Aparente apoio da CNBB ao homossexualismo.

Por Padre Luiz Carlos Lodi da Cruz

Excelentíssimos e Reverendíssimos Senhores
Dom Raymundo Damasceno Assis
Dom José Belisário da Silva
Dom Leonardo Ulrich Steiner

Digníssimos membros da Presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

Acabei de navegar no sítio da CNBB e encontrei (http://www.cnbb.org.br/site/imprensa/noticias/11641-nota-da-cbjp-sobre-a-eleicao-da-presidencia-da-comissao-de-direitos-humanos-e-minorias-da-camara-dos-deputados) uma nota assinada por Pedro Gontijo, Secretário Executivo da Comissão Brasileira Justiça e Paz, repudiando a nomeação do deputado Marco Feliciano para presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados.

O signatário se apresenta como representante de um organismo “vinculado à CNBB”, dando a entender que Conferência está de acordo com sua posição.

Ocorre que o deputado Marco Feliciano é um dos poucos parlamentares no Congresso Nacional que têm levado a sério a causa da defesa da vida e da família. É de autoria dele, por exemplo, o Projeto de Decreto Legislativo 565/2012 que pretende sustar a decisão do STF que liberou o aborto de crianças anencéfalas. Ele é uma das poucas vozes que se manifestam contra a chamada “cultura gay”, à concessão de direitos ao vício contra a natureza e ao reconhecimento das uniões homossexuais.

É natural que os militantes pró-homossexualismo vociferem contra a presença dele numa Comissão onde tradicionalmente os vícios são tratados como direitos e os princípios morais são submetidos à ditadura do relativismo.

O que causa espanto é que o secretário executivo da Comissão Justiça e Paz faça coro com os fautores da “ideologia de gênero” e emita uma nota pública contra o referido deputado.

É possível que Vossas Excelências Reverendíssimas não tenham tomado conhecimento da matéria que foi publicada comprometendo o nome da Conferência. Por isso, achei por bem comunicar-lhes o lamentável fato e pedir que a referida nota seja retirada do sítio da CNBB.

Subscrevo-me pedindo-lhes a bênção.

Em Jesus e Maria,

Pe. Luiz Carlos Lodi da Cruz

Presidente do Pró-Vida de Anápolis

* * *

Nota do Fratres: Parabenizamos ao corajoso sacerdote de Anápolis pelo excelente trabalho em defesa da vida e da família. Sua carta aos bispos da CNBB é um exemplo de lucidez, coragem e justa indignação. Pouquíssimos são os sacerdotes brasileiros que ousam falar alto e em bom som o ensinamento da Igreja sobre a prática homossexual. Contudo, poderíamos também sugerir que, além de tirar a referida nota do sítio da CNBB, os senhores bispos fizessem algo mais concreto para combater a terrível cultura gayzista que avança a passos largos na sociedade e até mesmo nos meios eclesiais. Então, por que não conclamar em suas respectivas dioceses Marchas pela Verdadeira Família Cristã, constituída somente entre 1 homem e 1 mulher? Na França quase 1 milhão e meio de cristãos foram as ruas com seus pastores munidos de faixas, cartazes e Terços para protestar contra o infame “casamento gay” e adoção de crianças por pares gays. Teriam os senhores bispos brasileiros a santa coragem de conclamar seus fiéis para um tal evento, mostrando claramente ao mundo que a vida dos católicos brasileiros não consiste apenas de “ações culturais” ou “eventos em prol da paz”, mas especialmente da defesa e promoção da verdadeira Fé e Moral Católica?

60 Comentários to “Aparente apoio da CNBB ao homossexualismo.”

  1. Infelizmente mais um sacerdote se preocupando em defender pastorzinhos de meia-tigela, multiplicadores de igrejolas e muito dinheiro. E daí que ele defenda valores morais, por acaso já não fazem isso os bons católicos? Por acaso a doutrina moral já não pertence ao magistério da Igreja? Estamos nos esquecendo da nossa história?

    Para refrescar a memória dos católicos que esqueceram o que é um herege:

    http://www.youtube.com/watch?v=MasVgxAERIs

  2. “Pedro Gontijo”. Lembro desse nome da época do Orkut, ele debatia direto nas comunidades do Orkut de Catolicismo…

  3. É gratificante ver que ainda existem Padres de verdade, que não temem e não relativizam os ensinamentos da Santa Igreja.

