Bento XVI não crê nas supostas aparições de Medjugorje, diz blog italiano. Parecer de Comissão deverá ser positivo.

Figura de Cristo em Medjugorje.

Figura de Cristo em Medjugorje.

Por Secretum Meum Mihi | Tradução: Fratres in Unum.comGiornale Il Referendum, 23-09-2012, relata uma suposta conversa ocorrida em 2006 entre o Papa Bento XVI e Dom Ratko Peric, bispo de Mostar-Duvno,  Bosnia-Herzegovina (antiga Iugoslávia), em cuja jurisdição se encontra Medjugorje, local das supostas aparições marianas que estariam ocorrendo desde 1981. A conversa teria ocorrido no marco de uma visita da caráter privado (não oficial) realizada por Dom Peric ao Papa, entre 23 e 28 de fevereiro de 2006; em um encontro de quinze minutos, onde teriam falado de catecismo, da construção de novas igrejas em Herzegovina, da expulsão de nove membros dos franciscanos e, claro, das ditas aparições.

“Ainda estão ocorrendo todos os dias?”, teria perguntado Bento XVI ao bispo Peric, no que este teria respondido: “Todos os dias, Santo Padre. A um deles em Boston, a outra próximo a Milão e a outra em Krehin Gradac, em Herzegovina, e tudo isso se faz sob o protocolo das aparições de Medjugorje. Até agora são crca de 35 mil aparições e não se vê fim!”

Em outro trecho, diz a nota de Giornale Il Referendum, que o Papa teria rido quando Dom Peric lhe perguntou diretamente se era verdade que ele queria reconhecer Medjugorje como santuário e, além disso, que Bento XVI então teria dito: “Como pode um fiel aceitar como críveis aparições que se realizam todos os dias e por muitos anos?”.

* * *

Enquanto isso…

Roma receberá informe positivo sobre Medjugorje.

Qualquer parecer negativo da Comissão Vaticana sobre o Medjugorje está completamente descartado, diz uma fonte bem informada a Medjugorje Today. O parecer, que está sendo concluído, relatará que os peritos trabalharam com um material totalmente positivo.

Medjugorje receberá a aprovação de peritos da Comissão Vaticana que investigaram os acontecimentos na cidade no oeste da Herzegovina desde março de 2010, explica uma fonte próxima a Medjugorje Today.

A comissão, encabeçada pelo Cardeal Camillo Ruini, não encontrou nada de negativo. Pelo contrário, os peritos só encontraram coisas boas na investigação, segundo a informação de Medjugorje Today.

Embora o Cardeal Ruini tenha ficado a cargo da investigação dos eventos em Medjugorje, ele não terá a última palavra, tendo que apresentar o relatório da Comissão à Bento XVI.

Medjugorje Today, ademais, sabe que a Comissão está agora na última fase de preparação de seu relatório para a Congregação para a Doutrina da Fé que, por sua vez, informará ao Papa Bento XVI, “se é que o informe já não foi enviado”.

Esta informação de Medjugorje Today vai contra a notícia que na Bósnia, no início do mês, que afirmava que a investigação certamente não terminaria neste ano, mas continuaria em 2013.

Embora o parecer da Comissão será totalmente positivo, como indica naturalmente Medjugorje Today, pouquíssimos esperam que o Vaticano reconheça a autenticidade das aparições em um período em que os videntes afirmam que elas continuam ocorrendo.

Além de examinar e entrevistar os videntes sobre suas experiências, a Comissão Vaticana examinou uma grande quantidade de outras matérias, como a vida de Fé geral em Medjugorje. E, ainda que as aparições não sejam oficialmente reconhecidas e a questão da autenticidade permaneça pendente, o Papa tem outros meios com que possa se mostrar favorável ao relatório da Comissão.

A criação de uma diocese separada para Medjugorje foi recentemente mencionada, e outorgar a condição de santuário à Medjugorje também foi citado como uma opção.

19 Comentários to “Bento XVI não crê nas supostas aparições de Medjugorje, diz blog italiano. Parecer de Comissão deverá ser positivo.”

  1. A depender da dupla Ruini-Müller (da CDF), passa tudo.

  2. Dificilmente a Igreja aprovará aparições que ainda não acabaram e são sem fim.

  3. Por tudo o que li a respeito dessas Aparições aqui no Fratres, dúvido que sejam verdadeira. Particularmente não acredito na sua veracidade.

    A banalização do sobrenatural é gritante. Dizem os videntes que Nossa Senhora estaria aparecendo há anos a eles. Ora Deus não age dessa maneira. Deus se comunica com as pessoas usando modos ordinários, se entenda (não extraordinários) de preferência. É São João da Cruz quem explica isso. Mas isso não significa que Deus não possa se comunicar de maneria extraordinária com o fiel ou com a pessoa que Ele queria. Dois exemplos de tal privilêgio foram Santa Faustina e o Pe. Pio (São Pio de Pietrelcina). No entanto, os dois levaram vida recolhida e profundamente humilde.

