitra (algumas de péssimo gosto, diga-se de passagem) não se ofenderam?

    Leonardo Boff disse textualmente que MUITOS BISPOS brasileiros eram de um “papismo infantil”, quando ainda vivia João Paulo II. Será que estes “muitos” lhe moveram alguma queixa?

    O redator dessa carta deve ser um santo vivo, que causaria “santa inveja” ao Cura d’Ars! É preciso verificar se não há sangue no texto original, pois ele deve ter mais estigmas que São Pio de Pietrelcina, ou quem sabe até São Francisco de Assis.

    Para a padraiada do mencionado “regional-não-sei-o-quê” não há qualificação mais cabível que esta: FARISEUS!. São sucessores dos fariseus que perseguiram Jesus, e o Próprio Jesus os chamou de “filhos do demônio”, que é pior do que tê-los xingado de “filhos” de qualquer outra coisa.

  39. O Pe. Paulo Ricardo jamais acusa alguém ou cita nomes. Ele apenas denuncia os erros cometidos por alguns sacerdotes (modernistas, desobedientes e adeptos da teologia da libertação) dentro da Igreja. Estes sacerdotes que agora o acusam, vestiram a carapuça e se entregaram (e a carapuça serviu certinho em suas cabeças). Que Deus proteja o Pe. Paulo Ricardo.

  40. O que eu entendi é que esse “Padres” vistiram a carapuça,pois eu nunca vi Padre Paulo Ricardo citar nome de nenhum Padre,assim se eles se sentiram tão ofendidos,só pode ser porque os mesmos cometem os erros mencionados por Padre Paulo.

  41. É lamentável. Devemos todos manifestar junto do Senhor Arcebispo o nosso apoio ao padre Paulo Ricardo, um padre verdadeiramente católico.
    Penso que seria positivo se o link para a petição de apoio fosse mais realçado a fim de que todos o vissem e não deixassem de assinar.

  42. De fato o padre Paulo Ricardo às vezes exagera e age com um tom arrogante, mas em comparação (coisa que sei que é muito feia) ele é um bom padre; não posso dizer excelente porque não o conheço, mas é sim, um bom padre devido à sua proximidade com os “critérios” do Vaticano. Aliás, ele está corretíssimo em protestar… pode até ser que nos próximos meses a “coisa” piore, mas essa “polemicazinha” há de trazer bons frutos, porque ele é prudente, e se os “mais conservadores”, digo, “ortodoxos” do clero souberem a finco esses boatos, não hão de deixar de apoia-lo, uma vez que ele apenas disse a verdade.

    Já as “sábias frases” do texto, chegam a me dar nojo, assim como meu pecado: “pois não tem saúde mental para ser formador de futuros presbíteros.” eu olha, eu te digo, nenhuma árvore boa produz fruto ruim.

    Força padre, confia em Domine.

  43. Dirão que não escreveram a carta. Covardemente dirão.

  44. Se o nosso querido Pe. Paulo Ricardo falasse abertamente dos pontos controvertidos do Concílio Vaticano II, que não poucos, se ele celebrasse a Missa de são Pio V, eles teriam pedido a excomunhão! kkkkk

    Hilário, os progressistas não suportam ver um sacerdote católico.

  45. Creio eu que o Padre Paulo Ricardo não deve se desculpar pois disse a verdade,também sobre a batina,pois o hábito não faz o monge,mas ajuda fazer. Creio que para alguns sacerdotes a carapuça serviu,pois eu ouvi na pregação ele dizer MUITOS padres não OS PADRES.

  46. Pelo estilo esquerdopata, esses clégios folgados são funcionários da Igreja.

  47. Quero saber quem são os 27 sacerdotes. Será que terão coragem de revelar os seus próprios nomes?
    #quemsaoos27

  48. Eu moro no bairro Cristo -Rei e nâo entendo tanta INVEJA desses padres contra o Pe. PAULO RICARDO meu Deus se esses padres Imaginasem como o Pe.PAULO RICARDO têm nos ajudados ESPIRITUALMENTE .Ele é um Pe. da verdade esses supostos padres se nâo devesse nâo se SENTIRIAM taoAmeaçados so que a VERDADE DOÍ,eu sinto pena dessas pessoas que fngem ser padre para ter vidas FACIL,e nâo leva nenhum Cristao a nada.Eu vou orar por essas Pessoas que NUNCA CONHECERAM O VERDADEIRO DEUS ESSES SÂO OS JUDAS DA ÍGREJAS CATÓLICA QUE AINDA SOMOS OBRIGADOS A SABER QUE ELES EXISTEM.Mais eu creio que Deus será por nós e Pe. PIO sera pelo nosso Amado e Querindo Padre Paoulo Ricardo porque eles nâo APRENDE TBEM SER PE.de DEUS. Os doidos âos eles que fingem em ser PADRES ,mais isso é porque ele Abondonaram Jesus na CRUZ nâo suportam o CRISTO na Cruz é melhor eles Voltarem para as toca esses Bando de LOBOS.

  49. Caro Thiago, ele aponta diz sim alguns pontos controversos do Concílio Vaticano II e critica ferozmente a má interpretação dos mesmos. E se o sr não sabe, ele celebra, não ordinariamente, mas celebra a Santa Missa de Pio V, e defende o direito dos bons padres de celebrá-la.

  50. Todas as manifestações pelo Pe. Paulo Ricardo são admiráveis, sem dúvida. O perverso ataque contra ele é um sinal para continuar a fazer o que está fazendo, porque os golpes dos seus confrades são o eco das suas palavras em seus corações, sacudindo a culpa que neles há.
    Quando toda essa história começou, imediatamente me vieram a mente as palavras do Apocalipse -

    Por isso alegrai-vos, ó céus, e todos que aí habitais. Mas, ó terra e mar, cuidado! Porque o Demônio desceu para vós, cheio de grande ira, sabendo que pouco tempo lhe resta.

    O Apostolado do padre está rendendo frutos. Mesmo guardando um “quê” de contradição, pois é contraditório pregar contra o abuso litúrgico ou playboyzismo de alguns padres estando na Canção Nova de Pe. Fábio de Melo. Mas essa é uma questão que não cabe aqui, neste momento.
    Pe Paulo é conhecido nos quatro cantos desse país, forma sacerdotes que desejam ser sacerdotes (e não agentes sociais) e cresce em influência. A casta dos autores da carta está agonizando e em alguns lugares já morreu.
    Não se deixem impressionar pelo teor cínico das palavras dos signatários; poderíamos esperar algo diferente?
    Por anos eles gritaram e blasfemaram contra a Igreja, contra o Papa, contra os bons bispos. Escamotearam a doutrina, devastaram a fé dos humildes. Suas palavras duras e cheias de malícia perverteram a fé! E o que era certo, através da sua pregação, tornou-se duvidoso. O que foi condenado, agora é exaltado. Em muitas paróquias nada restou; mesmo a imagem dos santos, que foram removidas, a cruz, que foi ocultada.
    A hora agora é a de demonstrar toda a estima pelo sacerdote fiel, todos eles, que sofrem na mão da corja de apóstatas. A perseguição ao Pe. Paulo é a perseguição a cada padre em cada diocese, que decide celebrar a missa de forma reverente e se vê isolado, difamado, ameaçado. Se permitirmos que Pe. Paulo sofra sanções, cravaremos mais um prego na Igreja brasileira. Isso não podemos permitir!
    Independente da sua posição pessoal – moderado, conservador, tradicionalista, TFPista, FSSPX, campista, montfortiniano, etc – é importante que neste ponto estejamos unidos e mostremos aos sinistros autores da carta e da queixa que não somos cães mudos!
    Enviemos mensagens, publiquemos nas redes sociais, façamos protestos, rezemos!

  51. Quem são os 27? Onde estão os 27? #quem_sao_os_27

  52. Rev Padre Clécio,

    Não sei porque pedir desculpas aos padres que não portam a batina, pois ela é uma regra contida no Código de direito canônico. O Padre deve obrigatoriamente usar a batina ou o clergyman. Não usar o traje eclesiástico é desobedecer o código de direito canônico.

  53. acredito e confio no Pe. Paulo Ricardo. Os 27 estão incomodados porque ?

  54. No nosso blog postei o seguinte pedido aos fiéis de nossa Paróquia e outros que acessem-no:
    Quero pedir orações em favor de nosso irmão o Pe. Paulo Ricardo, que todos conhecem através de suas
    palestras na TV Canção Nova. Uma turma de padres ultra-modernistas, redigiu uma carta cheia de ódio e pedindo sua cabeça, dígna dos tempos da Revolução Comunista na Rússia. O padre é acusado de ser um louco, fanático, aliciador e difamador do clero entre outras pérolas. Por que? Porque teve a coragem de divulgar as Mensagens de Nossa Senhora, que foram dadas ao fundador do Movimento Sacerdotal Mariano, padre Gobbi. Não tenho nada a favor deste movimento. Apenas gostaria de lembrar que esta mesma mensagem sobre o pecado dos padres já havia sido dada pela Virgem e em termos muito mais fortes na sua aparição na Salete em 1858 e aprovadas por pelo papa Pio IX. São palavras duras e pesadas da Mãe de Deus contra o desregramento do clero e de certo modo, a carta destes padres deveria ser endereçada contra a Virgem Maria e não contra o padre Paulo.
    Prá quem fala que eu pego pesado, o Pe. Paulo Ricardo é o que? Sempre achei que ele deveria moderar um pouco o tom das suas denúncias em vista de não escandalizar o povo. Mas daí a proibí-lo de pregar e ensinar, é grande a distância.
    Eu não gostar do padre ou daquilo que ele diz é uma coisa, outra é querer instalar uma Ditadura na Igreja do Brasil. Daqui a pouco viveremos como em Cuba. Vou aproveitar enquanto não nos proibem de teclar e vou escrever ao Arcebispo de Cuiabá defendendo o direito do Pe. Paulo Ricardo em pregar o Evangelho, mesmo que seja polemizando. Chega desta idéia de que só os da “libertação” é podem fazer barulho. Vamos fazer também! Coragem Pe. Paulo. Estamos com o senhor. Qualquer um que não repita a “cantilena” desta gente é tido como louco e ridicularizado como não-teológico. Da teologia e do reino desta gente, livrai-nos Senhor!
    Chega de calar! Basta de medo. Independentemente dos limites do Padre Paulo Ricardo como pessoa ou mesmo como teólogo, que não duvido existam, é claro que sua reta intenção e honestidade intelectual incomoda os atingidos. Fala Padre Paulo, o Brasil quer te ouvir!
    Mais uma vez devemos principalmente ao Frates in Unum a ampliação de um assunto desta relevância. Obrigado.

  55. manoel
    março 6/2012 20.45

    PadrePaulo siga em frente Nossa senhora esta a seu lado esta é a vida dos santos denunciar com com coragem os erros da igreja que esta desmoronando a cada dia apoiando a teologia da libertação fazendo tudo ao contrario do Papa
    Bento xvI , a verdade esta incomodando muita gente estamos do seu lado !

  56. Padre Paulo Ricardo não deveria atrapalhar a “caminhada” da Igreja do Mato Grosso.Afinal,com tão zelosos e abenegados sacerdotes que lutam de forma nada ideológica pelo “Reino de Deus”,eu apostaria que daqui a uns 10 anos,o povo do MT será totalmente cristão e os índices sociais farão inveja a Suécia.

  57. Eita Brasilzão de Meus Deus!

    Infestado de Marxistas Petistas disfarçados de católicos, querendo disseminar a “lei da mordaça” para calar todas as vozes que ousam falar a verdade…

    Padre Paulo Ricardo não fala nada diferente do que a Igreja ensina. Porque eles não mandam esta carta para o Vaticano? Lá o PT e turma da teologia da libertação não tem força.

  58. Fico impressionada! De onde os 27 tiraram que o paulo ricardo é contra CVII?

  59. Só faltou a assinatura no fim: “Seu amigo, Satanás”.

  60. Padre Paulo Ricardo, estamos e estaremos sempre
    ao lado do senhor! Não deixaremos que os ataques da esquerda na nossa Arquidiocese e do Regional Oeste II. Nos cale, nos amedronte. Apoiando o senhor!

  61. É a maldita “Invidia Clericorum”, que há entre nós Padres. Deixa o homem evangelizar, pelo amor de Deus…

  62. Estou aqui para rezar por vc que escreveu esta carta, e dizer Padre Paulo a Vitoria em Cristo é certa.. Obrigada pelo seu Sim…

  63. Agora fico imaginando se ele promovesse a Missa Tradicional, contestasse os aspectos ambíguos do Vaticano II, o falso ecumenismo e os problemas do carismaticismo. Estaria verdadeiramente lascado.

  64. Mal ou bem, este Padre fala de Tradição Católica e é isto que certos padres e bispos (sequazes do maligno) destestam.

    “Se vos odiarem, antes odiaram a mim”.