    Sobre a CNBB, nem irei comentar, não me surpreende em nada.

    Oremos a Deus, pelo Padre Lodi e pelos demais que resistem a certas coisas destrutivas.
    Oremos para que outros sacerdotes se convertam ao verdadeiro catolicismo.
    Oremos por Bispos de verdade.

  4. Já temos alguma resposta? Ao que parece no site ainda continua no ar.

  5. ATé que enfim!!!! Pelo amor de Deus!!!!

  6. A iniciativa do Reverendo Padre Lodi é válida. Mas, da CNBB só se pode esperar a confirmação daquilo que Nossa Senhora de La Salette disse sobre o clero: São verdadeiras cloacas de impurezas.

  7. Realmente, devemos massificar esse pensamento, de uma Marcha pela Valorização da Vida e da Família Cristã, afinal, vivemos em uma democracia, e normalmente, numa democracia, deve prevalecer a opinião da maioria. Vamos aumentar esse coro, e mostrar ao Governo o que realmente pensa o povo brasileiro a respeito desses temas tão polêmicos (aborto, casamento gay, adoção de crianças por homossexuais, kit gay escolar, etc.)

  8. Em comentários posteriores eu sempre elogiei o Feliciano. Agora vou criticá-lo: não duvido que ele como todos os deputados tem laços com a maçonaria. Ocorre que algumas almas mais revolucionárias aceitam o comunismo, a revolução de 68. Outras aceitam só o protestantismo. Meu pai é maçom mas não tolera o comunismo/socialismo. Assim como Robespierre e Danton que era “revolucionário marcha lenta” nos termos do livro Revolução e Contra revolução do Prof. Plínio Correa de Oliveira.

    Assim embora Danton e Robespierre fossem amigos de Revolução Francesa e cúmplices no martírio dos Reis de França Luis XVI e Maria Antonieta, Robespierre levou a melhor e mandou Danton para a Guilhotina primeiro.

    Feliciano é protestante e portanto herege segundo a doutrina católica, mas os católicos atuais seguindo a doutrina modernista que São Pio X denominou como a soma de todas as heresias, é menos pior. E se juntarmos muitíssimos católicos fora da Tradição da Igreja que a frequentam em contradição aos seus ensinamentos não dá um só herege Marco Feliciano. Aliás, enquanto os católicos tem um Padre Fábio de melo defensor do casamento civil homossexual, os evangélicos tem alguém que os defenda e os representem, enquanto os católicos estão órfãos de direção espiritual e procurando conforto nas inúmeras seitas Brasil a fora.

  9. Padre, a intenção é boa, mas já começa mal chamando estes senhores de Excelentíssimos e Reverendíssimos, pode-se argumentar que é educação ou respeito,mas acho que é excesso de zelo para quem não merece. Infelizmente a CNBB age para que os católicos que pretendem ou querem seguir a verdadeira doutrina tenham vergonha de serem católicos, se para um fiel é difícil ser católico, imagino que para um padre fiel a Igreja seja muito mais.

  10. Contudo, poderíamos também sugerir que, além de tirar a referida nota do sítio da CNBB, os senhores bispos fizessem algo mais concreto para combater a terrível cultura gayzista que avança a passos largos na sociedade e até mesmo nos meios eclesiais. Então, por que não conclamar em suas respectivas dioceses Marchas pela Verdadeira Família Cristã, constituída somente entre 1 homem e 1 mulher?

    Seria maravilhoso e de grande repercussão,mas dificilmente acontecerá,pois o politicamente correto impera.

    Fiquem com Deus.

    Flavio.

  11. Nao sei falar bonito ,sou catolico apostolico romano,vivo fora do Brasil ha algum tempo ,e vivo na minha pele o que é ser catolico e nao “mais um dentro da paroquia “,e digo que “gritar “contra a massa iludida pelos iludidos do diabo NAO é FACIL ! O que presenciamos hoje com tanta liberaçao de atos berrantes contra a natureza criada por DEUS e que, para favorecer tais,criam leis vergonhosas e,ninguém pode ir contra é algo que se espera na verdade ,faltava chegar o tempo oportuno! Mesmo se um nao é catolico ,porém, vive e defendi com seus atos ,os valores verdadeiros,vem perseguido em todo lugar. Nao é diferente nem mesmo dentro de nossa Mae Igreja . Logico ,todo aquele/a que esta la no Congresso ,e trabalha pelos valores que nao sao negociaveis, sera perguido e tera o nome jogado na fossa ,como sempre aconteceu desde o inicio do cristianismo ,ou antes ,ainda. Senhores ,excelencias e eminencias da CNBB,tomem providencias para defender a quem defende a vida ,e vamos todos colocar a cabeça na guilhotina em favor da verdade ,como fez O MESTRE JESUS CRISTO !!!

