Líder luterano descontente com proposta de ordinariato.

Dom Gerhard Müller: dançou.

Dom Gerhard Müller: dançou.

Por Catholic Culture | Tradução: Fratres in Unum.com - O Secretário Geral da Federação Luterana Mundial expressou sérias preocupações sobre a perspectiva de que o Vaticano possa estabelecer um ordinariato para luteranos ingressarem na Igreja Católica.

Rev. Martin Junge afirmou que a criação de um ordinariato luterano — similar aos ordinariatos anglicanos já erigidos — teria “sérias repercussões ecumênicas” na medida em que isso assinalaria um encorajamento do Vaticano para que luteranos deixassem suas comunidades protestantes. Tal medida, afirmou Rev. Junge, “enviaria um sinal errado às igrejas luteranas”.

Dom Gerhard Ludwig Müller, prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, levantou a possibilidade de um ordinariato luterano em uma conferência realizada em Roma na semana passada. O arcebispo afirmou que alguns luteranos estariam ansiosos em entrar em plena comunhão com a Igreja Católica, mantendo “as legítimas tradições que eles desenvolveram”.

14 Comentários to “Líder luterano descontente com proposta de ordinariato.”

  1. O QUE HÁ DE SEITAS EM QUE A PRIORIDADE À ARRECADAÇÃO É INSTIGADA…
    Sabemos que em geral – haveriam exceções – protestantes para dinheiro se assemelhariam a abutres para suas presas – seria o caso de esse protestante estar insatisfeito, quem sabe, perderia os altos rendimentos proporcionados pelo dízimo…
    Houve um protestante com quem debati, em geral aproveitam-se de pessoas em situações difíceis, e em determinado momento por um lapso dele me disse: “seja o que for minha seita: dela é que retiro o sustento de minha família”
    E eu: quer dizer então que seu estabecimento comercial sob forma evangélica…

  2. É o famoso ecumenismo de mão única: milhares de pobres católicos (abandonados por seus padres e bispos) convertendo-se às satanicas seitas podrestantes. Mais do que nunca está claro como esse “espírito ecumênico” é errado e nocivo à Igreja, como, em última instância, ele é um real perigo para as almas.

  3. Achei foi muito interessante a resposta, isso já demonstra qual o tipo de ecumenismo que os protestantes enxergam, vamos ver se com isso os católicos da alta hierarquia aprendem!

  4. Bem feito Dom Gerard Muller! Tomou um belo não dos protestantes!

  5. Eu não comparo nem coloco no mesmo “balaio”, as Igrejas Protestantes Histórias, com as seitas e “igrejolas” surgidas no Séc XX. São realidades bem diferentes.Sim, são todas protestantes, diretas ou não, mas possuem diferenças entre si substânciais.

    Já ouvir certa vez, de pessoas instruídas, que a perseguição futura que sofrerá a Igreja Católica e a Cristandade como um todo, será suficiente para trazer de volta ao seio da Santa Madre Igreja, os filhos afastados dela, a saber, os protestantes. Será o fogo do martírio e a dor que os fará ver o que hoje não enxergam. E as seitas e “igrejolas”, irão se acabar durante a perseguição mesmo, porque não possuem fé verdadeira. Ou seja: o ecumênismo hoje, é um engodo! Será por caminhos que só Deus conhece, a reunião dos Cristãos em “um só rebanho e um só Pastor”.

  6. E agora, a Igreja entrou num beco de difícil saída com o tal do Ecumenismo, a praga herética disseminada pelo Vaticano II, segundo a qual, todas as Religiões são boas e todas salvam, a Igreja Católica é apenas mais uma entre tantas!
    E agora?
    Admitir o contrário é admitir que a Igreja estava errada com o Ecumenismo. Os hereges luteranos estão
    chiando , pois, havia um acordo tácito de ninguém tentar converter ninguém…

    Deu para entender? Pois é, está na hora do Papa afirmar alto e bom som:

    - Só há uma Igreja, a Católica e só ela Salva, descupem-nos pelo engano de 50 anos…

  7. É isso que dá quando o falso ecumenismo é pregado. Os luteranos e protestantes não possuem Sucessão Apostólica, logo, não há nenhuma legítima tradição herdada. Só se for a tradição da heresia.