    Ora esses vidente alardeiam essa aparições aos quatro cantos. Mesmo o bispo local tendo dito que não são verdadeiras essas tais aparições.

    Além disso, o marketing ao redor dessas aparições é fortíssimo nos EUA. Parece que devido ao materialismo sufocante que reina lá nos EUA, as pessoas acabam se encantando com o supostamente sobrenatural tão forte dessas aparições. O dinheiro que turistas americanos gastam com essas aparições é altíssimo.

    Um bispo exorcista já disse que o interesse desses videntes é só o dinheiro.

    O Fratres já publicou o artigo do bispo que fala do assunto. Agora não estou conseguindo achá-lo em português, mas o artigo original é este

    From the files: Bishop and exorcist Andrea Gemma on Medjugorje: “Absolutely diabolical”

    http://catholiclight.stblogs.org/archives/2011/04/gemma-on-medjugorje.html

  4. Achei o artigo traduzido pelo Fratres. Cito este trecho:

    O senhor fala em “interesses das profundezas”. De que tipo?

    Refiro-me ao ‘estrume do Demônio’, ao dinheiro, a que mais? Em Medjugorje, tudo acontece por causa do dinheiro: peregrinações, pernoites, a venda de lembrancinhas. Dessa forma, ao abusar da boa fé dos pobres que vão lá com a idéia de encontrar Nossa Senhora, os falsos videntes se estabeleceram financeiramente, casaram e vivem uma vida opulenta, para dizer o mínimo. Veja só: um deles, diretamente da América, com um lucro econômico direto, organiza dezenas de peregrinações todo ano. Estas pessoas não me parecem pessoas desinteressadas. Ao contrário, com todas as pessoas vulneráveis a este barulhento engodo, eles evidentemente têm um enorme interesse material em fazer com que acreditem que eles vêem e falam com a Virgem Maria.

    http://fratresinunum.com/2012/07/31/bispo-e-exorcista-andrea-gemma-a-respeito-de-medjugorje-absolutamente-diabolico/

  5. Leonardo, esse artigo da Veja que você citou é muito interessante. Gostaria de citar este trecho e completar o que ele diz com algumas citações de São João da Cruz.

    “Há outro elemento estranho: boa parte das mensagens de Nossa Senhora de Medjugorje está em desacordo com a imagem de Maria talhada por séculos de história. A santa bósnia pede que os videntes rezem pela paz, como as de Fátima e Lourdes, mas freqüentemente menciona um nome estranho ao universo da mãe de Jesus: Satanás. E de maneira bastante amedrontadora. Em 1917, por exemplo, quando Nossa Senhora de Fátima apresentou o inferno – um mar de fogo sobre o qual flutuavam e gemiam formas humanas –, as três crianças que descreveram a visão não ficaram aterrorizadas. Sentiram-se protegidas pela santa. No caso de Medjugorje, quando o mal é o tema das aparições, ele invariavelmente causa medo. Num dos relatos mais célebres, a vidente Mirjana mostrou-se horrorizada com as feições de Nossa Senhora. De acordo com ela, por alguns segundos, os olhos da Virgem permaneceram vazios de expressão. A explicação é que ela queria que Mirjana percebesse a diferença entre o mal e o bem. “A participação de Maria no Evangelho é sempre uma manifestação de amor e agradecimento, nunca de medo”, diz Afonso Murad, professor de teologia do Centro de Estudos Superiores da Companhia de Jesus, em Belo Horizonte.” (A Virgem so supeita: http://veja.abril.com.br/101208/p_094.shtml )

    Agora as citações de São João da Cruz:

    “É de advertir que, entre os numerosos ardis usados pelo demônio para enganar os espirituais, o mais comum é enganá-los sob a aparência de bem e não sob a aparência de mal; pois sabe, que conhecido o mal, dificilmente o abraçariam. E, assim, hás de acautelar-te sempre do que te parece bem, máxime não intervindo nisso a obediência. A segurança e o acerto nestas coisas reside no conselho daquele que o deve dar.” Cautelas

    Com efeito, essas obras e maravilhas sobrenaturais não dependem da graça santificante e da caridade naqueles que as exercitam; seja Deus as conceda verdadeiramente, apesar da maldade humana, como fez ao ímpio Balaão e a Salomão, seja quando exercidos falsamente pelos homens, com a ajuda do demônio, como sucedia a Simão Mago; ou ainda pelas forças ocultas da natureza. Subida do Monte Carmelo, Livro III – Capítulo XXX

    São João da Cruz também diz que as pessoas que anda a procura de visões são frequentemente engandas pelo demônio ou se expões às ilusões diabólicas. Tentei achar essa citação, mas não consegui.