  12. Amados, isso não se trata de jogo de interesses, mas sim defesa da vida. Não podemos ficar criticando o pastor por ele ser de outra denominação religiosa, nem se o mesmo pratica a pregação da teologia da prosperidade, como já vi no youtube varias vezes. Trata-se da vida, e se ele esta defendendo a vida e não esta aceitando esta latrocidades que infelizmente estão acontecendo no nosso pais e no mundo… devemos dar o nosso apoio a ele, querendo aparecer-se ou não, esta a favor da palavra de Deus. Padre Luiz Carlos Lodi da Cruz que o Senhor te abençoe e te guarde. Conte conosco.

  13. Parabenizamos o site Fratresinunum pela divulgação do corajoso e-mail do Reverendíssimo padre Pe. Luiz Carlos Lodi da Cruz, nosso grande amigo e presidente do Pró-Vida de Anápolis. Quem dera se a Igreja existisse somente 10 (dez) religiosos como ele. Mesmo sendo perseguido, processado, caluniado, censurado (no site) vem anunciando o Evangelho da Vida e denunciando os Sinais de Morte presentes na sociedade. No dia 09/04/13 (terça-feira), às 14:30h, liguei para a CNBB (Tel: 61- 2103-8300), pedindo para a telefonista me transferir para o setor de imprensa do órgão. Fui atendido pela Sra. Taís (imprensa). Indaguei-lhe sobre o motivo do site da CNBB não existir nenhuma Nota de Repúdio sobre a decisão do Conselho Federal da “Morte”-CFM (e não de Medicina) em defender a prática do aborto até a 12ª semana de gestação. Ela me disse que o bispo responsável por este setor (Dom João Carlos Petrini, membro da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida) já havia concedido uma entrevista sobre o assunto e que por enquanto não havia uma ordem superior para emitir uma nota de repúdio contra a famigerada decisão do CFM. Fiquei perplexo com essa notícia, pois qdo um SEM-TERRA é ameaçado de morte na divisa entre o Brasil e a Bolívia, há declarações de bispos, religiosos, direitos humanos, pastoral da terra… e qdo milhões de “Nascituros” são condenados sumariamente à morte covardemente, ninguém os defende, somente o movimento pró-vida. Pior. Antes do assassinato dos fetos no ventre da mãe, eles passam por terríveis torturas (curetagem, trituração, envenenamento e outros produtos químicos). E há uma lei federal (L. 9.455/97) que prevê crimes nos casos de tortura. Encerro com a advertência do papa emérito Bento XVI proferida na homilia da Missa de abertura do Ano da Fé: “nos últimos decênios tem-se visto o avanço de uma desertificação espiritual”, própria de um mundo sem Deus! Também questionei a falta de solidariedade da CNBB ao pastor Feliciano. A assessora de imprensa não disse sequer uma palavra sobre o assunto. Então, desliguei a ligação decepcionado, mas cônscio da minha missão como cristão neste mundo pagão.
    Segue minhas correspondências para o Deputado Pastor Marco Feliciano, para conhecimento e reflexão…
    Saudações cristãs a todos!
    Fraternalmente,
    um servo indigno de Cristo.

    Senhor deputado pastor Marco Feliciano,

    ASSUNTO: CRISTOFOBIA (a nova perseguição religiosa)

    “Lembrai-vos da palavra que vos disse: Não é o servo maior do que o seu senhor. Se a mim me perseguiram, também vos perseguirão a vós” (João 15:20)

    Tenho a honra de cumprimentá-lo ao tempo que nos solidarizamos com o seu gesto em defesa da família e no bom andamento dos trabalhos na Casa Legislativa. Lamentavelmente, estamos vivendo numa ditadura da minoria (leia-se: homossexual) em detrimento da maioria da população (heterossexual). A família legítima (formada pela união entre homem e mulher) deve ser defendida até as últimas consequências, doa a quem doer e custe o que custar.
    Considero Vossa Excelência como herói, verdadeiro profeta no meio dos lobos, que insiste em anunciar o Evangelho da Vida e denunciar os Sinais de Morte na nossa sociedade (eutanásia, aborto, corrupção, deterioração dos valores e costumes, ditadura gay, dentre outros).