    O problema deles não é o Padre. É Cristo, é a Verdade que eles odeiam com todas as suas forças, porque preferem suas próprias opiniões e paixões.

    Só o que posso fazer é rezar pelo Padre Paulo Ricardo, e sobretudo pela Santa Igreja que atravessa tamanho calvário nas mãos desses fariseus, e rezar para que não se percam tantas almas por causa de tão maus pastores.

  65. Pra mim um dos piores defeitos de um homem é a covardia, um Pe. que não tem coragem de citar seu nome em uma carta tão contundente, é no mínimo um covarde, imaginem 27 Padres ? Me parece bem a astúcia da serpente, da o tapa e esconde a mão. Se já falam do Pe. Paulo Ricardo por conta das suas palestras, imaginem o que não dizem de FSSPX ? Pe. Paulo não é contra CVII infelizmente mas ainda ensina algumas verdades católicas e por isso deve continuar com o seu apostolado. Os lobos raivosos já estão de orelhas em pé.
    Para os Padres que escreveram está carta sejam homens (num mundo cada vez mais difícil de encontrar verdadeiros) mostrem sua caras lavadas queremos conhece-los.

  66. “Pedindo a bênção de Vossas Excelências Reverendíssimas, despedimo-nos com o coração cheio de esperança de que muito em breve será encontrada uma solução para esta constrangedora situação que tem se consolidado em nossa Arquidiocese.

    Na obediência, na fé e na comunhão para nunca mais acabar,”

    ISSO DÁ NOJOOOOOOOOOO, DÁ ASCO, ver tanta hipocrisia nesta trupe maldita da “teologia” da maldição…
    QUE ELES AO MENOS SEJAM HONESTOS COM SEUS PRINCÍPIOS BOFIANOS…
    Pedir bênção e usar os títulos dos Bispos????
    Por favor, cambada de cães raivosos e mentirosos, traidores da fé católica, vcs detestam, odeiam o CDC e quando o utilizam é só para boicotá-lo e deturpá-lo ao modo da vossa igrejola latino americana e libertadora; não mintam assim, nem sempre o Pe. Paulo Ricardo usa a batina, ele usa também o clarygman, como permite à interpretação, forçada e quase tirada a força de Roma, na época em que saiu o novo Código e a CNBB forçou Roma, forçou sim, a permitir o uso do clarygman, porém, o que senhores da laia de vocês fizeram??? Adotaram, por conta própria, a veste civil…CAMBADA DE HIPÓCRITAS…
    Essa palhaçada de que quem usa a batina quer esconder alguma coisa, é velha e ultrapassada; E vocês? Querem esconder o que com vossas camisas de seda e bermudas da moda???
    Vamos abarrotar os e-mails dos Bispos fazendo coro ao Pe. Ricardo…
    Que trupe infernal….Deus nos acuda….
    Ótimo, quem sabe vocês não fundem de uma vez a igreja bofiana e casaldaliana e balduiniana e evaristiana, e zumbiniana, e moreliana, e….chega…não haveria espaço para colocar os pilares que desencadearam esse tisunâmi na Igreja do Brasil, essa avalanche de esterco que vem destruindo, pela base, a Mãe Igreja.
    Lembrem-se: AS PORTAS DO INFERNO NÃO PREVALECERÃO!

  67. O que mais me espanta em toda esta situação é o silêncio perturbador de muitos Blogs Católicos de renome sobre um assunto tão urgente; blogs estes que não exitam em usar os textos e vídeos do Padre Paulo Ricardo quando precisam, mas que se calam quando o padre mais precisa.

    É interessante que nesses momentos de necessidade, onde todos deveriam agir rapidamente, surge no ar uma estranha “prudência” que impede que se leve adiante uma notícia que precisa SIM ser divulgada, para mostrar ao povo quem são os lobos em vestes de cordeiro; para abrir os olhos das pessoas sobre a situação da Igreja no Brasil.

    Quero parabenizar os blogs menos conhecidos e pessoas que nem tem blogs, mas que não exitaram em divulgar (desde ontem) esta carta ordinária, e não ficaram esperando o “momento certo”. Graças a pessoas corajosas hoje temos uma petição assinada por quase 4 mil pessoas em menos de 24h.

    Espero que os editores dos demais Blogs, que sequer citaram o assunto, possam rever suas atitudes e parar com este medo de desagradar ou de “se queimar”. Precisamos de gente corajosa!

    Vamos em frente, sem medo de lutar por tudo aquilo que acreditamos.

  68. Os conspiradores levaram semanas para conseguir juntar 27 signatários. Já os apoiadores do grande sacerdote conseguiram, em menos de 24 hroas, quase 4 MIL assinaturas.

    Ó Glória!!!!

  69. No final da carta só faltou pedir o encarceramento do padre.Que coisa absurda! Num fato como esse é que vemos mais uma vez a dimensão da crise da Santa Igreja.

    Se um padre causa uma carta como essa imaginem se a FSSPX recebe o selo de plena comunhão e “adentra” na Santa Igreja.

    REZEMOS PELA SANTA IGREJA E PELO CLERO!

    Fiquem com Deus.

    Flavio Dornelles

    obs: não fui eu que comentei as 6:07.

  70. Caros também está acontecendo na quinta-feira uma Audiencia no Senado pela descriminalizaçao do aborto e eutanásia. Tenho a impressao que estao orquestrando duas acoes para minar a defesa da Cultura de Vida. Estejamos atentos e mobilizados para defesa da Verdade e da Vida. Apoiamos e agradecemos ao Padre Paulo Ricardo no twitaço, mas também nos manifestemos por um twitaço e telefonaço ao Senado (http://diasimdiatambem.com/2012/03/06/reforma-do-codigo-penal-pretende-descriminar-aborto-e-eutanasia/). Deus seja louvado.

  71. Apoio irrestrito aos verdadeiros Padres da Igreja, que honram a consagração!
    Padre usa batina e não botox!
    Padre Paulo Ricardo, estou contigo, por conta de que estás defendendo a Santa Igreja Católica Apostólica Romana!
    Totus Tuus!

  72. Agora pronto, padres ”boys” que querem ser SOCIAIS, querem acabar um simples padre que quer apenas ter mais zelo e santidade, em seu sacerdócio, padres que não são padres de verdade, não tem respeito com Jesus Eucarístico, celebram missa com pressa, não deixam os féis ajoelharem e receber a comunhão na boca… PADRES QUE NÃO SÃO Católico Apostólico Romano Mariano Renovado Carismático e Praticante…
    Bem aventurados os que forem perseguidos pelo meu nome. Jesus Cristo.

  73. Marcionei, eu conheço o Pe. Paulo Ricardo, sei que ele critica os pontos ambíguos do Vaticano II, basta ver uma conversa dele com o filósofo Olavo de Carvalho no YouTube sobre a Gaudium Et Spes. Também sei que ele apóia e defende a Santa Missa de São Pio V, porque senão sua obra seria um paradoxo. O que eu quis dizer é que ele não o faz ABERTAMENTE, EXPRESSAMENTE, como, por exemplo, falar em um podcast sobre o Ecumenismo segundo a Tradição e os documentos conciliares. E também não é contra a forma Ordinária, como a FSSPX, celebrando exclusivamente a Extraordinária. Ele é prudente, claro que ele deve preferir o ofertório tradicional e tudo o mais. Eu tenho muito afeto e por ele e oferecerei minhas orações.

  74. Não vejo onde está o escandalo nas palavras do Pe Paulo Ricardo

  75. Coragem Pe. Paulo Ricardo! Não desanime, pois precisamos muito que alguém continue dando voz aos nossos clamores! Conte com minhas orações!

  76. Pura mesquinharia, pura pequeneza desses padres, melhor, se revelam pseudo-padres.
    Padre Paulo Ricardo nunca ofendeu ninguém, nenhum membro do clero, as críticas que Padre Paulo faz tão totalmente lícitas, impessoais.
    Simplesmente usa seu direito de pregar e opinar sobre a Igreja e o povo de Deus, nunca ofendendo quem quer que seja! Só àqueles que vestem por conta a “carapuça”, bem, aí Padre Paulo não tem o que fazer, pois nesse caso se refere somente àqueles que sentem o golpe de suas próprias consciências, escapa da vontade e da alçada do Padre.
    Assim eles se espôem e revelam quem de fato está do lado da Igreja e é obediente ao Papa.

    São padres e religiosos, mas são almas mesquinhas, traiçoeiras, apóstatas, invejosas, (ciumentas?).
    Deviam é dar graças a Deus pelo magistério do Padre Paulo Ricardo! Se amassem a igreja e seus ensinamentos de verdade, tinham mais é que estar felizes e agradecidos pelo bem que o Padre Paulo fez e faz à Igreja e às muitas pessoas que ele já socorreu!!

    Sempre os profetas, os abençados de Deus sofreram persequição através do tempo, vai ver demorou muito pra se levantarem contra Padre Paulo. Cristo foi perseguido, porque seus seguidores fiéis não seriam?
    Talvez essas tristes pessoas remoeram dentro de si esse rancor, orgulhos feridos, ou o que sejam, por um bom tempo, satanás fazendo o trabalho de incutir-lhes esses pensamentos e emoções até que enfim, mostram a cara, mostram na verdade o que realmente são nos seus âmagos. Triste, e são padres e religiosos!

    Todo o meu apoio Padre Paulo e que Deus esteja sempre do seu lado, como sempre fez, o abençoando.

  77. Pe Paulo Ricardo,
    Sinto orgulho que em nossa querida Igreja Católica Romana existam padres como o senhor: zeloso, coerente com os ensinamentos da Igreja e com a vida sacerdotal que escolheu acolhendo o chamado de Cristo. Além de participar de encontros em que o senhor pregou e muito aprendi, jamais ouvi em suas pregações ódio contra colegas do magistério da Igreja, apenas a Verdade que deveria ser seguida por todos que optaram por Cristo especialmente seus escolhidos: os sacerdotes. E de uma certa forma aquela compaixão que Cristo sentiu ao olhar o povo e ver que andavam como ovelhas sem pastor.
    Não desanime, continue na luta pela causa de Cristo e da sua Igreja, para que esta não seja desfigurada pelos maus pastores.
    Clamemos a Misericórdia Divina pelos sacerdotes.
    Jesus, Eu Confio em Vós!

  78. Acredito que o Reverendíssimo e querido Pe Paulo Ricardo já esperava por isso. Posso afirmar de todo meu coração que hoje sou um católico melhor e, isso ocorreu desde o primeiro dia que ouvi sua pregação. Padre Paulo Ricardo é um verdadeiro sacerdote que nos enche de ânimo com suas pregações. Oremos por ele!! Infelizmente a grande maioria dos bispos mais parecem assistentes sociais do que bispos da Igreja de Jesus Cristo.

  79. O Padre Paulo falou alguma mentira? Se incomodou é porque mexeu na ferida, o povo precisa do testemunhos de sacerdotes santos, o que infelizmente está faltando em muitos.

  80. Apoio ao Padre Paulo Ricardo:

    O que diria Santa Catarina de Senna que chamavam os cardeais de demonios vestidos de vermelho ou do Pai Serafico Francisco de Assis que foi ousado em questionar as vestes e riquesas que os padres e bispos de sua epoca tinham para si. Em fim a coisa moio para os padres da regiao oeste II e agora querem calar um profeta, como fizeram o Padre Roberto Jose Letielli fundador da Toca de Assis. É isto mesmo meus caros as ovelhar precisando ser alimentadas com a verdade e vcs empenhado em anula-la Agora o que será feito ??? Minha alma tem sede de Deus e da Verdade sou uma pessoa que precisa de socorro e não um socorro aparente e sem fundamentos. Penso numa igreja Tradicional e Renovado mais isto sobre a luz do Divino Espirito Santo pessoa que não erra nunca. Agora que a Padres seculares, maçonicos, e engajados no mundão ha sim e precisamos rezar muito por eles. e uma ultima coisa Profetizar não é Julgar ou condenar.

    Flavio Rodrigues Santos
    Paroquiano São Lucas Evangelista em Carapicuiba.

  81. Todos aqueles que são perseguidos aqui na terra por levar e praticar a palavra de Deus, terão um grande presente no céu! E aqueles que perseguem, terão um grande presente no inferno! Que exemplo de vida a ser seguido! Pe. Paulo Ricardo, homem de Deus, que Deus se orgulha!

