Sucessor de Dom Bruskewitz é nomeado em Lincoln.

Antes de se converter do protestantismo, o novo bispo de Lincoln passou pela famosa abadia de Fontgombault; como padre diocesano, celebrava a Missa Tradicional todos os domingos e mantinha laços estreitos com a FSSP.

Em seu processo de conversão do protestantismo, o novo bispo de Lincoln (foto) passou pela famosa abadia de Fontgombault; como padre diocesano, celebrava a Missa Tradicional todos os domingos e mantinha laços estreitos com a FSSP.

Por Catholic World News | Tradução: Fratres in Unum.com –  O Papa Bento XVI nomeou o Bispo Auxiliar James Conley, de Denver, como o novo bispo de Lincoln, Nebraska, sucedendo o Bispo Fabian Bruskewitz [ndr: tido como o mais “conservador” dos EUA], que está se aposentando aos 77 anos de idade, após duas décadas como bispo [da diocese].

Sob a liderança do Dom Bruskewitz, Lincoln liderava, de maneira consistente, entre dioceses americanas, na proporção de seminaristas por católicos, e sua diocese permanece a única diocese nos Estados Unidos que proíbe coroinhas meninas. Em 1996, ele ganhou atenção nacional ao decretar que os católicos de Lincoln que continuavam associados ao movimento Call to Action, organizações maçônicas, organizações anti-vida e à Fraternidade Sacerdotal São Pio X [sic] incorriam em interdição e excomunhão. Mais recentemente, ele foi responsável pela maior parte da tradução do Compendio do Catecismo da Igreja Católica em inglês.

Dom Conley, 57, é um converso ao catolicismo; ele foi recebido na Igreja na Universidade de Kansas como aluno no Programa Integrado de Humanidades John Senior, um programa inovador de grandes livros que ao cabo foi suprimido pela universidade. Ordenado sacerdote da Diocese de Wichita em 1985, o padre Conley trabalhou para a Congregação dos Bispos e atuou como pároco antes de sua nomeação em 2008 ao cargo de bispo auxiliar.

“Tenho grande amor e apreço pela forma Tridentina ou ‘extraordinária’ da Missa,” disse Dom Conley em 2011. “Mas vejo também como a forma ordinária, o Novus Ordo, nutriu e santificou as vidas espirituais de incontáveis almas ao longo dos últimos 40 anos ou mais.”

“E ainda assim… algo se perdeu,” ele acrescentou. “Falo da beleza e grandiosidade da liturgia. Algo da reverência, do mistério, do senso de transcendente… o problema não é o Novus Ordo — mas a licença que as pessoas algumas vezes se  permitem ao celebrá-la. Eu acrescentaria que outra grande parte do problema tem sido as traduções que estamos usando. Há uma qualidade banal e vulgar em grande parte da linguagem.”

Tags: ,

11 Comentários to “Sucessor de Dom Bruskewitz é nomeado em Lincoln.”

  1. “Mas vejo também como a forma ordinária, o Novus Ordo, nutriu e santificou as vidas espirituais de incontáveis almas ao longo dos últimos 40 anos ou mais.”
    E pq n tem vocações? Faltam padres. Tem convento que está caçando vocação na net! As familias destruídas e só sabem assistir novelas pq n tem que lhes ensine o Catecismo.
    Cadê a santidade nestes 40 anos ou mais?????????????
    Os que hoje são verdadeiros Católicos, se esforçam por conta própria com a Graça a Deus e com a caridade de alguns na net em buscar sites e disponibilizar links e traduções.

  2. Concordo com ele, uma ‘Novus Ordo’ bem celebrada – como no Vaticano – tem uma reverência tão grande quanto a Santa Missa de Sempre… Mas os modernistas gostam de querer abolir tudo o que é católico; acho também, que Paulo VI exagerou em uma missa completamente em vernáculo. Até não digo as leituras e antífonas, mass… TUDO? “Dominus Vobiscuuuuuuuuum” “Ele está no meeeio de nóooos! [????????????????????????????????????] absolutamente ‘baixa’ a tradução, realmente… No mais, gosto da FSSP, até já pensei em me aliar a ela, mas, a minha realidade, é um pouco complicado.

  3. Há algumas semanas tenho acompanhado este site. Confesso que tem me feito repensar muita coisa acerca do catolicismo, aspectos que, com certeza, perderam seu sentido em função dos diversos acréscimos litúrgicos que vemos por aí. Mas, olhando ao nosso redor, fico a me perguntar se muito do que é propagado aqui não seriam somente elementos capazes de construir uma “Igreja Virtual”, sem correspondencia em nossa realidade, um ente de razão que não se torna concreto em nenhuma diocese ao nosso redor (ao redor do mundo).

    Trago abaixo algumas interrogações pessoais que não tem um tom retórico e que também não são uma contraposição ao que já li por aqui.

    Se alguem puder, me ajude.