    Parabéns, nobre deputado, verdadeiro representante do povo na Câmara dos Deputados, em Brasília. Jamais se deixe intimidar por grupos contrários aos valores da República: democracia, justiça, liberdade e solidariedade.

    Lamentavelmente, tais episódios (patrocinados pela imprensa MARROM, bem como por políticos alinhados com a Ideologia de Gênero…), só confirmam a seguinte frase:

    “O Brasil é uma nação indiana, governada por uma elite sueca, com ascendência em Sodoma e Gomorra”.

    Explico: a Índia é o maior país religioso do mundo, enquanto que a Suécia é o maior nação ateia do planeta (e maior número de suicídios). E, finalmente, Sodoma e Gomorra, segundo a bíblia, foi destruída por causa da sodomia praticada por seus habitantes.

    Renovo, nesta oportunidade, todo o meu apreço e a mais distinta consideração.

    Feliz a nação cujo Deus é o Senhor!

    Respeitosamente,

    Cidadão brasileiro, Auditor Fiscal do Estado e católico apostólico romano.

    Resposta do Deputado Feliciano:

    Obrigado por suas palavras.
    Deus está no comando.

    Pastor Marco Feliciano
    Deputado Federal PSC/SP
    Presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias

  14. Os cristãos de hoje vão esperar acontecer com Marco Feliciano o que houve com Martim Luther King? Vejam neste video o que está por trás do ódio contra Feliciano: Cristofobia. Amanhã pastores evangélicos, padres e leigos católicos poderão também ser perseguidos por suas convicções, especialmente na defesa da família e da vida humana. E ele próprio diz que o que falta aos cristãos de hoje é CORAGEM.

  15. Sérgio,

    O dever de todo sacerdote está fundamentalmente na defesa da fé = salvação das almas, e não da vida.
    “Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á. Mateus 16:25

    Até a própria CNBB é capaz de defender a vida.

    Em vez de escrever cartas diplomáticas em defesa de um ‘pastor’ que vocifera contra a Santa Igreja de Deus, seria muito melhor o Padre Lodi fazer sacrificios e penitências, oferecer suas missas pela conversão de ambos: os membros da CNBB e o deputado pastor Feliciano.

  16. “Amados, isso não se trata de jogo de interesses, mas sim defesa da vida. Não podemos ficar criticando o pastor por ele ser de outra denominação religiosa, nem se o mesmo pratica a pregação da teologia da prosperidade, como já vi no youtube varias vezes”.

    Corretíssimo. Infelizmente há muitos católicos “idiotas úteis”, não entendendo a situação real que vivemos, apegando-se a questões religiosas para enfraquecer, assim, a causa pela luta da vida no país.

    Pouco importa se ele é um herege ou não, o que importa no momento é que, em termos políticos, ele tem sido uma das poucas vozes no Congresso em defesa de valores que são comuns, vamos apoiá-lo sim!

    Ao invés de ficarem criticando o “pastor”, critiquem a CNBB, que é uma vergonha nacional para os católicos, uma entidade anti-catolicismo e pró-agenda da ONU e do PT.

  17. “Em vez de escrever cartas diplomáticas em defesa de um ‘pastor’ que vocifera contra a Santa Igreja de Deus, seria muito melhor o Padre Lodi fazer sacrificios e penitências, oferecer suas missas pela conversão de ambos: os membros da CNBB e o deputado pastor Feliciano”.

    Em política não existe isso. Em política se pode e deve apoiar uma pessoa, mesmo que ela seja um herege. Se vivêssemos na Idade Media, com certeza não apoiaria o “pastor”, já que havia outras opções melhores, no caso, a Igreja Católica e seus líderes. Só que, hoje em dia, quem representa os católicos em termos políticos? A CNBB?

    Desculpa, mas prefiro o “pastor”……. Esse pastor é santo perto da CNBB….

  18. Mês passado enviei um e-mail para vários setores da CNBB pedindo que se fizesse algo com relação ao vídeo criminoso feito contra o Papa e sua renúncia, em que símbolos católicos eram escarnecidos, em flagrante delito de “ultraje a culto”. Até hoje estou esperando uma resposta… Nada…. nenhum sinal….