  82. como leiga atuante na Igreja, fico estarecida diante desta carta , Os 27 padres que se dizem ofendidos pelo padre Paulo Ricardo e redigiram esta carta me fazem questionar: porque se sentirm ofendidos.?
    se são tão ardorosos e zelos com a nossa Igreja, porque então se importaram tanto ????
    nós leigos que sofremos com os maus padres. somos ´nos leigos que temos que dizer aos representantes da Igreja” misericórdia “, somos ovelhas sem pastores…

  83. Não creio que esta iniciativa de 27 clérigos de Cuiabá surtam qualquer efeito junto ao ordinário local. Todos sabem o excelente serviço prestado a Igreja Católica como instituição pelo Padre Paulo Ricardo.Todos sabem que o Papa o colocou no dicastério da catequese em Roma.
    Quem não veste batina nunca e nem mesmo se identifica como padre por uma cruz ao pescoço deve deixar a Igreja e ser leigo. Se não morreu para o mundo e ressuscitou para Cristo na obediência a Santa Sé, não pode ser padre.
    Ser padre ou leigo genuínos é amar ao Papa e sempre comparar seus ensinos aos Evangelhos, documentos, constituições e concílios anteriores pois é assim que o sucessor de Pedro confirma o rebanho católico. Devem ser identificados e examinados de perto esses 27 clérigos. A admoestação de Padre Paulo Ricardo tem razão de ser pois amiúde encontramos padres totalmente despidos de seus respectivos ministérios e contrários a Sé Romana. Falou de modo geral e não citou nomes mas o ordinário (Bispo) deve investigar a quem coube a carapuça.O Vaticano II não se concretiza por uma doutrina totalmente imanente negando o transcedente. Padre Paulo Ricardo nunca duvidou da santidade e validade do concílio e sim procura aperfeiçoar suas contribuições.

  84. Fiz teologia na PUC quando seminarista, há mais de 25 anos e lá dominava a TL. Fui formado na TL e para a TL. No entanto nunca discursei para o povo, quando vestia túnica e “celebrava a Palavra”, utilizando categorias ou classes. Também nunca os “Libertacionistas” me lançaram uma única crítica. Imperavam as chamadas “Casas de Formação” que alguns teológos da própria diocese chamavam de: “Casa de Deformação”. Na diocese em que fiz minha formação de seminarista e na PUC do Rio nunca tive dificuldade com os “libertacionistas” que me consideravam um deles e eu era e ainda sou, só que no bom sentido. No sentido da DSI evidentemente. Ria muito comigo mesmo quando falavam em Hegel e suas categorias dialéticas “conduzindo a história” (como se não houvesse “Deus” conduzindo a história”) e outras “bobagens” travestidas de cristianismo. Eu me excluí do seminário pois tenho certeza absoluta que não tenho vocação para padre e apenas por isto. Mas sei o que é “ser padre” é algo muito lindo e profundo para “quem realmente é padre” e foi chamado para isto por Cristo Nosso Senhor. Uma grande teóloga da libertação foi Madre Teresa de Calcutá. É claro que os “libertacionistas” a veem como uma simples freira “caridosa” que não iria “transformar a sociedade”. Uma mera “assistencialista”. Mas não é verdade. O maior milagre de Deus junto a Irmã Teresa são as vocações que ainda lá aparecem pra tratar dos miseráveis.O que está acontecendo com o Padre Paulo Ricardo é uma legítima indignação pelo estado das coisas após muitos anos de infiltração insidiosa da TL. A TL é oriunda do Vaticano II. Mas não se trata de uma “teologia” como pensam os “marxistas” e sim uma reflexão teológica à sombra da opção preferencial pelos pobres, que há no concílio.Deve se deixar conduzir pela DSI e não pelo fio condutor da dialética de classes porque assim perde inteiramente seu valor cristão.(DSI significa “Doutrina Social da Igreja”).

  85. Todo aquele que proclama a verdade, que denuncia os traidores da Igreja, enfim, incomoda será perseguido. Oremos pela nossa Igreja. Oremos por Padre Paulo, para que não se deixe abater. Ao contrário, seja cada vez mais fortalecido para continuar denuciando esses mal feitores que permeiam a nossa Santa Mãe Igreja. Que Maria Santíssima rogue a Deus por nós católicos!

  86. Falsos profetas, revestidos de melaço e descaramento! Tentam matar um verdadeiro profeta de Deus, que empunhou a espada da palavra, para evangelizar a Igreja de N. Senhor!
    Total apoio ao Sr. Paulo Ricardo, que todo o Paraíso o apoie e os Santos da terra também.

  87. é uma lástima ler essa carta publicada por 27 padres de todo o Regional Oeste II, entregue ao Arcebispo de Cuiabá, Dom Milton Antônio dos Santos, SDB, e enviada a todos os bispos do Brasil; percebemos aí a sagacidade do demônio que põe na boca destes sacerdotes “o espírito do vitimismo”, estão se sentindo ofendidos pela fala de Pe Paulo Ricardo de Azavedo, ao prestarmos atenção o que Pe Paulo Ricardo tem falado é apenas a verdade transmitida por Deus e ´revelada a humanidade, seja através das aparições de Nossa Senhora, seja pela tradição da Igreja . Enfim o que esses 27 padres estão querendo é calar a boca de Deus. Mas eles não conseguirão. Muito nos falou o Arcanjo São Miguel na batalha do apocalipse : Quem como Deus?” caluniar Pe Paulo Ricardo é caluniar a tradição da igreja. Parte do clero quer tratar o povo católico como massa desinformada. como se não tivessemos acesso a averdade. Nós leigos precisamos manter a calma , rezar muito e jejuar para combater esse” espírito de vitimismo” encarnado nesses 27 sacerdotes, que expressam a manifestação do maligno que está infelizmente dentro da Igreja.

  88. Padre vestido de batina não pode. Padre vestido com blusa do coríntias pode. Conversão, conversão, conversão.

  89. Na verdade quem deveria ser denunciado é o Reverendíssimo Padre Paulo da Rocha Dias, pois, ele veio para Cuiabá para dar aulas na UFMT, ele é contratado exclusivo da Universidade Federal, nem poderia dar aulas no SEDAC…

  90. Guerra contra o clero modernista e comuno-socialista!!!!!!!!!!!!!!!! Guerra contra a TL!!!!!!!!!!!!!! Guerra contra Leonardo Boff!!!!!!!!!!!!! É preciso dar “nome aos bois”. Guerra!!!! Guerra!!!!! Guerra contra os sucessores de Judas Iscariotes!!!!!!!!!!!!!!!!

  91. Acho uma pena que ao invés dos Padres se unirem eles cada vez mais se separam. Oremos por todos os sacerdotes. Contudo é valido afirmar que ambas as partes se excederam. Afinal uma mensagem direcionada para a exortação dos sacerdotes deve ser feita a eles e não em grandes concentrações de fiéis, pois pode causar a saída de vários, afinal se os pastores não se entendem, como as ovelhas saberão aonde ir? O mesmo vale ao clérigo que divulgou a carta causando discórdia e separação. Penso que os pastores de nossa amada Igreja antes de resolveram se enfrentar em público, devem lembrar a que veio Jesus na terra e o que ele ensinou. Silenciar o coração nesses momento é oportuno, mas uma nova carta ou aparição de ambos pedindo perdão uns aos outros mostrará que podemos realmente seguir tais pastores como herdeiros de Cristo.

    Rezo por todos para encontrem realmente a luz, Jesus.

  92. Pax et bonum!
    Grande alegria a minha em ver a petição já quase com as 5000 assinaturas. Que sirva para mostrar que o povo de Deus estima grandemente o Pe. Paulo Ricardo e que tira muito proveito de seus podcasts.
    Um presbítero que se porta como tal, procura formar segundo a Igreja, não fica passando a mão na cabeça dos leigos ou do clero acaba assim: perseguido.
    Não obstante qualquer opinião menos tradicional que ele tenha, segundo alguns, creio que se possa chamá-lo de um bom e esperançoso exemplo no clero brasileiro.
    Façamos a nossa parte por este bom sacerdote.

  93. Mensagem enviada ao e-mail cnbbo2@gmail.com

    Assunto: Apoio ao Padre Paulo Ricardo contra a escória do clero brasileiro (cloacas de impurezas, conforme Nossa Senhora de La Salette)

    Senhores membros da Regional Oeste II,

    O Reverendíssimo Padre Paulo Ricardo denunciou, usando as mensagens de Nossa Senhora reveladas ao longo dos últimos séculos.
    O sacerdote destemidamente denunciou o clero que pula carnaval, entre outras imundícies piores, de fato, cometidas por muitos Padres e Bispos.
    Aconteceu que 27 Padres da Regional Oeste II da CNBB, provavelmente 27 padres carnavalescos (pelo visto a carapuça serviu), escreveram ao senhor Bispo da diocese onde se encontra o Padre Paulo pedindo o seu afastamento dente outros absurdos.
    Se vocês pensam que o Padre Paulo Ricardo está sozinho nessa guerra, estão redondamente enganados, os senhores começaram a guerra, e agora vão tê-la e serão esmagados com o repúdio de milhares de católicos indignados com a podridão do clero brasileiro (incluindo os padres carnavalescos).
    Vejam a petição on-line (http://www.peticoesonline.com/peticao/em-apoio-ao-pe-paulo-ricardo-de-azevedo-junior/395) que já ultrapassa em três dias, as 4500 assinaturas.
    Repito: vcs declararam a guerra, e agora vão tê-la.

    Como disse Nossa Senhora de La Salette:

    “Os sacerdotes, ministros de meu Filho, os sacerdotes, por sua má vida, por suas irreverências e sua impiedade em celebrar os santos mistérios, por amor do dinheiro, das honras e dos prazeres, os sacerdotes tornaram-se cloacas de impureza”.

    Muito bem aplica à escória do clero brasileiro.

  94. Em 1851, o Santo Padre, o Papa Pio IX, aprovou a aparição de La Salette.

    O saudoso Papa João Paulo II, à respeito das aparições de La Salette, afirmou:
    “Neste lugar, Maria, a mãe sempre amorosa, mostrou sua dor pelo mal moral causado pela humanidade. Suas lágrimas nos ajudam a entender a gravidade do pecado e a rejeição a Deus, enquanto manifestam ao mesmo tempo a apaixonada fidelidade que Seu Filho mantém com relação a cada pessoa, embora Seu amor redentor esteja marcado com as feridas da traição e do abandono dos homens.”

    Trecho da Mensagem
    “Os sacerdotes, ministros de meu Filho, pela sua má vida, sua irreverência e impiedade na celebração dos santos mistérios, pelo amor do dinheiro, das honrarias e dos prazeres,tornaram-se cloacas de impureza.
    Sim, os sacerdotes atraem a vingança e a vingança paira sobre suas cabeças. Ai dos sacerdotes e das pessoas consagradas a Deus, que pela sua infidelidade e má vida crucificam de novo meu Filho!
    Os pecados das pessoas consagradas a Deus bradam ao Céu e clamam por vingança. E eis que a vingança está às suas portas, pois não se encontra mais uma pessoa a implorar misericórdia e perdão para o povo. Não há mais almas generosas, não há mais ninguém digno de oferecer a vítima imaculada ao Pai Eterno em favor do mundo”.

  95. Perseguem os bons e exaltam os maus. O Clero dessa Diocese deveria estar morrendo de vergonha por essa atitude.

    Vamos esperar o parecer do Bispo e rezar para que o Senhor Bispo defenda Padre Paulo Ricardo.

  96. Isso não vai dar em nada, mas esse patrulhamento ideológico mostra como a TL ainda está muito ativa em nosso país, infelizmente. Com as bênçãos de Roma.

  97. Um SACERDOTE admirável. Sou fã, incondicional, rezo muito por ele, e por todos os SACERDOTES que buscam viver a grande verdade que é JESUS CRISTO. Não pode querer tapar o sol com peneiras, pois sabemos que cada um de nós seremos cobrados, por nossas omissões, pois quanto mais recebemos mais seremos cobrados e ESTE SACERDOTE, cumpre fielmente o pedido da SANTA IGREJA. falar a verdade. rezemos por ele e por todos amém? Para que se cuidem, em viver e passar o EVANGELHO conforme nos pede este SANTO LIVRO. Eis o início da TIBULAÇÃO, da PESEGUIÇÃO. Todos nós que procuramos viver o que nos é pedido pelo DEUS DA VIDA, seremos sacificados, perseguidos. Estejamos unidos em oração, força, fé e perseverança. Somente assim seremos fortes. Nesta batalha contra os inimigos da SANTA IGREJA.

  98. TL’s vocês PERDERAM! Somos jovens FUTUROS e já PRESENTES na Igreja. A IGREJA do Brasil agora terá uma NOVA CARA, e não mais “vermelha comunista” mas uma cara conforme a fidelidade ao Sto. Padre o Papa, à doutrina à Igreja, a devoção eucaristica e mariana, enfim, SOMOS O FUTURO DA IGR!JA !!!!!!!

  99. Se a Renovação Carismática for de Deus, e eu acredito que ela é de Deus… – Padre Paulo Ricardo pregando na TV Canção Nova, a respeito do aproximação das lideranças carismáticas com o PT.

    Além de nós, seria de ótimo tamanho se a CANÇÃO NOVA fizesse algo a respeito do seu, digamos, mais digno e mais católico defensor.