    * Desejo de uma monarquia ( esta relação medieval Igreja-Estado, é de fato o melhor modelo?)
    * Bispos e padres brasileiros são a pior espécie de católicos que surgiu ao longo da história ( Isto seria tão generalizado assim? É impossível ser católico em uma paróquia brasileira? Em que lugar posso experimentar um catolicismo mais próximo do que orienta a Igreja?)
    * Qual seria a faixa etária média das pessoas que postam neste blog? tenho 37, vi ( e vejo) erros demais na Igreja ( ou melhor, em algumas pessoas da Igreja) e mesmo assim pude cultivar e manter a fé, mesmo em meio a tantos equívocos.
    * Como viver um catolicismo “saudável” ( condizente com as oreintações da Igreja) em algum lugar concreto, não sendo adepto somente de um “modelo virtual” (comunidade dos irmãos virtuais), nem exclusivamente com a “Jerusalém Celeste” das normas ou orientações, mas algo que eu possa vivenciar, fazer uma experiência.

  4. Viva a mais um conservador! é uma gota no Oceano, mas como diz um ditado Dinotopiano: ”Uma gota de chuva levanta o oceano!”

  5. É, pensando melhor, Ana Maria, você está certíssima… estamos mais pra mal de que pra bem…

  6. Marcos, acesse o link e saiba quem são os ‘perigossísmos’ comentaristas desde blogue:

    http://fratresinunum.com/2011/12/13/um-arcebispo-pergunta-os-leitores-respondem/

  7. Prezado Sr. Marcos;
    Li seu comentário e falando com minha esposa, resolvi escrever-lhe.
    Gostaria de dizer-lhe que é realmente muito complicado ser Católico aqui neste nosso Brasil atual.
    A hierarquia é totalmente dissociada ao que o Romano Pontífice determina, ainda que sejam todos “modernistas e liberais”, bem como a formação do clero, especialmente os diocesanos deixa muito, muito a desejar.
    Os problemas morais e doutrinais não são enfrentados pelo episcopado, que muito conversa e pouco age.
    Bem como o Papa, belos discursos, atitudes nem tanto… Vide a nomeação de d. Müller para a Sgda. Congregação para a Doutrina da Fé… Lastimável…
    Temos sim, graças ao Bom Deus, alguns bons Sacerdotes e alguns poucos Bispos que tentam “re-Catolicizar” seu rebanho.
    Porém, ainda são poucos, bem poucos, pouquíssimos…
    Mas, como na História do justo Lot, em Sodoma e Gomorra, poucos justos já são a diferença!
    Por falar em Sodoma, hummm… melhor deixar pra lá.
    Quanto a todos serem a favor de uma monarquia, ao que me parece, nem todos aqui são monarquistas.
    Creio que tanto em um sistema político monárquico, quanto num sistema republicano, o que mais temos que prezar é como o povo é governado, em como o governo elabora as Leis e as aplica.
    Creio que o que o Sr. deve se confundir, uma vez que ao que tudo indica, não tem tanto contato com a Tradição, seria o que a Igreja chama de “Reinado Social de Nosso Senhor Jesus Cristo”, ou seja, as Leis e a vida social são embasadas no Ensinamento de Nosso Senhor.
    Creio que esse Reinado Social possa ser estabelecido tanto numa Monarquia, quanto numa República.
    Conhecendo um pouco de Hitória do Brasil, sabemos que o II Reinado era gerido por grupos fortemente vinculados à maçonaria, bem como a República nasceu de ideais maçônicos/liberais e positivistas.
    Quanto a pertencer a esta ou aquela “comunidade”, tanto virtual, quanto material, acredito que basta ao Sr. conhecer os lugares onde a Santa Missa é oferecida. Geralmente, nesses locais, o Sr. terá a oportunidade de conhcer várias pessoas que poderão ajudá-lo, creio que a começar pelo Sacerdote.
    Em alguns casos, há capelas vinculadas à Fraternidade Sacerdotal S. Pio X, cuja sede é em S. Paulo/SP., na Vila Mariana.
    Nessas capelas o Sr. terá oportunidade de se encontrar com padres cuja excelência na formação, aliada a uma intensa espiritualidade, bem como uma pequena biblioteca, poderão auxiliá-lo bastante.
    Há ainda, algumas “comunidades amigas” da FSSPX, como em Nova Friburgo/RJ, no Estado da Bahia – parece-me que próximo a Salvador, em Niterói/RJ, em Anápolis/GO e em Campo Grande/MS, onde o Sr. poderá encontrar-se com a Sagrada Tradição Católica.
    Também existem numerosos grupos com a Missa, aqui próximo a minha residência, nas cidades de Pouso Alegre/MG, num Mosteiro beneditino, e na cidade de Ribeirão Preto/SP, na capela de S. Benedito.
    Ainda há capelas particulares, onde alguns Sacerdotes, tanto da FSSPX, quanto de outros grupos Católicos, oferecem a Santa Missa e os Sacramentos.