  6. Santa Faustina também diz algo muito interessante que serve de discernimento dos espíritos:

    “O demônio pode até ocultar-se sobre o manto da humildade, mas não pode vestir o manto da OBEDIÊNCIA.”

    Ou seja, fingir humildade é fácil. Fingir obediência é impossível.

  7. Assis e suas edições o papa tb dizia n aceitar masss fez uma edição.

  8. Uma nota de três Reais é mais verdadeiro. Após aparição em Fátima, vejam a vida dos videntes; após “aparição” em Medjugorje, vejam a vida dos videntes.

    É simples assim!

  9. Essa tática é velha:
    Substituíram 2000 anos de Sagrada Tradição por um concílio liberal.
    Substituíram a Santa Missa por um culto 99% protestante e 1% católico.
    Falta agora substituir a Mensagem de Fátima, totalmente incompatível com os delírios modernistas atuais, com falsas aparições que chancele a loucur atual.

  10. Alex Antunes, seria essa citação?

    “As impressões sensíveis são de natureza a produzir erro, presunção e vaidade; porque sendo tão palpáveis e materiais, movem muito os sentidos. A alma levada por essas impressões sensíveis, dá-lhe grande importância, abandonando a luz da fé para seguir essa falsa luz que então parece a seus olhos o meio para levá-la ao objetivo de suas aspirações, isto é, a união divina; entretanto, QUANTO MAIS SE INTERESSAR POR ESTAS COISAS, MAIS SE AFASTARÁ DO CAMINHO E SE PRIVARÁ DO MEIO POR EXCELÊNCIA QUE É A FÉ. A alma, além disso, vendo-se favorecida por graças tão extraordinárias, muitas vezes concebe secretamente boa opinião de si, imaginando já valer, algo diante de Deus, o que é contrário à humildade.” (S. João da Cruz, Subida do Monte Carmelo, Segundo Livro, Cap XI, 4-5)

    “…querendo admitir esses favores de Deus, a alma abre a porta ao demônio para enganá-la com outros semelhantes, pois, como disse o Apóstolo, “transfigura-se em anjo de luz”(II Cor 11,14)… Convém, pois, à alma repelir de olhos fechados essas representações, venham de onde vierem. Se assim não fizesse, daria tanta entrada às do demônio, e a este tanta liberdade, que não somente teria visões diabólicas a par das divinas, mas aquelas se iriam multiplicando e estas cessando, de tal maneira que viria tudo a ser do demônio e nada de Deus. Assim tem acontecido a muitas pessoas imprudentes e ignorantes, as quais julgavam-se tão seguras nessas comunicações que grandemente lhes custou a volta na pureza da fé.” (S. João da Cruz, Subida do Monte Carmelo, Segundo Livro, Cap XI, 7)

    Wilker Oliveira

  11. Embora muitas pessoas que para lá se dirigem sejam sinceras e devotas de Nossa Senhora e Medjugorje tenha se ornado um local de fé e oração, há muita exploração comercial no meio e muita falsidade.

    Eu pessoalmente acredito que as primeiras aparições foram verdadeiras, o resto é falso e só visa dinheiro e turismo, como acontece em Aparecida, Trindade, Fátima, Lourdes.

    Os oportunistas, inclusive padres e bispos , exploram a crendice e superstição popular visando apenas lucro fácil.

    A Santa Igreja Católica não precisa disso, a indústria da Romaria corre solta nesses locais. Pessoas que nem católicas são organizam romarias.

    Transformam Nossa Senhora em “deusa” na cabeça mole de católicos ignorantes.

  12. Enterraram Fatima e aprovarão Medjugorje ? Meu Deus,,,,

  13. Wilker Oliveira,

    muito obrigado pelas citações que você fez! Elas são complementares às que eu tinha feito anteriormente. Contudo a passagem em que penso é outra. Acontece que já faz tanto tempo que eu as li de São João da Cruz que não consigo me lembrar exatamente onde está a citação que quero. Talvez seja uma citação de cabeça que guardei e não esteja em suas obras tal como eu me lembre. Ainda assim, folheando as obras do Santo eu encontrei o Capítulo XXI (cap. 21) da Subida do Monte Carmelo. Esse capítulo todo trata das razões pelas quais Deus prefere se comunicar com as pessoas por meios ordinários e não sobrenaturais. Um deles é que os carismas extraordinários tendem a fazer as pessoas se ensoberbecerem por se acharem melhores do que os outros (como acontece com a maioria dos carismáticos).