    Alguém que por acaso assista o canal, viu alguma menção ao caso? Não estou sendo irônico, acontece que raramente sintonizo a Canção Nova, e mesmo raramente assisto televisão. Como a maioria que aqui frequenta, eu não sou “carismático”, não tenho a mínima simpatia por esse movimento e o considero tão nocivo à Fé quanto a sua contraparte esquerdista denominada Teologia da Libertação.

    Repito a pergunta da perigosa companheira Ana Maria: de onde esses 27 “perseguidos” tiraram o absurdo de que o Padre Paulo Ricardo seja contra o Concílio Vaticano II?

    E eu próprio tento responder: o padre usa batina; o padre celebra a liturgia (conciliar, bugniniana) à risca e reverentemente; o padre é alinhadíssimo ao Papa vigente, dos pronunciamentos ex-chatedra aos discursos protocolares; o padre não faz parte de qualquer “comissão pastoral” e ainda não gravou um CD exibindo-se de baby look na capa, LOGO, ELE É CONTRA O CONCÍLIO VATICANO SEGUNDO! Este é o raciocínio dos 27 oprimidos de Mato Grosso.

    Espero sinceramente que a Canção Nova se pronuncie no caso. É uma excelente oportunidade para limpar sua imagem, ao menos perante seus sócios e admiradores.

  100. Acredito piamente no que o Padre Paulo Ricardo está nos alertando. Ele é um homem de Deus e busca viver o seu sacerdócio em sua plenitude. É muito sério o que ele diz, muitos padres estão sim relativando o pecado e, com isso tirando a verdade da igreja, O Nosso Senhor Jesus Cristo Já disse não podemos servir a Deus e ao dinheiro, e o dinheiro não é só o valor monetário e sim tudo aquilo que o mundo oferece que contradiz os valores católicos. Há muito não conhecia um Padre que ousasse falar as verdades dessa forma e, voçes vão ouzar calar-lhe a voz? Lembrem-se que a porta é estreita.

  101. As palavras do Pe Paulo Ricardo refletem uma realidade. Sabemos da crise que assola a Igreja, mas as causas da mesma vão além das palavras do Pe.Paulo Ricardo. A geração dos padres atuais é fruto da nova eclesiologia vinda do Vaticano II. Hoje, grande número de padres, faz de sua paróquia um novo Vaticano. Alguém já ouviu, por exemplo, algum padre ler durante a missa ou algum encontro uma carta vinda de Rama? Isso é muito raro. Ora, os padres são como canos de água por onde passam as doutrinas, os ensinamentos aos fiéis. De onde, porém, provem esta “água”, ou seja,, a doutrina? Da nova eclesiologia, ou seja, da fonte onde estes padres se formaram. Esta fonte é justamente o pano de fundo para toda esta crise, para este descaso. Ora, o Pe Paulo Ricardo não deixa de ter razão em algumas coisas, mas peca , quando não traz à tona a verdadeira origem desta crise. Ele parece ver apenas a ponta do icebergue, mas esquece que a parte submersa é que põe o navio a pique. Seguindo a linha de raciocínio do pare Paulo Ricardo, podemos culpar somente os pais pela crise familiar de nossos dias? E numa escola, podemos culpar somente os professores pelos problemas escolares? Claro que não!! É necessário que vejamos as coisas como um todo. Outro ponto diz respeito a sua imparcialidade em relação aos bispos. Por que? Ora, os padres não devem obediência a seus superiores? E por que não fazem? E por que os bispos não o exigem? A Igreja não é formada somente pelos padres, mas por todos. Será que o Pe Paulo Ricardo ignora tudo isso?

  102. É assim mesmo. A perseguição aos que são fiéis a Verdade. O Pe. Paulo Ricardo não tem papas na língua, não fala com a ambiguidade que muitos padres tem. Ele fala ‘na lata’. Por isso é perseguido.

    Nossa Senhora o proteja das ciladas do demônio!

  103. MEU APOIO AO PADRE PAULO RICARDO.

    Infelizmente este é o retrato na nossa Santa Igreja, aqui e no mundo. Quanta desunião!. Quando se desvia do evangelho e pregam as suas ideias e doutrinas particulares dá nisso. Já passou da hora de se fazer uma limpeza no clero a nível mundial, pois a conta vai ser cobrada pelo juiz supremo.

  104. Padre Paulo Ricardo não pode falar de uma aparição não comprovada pela Santa Igreja, mas, o Monsenhor Jonas Abib pode falar aos quatro ventos, com total emoção sobre as aparições de Medjugorje que não é comprovada pela Igreja e que é rodeada de contradição e heresia.
    Faça-me rir, já enviei uma carta a punho, tanto para a CNBB, tanto para a dita diocese.
    Uma lástima vermos como lobos raivosos rosnam para os seus confrades.
    E quem são esses sacerdotes para dizer que a Igreja não é um amontoado de normas canônicas e disciplinares, se eles colocaram na própria carta a decisão da CNBB quanto a vestimenta dos sacerdotes?
    Contradição em cima de contradição.
    Falar a favor da Liturgia Sagrada, do Santo padre e da moral e ética da Igreja é proibido, mas defender o aborto, a união homossexual e tantas mais asneiras contra a doutrina da Santa Igreja pode. Fazer da missa um restaurante pode. Tudo pode em quem está na plena comunhão.

    Miserere Nobis.

  105. Por causa desse corporativismo e falta de respeito com a palavra de Deus é que Martin Lutero, João Calvino e outros vultos notáveis da história iniciaram a Reforma Protestante, buscando o direito de falar da bíblia (como tem sido feito pelo Padre Paulo) e não ludibriando a população de forma até infantil como esses sacerdotes tem se posicionado.

  106. As acusações contra o Padre Paulo Ricardo são completamente descabidas. Uso ideológico da batina? O Padre que deixa de usar batina, é que deixa por algum motivo ideológico. Na maioria dos casos abandoná-la é até um incentivo…

  107. Esse ataque contra o Padre Paulo Ricardo foi claramente orquestrado com o intuito de nos distrair da votação no Congresso sobre a legalização do aborto e da eutanasia no Brasil que será votada nessa quinta-feira.
    O objetivo e’ de sobrecarregar a blogosfera católica com a defesa do Padre de modo a ajudar a silenciar qualquer reação contra a votação.
    Temos que defender o Padre E a posição Católica no Congresso!
    Vejam no site do Padre Paulo Ricardo:

    http://padrepauloricardo.org/blog/urgente-congresso-brasileiro-pretende-novamente-legalizar-aborto-e-eutanasia/

    Pois e’, o diabo se julga esperto demais, e seus seguidores também!!!

  108. Todo aquele que se levanta com a verdade de Cristo é perseguido. E hoje não é comum vermos sacerdotes que tem como unico objetivo a salvação das almas. como é o caso do nosso querido Pe. Paulo Ricardo. Assim sabemos se está no caminho certo se não se agradam de ti é por que fala aquilo que controi e edifica as almas e ao mesmo tempo sem respeito humano e sem mordenismo. A verdade liberta aquele que se deixa libertar e incomoda aquele qu do pecado não quer sair. Quero que o sr. Pe. Paulo conte com minhas orações e que Deus lhe proteja de toda a fumaça de satanás Deus ti guarde e esconda no imaculado coraçao de Nossa Senhora.
    Louvdo seja DEUS.

  109. FELIZ DO PADRE PAULO RICARDO!

    Feliz dele por ser perseguido em nome do Evangelho de Cristo. Que a sua recompensa seja grande na outra vida.

  110. Pe. Paulo Ricardo teve a coragem de divulgar as Mensagens de Nossa Senhora, que foram dadas ao fundador do Movimento Sacerdotal Mariano, padre Gobbi. Apenas gostaria de lembrar que esta mesma mensagem sobre o pecado dos padres já havia sido dada pela Virgem e em termos muito mais fortes na sua aparição na Salete em 1858 e aprovadas por pelo papa Pio IX. São palavras duras e pesadas da Mãe de Deus contra o desregramento do clero e de certo modo, a carta destes padres deveria ser endereçada contra a Virgem Maria e não contra o padre Paulo.

  111. Paz e bem!!
    Sou a favor da Verdade…Estou com o Senhor Padre Paulo Ricardo!! Deus É Contigo !!

  112. Depois de ler todos os comentários, perguntei-me, espantado: “estes comentários foram inspirados por Deus? O Espírito Santo diria o que a imensa maioria, incluindo aí os sacerdotes, disse.?” Positivamente, Deus não pode estar no meio de tanto ódio, rancor, apego às próprias opiniões, insultos os mais insólitos dirigidos ao colégio apostólico que preside à Igreja no Brasil..O mais triste é que o “Fratres” em muitos casos incentiva uma verborragia raivosa contra tudo e contra todos. Houve de tudo nesse show de psicopatia religiosa, inclusive quem até pregasse a guerra contra a CNBB, alguns padres que pensam diferente do Fratres e até, “incredibile dictu”, contra o Vaticano II. Desgraçadamente, o “Fratres “conseguiu o que o diabo sempre quer: trazer, fomentar, aumentar cada vez mais o bolo da discordia e da divisão..O “conciliolum” dos leigos do Fratres decidiu e ratificou: ” santos são Pe. Ricardo e seus seguidores. Excomungados sejam os que não rezam pelo seu catecismo”.

  113. José Lopes,

    Aponte a causa da crise e as soluções. Discurso fácil como o seu, já vi muito aqui, no FRATES.

  114. Ora gente! aonde que o Padre Paulo Ricardo disse uma inverdade? é assim mesmo, tem padre fazendo exatamente como ele disse, tem que denunciar…. ai de mim se não dizer a verdade, ai de mim!!
    Força Padre!!! ainda existe fiéis a igreja Católica por causa de homens como o Senhor.

  115. Amigos, redigi uma carta direcionada a dois padres que supostamente elaboraram a carta remetendo também aos bispos de todo o Mato Grosso (cujos e-mails listo no final) nos seguintes termos (texto retirado em quase sua totalidade do blog Dominus Vobiscum:

    “As pedras clamarão! (Lc 19,40) – Em defesa do Pe paulo Ricardo

    Prezados Padres e Bispos, boa tarde e sua bênção!

    Prezados Padres e Bispos, boa tarde e sua bênção!

    Na história do povo de Deus os profetas eram homens escolhidos por Ele, para serem canais da manifestação de sua vontade. Durante muito tempo, eles foram instrumentos poderosos e através destes, a glória do Senhor por diversas vezes foi manifestada.

    Foi pela boca dos profetas que muitas vezes o povo de Deus retomou a caminhada. Embora os lobos com pele de cordeiro sempre andassem no meio do povo escolhido, quando Deus via que a coisa andava feia, Ele separava um profeta que aparecia para denunciar o pecado e o erro, e assim o povo recomeçava.

    Também nos tempos de hoje, o povo de Deus precisa de profetas. E Deus nos tem mandado alguns. E eles não tem se omitido. Até por que Jesus disse: Se estes (seus discípulos) se calarem, clamarão as pedras! (Lc 19,40).

    Ontem recebi um email dando conta que o Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior, sacerdote da Diocese de Cuiabá estava sendo alvo de uma “carta aberta” e que seria assinada pelos padres de Cuiabá, Mato Grosso e região, e virtude do posicionamento do mesmo em diversas questões. É sabido que o Padre tem sofrido pressões diversas por parte de alguns movimentos que flertam com o marxismo.

    O Padre Paulo Ricardo de Azevedo Junior é um defensor da Fé e da Doutrina Católica, ele tem sido uma grande referência para a fé seguindo com fidelidade o ensinamento de Cristo e da Santa Igreja.

    Não tenho a certeza de que esta carta tenha sido escrita pelos padres da Diocese de Cuiabá, porém uma coisa é fato: Existem muitos sacerdotes que ao invés de viverem com fervor e amor a sua vocação, vivem uma vida medíocre. São de Deus, querendo ser do mundo. Isso não é novidade para ninguém.

    O fato que esse tipo de padre (os de vocação light) se sentem incomodados quando aparece um padre que consegue fazer o que eles não conseguem (ou não querem): Viver uma vida santa e austera. Foi esse o sentimento que os fariseus tiveram ao se deparar com Jesus e a sua autoridade.

    Sinceramente, me sinto envergonhado por saber que tem padres que não vivem a sua vocação com integridade. Sinto-me triste em saber que um padre quer difamar o outro para continuar vestindo calças apertadas, assistir sua novela preferida, militar nos grupelhos políticos e virar o catecismo de cabeça para baixo, ensinando asneiras para o povo.

    A verdade incomoda o Reino da Mentira. Estão incomodados? Que bom!

    Lendo a tal carta, eu não vi, em nenhum momento, nada que desabonasse o Padre Paulo. Ainda que essa carta seja forjada, sabemos que existem forças querendo derrubar o padre, ou seja, quem joga pedras, é porque está vendo frutos.

