Dominus Marcellus Lefebvre.

Em 18 de setembro de 1991, o Cardeal Silvio Oddi, que foi Prefeito da Congregação para o Clero de 1979 a 1986, visitou o túmulo de Lefebvre, ajoelhou-se diante dele, rezou e depois disse em voz alta: “Merci, Monseigneur” ["Obrigado, Monsenhor"]. Depois, o Cardeal Oddi afirmou que considerava que o Arcebispo Lefebvre havia sido um ‘santo homem’ e sugeriu que à Fraternidade São Pio X poderia ser concedida uma prelazia pessoal pela Santa Sé, como a do Opus Dei.

[...]

Em sua biografia de [Dom Marcel] Lefebvre, The Horn of the Unicorn, David Allen White diz que Lefebvre recebeu um pequeno número de votos — diversamente relatado como três ou “alguns” – no conclave de agosto de 1978 que elegeu o Papa João Paulo I, fato que, afirma ele, causou alguma consternação entre os cardeais, já que Lefebvre não era um cardeal, e votar em um não-cardeal é incomum em uma eleição papal, embora permitido pela lei da Igreja.

Da carta nº 8 de Robert Moynihan, da revista Inside the Vatican, de 19 de abril de 2012.

23 Comentários to “Dominus Marcellus Lefebvre.”

  1. “e sugeriu que à Fraternidade São Pio X poderia ser concedida uma prelazia pessoal pela Santa Sé, como a do Opus Dei.”

    Libera nos, Domine!

  2. Não foi o Cardeal Oddi que disse ao Papa João Paulo II que um Papa e nenhum bispo tem o poder de impedir um padre de celebrar o rito tridentino?

  3. diz que Lefebvre recebeu um pequeno número de votos — diversamente relatado como três ou “alguns” – no conclave de agosto de 1978.

    Ah, se os ventos tivessem soprado ao contrário, com certeza esta bagunça de hoje já não existiria. Aí veio JPII e deu no que deu.

  4. Será que o pontificado de Dom Lefebvre teria durado mais tempo que o de João Paulo I?

  5. Feretti e os demais.

    Talvez a pergunta esteja fora do tema. Porém, gostaria, se possível, se VC e os demais me confirmasse ou não, se D. LEFEBVRE, tinha um IRMÃO que era sacerdote e se comungava das mesmas ideias.

  6. Eminência,
    Muito obrigado pelo reconhecimento dos trabalhos de Monsenhor Lefebvre. Ele realmente foi um santo sacerdote, um Bispo exemplar!

    Mas…a segunda parte complica!

    …“e sugeriu que à Fraternidade São Pio X poderia ser concedida uma prelazia pessoal pela Santa Sé, como a do Opus Dei.”

    E com a estimada Helga, eu digo: “Libera nos, Domine!” (2)

    Deus não morre!

  7. “Obrigado, Monsenhor Lefebvre”. Rogai por nós de onde estás: junto de Nosso Senhora Jesus Cristo e Nossa Senhora.
    Rogério Amaral Silva

  8. correção: “Nosso Senhor Jesus Cristo” e não “Nossa Senhora Jesus Cristo”.

  9. Não tenho dúvidas que para confusão dos modernistas, no fim do mundo verão Dom Lefebvre coberto com reluzentes paramentos pontificais a direita de Cristo e muitos outros bispos que o mundo amou e os modernistas aplaudiram cobertos de confusão e vergonha diante da verdade que eles tanto odiaram.

  10. Se houver um acordo entre a FSSPX e o Vaticano, de qualquer tipo, seja lá o que , um acordo, um contrato, um recado…; será o fim de Dom Lefebvre.
    Sua luta finalmente chegará ao fim, finalmente poderá descansar, finalmente o deixarão em paz.

    E finalmente, tudo será justificado, Motu Proprio, Levantamento de Excomunhões, conversações… as armas serão guardadas e aposentadas. Não terão mais utilidade nenhuma, serão postas em museus e depósitos, entregues à ferrugem e ao mofo.
    Mas esse magnífico católico francês sairá derrotado e o grande vencedor dessa luta será Bento XVI. Bento XVI capturarará o fantasma de Lefebvre, o único que ainda rondava pelo mundo lembrando alguns de sua antiga religião. Não mais existirá espectro nenhum da religião católica que possa atrapalhar o desabrochar e o maturar da Nova Religião.
    Nos Wikipédias da vida, nomes como FSSPX, se lerá: …FSSPX, foi uma sociedade sacerdotal fundada em 1970 e extinta em 2012…
    Esse será o grande trunfo de Bento XVI.
    Se no epitáfio de João Paulo II se lê: “O homem que excomungou Lefebvre”, o de Bento XVI, será: “O homem que derrotou Lefebvre”.