    Os e-mails da CNBB na parte “entre em contato” somente servem para quem quiser defender a agenda da ONU. Quem quiser reivindicar fidelidade ao catolicismo não tem vez nem voz.

  19. Devemos orar pela Santa Igreja, pelos Sacerdotes e por todos aqueles que buscam a verdadeira salvação que vem de Deus…

    Os padres de hoje são frutos de uma CNBB hipócrita e medíocre que só prega o que não presta, que só pensa em tonar a Igreja Católica uma igreja protestante…

    Oremos… A Deus e a Nossa Senhora para que salve a nossa igreja e para que tenha piedade destas almas incrédulas.

    Laudate Dominum nostrum Jesum Christum
    aeternum laudábilis, et mater eius Maria Santissima

  20. Sobre o Reverendíssimo Padre Lodi: Este sempre primou pelo zelo de sã doutrina católica, não ficando só no discurso, sua trajetória de vida há de demonstrar – pois houve até por ser condenado em uma ação promovida por um procurador de justiça que o acusou do “certo”, ou seja, de chamar este mesmo procurador do obvio, pois, o tal procurador defendia o aborto em “certos casos”, portanto, abortista. O reverendíssimo Padre Lodi, no ímpeto de defesa dos direitos de Deus, acabou por ser condenado na ação, tendo que pagar multa e sofrer outras sanções. Sua reputação e clareza de visão, aliada as virtudes cristãs, endossa seu pronunciamento quanto a CNBB e permanência do Deputado Feliciano no cargo, na sabedoria dos dias de hoje, digamos, “não tem tu vai tu mesmo”.

    Ocorre que o Deputado Feliciano, dos males o menor, ainda que por senso de justiça ou no pior dos fatos, interesse pessoal; faz o que a sinagoga de satanás(CNBB) não faz. Pois, a famigerada CNBB omite-se em muitos fatos do nosso país, preferindo a diplomacia dos fariseus a defender os direitos de Deus. Por exemplo, no caso dos julgados do STF, contra a vida( decreto de morte dos nascituros com problemas de saúde) e permissão da união de pares homossexuais, não há um só pronunciamento de, no mínimo, lamentarem os disparates daqueles ministros do tribunal. Nem mesmo de alerta-los dos perigos que assombram suas almas, que, por tudo que se indica dos ensinamentos da Igreja, estão com os pés atolados na desgraça eterna. Que falta de caridade! Qual o bispo “ceenebebista” ousou alertá-los dos seus infelizes destinos. Quanta falta de caridade e santo temor a Deus!

    “…até as pedras falarão…” Pois, assim estamos vivendo, sob o jugo da republica e a omissão das autoridades católicas. E este fato me chama a uma reflexão: se os hebreus rejeitaram a pedra angular, imaginem quanto aos católicos quando rejeitam, por omissão, seus deveres para com Deus. Daí, que até as pedras, como o Deputado Feliciano, falam.

    Parabéns ao Reverendíssimo Padre Lodi, que mais uma vez demonstra toda sua sabedoria e coragem ante as pervertidas atitudes da humanidade e da CNBB.

    Robson, católico, apostólico romano, por graça de Deus,
    Sempre por sua Mãe, a Santíssima Virgem Maria.

  21. Vocês tem que parar de tratar a CNBB como se ela representasse alguém além dela mesma.
    Como diz o recém-criado jargão, “ela não me representa”.

  22. Só pra ser boazinha e ninguém me chamar de “rad-trad” vou citar João Paulo II com a Encíclica Reconciliação e Penitência:

    “Até mesmo no campo do pensamento e da vida eclesial, algumas tendências favorecem inevitavelmente o declínio do sentido do pecado. Alguns, por exemplo, tendem a substituir posições exageradas do passado por outros exageros; assim, da atitude de ver o pecado em toda a parte, passa-se a não o vislumbrar em lado nenhum; da demasiada acentuação do temor das penas eternas, à pregação dum amor de Deus, que excluiria toda e qualquer pena merecida pelo pecado; da severidade no esforço para corrigir as consciências erróneas, a um pretenso respeito pela consciência, até suprimir o dever de dizer a verdade. E por que não acrescentar que a confusão criada na consciência de muitos fiéis pelas divergências de opiniões e de ensinamentos na teologia, na pregação, na catequese e na direcção espiritual, acerca de questões graves e delicadas da moral cristã, acaba por fazer diminuir, quase até à sua extinção, o verdadeiro sentido do pecado? E não podem deixar-se em silêncio alguns defeitos na prática da Penitência sacramental: tal é a tendência a ofuscar o significado eclesial do pecado e da conversão, reduzindo-os a factos meramente individuais, ou vice-versa, a anular o valor pessoal do bem e do mal para considerar nestes exclusivamente a dimensão comunitária; tal é também o perigo, que nunca foi totalmente esconjurado, do ritualismo rotineiro, que tira ao Sacramento o seu significado pleno e a sua eficácia formativa.
    Restabelecer o justo sentido do pecado é a primeira forma de combater a grave crise espiritual que impende sobre o homem do nosso tempo”