    Rogo à Deus para que Ele o ilumine e faça agir da forma correta, combatendo esse farisaísmo e essa hipocrisia que abundam em nossa Igreja, o que infelizmente tem justificado as palavras de Nossa Senhora em Salete:

    “Os sacerdotes, ministros de meu Filho, pela sua má vida, sua irreverência e impiedade na celebração dos santos mistérios, pelo amor do dinheiro, das honrarias e dos prazeres, tornaram-se cloacas de impureza.”

    “Sim, os sacerdotes atraem a vingança e a vingança paira sobre suas cabeças. Ai dos sacerdotes e das pessoas consagradas a Deus, que pela sua infidelidade e má vida crucificam de novo meu Filho!”

    “Os pecados das pessoas consagradas a Deus bradam ao Céu e clamam por vingança. E eis que a vingança está às suas portas, pois não se encontra mais uma pessoa a implorar misericórdia e perdão para o povo. Não há mais almas generosas, não há mais ninguém digno de oferecer a vítima imaculada ao [Pai] Eterno em favor do mundo”.

    Um abraço fraterno

    Rodrigo Schilling

    Curitiba – PR”

    Os emails dos destinatários: jps45cuiaba@yahoo.com.br, diaspd@terra.com.br, dmilton@terra.com.br, diocese.vilar@terra.com.br, djcbb@yahoo.com, delazarigentil@hotmail.com, juvake@terra.com.br, nerijosetondello@yahoo.com.br, domprotogenes@hotmail.com, diocesedtno@uol.com.br

    Na história do povo de Deus os profetas eram homens escolhidos por Ele, para serem canais da manifestação de sua vontade. Durante muito tempo, eles foram instrumentos poderosos e através destes, a glória do Senhor por diversas vezes foi manifestada.

    Foi pela boca dos profetas que muitas vezes o povo de Deus retomou a caminhada. Embora os lobos com pele de cordeiro sempre andassem no meio do povo escolhido, quando Deus via que a coisa andava feia, Ele separava um profeta que aparecia para denunciar o pecado e o erro, e assim o povo recomeçava.

    Também nos tempos de hoje, o povo de Deus precisa de profetas. E Deus nos tem mandado alguns. E eles não tem se omitido. Até por que Jesus disse: Se estes (seus discípulos) se calarem, clamarão as pedras! (Lc 19,40).

    Ontem recebi um email dando conta que o Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior, sacerdote da Diocese de Cuiabá estava sendo alvo de uma “carta aberta” e que seria assinada pelos padres de Cuiabá, Mato Grosso e região, e virtude do posicionamento do mesmo em diversas questões. É sabido que o Padre tem sofrido pressões diversas por parte de alguns movimentos que flertam com o marxismo.

    O Padre Paulo Ricardo de Azevedo Junior é um defensor da Fé e da Doutrina Católica, ele tem sido uma grande referência para a fé seguindo com fidelidade o ensinamento de Cristo e da Santa Igreja.

    Não tenho a certeza de que esta carta tenha sido escrita pelos padres da Diocese de Cuiabá, porém uma coisa é fato: Existem muitos sacerdotes que ao invés de viverem com fervor e amor a sua vocação, vivem uma vida medíocre. São de Deus, querendo ser do mundo. Isso não é novidade para ninguém.

    O fato que esse tipo de padre (os de vocação light) se sentem incomodados quando aparece um padre que consegue fazer o que eles não conseguem (ou não querem): Viver uma vida santa e austera. Foi esse o sentimento que os fariseus tiveram ao se deparar com Jesus e a sua autoridade.

    Sinceramente, me sinto envergonhado por saber que tem padres que não vivem a sua vocação com integridade. Sinto-me triste em saber que um padre quer difamar o outro para continuar vestindo calças apertadas, assistir sua novela preferida, militar nos grupelhos políticos e virar o catecismo de cabeça para baixo, ensinando asneiras para o povo.

    A verdade incomoda o Reino da Mentira. Estão incomodados? Que bom!

    Lendo a tal carta, eu não vi, em nenhum momento, nada que desabonasse o Padre Paulo. Ainda que essa carta seja forjada, sabemos que existem forças querendo derrubar o padre, ou seja, quem joga pedras, é porque está vendo frutos.

    Rogo à Deus para que Ele o ilumine e faça agir da forma correta, combatendo esse farisaísmo e essa hipocrisia que abundam em nossa Igreja, o que infelizmente tem justificado as palavras de Nossa Senhora em Salete:

    “Os sacerdotes, ministros de meu Filho, pela sua má vida, sua irreverência e impiedade na celebração dos santos mistérios, pelo amor do dinheiro, das honrarias e dos prazeres, tornaram-se cloacas de impureza.”

    “Sim, os sacerdotes atraem a vingança e a vingança paira sobre suas cabeças. Ai dos sacerdotes e das pessoas consagradas a Deus, que pela sua infidelidade e má vida crucificam de novo meu Filho!”

    “Os pecados das pessoas consagradas a Deus bradam ao Céu e clamam por vingança. E eis que a vingança está às suas portas, pois não se encontra mais uma pessoa a implorar misericórdia e perdão para o povo. Não há mais almas generosas, não há mais ninguém digno de oferecer a vítima imaculada ao [Pai] Eterno em favor do mundo”.

    Um abraço fraterno

    Rodrigo Schilling

    Curitiba – PR

  116. P.s> peço desculpas ao moderador pela mensagem anterior, ela saiu “misturada” – segue o texto no original:

    Prezados Padres e Bispos, boa tarde e sua bênção!

    Na história do povo de Deus os profetas eram homens escolhidos por Ele, para serem canais da manifestação de sua vontade. Durante muito tempo, eles foram instrumentos poderosos e através destes, a glória do Senhor por diversas vezes foi manifestada.

    Foi pela boca dos profetas que muitas vezes o povo de Deus retomou a caminhada. Embora os lobos com pele de cordeiro sempre andassem no meio do povo escolhido, quando Deus via que a coisa andava feia, Ele separava um profeta que aparecia para denunciar o pecado e o erro, e assim o povo recomeçava.

    Também nos tempos de hoje, o povo de Deus precisa de profetas. E Deus nos tem mandado alguns. E eles não tem se omitido. Até por que Jesus disse: Se estes (seus discípulos) se calarem, clamarão as pedras! (Lc 19,40).

    Ontem recebi um email dando conta que o Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior, sacerdote da Diocese de Cuiabá estava sendo alvo de uma “carta aberta” e que seria assinada pelos padres de Cuiabá, Mato Grosso e região, e virtude do posicionamento do mesmo em diversas questões. É sabido que o Padre tem sofrido pressões diversas por parte de alguns movimentos que flertam com o marxismo.

    O Padre Paulo Ricardo de Azevedo Junior é um defensor da Fé e da Doutrina Católica, ele tem sido uma grande referência para a fé seguindo com fidelidade o ensinamento de Cristo e da Santa Igreja.

    Não tenho a certeza de que esta carta tenha sido escrita pelos padres da Diocese de Cuiabá, porém uma coisa é fato: Existem muitos sacerdotes que ao invés de viverem com fervor e amor a sua vocação, vivem uma vida medíocre. São de Deus, querendo ser do mundo. Isso não é novidade para ninguém.

    O fato que esse tipo de padre (os de vocação light) se sentem incomodados quando aparece um padre que consegue fazer o que eles não conseguem (ou não querem): Viver uma vida santa e austera. Foi esse o sentimento que os fariseus tiveram ao se deparar com Jesus e a sua autoridade.

    Sinceramente, me sinto envergonhado por saber que tem padres que não vivem a sua vocação com integridade. Sinto-me triste em saber que um padre quer difamar o outro para continuar vestindo calças apertadas, assistir sua novela preferida, militar nos grupelhos políticos e virar o catecismo de cabeça para baixo, ensinando asneiras para o povo.

    A verdade incomoda o Reino da Mentira. Estão incomodados? Que bom!

    Lendo a tal carta, eu não vi, em nenhum momento, nada que desabonasse o Padre Paulo. Ainda que essa carta seja forjada, sabemos que existem forças querendo derrubar o padre, ou seja, quem joga pedras, é porque está vendo frutos.

    Rogo à Deus para que Ele o ilumine e faça agir da forma correta, combatendo esse farisaísmo e essa hipocrisia que abundam em nossa Igreja, o que infelizmente tem justificado as palavras de Nossa Senhora em Salete:

    “Os sacerdotes, ministros de meu Filho, pela sua má vida, sua irreverência e impiedade na celebração dos santos mistérios, pelo amor do dinheiro, das honrarias e dos prazeres, tornaram-se cloacas de impureza.”

    “Sim, os sacerdotes atraem a vingança e a vingança paira sobre suas cabeças. Ai dos sacerdotes e das pessoas consagradas a Deus, que pela sua infidelidade e má vida crucificam de novo meu Filho!”

    “Os pecados das pessoas consagradas a Deus bradam ao Céu e clamam por vingança. E eis que a vingança está às suas portas, pois não se encontra mais uma pessoa a implorar misericórdia e perdão para o povo. Não há mais almas generosas, não há mais ninguém digno de oferecer a vítima imaculada ao [Pai] Eterno em favor do mundo”.

    Um abraço fraterno

    Rodrigo Schilling

    Curitiba – PR”

    E-mails dos destinatários:jps45cuiaba@yahoo.com.br, diaspd@terra.com.br, dmilton@terra.com.br, diocese.vilar@terra.com.br, djcbb@yahoo.com, delazarigentil@hotmail.com, juvake@terra.com.br, nerijosetondello@yahoo.com.br, domprotogenes@hotmail.com, diocesedtno@uol.com.br

  117. Dignos de compaixão são estes pobres sacredotes que, pelo orgulho, de quererem viver do jeito que bem entendem, são cutucados pelas verdades que o Padre Paulo Ricardo diz. Dignos de compaixão sã aqueles que dixam de servir a Deus como sacerdotes, para viverem como se não o fossem. Os confessionários estão vazios! Onde estão os padre? Ocupados com tantas coisas menos importantes que deixaram de lado, sacramentos como o da reconciliacão, deixando de seguir o exemplo de São João Maria Vianey… Dignos de compaixão são os sacerdotes quen nem são mais capazes de catequizar verdadeiramente seus fiéis nas homilias das Santas Missas… Dignos de compaixão são os sacerdotes que mal sabem responder aos questionamentos e tirar as dúvidas do povo de Deus que está sedento da verdade… Me perdoem, mas dignos de compaixão somos todos nós que nos escondemos atrás de nossos pecados, de nossa miséria, nos fazendo melhores do que aquilo que realmente somos. O objetivo do Padre Paulo Ricardo é levar a verdade de Deus, da igreja aos homens, porque sem Deus no centro da nossa vida, nada nunca vai mudar. E é preciso uma grande mudanca!!! Acordem!!!! Enquanto é tempo.

  118. Tento sempre olhar a situação e pensar se Nosso Senhor Jesus agiria daquela ou desta maneira. Vendo o vídeo do Pe. Paulo fiquei tentando imaginar Nosso Senhor falando daquela maneira e não consegui ver Nosso Senhor naquele sacerdote. Apesar de ter tido várias situações em que Nosso Senhor usou de força e muitas vezes foi duro e direto, o fez com toda sutileza, sabedoria, humildade e até mesmo modestamente, mesmo sendo Filho do Deus Vivo.

    Meu total apoio aos Bispos da CNBB quando dizem: “Honestidade intelectual é proceder com humildade, modéstia, cautela nas críticas, observou recentemente o Papa Bento XVI em homilia ao clero da Diocese de Roma.” Isso não é sinônimo de fraqueza, mas de humildade.

    Não conheço o Pe. Paulo Ricardo, e meu intuito não é julgá-lo, mas só em ver o vídeo de sua homilia fiquei assustada com a agressividade com que fala, com que julga, com que difama e destrói. Sabedoria e humildade ao falar, agir, deveria ser o comportamento de todo cristão, o que não observei nas palavras e do Pe. Paulo e também nos comentários dos internautas.

    O que nos resta é rezar e pedir à Nossa Querida Mãe que ilumine o Pe. Paulo, os bispos da CNBB e todos nós, e que venha em nosso auxílio com seu amor de Mãe e rogue a Jesus por esses filhos que não estão conseguindo se entender, para que a Igreja de Jesus Cristo cresça e se fortaleça.

  119. Nossa Senhora ! É assustador !
    O tom cínico do texto e a violência com que ataca o Pe. Paulo Ricardo assustam.
    Os lobos declaram-se cordeiros… … mas sentiramse atingidos pelas palavras do
    padre, porque encaixam-se naquele modelo e partem para o ataque, em matilha!
    A que ponto chegamos. Oremos pelo Pe.Paulo e pela Igreja .