    Cito apenas esta pequena parte:

    “A nenhuma criatura é lícito sair dos limites naturais prescritos por Deus e ordenados para seu governo. Ora, Deus submeteu o homem às leis naturais e racionais: pretender infringi-las, querendo chegar ao conhecimento por meio sobrenatural, é sari desses limites: não é permitido fazê-lo sem a Deus desgostar, pois as coisas ilícitas ofendem-no.” São João da Cruz, Subida do Monte Carmelo, Capítulo 21, nº1.

  14. Em relação às revelações privadas, o Catecismo dá orientações de suma importância:

    A fé cristã não pode aceitar «revelações» que pretendam ultrapassar ou corrigir a Revelação de que Cristo é a plenitude. É o caso de certas religiões não-cristãs, e também de certas seitas recentes. fundadas sobre tais «revelações». (nº 67)

    65. «Muitas vezes e de muitos modos falou Deus antigamente aos nossos pais, pelos Profetas. Nestes dias, que são os últimos, falou-nos pelo seu Filho» (Heb 1, 1-2). Cristo, Filho de Deus feito homem, é a Palavra única, perfeita e insuperável do Pai.

    N’Ele, o Pai disse tudo. Não haverá outra palavra além dessa. São João da Cruz, após tantos outros, exprime-o de modo luminoso, ao comentar Heb 1, 1-2:

    «Ao dar-nos, como nos deu, o seu Filho, que é a sua Palavra – e não tem outra – (Deus) disse-nos tudo ao mesmo tempo e de uma só vez nesta Palavra única e já nada mais tem para dizer. […] Porque o que antes disse parcialmente pelos profetas, revelou-o totalmente, dando-nos o Todo que é o seu Filho. E por isso, quem agora quisesse consultar a Deus ou pedir-Lhe alguma visão ou revelação, não só cometeria um disparate, mas faria agravo a Deus, por não pôr os olhos totalmente em Cristo e buscar fora d’Ele outra realidade ou novidade» (Subida do Monte Carmelo 22,2).

    http://www.vatican.va/archive/cathechism_po/index_new/p1s1c2_50-141_po.html

  15. Com tantas “aparições”, logo, logo entrará no livro dos recordes.

  16. São 35.000 aparições, todos os dias? Claro que eu não quero blasfemar, nem pecar contra o espírito santo, mas por que tanta frequência? Acho que nunca Nossa Senhora se mostrou assim… Acho que é perfeitamente sensato questionar isso.

  17. Caros Irmãos

    Vamos ter cuidado. É preciso preserverar na oração e nos ensinamentos da nossa Igreja Católica.

    Mas, lutemos, lutemos sem fim, até que as insídias do mal sejam apartadas para longe dos nossos irmãos que se deixaram arrastar por estas supostas aparições.

  18. Gostaria de fazer mais algumas citações de São João da Cruz. Pode ser útil a muitas pessoas. Antes, no entanto, gostaria de recomendar uma certa cautela com os escritos do santo, pois muitas coisas que ele diz devem ser entendidas no contexto de uma vida de clausura. Naturalmente, isso não desmerece em nada o que ele disse.

    Embora não tenha conseguido encontrar a citação que queria tal qual me recordo – As almas que andam a procura de visões são enganadas pelo demônio – parece ser confirmada por estas palavras do Santo:

    “[…] o Senhor se desgosta com as almas desejosas de tais visões, pois permite sejam enganadas de tantas maneiras.” Conclusão do Capítulo 21, da Subida do Monte Carmelo.

    Antes no mesmo capítulo, o santo explicava:

    “Tão grande é a importância de nos servirmos da razão e doutrina evangélica, que, mesmo no caso de recebermos algo por via sobrenatural – queiramos ou não, – só devemos admiti-lo quando é conforme à razão e aos ensinamentos do Evangelho. Ainda assim, é preciso recebê-lo, não por ser revelação, mas por ser segundo a razão, deixando de lado todo o seu aspecto sobrenatural;[…].” 2S 21,4.

    “Acrescento apenas ser perigosíssimo – muito mais do que saberia exprimir – querer alguém tratar com Deus por vias sobrenaturais; não deixará de errar muito, achando-se extremamente confundido todo aquele que se afeiçoar a tais meios.” 2S 21,7.

    Por fim, é necessário lembrar que, na hierarquia dos carismas, o carisma apostólico é superior ao dos profetas. Em outras palavras, o reconhecimento de uma aparição cabe ao bispo e não aos videntes.

    27. Ora, vós sois o corpo de Cristo e cada um, de sua parte, é um dos seus membros.
    28. Na Igreja, Deus constituiu primeiramente os apóstolos, em segundo lugar os profetas, em terceiro lugar os doutores, depois os que têm o dom dos milagres, o dom de curar, de socorrer, de governar, de falar diversas línguas.

    Leia mais em: http://www.bibliacatolica.com.br/01/53/12.php#ixzz28COeyKBH