    Quanto ao seu questionamento se os bispos brasileiros são os piores do mundo, bem, não posso afirmar nem que sim, nem que não. Apenas uso daquele conselho dado por Nosso Senhor no Evangelho: “Pelos frutos conhecereis a árvores”.
    Penso que o Sr. poderá analisá-los e tomar sua própria decisão.
    Quanto às idades do pessoal que frequenta este “nosso” Blog, por um post no ano passado, parece-me que a média de idades, seria tal qual a nossa, uma vez que também tenho 37 anos, completados em junho do corrente ano.
    Parece-me que a maior parte das pessoas que aqui comentam, temos formação acadêmica, creio que em grande parte casados, como em meu caso, pai de família(tenho quatro lindos filhinhos – o mais velho com 5 anos).
    Também “recebemos” algumas “visitas” e “comentários ilustres”, como os de Dom Antônio Carlos Keller Rossi, Bispo de Frederico Westfalen/RS, que é Bispo Diocesano, membro da CNBB, porém, sempre nos prestigia com seus sábios comentários.
    Quanto a viver um “catolicismo “saudável” ( condizente com as oreintações da Igreja) em algum lugar concreto, não sendo adepto somente de um “modelo virtual” (comunidade dos irmãos virtuais), nem exclusivamente com a “Jerusalém Celeste” das normas ou orientações, mas algo que eu possa vivenciar, fazer uma experiência”, bem posso dar-lhe uma opinião: faça como os Católicos ingleses, na época da “reforma inglesa”, Guarde sua Fé!
    Compre um bom Catecismo, de preferência o Catecismo Maior de S. Pio X, leia, medite e reze muito, especialmente o terço do Rosário da Virgem Santíssima.
    Pode ter certeza de que conhecendo a Fé, rezando à Virgem, lendo bons livros (os quais o Sr. poderá adquirir no site da Editora Permanência) e frequentando a Missa, instituída por Nosso Senhor e codificada no Sacrossanto Concílio de Trento, poderá estar certo de que o Sr. estará se tornando um santo Católico, bem formado e o melhor: Guardando sua Fé.
    Quanto à vivência comunitária, nas capelas ou locais onde se oferece a Missa e os Santos Sacramentos Católicos, o Sr. encontrará irmãos e companheiros, para juntos fortalecerem-se mutuamente, e amparem, uns aos outros, nesse nosso duro e árduo combate pela Fé.
    Caso o Sr. possa, veja o filme “Cristiada”, a fim que que o Sr. veja que essa tentativa liberal/maçônica em destruir a Santa Igreja não é nova, porém, agora vem de dentro para fora, intentando não deixar pedra-sobre-pedra.
    Porém, temos nós, os Católicos que lutar, para defender a nossa Santa Mãe: a Igreja Católica Apostólica Romana, tomada de assalto pelos hereges modernistas desde o maldito e demoníaco concílio Vaticano II, onde os modernistas aliados aos liberais e maçons iniciaram o processo de autodemolição da Igreja.
    Sr. Marcos, tenha muita devoção aos Sagrados Corações, de Jesus e de Maria, afinal, esta é a grande Devoção que Nosso Senhor quer que tenhamos, dita em Fátima.
    Reze, reze muito, afinal, estamos todos unidos numa mesma Fé: ontem, hoje e sempre! Unidos aos Mártires, Confessores, Virgens e Doutores, unidos aos Anjos e guardando o maior e mais precioso Tesouro: a Fé em Nosso Senhor Jesus Cristo e na Santa Igreja Católica Apostólica Romana!
    Lutemos e não nos acovardemos, prezado Sr. Marcos!
    Tenhamos um ideal: combater pelo Reino de Cristo!
    Afinal, Ele mesmo nos prometeu: “Eu Reinarei!”
    Saudações em Cristo!
    Felipe Leão.
    Viva Cristo Rei!

  8. Marcos, nem todos aqui são da FSSPX . Nem todos participam da Missa tridentina.
    Sou dos que participam de uma paróquia comum, onde convivo com a imensa maioria de pessoas
    (de)formadas por anos e anos de TL, modernismo, etc,etc (não as culpo por isso) e tento mostrar o erro,
    ensina-las a valorizar os sacramentos, a Santa Missa,etc Muito pouco é claro, mas é o que posso fazer.

    Existem padres que celebram corretamente a Missa, que não seguem a TL; que são fiéis ao Papa,etc
    É questão de acompanha-los.

    Quanto à formação: Primeiro os Catecismos (o atual, Pio X, o Romano). Existem muitos bons livros
    e alguns em pdf.

    Penso que seja essa a “missão” dos católicos hoje:
    Ser crítico, apontar e denunciar erros/abusos aqui, mas estar presente, também, nas realidades das paróquias e, na medida do possível, impedi-los e corrigi-los.

    E é claro, você não será muito bem quisto. Será considerado fanático, conservador,etc.
    Mas isso faz parte da luta !
    Vivemos tempos conturbados fora e dentro da Igreja. Fato !

  9. Obrigado Felipe Leão, suas palavras foram muito esclarecedoras.

  10. Agradeço a você também, Vanderlei. Só li seu post agora a pouco.