    Monsignor Marcel François Marie Joseph Lefebvre,
    Sua luta acaba aqui.

  11. Quanto pessismo. Se os membros da FSSPX forem mesmo católicos não fará diferença alguma para a sua Fé e sua luta o fato de terem um reconhecimento canônico ou não. Se é o reconhecimento que colocará o modernismo nos corações dos sacerdotes “lefebvristas”, então eles estão lá por pura vaidade, e não por amor a Verdade Eterna.

    Se estar na FSSPX é condição para ser católico, então eu não sei mais o que eu sou.

    Se Roma começar a impedir sua luta, basta voltarem a condição anterior.

  12. Errata: onde se lê pessismo, leia-se pessimismo.

  13. Conserteza se tivessem o eleito Papa, naquela época (embora me parece algo muito impossível por razões óbvias) a santa Igreja não estaria como está hoje.
    Que este Grande Homem, Sacerdote e Bispo interceda a Deus pela Santa Igreja.

  14. Ressurrexit Dominus, Spes Nostra! Alleluia!

    Caríssimo Sr. Israel TL, por algum acaso seu nome tem “Lefebvre”?

    Concordo sobremaneira com o que você disse, e, me atrevendo a complementar, digo:

    Confiamos em Nosso Senhor e em Nossa Senhora, a quem S. E. R. Príncipe Monsenhor Arcebispo Dom Marcel François Marie Joseph Lefebvre consagrou e confiou a FSSPX.
    Bem como na assistência do Divino Espírito Santo à Santa Esposa de Nosso Senhor Jesus Cristo, confiamos.
    A Santa Igreja está debilitada, a FSSPX como filha dela pode ajudá-la a levantar-se, seja dentro ou não de quadros canônicos, como sempre fez e que, com a graça de Deus e o auxílio de Nossa Senhora, continuará a fazer.
    Não obstante, confiamos na benevolência de Sua Santidade e, sobremaneira, na prudência daquele a quem Dom Marcel Lefebvre deixou o “leme” da FSSPX, S. E. R. Dom Bernard Fellay.

    Ad Majorem Dei Gloriam,
    Higor R. da Costa, P.

  15. Caro Roberto,

    Todo “final de história” que envolve os grandes heróis, mártires e santos da Igreja Católica está cheio de aparentes derrotas. Vide cruzados, cristeiros, Santa Joana Dar’c e etc. Pense nisso! Não preciso falar mais nada.

  16. Israel TL, o medo é a exposição à meios modernistas, não é tão simples voltar à condição anterior depois de terem aceitado tudo e não incorrerem, pela visão da grande maioria, até mesmo de simpatizantes que não entendem a situação, em cisma… e Roma está complicadíssima… Lembrando que:

    >Dom Lefebvre após as sagrações disse que, a partir daquele momento, ele só assinaria um acordo com Roma, se as autoridades romanas subscrevessem diversos documentos da Igreja que condenam os erros atuais;

    >Que a Fraternidade São Pedro, que tinha de Roma a faculdade de rezar exclusivamente a Missa tradicional, foi obrigada posteriormente a aceitar que seus membros pudessem rezar também a Nova Missa;

    >Que o mesmo Dom Lefebvre disse não convir colocarmo-nos sob a autoridade de alguém que não professa a Fé em sua integridade;

    >Que a experiência mostra que pouquíssimos são os que voltam atrás quando as autoridades romanas não cumprem com suas promessas (como foi o caso da Fraternidade São Pedro);

    >Que o estado de “reconciliação” com Roma causa um efeito de não considerar mais as autoridades romanas (progressistas) como inimigas a quem se deve combater;

    >Que Dom Lefebvre disse serem os progressistas comparáveis a uma doença contagiosa, dos quais, portanto, devemos nos afastar, para não acontecer de nos contagiarmos;

    >e principalmente que em todo o mundo os fiéis estão em “estado de necessidade”, o qual lhes dá direito a um sacerdote de doutrina integralmente católica assim como a terem os Sacramentos e a Missa tradicionais. E que os sacerdotes têm o dever de caridade de ir atender a esses fiéis, mesmo sem permissão do Bispo do lugar. E a comunhão com Roma do jeito que está, relativizaria tudo isso…. Haja vista que toda a doutrina modernista seria aceita como correcta e plenamente católica, o que é um completo absurdo!!!!

    fora que do jeito que as coisas andam e a idade de Bento XVI se avança, temo que um Papa ultramodernista possa estar à espreita!!!!

  17. Sr. Roberto F. Santana
    Pelo seu infeliz” recado” o senhor quer fazer-se parecer, ou ser um sedevacantista! Monsenhor Marcel Lefebvre Nunca foi nem cismático nem herege. O senhor continua enganado e perdido, tanto a respeito de Monsenhor como da Fraternidade. Não é nada pessoal mas o seu comentário foi um dos mais estapafúrdios que já li sobre este assunto. Siga o conselho de Salomão: Proverbios XVII-28.