  120. Pai, perdoai-lhes porque não sabem o que fazem. Nós temos que ter a humildade de perdoar, e porque não dizer…De pedir perdão também. Ai esta porque Nossa Senhora pede tanto…..Rezai pelos sacerdotes. Já se cumpriram todas as profecias dadas por ela. Misericordia…Veja o que diz a mensagem de Akita.

    A Profecia de Nossa Senhora em Akita

    “Como eu lhe falei, se os homens não se arrependem e não melhoram, o Pai infligirá um castigo terrível a toda humanidade. Será um castigo maior que o dilúvio, como nunca se terá visto antes. Fogo cairá do céu e exterminará uma grande parte de humanidade, tanto bons como maus, não poupando nem padres e nem crentes. Os sobreviventes, diante da calamidade invejarão os mortos.

    Empunhe sempre o Rosário, ele é o grande recurso oferecido por meu Filho. Cada dia, recite as orações do Rosário. Reze pelo Papa, pelos bispos e pelos padres.

    O Diabo se infiltrará até mesmo na Igreja de tal um modo que haverá cardeais contra cardeais, e bispos contra bispos. Serão desprezados os padres que me veneram e terão opositores em todos os lugares. Haverá vandalismo nas Igrejas e altares. A Igreja estará cercada de asseclas do demônio que conduzirá muitos padres a lhe consagrar a alma e abandonar o serviço do Senhor.

    O demônio especialmente dirigirá sua ira contra almas consagradas a Deus. O pensamento da perda de tantas almas é a causa de minha tristeza. Se os homens aumentarem ainda mais seus pecados em número e gravidade, já não haverá nenhum perdão para eles”.

    OBS: Devemos refletir seriamente, nessa mensagem, e rezar fazendo penitencia…
    http://www.gloria.tv/media/138751
    Fiquem com Deus.

  121. Cintia Carlete, aquilo que diz Bento XVI, é apenas uma recomendação, não é um dogma de fé. Do contrário São João Batista não teria “Honestidade intelectual” e quantos outros Santos, não se encontrariam na mesma situação? O que se dizer dos dizeres de um São João Crisóstomo:

    “Se na rua ou na praça ouves alguém que blasfema contra Deus, vai a ele, increpa-o; e se é necessário, não duvides em golpeá-Lo. Dá-lhe uma bofetada no rosto, fere-lhe a boca, santifica tua mão com tal pancada … ; e se com isto arrostas a morte, feliz é a tua sorte”

  122. Caros Irmãos de Cuabá,

    No dominus Vobiscum estão divulagando uma manifestação publica em favor do Pe. Paulo, como esta abaixo, que todo9s possam se unir contra esta onda modernista que quer apagar qualquer resquicio de Tradição.
    O povo esta se mobilizando. E o clero? Porque não se juntam, não só os de cuiabá mas de todo Brasil e também escreve uma carta para o bispo e também publica na net. a começar pelos padres que visitam o fratrer.

    Irmãos divulguem a manifestação de amanhã.

    Ave Maria Immaculata.

    “Cadu (14:07:57) :

    1 0 i Rate This

    Atenção amigos de CUIABÁ: Acontecerá amanha (08/03) a primeira manifestação pública em favor ao Padre Paulo Ricardo às 13h. Os católicos se reunirão em frente a Mitra para recitar juntos o Santo Terço… peço em nome de Jesus, que você divulgue o máximo que puder, queremos reunir mais de 1.000 pessoas. Será que encontramos esses católicos que amam verdadeiramente a Igreja Católica, o Papa e ama também os Padres obedientes ao Papa e a Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo? Se você é um deles, se una a nós, divulgue e caso more em Cuiabá, participe!”

    http://domvob.wordpress.com/2012/03/06/caso-padre-paulo-ricardo-saiba-como-ajudar/

  123. Pe. Paulo Ricardo conte com meu apoio e orações!
    As palavras que ele pronunciou são verdadeiras. Sem FÉ não há quem PREGUE. E apostasia dentro da Igreja é sinônimo de perda das almas. É de imensa tristeza para nós pecadores olharmos para aqueles que se prontificaram a nos ajudar a vender o pecado, serem os primeiros a arrastar almas para o INFERNO.

    PADRES, SACERDOTES, BISPOS E FREIS… LEIAM O LIVRO ‘UM PADRE CONDENADO’ .

    Mas todo esse alvoroço se justifica pelo desejo daqueles que querem retirar o Sacrário das Igrejas.

    16 de Outubro de 2000
    “Mas haverá fatos ainda piores!
    Em nome da Igreja, os fiéis serão convocados a construir um novo tipo de templo: sem imagem, sem o Senhor, sem nada!
    Templos vazios, sem alma!
    Se os que assim promovem pensassem, deveriam, antes de convocarem para arrecadar somas, incentivar seus fiéis a aderirem às igrejas evangélicas!
    Pois é assim, que eles, os que convocam, se propõem, já que, não havendo a sacralização do templo, não haverá a verdadeira doutrina Católica Apostólica Romana!
    Repudiai tais atos insolentes, irresponsáveis e heréticos!
    Quero reinar nos Sacrários: ali é Meu lugar! Amém!”
    “Jesus!”

  124. Cintia Carlete,
    Saudações em Cristo.
    Verifique toda a pregação que dura 52 minutos antes de ter mal impressão quanto ao Pe. Paulo Ricardo:

    Se não o conheces ainda, creio não ser difícil pela internet, conheça o site dele: http://padrepauloricardo.org/ e as mais de 100 palestras espalhadas no yotube.

    No mais queria deixar registrado as boas observações (embora longas ) do Jorge Ferraz com relação a má fé dos lobos que escreveram a carta: http://www.deuslovult.org/2012/03/07/refutacao-de-carta-contra-o-pe-paulo-ricardo/

    Que a Virgem Santíssima nos ilumine!

  125. Não conheço o Pe. Paulo Ricardo, e meu intuito não é julgá-lo, mas só em ver o vídeo de sua homilia fiquei assustada com a agressividade com que fala, com que julga, com que difama e destrói.

    Cintia Carlete, você também não fica assustada com padres celebrando missas-shows, com bispos defendendo movimentos comunistas e apoiando o partido que destrói a Fé e a razão neste país?

    Você não se assusta com as profanações eucarísticas nos altares, com os sacrilégios e com verdadeiras blasfêmias ditas dos púlpitos, vendidas como palavras católicas aos incautos?

    Seu susto é seletivo!

    O que me assusta mais, ou melhor, me tira do sério, é ver a situação FECAL da Igreja no Brasil e os piedosos senhores da CNBB justamente não demonstrarem a mínima agressividade – a tudo isso tratarem com uma impressionante calma, com um falar macio e untuoso, o que na verdade se traduz por indiferença a estes mesmos problemas, pois os problemas urgentes episcopais são as matas, os lençóis freáticos, a campanha da fraternidade, etc.

    Entendo o que sentem os 27 padres desbatinados “perseguidos” pelo terrível padre de batina preta: ter um padre verdadeiramente católico no meio deles é algo insuportável, uma infâmia, um escândalo, pois já não são católicos há muito tempo, e não irão aturar um que ali apareceu.

    • Marcelo, os e-mails dos bispos já foram informados acima. Por favor, envie apenas aqueles que não foram disponibilizados.

      Aos outros amigos: a petição pública também já foi postada.

      Vamos evitar repetições desnecessárias. Obrigado!

  126. Cara Cíntia Carlete,fico também imaginando a meiguice e sutileza que teve Nosso Senhor Jesus Cristo quando empunhou o chicote para expulsar os vendilhões do Templo.
    Deve ter sido um momento de muita reflexão e um clima bem Paz e Amor,né?

  127. Napoleão (Lúcifer) e os seus 27 soldados.

  128. Sr. G.Ferretti, vou considerar seu parecer nem como elogio nem como ironia, mas sim como uma opinião fraterna.
    Quanto ao sr. Ozires Costa, que me pede uma solução para a crise em lugar de discursos fáceis como o meu, quero dizer com muita humildade: O Espirito Santo de Deus, desde todo e sempre, rege a comunidade de todos os batizados unidos no amor de Cristo. Se me permite, leia a história da Igreja, e o senhor verá como o Espirito Santo sempre atuou levando a comunidade dos fiéis para um porto seguro. Seria muita presunção de minha parte como da parte de qualquer um, seja leigo, padre ou qualquer outro membro da hierarquia, ditar soluções. A Igreja de Deus, por ser de origem divina, não pode padecer de crises. Estas, sim, existem dentro de cada um de nós e são motivadas pelo nosso orgulho, nossa vaidade, nossas fraquezas e tropeços. Sem heroismos e sem mediocridade, mas trabalhando diligentemente em busca do Reino de Deus.Que o amor de Cristo nos reúna a todos num só lugar.

  129. é triste ver como a nossa igreja tem sido constantemente atacada pelo poder de satanás e as pessoas nesse caso( os padres) tem se deixado levar ! membros da própria igreja caluniando e difamando o nosso queridíssimo padre Paulo Ricardo, o fim dos tempos esta próximo. como jesus já nos previa: haverá tempos que a nossa igreja será perseguida… e isso já acontece faz tempo, primeiro na pessoa dos santos padres de Deus, depois nós comunidade que por muitas vezes queremos adorar jesus de joelhos e não podemos ou então queremos nos espelhar em NOSSA SENHORA(no uso do véu ) e somos descriminados… devemos seguir o exemplo do padre Paulo Ricardo, devemos sim ser católicos radicais, tudo isso acontece porque as pessoas não gostam de ouvir o que é realmente verdade. Que jesus e nossa senhora nos conceda a graça de não darmos ouvidos a essas falsas acusações. Sao Miguel arcanjo: – defendei-nos no combate!

  130. Pe Paulo Ricardo, é um homem de Deus,um sacerdote realmente preocupado, ou melhor ainda, dando literalmente sua cara à tapa para levar as almas ao verdadeiro conhecimento do amor de Deus.Por isso está sendo perseguido .
    Pe Paulo Ricardo conte comigo e com minhas orações.

  131. TEOLOGIA DA LIBERTAÇAÕ = CLOACAS DE PECADO !!
    Quem disse isso foi Nossa Senhora!!!!
    Vão querer calá-la também???

  132. Bom, se é para mostrar as coisas erradas que estão dentro da Igreja, na era digital podemos começar a filmar as homilias e porque não as Santas Missas sendo celebradas de forma totalmente sem piedade, sem seguir o missal, sem pedir o perdão na quarta feira de cinzas, podemos filmar os sacerdotes instruindo o povo a fazer confissão comunitária, pois, segundo eles, vale da mesma forma, quando o papa diz ao contrário, que a confissão é individual. vamos filmar as missas festivas que vimos, aqui em campinas, na época da copa do mundo o Pe. enfeitou a igreja com bandeiras e utilizou uma bola no altar.

    podemos, nós leigos, que temos o direito, segundo o código de direito canônico, de assistirmos a santa missa da forma como é celebrada pela igreja, questionarmos também os bispos o nuncio apostólico sobre estas aberrações litúrgicas que assolam o povo, as almas e nenhum deles vê.

    podemos denunciar também as livrarias católicas que continuam vendendo os livros de leonardo boff como se fosse empadas, podemos denunciar ao nuncio e ao bispo o pe. marcelo rossi que faz missa para ele e no final joga água benta no povo como se estivesse no piscinão municipal em são paulo, podemos denunciar os livros românticos do pe. Fábio de melo, melosos e que ensinam o povo a valorizar o eu e nunca o bom deus. podemos denunciar a falta de atendimento espiritual por parte dos sacerdotes nas confissões, porque estão muito ocupados dando aulas, fazendo academias e mantendo a forma física, quando deveriam saber que o chamado deles é para salvar as almas, deles e do povo que deus os confiou. podemos denunciar as livrarias das igrejas que vendem código da vinci como àgua e não tem no estoque um só livro imitação de cristo.

    vivemos a grande era da vaidade, vaidade das vaidades!!!

    estes sacerdotes de Cuiabá deveriam saber que se, se tudo isso que o Pe. Paulo tivesse dizendo fosse mentira, ainda assim deveriam baixar a cabeça, pois no fundo, eles são piores que tudo isso que ele falou.

    espero que o Sr. Excelentíssimo bispo de Cuiabá tenha a coragem de botar esta gente no lugar que é devido.

    se não querem ser sacerdotes, verdadeiros sacerdotes saiam da igreja, ela não é de vocês, ela é de cristo, e se não é para obedecer a ele é melhor sair e curtir “vida”, curtam bastante mas fora da igreja!!

  133. Rezemos pelo Padre Paulo Ricardo!

  134. Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus.
    Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguiram e, mentindo, disserem todo mal contra vós por minha causa.
    Alegrai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram aos profetas que foram antes de vós.
    Todos que não seguem as leis de Deus querem acabar com os profetas, pois são eles que trazem e mostram sobre as palavras e amor de Deus…
    Pe. Paulo Ricardo, a situação é triste, mas sabemos que seu lugar no céu está garantido, pois prega o amor e as leis de Deus sem medo das leis dos homens.
    São Miguel Arcanjo, defendei-nos no combate!

