Medjugorje, a história definitiva (VII): Os videntes – Marija Pavlovic.

Marija Pavlovic nasceu no dia 1º de abril de 1965. Ela se casou com Paolo Lunetti no dia 1ª de abril de 1993 e foi para a Cote d’Azur, na França, em lua de mel. O casal agora tem três filhos: Mikaele, nascido no dia 14 de julho de 1994, Francesco Maria, nascido no dia 24 de janeiro de 1996 e Marco Maria, nascido no dia 19 de julho de 1997. A senhora Lunetti vive atualmente em Monza, Itália, numa casa “palaciana” de seis andares [1]. Ela recebeu nove segredos e ainda recebe aparições diárias. É tão íntima de Nossa Senhora que a Santíssima Virgem se permite ser acariciada se Marija o pede. Uma freira que esteve presente enquanto Marija testemunhava uma aparição, relata:

Marija me perguntou se eu queria tocar a Virgem. Eu disse sim imediatamente. Ela então tomou minha mão direita e a subiu até o ombro da Virgem: ela então guiou minha mão para baixo enquanto me dizia o que eu estava tocando. Eu mesma não vi nem senti nada. Assim, eu a acariciei até embaixo, nos pés.

Certamente, essa loucura ridícula e quase blasfema é suficiente para privar Pavlovic de qualquer credibilidade.

Marija recebe de Nossa Senhora e revela a “Mensagem para a Paróquia de Medjugorje e para o mundo” no dia 25 de cada mês.

4 Comentários to “Medjugorje, a história definitiva (VII): Os videntes – Marija Pavlovic.”

  1. Sou um pouco cético a Medjugorje, mas me pergunto o motivo para a mulher mentir por tanto tempo, deste modo. Só Deus sabe…

  2. Santo Antônio de Pádua foi flagrado “acariciando” o Menino Jesus. Hoje, na Festa da Misericórdia, tanto no Rito Novo como no Rito Antigo, vemos São Tomé tocando na carne de Cristo. Não me parece que o “toque” de “realidades sobrenaturais” possa ser motivo contra a credibilidade destas supostas aparições. Talvez algo realmente estranho à doutrina católica, como o “falar em línguas” inventado pelos carismáticos. Se algum dos “videntes” foram ou foram flagrados “rezando em línguas”, seria, então, a prova definitiva de farsa.

  3. Ué Alex, isso é claro, dinheiro!

  4. Casa de seis andares é muito comum, passa despercebido! Não sou contrária as riquezas.
    N aceito a teologia da prosperidade: hereges protestantes que se intitulam pastores com mega fazendas e missionários que se dizem católico com concessionária, moto holiday, F250…. haja unção, ôooo glória.