  8. Ecumenismo é só para católico sair da Igreja e ir para as igrejolas podrestantes.

    Claro que o contrário não funciona. E nem eles querem que funcione em mão dupla, só em mão única.

    Sair do protestantismo e entrar no catolicismo sem abandonar suas “tradições” é querer fazer omelete sem quebrar os ovos. Ou o clero quer criar uma sub-seita dentro da seita conciliar?

  9. Concordo plenamente com o comentário do Heitor Souza de Carvalho. Além do ecumenismo ser um engodo, é também uma tremenda falta de caridade aos adeptos das heresias, mantendo-os distantes da verdadeira doutrina da fé.

  10. Ele podem continuar com suas tradições que desenvolveram, ou seja, suas achislogias. N tem nenhum problema, uma vez que lutero tinha Deus no centro da sua vida (SIC) e Deus está em todas as religiões o importante é o amorrrrrrrrr.

    Vamos de venerável paulo VI:

    A Igreja católica nada rejeita do que nessas religiões existe de verdadeiro e santo. Olha com sincero respeito esses modos de agir e viver, esses preceitos e doutrinas que, embora se afastem em muitos pontos daqueles que ela própria segue e propõe, todavia, reflectem não raramente um raio da verdade que ilumina todos os homens….. Fonte: NOSTRA AETATE, site do Vaticano.

  11. Esqueci de dizer, isso para n cristãs, imagina [as cristãs] …. ??? !!!!

  12. D. Muller perdeu uma grande oportunidade de ficar calado.
    Agora tomou um chute dos luteranos. Bem feito!

  13. VIVA O RELATIVISMO!
    VIVAM OS PADRES FABIO DE MELLO E MARCELO ROSSI DA VIDA!
    VIVAM OS SUPERMERCADOS DE RELIGIÕES!
    Embarcar nessa de ecumenismo – ainda mais quando há participação de partidos comunistas por detrás como o PT – tem tretas e rolos na coisa; querem aos poucos, por meio da relativização e da alienação que projeta na sociedade por meio das ideologias socialistas e permissão de todos os comportamentos alinantes como os BBBs e sexo novelas da vida, DESCRISTIANIZAR por primeiro, desagregar o povo, e bem alienado, daí passando ao estagio seguinte de ir homogeneizando as religiões e as transformando nos objetivos da NOVA ERA-NWO – supermercados de religiões – onde cada um escolhe a de sua preferencia.
    A Igreja Católica tradicional é o alvo principal, pois seus ramos decepados como a Teologia da Libertação é doutrina comunista sutilmente repassada sob forma de ensinamento religioso, bem sabemos, assim como a RCC dos cultos pentecostalistas, como já vi, de exorcismos e histeria coletiva já são seitas protestantes e junto às mesmas o relativismo já está consumado.
    Aliás, as seitas dezenas de milhares protestantes, quase todas funcionam igual a qualquer terreiro de pai/mãe de santo, dos tais dos exorcismos e histerias coletivas, que já atendem a todos os clientes dos mais diversificados gostos e exigencias: há-as para homossexuais, para comunistas, como a Universal do Edir Macedo e seu PRB de apoio à comunista Dilma, e muito mais.
    Daqui a uns dias vá à Net e escolha aquela atinente a seu perfil de desejos, como uma pizza.
    Procurou?
    Achou a mercadoria, pediu?
    Daqui a pouco estará o motoqueiro à sua porta…

  14. “Rev. Martin Junge afirmou que a criação de um ordinariato luterano — similar aos ordinariatos anglicanos já erigidos — teria “sérias repercussões ecumênicas” na medida em que isso assinalaria um encorajamento do Vaticano para que luteranos deixassem suas comunidades protestantes. Tal medida, afirmou Rev. Junge, “enviaria um sinal errado às igrejas luteranas”.”

    Bem, a única repercussão boa que pode se esperar de um ordinariato é o encorajamento para que os luteranos larguem a seita-mãe de todas as heresias protestantes. No resto, nas palavras de dom Muller, parecia mais uma de suas ideias calamitosas, que se confrontam com o mais essencial da doutrina da Salvação. O Heitor foi preciso ao indicar o quão pouco caridoso é o ecumenismo, que nega aos que estão afastados da Igreja o caminho seguro e certo para a sua salvação.

    Agora, a foto que ilustra a reportagem é simplesmente perfeita. Dançou, dom Muller, dançou. rs