  18. Correção:
    “”e sugeriu que à Fraternidade São Pio X poderia ser concedida uma prelazia pessoal pela Santa Sé, como a do Opus Dei.”
    Libera nos, Domine!””

    E daí. Qual é o problema.
    Querem mudar também o credo para …creio na Igreja Una,Santa ,Católica ,Apostólica FSSXPIANA?

    Com a situação canonica regularizada, futuramente a FSSPX poderá eleger um papa e, se eles estivessem em situação regular no tempo em que Dom Lefebvre era vivo talvez ele pudesse ter sido eleito Papa, o que faria um grande bem a Igreja em crise!

  19. Prezado Francisco De A.Lima,

    “Pelo seu infeliz” recado”
    Sim, concordo, mandei meu recado não para trazer felicidade mas pessimismo e infelicidade.

    “o senhor quer fazer-se parecer, ou ser um sedevacantista! ”
    Correto novemente, sou sedevacantista.

    “Monsenhor Marcel Lefebvre Nunca foi nem cismático nem herege.”
    Acertou de novamente.

    “O senhor continua enganado e perdido, tanto a respeito de Monsenhor como da Fraternidade.”
    Errou. Não estou enganado.Conheço razoavelmente a história de Monsenhor e da Fraternidade, tanto é que aceito qualquer desafio de sua parte para prová-lo.Também não estou perdido, minhas coordenadas geográficas são as seguintes: 25° 25′ 40 de latitude sul e 49° 16′ 23 de longitude oeste.

    “Não é nada pessoal mas o seu comentário foi um dos mais estapafúrdios que já li sobre este assunto.”
    Tudo bem, é claro que não levarei para o lado pessoal, mas se é tão estaparfúrdio assim o que falei, para que me recomendar conselhos do homem mais sábio que já existiu? Um conselho seu não bastaria?

  20. Possuo as mesmas preocupações de todos quanto aos resultados desse reconhecimento canônico. Tememos muito que a FSSPX perca voz, ou mesmo o seu espírito militante em defesa da Santa Verdade Católica.

    Mas não podemos ser pessimistas, pois a Esperança é uma virtude dos cristãos. O Bom Deus, por acaso, não pode fazer disso tudo uma restauração do esplendor de sua Igreja?

    Eu penso muito sobre o Papa Bento XVI. Quem sabe ele não precise de um braço fiel, que o apoie no meio de tantos lobos? Quem sabe ele não deseje tanto esse acordo porque queira fazer da FSSPX a sua lança contra o modernismo?

    Não nos esqueçamos: “Não julgueis para não serdes julgados”. Como Santo Agostinho bem disse em seu livro sobre o Sermão da Montanha, esse conselho se refere ao julgamento dos corações e das intenções, o que pertence somente a Deus.

    Será que, ao dizermos que a Santa Sé deseja esmagar, restringir, ou dar uma rasteira na FSSPX, não estamos indo longe demais em nosso temeroso julgamento?

    Confio no Papa. Confio também em Dom Fellay. Que aconteça o que for necessário para maior glória de Deus!

  21. Prezado Osires

    Mons. Lefebvre tinha um irmão sacerdote, missionário como ele, chamado René, não sei sobre sua posição. Tinha também um primo, cardeal. Este, sim, da ala progressista e contrário à posição do Monsenhor. Pelo menos, é o que sei.

  22. Sr. Roberto F Santana
    Ainda sobre o seu infeliz recado: Isso faz-me lembrar aquela passagem das escrituras quando S.Pedro tenta dissuadir Jesus de Se sacrificar pelos Pecados do mundo. Guardando as devidas proporções, o seu “recado” a FSSPX para não se unir integralmente a sé de Pedro, é muito parecido com este comentário de Pedro a Jesus. A resposta de Nosso senhor a Pedro foi categórica:” VADE RETRO SATANA!” Seguindo o exemplo de Nosso Senhor a FSSPX não poderia lhe dizer algo diferente. Quanto ao seu “pessimismo e infelicidade” só posso rezar a Oração de são bento de quem sou devoto, pondo assim muita confiança nestas palavras: NON SUADE MIHI VANA. SUNT MALA QUAE LIBAS. IPSE VENEA BIBAS. (Não me aconselhe coisas vãs. O que me ofereces é mau. Bebe tu mesmo o teu veneno.)
    “Tinha muita graça”! O Santo Padre e Mons Fellay deixarem de dar ouvidos ao Espirito Santo a atenderem recados de pessoas que se quer pertencem a FSSPX. Vade retro!…

  23. Corrigingo: Oração de São Bento (Letra maiúscula)