  135. Inicialmente, gostaria de prestar minha solidariedade ao Pe. Paulo.
    Em segundo lugar, considero muito proveitoso que o fato tenha tomado tamanha dimensão. Fica bastante evidente para mim que os adeptos da Teologia da Libertação não estão mais falando sozinho, como ocorria até alguns anos atrás. Quando eles se assanham e pensam que todos ainda vão cair na sua velha e surrada cantilena, surge uma reação bastante expressiva de católicos que, como eu, não concordam absolutamente com a sua “visão” de Igreja. Quem esses “padres” pensam que são para quererem nos enganar? Acham que não prestarão contas a Deus? Expresso, ainda, minha alegria porque o verdadeiro sentido de fé católica, sem categorias marxistas, liberalismo, está ressurgindo, por obra do Espírito Santo.
    Louvado seja N. S. Jesus Cristo.

  136. Não tem viva alma em Cuiabá que libera a lista dos nomes dos 26 para que saibamos quem são eles, o que escreveram, que outras listas já assinaram… Isso sim, seria uma excelente ajuda a Pe. Paulo. Dar nomes aos bois e apontar que tipo de teologia e política seguem.

  137. Vamos todos aderir à campanha “Defenda o Reverendíssimo Padre Paulo Ricardo dos Padres carnavalescos”.

  138. Caro Sr. José Lopez, só existe “a comunidade de todos os batizados unidos no amor de Cristo”, quando estes batizados possuem a mesma fé. Do contrário os protestantes e todos os hereges também participam e estão na Igreja, porque também amam a Cristo, mas divergem da Igreja quanto a fé Nele.

    Recentemente em um debate com um católico, ele me disse que os protestantes pelo batismo também participam da Igreja. Se os protestantes também participam, os judaizantes, os gnósticos, os sabelianos, os arianos, os nestorianos, etc, também participam: todos os hereges são batizados. Ao que consta do testemunho histórico, os Pais da Igreja desconheciam isso….

  139. Cadê os lobos ?
    - Covardes…. hipócritas….
    Só atacam às escondidas ?
    - Cadê a hombridade de colocar seus nomes aí ?
    - Onde estão os signatários da carta ?
    -
    Nosso apoio IRRESTRITO ao Pe. Paulo Ricardo. Só proclamou a Verdade… e isto incomoda!

  140. Católico é quem conhece, segue e obedece o catecismo da Igreja, que expressa a doutrina da Igreja.
    Quem não faz isso não é católico, apenas pensa que é. É o caso do Padre Paulo Ricardo.
    Por favor, não acredite em mim, abra o catecismo e leia, sugiro que comece pela doutrina social da Igreja. Ao final da leitura faça um exame de consciência. Se não concordar com o que está escrito ali, por favor, saia da Igreja ou se converta, pois você não é católico.
    Paz e bem.

  141. Eu apoio o Pe. Paulo Ricardo, e todas as suas afirmações são realmente verídicas.

  142. Li a matéria e fiquei meditando… será que não seria leviano silenciar o Pe. Paulo Ricardo, independente dele seguir o sacerdócio. Cercear o direito de expor as ideias é inconstitucional, temos liberdade de expressão enquanto cidadão, podemos ir e vir como bem nos convier.
    Agora com relação as questões do uso da batina, ou coisas do genero, cabe a ele mesmo auto sentenciar-se de suas obrigações, discursos e expressões, de acordo com o que lhe foi proposto na sua formação.
    Desagradável continua se a Diocese não chegar num acordo, pois isso faz com que os fieis percam credibilidade na Igreja, enquanto pastoral da fé.
    Que o Criador de todo o Universo possa iluminar os corações de todas as Criaturas da comunidade religiosa de Cuiabá. E lhes traga paz para semear a palavra do Senhor, que é mais importante do que qualquer outras situações inusitadas, que por ventura vierem aparecer.
    Paz e Bem a todos.

  143. Conta-se que pouco antes do martírio, um servo do Rei Henrique VIII disse a São Tomás More que o Rei havia decidido usar de misericórdia: Ele só seria degolado e esquartejado…
    Ao que São Tomás More respondeu com bom humor: Deus livre meus amigos da misericórdia do Rei…

    “Diante de um homem amargurado, fatigado, raivoso, compulsivo, profundamente infeliz e transtornado toma-nos, como cristãos e como sacerdotes, um profundo sentimento de compaixão e misericórdia.”

    Deus me livre da compaixão e misericórdia dos padres que assinaram essa carta.

  144. Não creio ser apenas a questão das batinas, ou algo relacionado às questões morais, ou
    algo relativo a “mensagens de N.Senhora” que esteja causando esse “comichão” nesses padres.

    No meu entender, o discurso e o trabalho mais relevante que o Pe. Paulo faz é
    contra o “Marxismo Cultural”. Anos atrás, pude ouvir palestras dele sobre isto,
    e pude compreender algo que não entendia muito bem, relativo a TL.

    Tenho certeza que é isso que incomoda. Os lobos marxistas estão sendo desmascarados
    e reagem. Não interessa a eles que os católicos conheçam certos assuntos, certas
    heresias travestidas de teologia.

  145. Irmãos, como protesto, produzi um episódio do Podcast CEFAScast especialmente sobre estes ataques ao Padre Paulo Ricardo e a situação da Igreja!
    Baixe o mp3 e ouça o programa completo!
    Temos que nos levantar e defender este profeta de Deus e tantos outros sacerdotes fiéis à Igreja!
    Conheçam:
    http://www.cefascast.org/2012/03/133f50-em-defesa-do-padre-paulo-ricardo.html

  146. Pe Paulo Paulo é o eco de nossa Mãe Maria Santíssima diante dos abusos que vem acontecendo na Igreja.

  147. Primeiro quero prestar minha solidariedade ao Pe. Paulo Ricardo,
    Em meus anos de Igreja, trabalhando e exercendo varias funções pastorais, me questionei por varias vezes, “que exemplos eu como servo de Cristo devo dar as pessoas que se aproximam da Igreja a procura deste Cristo?”.
    Falo isso porque muitas vezes me senti envergonhado por atos que visualizei, e que por muitas vezes me levaram a ter que se “rebolar” e justificar a fieis que para se alcançar a salvação, não se deve levar em conta, muitas vezes os testemunhos apresentados.
    Pergunto, é incorreto se levantar questões que ralmente podem acontecer ou acontecem?, sou catolico, fervoroso, que chora, vive, luta em servir a Cristo em função aos mais necessitados. Quando alguem se propõem expor um “Fato” que muitas vezes acontecem, deve ser silenciado.
    Acredito na Igreja, na verdade, no Cristo que não se calava e pedia a seguir seus exemplos, tomemos uma decisão diante deste exemplo, pois nas pregações a que presenciei do Pe. Paulo Ricardo, não vi citações de nomes e nem cargos distintos, mas a preocução e chamar a atenção na forma de como se conduz o Povo de Deus, e que muitas vezes devemos ser realistas e falar a verdade.
    Que nossa Senhora esteja a abençoar a Igreja em suas sabias decisões e que interceda pelo amado Pe. Ricardo

  148. Lamentavel como estes padres TEOLOGOS DA LIBERTACAO, (ensinamento nao CRISTAO em varios aspectos) tem a petulancia de querer abrir discordia entre os membros da igreja catolica; que o ESPIRITO SANTO ilumine os sacerdotes e que haja punicao para quem escreveu a carta…

  149. Jesus diz ao Pe Paulo Ricardo:
    “Não tenhais medo deles, portanto.Pois nada há de encoberto que não venha a ser descoberto, nem de oculto, que não venha a ser revelado. O que vos digo às escuras, dizei-o à luz do dia: o que vos é dito aos ouvidos, proclamai sobre os telhados. Todo aquele, portanto, que se declarar por mim diante dos homens, também eu me declararei por ele diante de meu Pai que está nos Céus. Aquele, porém, que me renegar diante dos homens, também o renegarei diante de meu Pai que está nos Céus. Não penseis que vim trazer paz à terra. Não vim trazer a paz, mas a espada. Com efeito vim contrapor o homem ao seu pai, a filha à sua mãe e a nora à sua sogra. Em suma, os inimigos do homem serão seus próprios familiares.”
    Mateus 10, 26-27.32-36

  150. Apoio totalmente o pe. Paulo Ricardo e, assim como ele teve e tem a coragem de falar abertamente o que pensa e crê, os pades e colegas em irmãos em fé e sacerdócio, deveriam também ter a coragem de expor seus nomes que exigiram o afastamento dele. Pe Paulo sempre incomoda alguém com suas palestras, pois ninguém gosta de ser cutucado quando e principalmente está em dívida com a consciência com Deus. Isso o exime de pecados? Caro que não, é humano e como todos erra. Mas não se entrega, tem visão clarade seu dever.

  151. Sou colega de Padre Paulo Ricardo desde 1983, quando estudamos na mesma turma, no Colégio São Gonçalo, em Cuiabá. Fui seu colega no curso de filosofia, em Campo Grande; de teologia, em Roma. Deixei o ministério e hoje continuo como professor na Universidade Católica Dom Bosco de Campo Grande. Frequento pouco a Igreja, mas acompanho muito de perto o trabalho do meu amigo.

    Observo:

    1. Padre Paulo é um pensador. Escreve direitinho, para quem o sabe ler. Em latim, em inglês e não sei mais em quantas línguas. Não merece ser desdito como se fosse um improvisador irresponsável, porque não é.
    2. É polêmico e usa youtubes, facebooks e etc. Isso é expor-se. Uma questão que ainda anda sendo debatida, diante das superprojeções das novas tecnologias de TI. Mas isso não pode mais ser detido com golpes de censura. Isso já aconteceu na ditadura de 1964, que todos lamentamos neste país. Nem pode ser detido por sopas ou pipas. A rede mundial de computadores democratiza a informação e tentar detê-la é ultraconservador.
    3. Padre Paulo usa a batina sim, e piedosamente. O tempo que pode. Aprendeu isso com o saudoso Padre Pedro Cometti, em Cuiabá. Que também não usava a batina o tempo todo. Sou testemunha disso desde antes de ter sido ordenado, e depois. Acordei muitas madrugadas para participar com ele de missas rezadas piedosamente conforme manda o Concílio Vaticano II.
    4. A saúde mental de Padre Paulo deve ser avaliada por gente capacitada profissionalmente para aplicar testes e emitir laudos psicodiagnósticos, e não numa carta aberta. Isso é objetivamente uma falácia.
    5. Correspondência a bispos deve ser endereçada a bispos, não ao povo fiel. O afastamento de um sacerdote se solicita mediante um processo justo, e não numa carta-cortina-de-fumaça-aberta. Deslizar nesse quesito é injúria.
    6. Combater as ideias e não difamar a pessoa seria um princípio interessante de caridade cristã. Seria.
    7. Escrevi o que penso. Vi esse homem trabalhar e convivi com ele muitos anos. Não é um santo. Mas não é um demônio. Certamente é um padre piedoso. Pode ser convencido com uma boa conversa. Em todo caso, merece ser deixado em paz.
    8. É o que humildemente recomendo que façamos todos. A polêmica se mantém como o fogo no milharal: deve existir palha para queimar.

  152. Os subscritores da carta dizem que o Pe. Paulo caluniou e difamou. Pergunta-se: Quem são os caluniadores nessa história? Juridicamente, o crime de calúnia é atribuir a alguém fato considerado como crime, como dizer que fulano furtou algo. O crime de difamação é praticar ofensa à honra objetia, à boa fama. Ora, tanto a calúnia como a difamação, para que se concretizem, exigem que o ofendido sejam pessoas certas determinadas. O Pe. não atacou ninguém especificamente. Apenas externou seu parecer acerca de uma situação conhecida por todos. E, ainda que tivesse se dirigido especificamente a padre fulano ou a bispo sicrano, não constituiria calúnia ou difamação se os fatos fossem verdadeiros.
    Nesse caso, quem caluniou? Quem difamou?
    Teriam sido aqueles que imputaram ao Pe. a prática de calúnia e difamação?
    Engraçado que para se protegerem utilizam o anonimato… o que é vedado justamente para evitar lesões à honra alheia.
    Lembremos que as escrituras chamam ao diabo de “Pai da mentira” e de “Caluniador”. Daí, bem sabemos de onde vêm tais inspirações.
    Apoio o Pe. Ricardo.
    Avante, Reverendíssimo Padre!
    Que as palavras do Salvador no Sermão da Montanha ” Bem-aventurados sereis quando vos caluniarem, quando vos perseguirem e disserem falsamente todo o mal contra vós por causa de mim” possam lhe dar renovado ânimo neste momento!

