Decisão de Bento XVI a ser comunicada a Dom Fellay nas próximas horas.

Por I.Media | Tradução: Fratres in Unum.com - O superior da Fraternidade Sacerdotal São Pio X (FSSPX), Dom Bernard Fellay, foi convocado ao Vaticano para encontrar, na tarde de hoje, 13 de junho de 2012, os responsáveis pela Congregação para a Doutrina da Fé (CDF), foi informada a I.Media. Neste encontro, o Prefeito da Congregação, Cardeal William Levada, irá comunicar ao responsável pela FSSPX as conclusões de Bento XVI ao final das discussões destinadas a reinserir a Fraternidade na plena comunhão com Roma.

Bento XVI, que realizou diversos gestos em favor desta reconciliação, recebeu em meados de maio, das mãos do Cardeal Levada, as conclusões dos Cardeais e Bispos membros de seu dicastério acerca da reconciliação com a Fraternidade Sacerdotal São Pio X. À época, os membros da CDF pediram “novos aprofundamentos” da FSSPX sobre certas questões doutrinais, e a Congregação deveria, então, prosseguir suas discussões com Dom Fellay.

Neste ínterim, Bento XVI tomou uma decisão, tendo provavelmente em conta as propostas da CDF. A escolha do Papa muito seguramente foi comunicada em 9 de junho ao Cardeal William Levada e a Dom Luis Francisco Ladaria Ferrer, prefeito e Secretário da CDF, recebidos em audiência pelo Papa.

18 Comentários to “Decisão de Bento XVI a ser comunicada a Dom Fellay nas próximas horas.”

  1. Queira Deus que dê tudo certo e que a FSSPX tenha liberdade para agir dentro da Igreja.

  2. Em nome de Jesus que venha a regularização canônica. Amém!

  3. Mais do nunca é o momento de rezarmos pela unidade de todos os católicos.
    Senhor Jesus, Filho de Deus, que o Espírito que procede de Ti e do Pai guie e ilumine todos os intervenientes em prol da nossa amada Igreja e do seu Vigário Joseph, em Vós depositamos toda a nossa confiança e esperança.

    Santíssima Trindade louvada sejais hoje e sempre!

  4. Tudo nas Santas mãos da Virgem Maria!
    Ora pro nobis!

  5. Se vier a regularização, como FSSPX irá atuar? Estará subordinada a este bispos modernistas?

  6. Osires caro irmão reze, somente reze.

    A vontade da divisão impera em muitos corações

    Eu particulamente rezo e acredito na regularização, como graças a Deus é a intenção das orações da maioria dos leitores do fratres.

    “Que a Grande Mãe de Deus esteja conosco”.

  7. Tudo, realmente tudo está vedado e vetado à previsões futurológicas…
    O que será com a reintegração? Podemos vislumbrar algo pelo “aviso” do sr. Pe. Lombardi no aniversário do pontificado do Papa – http://fratresinunum.com/2012/04/21/comeca-o-8o-ano-de-pontificado-de-bento-xvi-os-votos-do-padre-lombardi/
    O perigo é grande, imenso, mas Deus é maior!!!

  8. Que ruflem os tambores…tudo nas mãos do Papa agora, será que Bento XVI será o responsável por trazer de volta a fraternidade a comunhão com Roma ?

  9. Será o fim da FSSPX!

    São Pio X, rogai por nós!

  10. Mais do que uma simples regularização, um exemplo de fidelidade. Muitos frutos bons darão essa árvore; que o Santo Padre, o Papa Bento XVI, saiba como agir diante dessa situação, e que a Fraternidade tenha muito a ensinar àqueles que desobedecem mas dizem obedecer.

  11. “Será o fim da FSSPX!”

    Que isso, vamos deixar de ser tão pessimistas assim , se Deus cuidou da Fraternidade durante todo esse tempo e principalmente na pior época que foi no pontificado de JPII porque perder a fé agora ???

    Logicamente Dom Fellay não seria ingênuo a ponto de aceitar que a fsspx estivesse submissa a bispos modernistas..

  12. Na verdade, D. Fellay já está com o cardeal Levada há cerca de uma hora, segundo o Catholic News. Ele entrou às 17 horas da tarde do horário italiano. E lá na itália já são 18h.

  13. Rezemos irmãos, apenas rezemos.
    Que a decisão, independente de qual for, seja para a maior glória de Deus, para o bem da FSSPX mas sobretudo, para o bem da Santa Igreja Católica.

  14. Para o que der e vier, estamos com Sua Santidade.

  15. Ai meu Deus!!
    Nem sei mais o que achar. Seja feita a vontade de Deus!

  16. Como, de repente, não mais que de repente, passaram a amar a Fraternidade.
    Antes eram todos bandidos, cismáticos, excomungados, hereges e apóstatas;
    Hoje são queridos e amados, são desejados e “salvadores”, quanta falsa intimidade!
    Como tudo isso mudou, só os antigos perseguidores, hoje amantes, têm a resposta.

    Lefebvre o maldito; Lefebvre o canalha; o Bispo insubmisso, por décados o “inimigo”;
    Dom Mayer o induzido; Dom Mayer o manipulado; pelos lobos arrastado e enganado.
    São dois Bispos, o primeiro forte, outroa bandido, tornou-se, de repente, o bom amigo;
    O segundo, pobre bobo de antigamente, não menos furtivamente, é agora exaltado.

    E a Roma modernista segue seu caminho, com corvos, malfeitores mitrados e fofocas.
    Senhor, em Vossas mãos está o nosso destino. Descanso em Vós! Seja feita a Vossa vontade e só Vossa vontade. Amém.

    Somente nós que estivemos desde antes “do lado de fora”, sabemos o quanto nosso coração está aflito. Aqueles que antes nos atacavam, entrarão no barco com a maré mansa – se a maré assim ficar – por mera conveniência.

  17. Que a decisão, independente de qual for, seja para a maior glória de Deus, para o bem da FSSPX mas sobretudo, para o bem da Santa Igreja Católica. [2]

  18. “Perigosíssimos” FRATRES;
    Ah, que novidade!
    Será que ninguém imaginava que isso aconteceria?
    Hummm…
    Bem, ao que tudo indica, essa gente modernista, lá da Roma Apóstata, conseguiu mais uma vitória: quebrar o bloco da Tradição, uma vez mais…
    É, Mons. Fellay, espero que estejamos totalmente errados, mas ao que tudo indica, o que o espera é se tornar uma “Prelatura/Prelazia” , com a mesma “liberdade de pensar, agir e criticaro Concílio”, igual aos outros “Ecclesia Dei”, a Fraternidade São Pedro, o pessoal de Campos, o IBP entre outros minoritários…
    Ah… Nada como o poder de sedução. O pessoal além do Tevere é especialista nisso… Ah, que lindos são os palácios e as Basílicas romanas…
    Lembram-me as histórias do povo hebreu que lamentava as “cebolas do Egito”… Ainda que escravos, ah… as cebolas eram muito saborosas…
    Então, o que falar?
    Somente desejo a Mons. Fellay boa sorte.
    Ele vai precisar…
    Seja feliz com seus novos amigos, Mons. Fellay!
    Ah, boas comemorações jubilares do Concílio Vaticano II.
    Lembrei-me de mais uma “recomendação” ao Superior da FSSPX:
    Quando for convocada a nova reunião ecumênica de Assis, o senhor não vai poder falar nada, nem fazer beicinho…
    Adeus, Mons. Fellay.
    Até nunca mais!