  153. Já está na hora de nós católicos nos “libertarmos” da CNBB.

    Vamos criar uma campanha: seja católico sem a CNBB para um Brasil melhor.

    Vamos denunciá-la junto com seus padres vermelhos que estão do lado do PT e companhia.

    Somos a maioria nesse país e não vamos mais deixar que as ideologias da CNBB mudem a mentalidade de gerações de católicos.

    Salve Maria!

  154. Prezados amigos em Cristo,gostaria de informar-lhes que a s assinaturas da petição a fafor do Pe. Paulo Ricardo,agora 22hs ja´passam de 10 Mil.
    Parabéns para todos nós que lutamos pela fé de sempre.

  155. Como clérigo, não estava acreditando que os supostos autores são membros do clero e, se por ventura o são, com certeza não passam dos poucos medíocres como há em todas as diocéses.
    Obeserva-se que acusam o Pe. Paulo Ricardo de amargurado, fatigado, raivoso, compulsivo, profundamente infeliz e transtornado… e no entanto, se valem dos mesmos adjetivos objetos de denúcia para justificar e embasar esta carta nefasta, insidiosa e falaciosa.
    Obesarva-se também no teor, o deconhecimento do Cód. de Direito Canônico ou, a má fé, em pinçar fragmetos que lhes covenham. Deixando de lado a essência, pois, que esta não lhes convém…
    E por fim, é de duvidar que sejam clérigos os redatores missívistas desta, porquanto, pela qualidade de teor nefasto e venenoso eivado de raiva e ódio. E isto em plena Quaresma. Entretanto, se são mesmo parte do clero desta diocese, temos a certeza de que é a banda medíocre e podre, que por graça de Deus é a minoria. E então, lametamos e oremos por eles.

    Diácono Roberto Kerber
    Arquidiocese de Port Alegre – RS

  156. A igreja precisa de mais HOMENS como voce Pe Paulo Ricardo,voce tem o dom da Palavra que queremos ouvir e conseguimos entender. MARIA está contigo e nós também. Não vão conseguir calar tua voz.

  157. JFreitas, a CNBB fez uma campanha política pela “Ficha Limpa”. Acredito que poderíamos fazer uma versão religiosa pedindo uma doutrina limpa, sem misturas com marxismos, protestantismos, liberalismos, etc. Seria interessante…

  158. Pe. Paulo Ricardo esta certissimo!!! O que foi que ele disse de errado????? Hoje em dia são poucos os Padres que tem vocação pque a maioria é por profissão, por ter uma vida boa, de papos pro ar!!! Sou católica e fico extremamente triste em dizer isso e muito mais q n caberia aqui, mas é a mais pura verdade! Padres que na frente é uma coisa e por traz tem mulher, familia..etc… Pe. Paulo Ricardo DEUS o abençoe por denunciar os erros, estou com o Senhor, conte com minhas orações!!! Cada dia entendo mais o pque da partida tão precoce do saudoso Pe. Léo (da comunidade Betania), pois ele era um que certamente denunciaria, assim como Pe. Paulo Ricardo tdos os vexames que os Padres, Bispos…expõem a Igreja de Cristo, a Igreja Católica Apostólica Romana!

  159. O Padre Paulo Ricardo é um exemplo de sacerdote: lúcido, modesto, e principalmente fiel à Igreja Católica. Esses padres devem ser marxistas de batina, ou umas “marias vai com as outras”. É uma vergonha que um padre fiel ao Sagrado Magistéro da santa Igreja, seja caluniado por seus irmãos no sacerdócio.
    Que modelo de sacerdote querem aqui no Brasil? O herege, amasiado e marido de mulher casada Leonardo Boff? Que inversão de valores está acontecendo dentro da Igreja de Deus!
    O Padre Paulo tem o total apoio dos católicos fiéis ao Sagrado Magistério!
    E que Dom Míltom não cometa a injustiça de dar ouvidos à esses seguidores de Marx, Stalin, Fidel,Mao Tse Tung e etc!

  160. A CNBB só trata de questões sociais. Este órgão deseja transformar a a Igreja do Brasil numa simples ONG ou entidade filantrópica sem fins lucrativos…
    Na realidade, o Marxismo entrou pela ´porta da sacristia” e está fazendo um grande mal à Igreja católica no Brasil. Todos aqueles que são contrários aos projetos do PT são logo taxados de fundamentalistas, ou de malucos; quer dizer, ser “normal” significa se enquadrar na mentalidade de esquerda…
    De fato está na hora de “limpar” a Igreja no Brasil. Isto é verdade. Urge excomungar oficialmente o Boff, o Frei(ou quase) Betto( que sempre está vomitando as suas loucuras comunistas).
    Mas nada é feito. Outros sacerdotes deveriam ser repreendidos como o Padre Fashion MELOso, por exemplo.

  161. Plena solidariedade espiritual ao Pe. Paulo Ricardo – Cuiabá MT nesse momento difícil para ele. FORÇA EM JESUS!
    Comecei a ouvir as palestras deste renomado padre desde 2009 e isso tem me ajudado muito na caminhada vocacional. Ele é um proclamador do Magistério, da Tradição, e além do mais, explica-nos com uma retórica inenarrável a Sagrada Escritura. É inegável o amor, o respeito e zelo que Pe. Paulo Ricardo tem pela Santa Igreja.
    De fato, ele poderá receber se forem necessárias algumas notificações por parte do seu bispo, entretanto, esse “Silêncio Ditador” que estão querendo impor-lo é inadmissível.
    Estamos precisando de mais padres que sejam profetas semelhantes a João Batistas; seguidores de Jesus Cristo com radicalidade; destemidos e anunciadores da Palavra de Deus e não de ideologias humana, pois tudo isso é efêmero.
    Solidarizo-me com Pe. Paulo Ricardo e o parabenizo por sua coragem e atuação profética.

    Com total apreço e estima:

    Seminarista Lucivaldo Canuto (1º Ano de Teologia) – Seminário Arquidiocesano da Paraíba Imaculada Conceição – João Pessoa PB, pertencente à Diocese de Nossa Senhora Daguia em Patos PB.

  162. Esses padre que berram para calar a boca do padre Paulo são marxistas assim como muitos bispos o são. Pe. Paulo tem toda razão, o clero não dá testemunho de vida e quem sofre com isso é a Igreja de Jesus. O sacerdote sabe sua função e como deve ser sua conduta então quem não quer seguir, não seja sacerdote. Até porque muitos o são por status, por preguiça de trabalhar, entre outros fatores.

  163. Não li todos os comentários (e, por isso, posso estar repetindo algo já dito) mas algumas coisas me vieram à mente diante das acusações que lançam contra o Pe. Paulo Ricardo:

    1. Do silêncio à mordaça. O silêncio que exigem dele não é nada obsequioso. Quem dar-lhe, na verdade, uma mordaça bem atada. Não duvido que estes “signatários” da carta são do mesmo grupo daqueles que acharam inquisitorial, nada evangélico, contra os “direitos humanos” o que a Congregação da Doutrina da Fé exigiu de Leonardo Boff: um silêncio, pedido como um favor, pelo tempo em que as obras deste seria examinada. Não. No caso do Pe. Paulo Ricardo, ao expor e defender a fé católica sem rodeios, exigem que se cale, que caia no mais profundo ostracismo, que seja banido. Para ele apenas o anátema. Coisas como o “benefício da dúvida” não são para padres como o Pe. Paulo Ricardo.Querem seu afastamento, para que ele não contamine mais pessoas com suas ideias católicas. Um processo canônico (embora absurdo neste caso), com sua habitual discrição, pelo visto não chegou a ser postulado. Queriam simplesmente gritar sobre os telhados o que deveria permanecer sob o pé do ouvido.

    2. O uso vil das palavras de Bento XVI. Nada mais insensato do que se valer da palavras de Bento XVI para atacar o Pe. Paulo Ricardo. Não titubeio em dizer que talvez seja essa a primeira vez que os reverendíssimos em questão se dão ao trabalho de ler ou citar o Santo Padre. Esse uso instrumental e seletivo das palavras do magistério pontifício só mostra o quão sinceros são os seus propósitos.

    3. (Maus) Operários do Reino de Deus. Infelizmente, trabalhar pelo “Reino de Deus”, em terras como o Brasil, nas quais tudo que se planta dá – inclusive a Teologia da Libertação – não significa necessariamente ser católico, ser um bom presbítero, defender a fé, levar a salvação a todos. Esse “Reino de Deus” imanente, construção humana, não está nos propósitos fundamentais da Igreja, que sabe que o Reino de Cristo não é deste mundo. Por isso, dizer-se um operário do Reino não depõe a favor dos que assim se autoproclamam.

    Por isso, lamento pelo ocorrido, mas não o vejo com tristeza. A história da Igreja está cheia disso. É só mais um caso de desejosos por cabeças de profetas em bandejas. Mas que eles não esqueçam: se calarem a voz dos profetas, as pedras clamarão!!!

    Em Cristo,

    Rudy Albino de Assunção.

  164. LUCIVALDO CANUTO – Seminarista de Patos PB

    Plena solidariedade espiritual ao Pe. Paulo Ricardo nesse momento difícil para ele. FORÇA EM JESUS!
    Comecei a ouvir as palestras deste renomado padre desde 2009 e isso tem me ajudado muito na caminhada vocacional. Ele é um proclamador do Magistério, da Tradição, e além do mais, explica-nos com uma retórica inenarrável a Sagrada Escritura. É inegável o amor, o respeito e zelo que Pe. Paulo Ricardo tem pela Santa Igreja.
    De fato, ele poderá receber se forem necessárias algumas notificações por parte do seu bispo, entretanto, esse “Silêncio Ditador” que estão querendo impor-lhe é inadmissível.
    Estamos precisando de mais padres que sejam profetas semelhantes a João Batista; seguidores de Jesus Cristo com radicalidade; destemidos e anunciadores da Palavra de Deus e não de ideologias humanas, pois tudo isso é efêmero.
    Reconheço que em parte, o clero está vivenciando esta “mudança epocal”, e é claro que isso tem gerado alguns comportamentos e opções fora do contexto evangélico, enfim, da atuação mais próxima do que se exige da identidade presbiteral. Às vezes, essa lacuna já se inicia dentro dos nossos seminários, casas de formação. Evidentemente, também reconheço que nós seminaristas somos protagonistas de nossa própria formação com um todo. Todavia, devemos dar espaço para abstrair o que dizem os “formadores” por meio do pensamento da Igreja, do Magistério, da Tradição e da Sagrada Escritura.
    Enfim, solidarizo-me com Pe. Paulo Ricardo e o parabenizo por sua coragem e atuação profética. Estamos em sintonia pela oração reverendíssimo padre. Nossa intercessão orante deve ser contínua.

    Com total apreço e estima:

    Seminarista Lucivaldo Canuto (1º Ano de Teologia) – Seminário Arquidiocesano da Paraíba Imaculada Conceição – João Pessoa PB, pertencente à Diocese de Nossa Senhora Da Guia em Patos PB.

  165. Graças à Deus que nos tempos de hoje vemos padres assim com fibra de mártire! Sem medo de professar a VERDADE, VERDADE QUE É O PRÓRPIO CRISTO! Padre Paulo Ricardo estamos contigo nessa hora em oração, pois tu tens voz de profeta, o profeta do Brasil. Coragem e oração. O Padre Paulo Ricardo é um exemplo de sacerdote: lúcido, modesto, e principalmente fiel à Igreja Católica. Esses padres devem ser marxistas de batina, ou umas “marias vai com as outras”. É uma vergonha que um padre fiel ao Sagrado Magistéro da santa Igreja, seja caluniado por seus irmãos no sacerdócio.
    Que modelo de sacerdote querem aqui no Brasil? Que Deus o abençoe, Padre Paulo e siga em frente

  166. O título para a matéria referente a este episódio de ataque furioso e tresloucado contra o digno Padre Paulo Ricardo bem poderia ser: “PADRE CATÓLICO AUTÊNTICO IRRITA … SATANÁS E SEUS DISCÍPULOS!”

  167. Delfina, Santo André

    Querido e santo padre Paulo Ricardo, 27 “padres” estão te condenando? Quantia insignifcante para preocupação, o senhor terá todos os outros sacerdotes e todo o povo de Deus testemunhando a seu favor. Tudo o que o senhor diz é a pura verdade. A Igreja geme e chora clamando por sacerdotes que de fato representam Cristo aqui na terra. Nossa Senhora também está chorando de ver como tantos padres de mentira estão arrebentando com a Igreja de Cristo.Quem está contra as verdades que o senhor prega se declaram sacerdotes de mentira. Estes são responsáveis pelo êxodo de fiéis para outras igrejas , não suportaram ver vidas consagradas vivendo desregradamente no meio do mundão. Com certeza eles prestarão contas a Deus das vidas que se fraquejaram por causa do mal testemunho.
    Coragem!
    Delfina

Trackbacks