    Pois é exatamente essa a tendência que se vê atualmente desde Roma às Conferências Episcopais espalhadas pelo mundo( não é só a CNBB que é sacrílega…a dos Estados Unidos e do Canadá ganham em matéria de abuso), ao decidirem adotar a chamada “opção preferencial pelos homens” assumindo consequentemente sua «opção fundamental» contra Deus”. Entendendo com isso um desprezo explícito e formal de Deus e qualquer gesto que vise prestar-lhe a honra e glória devidas. Não se pode servir a dois senhores. Você acabará amando demais a um e rejeitando o outro.

  23. “Se eles se calarem, as pedras falarão….” Feliciano é o único na luta por valores cristãos, mesmo não sendo católico, por causa dos apóstolos (sucessores) que se calaram. Calaram a defesa da vida para promover o PT, o marxismo, o sentimentalismo e outros modernismos…
    Hoje Feliciano é a pedra que fala no lugar de D. Luiz Bergonzini (que Deus o tenha), mas que defende a mesma causa do Rev. Pe. Lodi, do C-FAM. Mas, quando da aprovação do aborto de anencéfalos, o Secretário da CNBB “não achou oportuno se manifestar…”
    Cada um de nós responderá por seus atos diante do Supremo Juiz.

  24. “Vocês tem que parar de tratar a CNBB como se ela representasse alguém além dela mesma.
    Como diz o recém-criado jargão, “ela não me representa”.”

    Exatamente. É o que sempre digo. Respeitar a CNBB e ouvi-la é se colocar fora da Igreja Católica. E fora da Igreja não há salvação.

  25. Depois escrevo um maior post para expressar melhor o que penso, mas resumindo:

    Mesmo quem não é católico pode ter em seus lábios a verdade.

    Mesmo pecadores podem realizar atos bons.

    A defesa de Marco Feliciano não é realizada enquanto sua função de ‘pastor’. Mas enquanto de deputado, defendendo aquilo que a Igreja ensina contra a facção diabólica dos gayzistas.

    O diabo pode jogar dos dois lados? Certamente. Enquanto pastor e inimigo da Igreja, ele opta por escutar o pai da mentira e se torna filho do diabo.

    Na nossa época o sangramento é jorrado em abundância. Não será Marco Feliciano, inimigo de Deus e da Igreja, que resolverá a situação.

    Mas suas posições e ações e o bem que ele pode fazer enquanto deputado (mesmo tendo apoiado a Dilma) pode representar um mal bem menor e ajudar a estancar um pouco o sangramento, criando uma situação menos desfavorável, inclusive para nós católicos.

    A ideia de que, ou acontece um giro de 180 graus e caimos direto no reinado social de Nosso Senhor para eu me envolver, ou então nada serve para que eu me envolva pois isso seria contribuir cum o chifrudo, não me parece ser uma ideia católica.

    Acabei expressando mais ou menos o que eu penso…

  26. Excelente, Sr. Diogo. A mais pura verdade se reflete no que o Sr. postou acima. Em outras palavras: talvez a CNBB seja a entidade menos Católica do Brasil.

  27. Diogo,

    Separar politica da religião é como querer separar a alma do corpo, se acontece isso, ( a separação de ambos) morre-se. Não estamos nos tempos da idade média, mas quem disse que porque estamos em crise devemos nos apoiar em qualquer “teólogo” que só porque está no alto cargo da poltica brasileira fazendo o que deveria ser feito por todos os politicos, defender os direitos de Deus acima de tudo, o Reinado de Nosso Senhor Jesus Cristo na sociedade. De repente, com uma simples publicação de email de um padre, o tal pastor transforma-se em supra sumo defensor dos direitos de Deus? Tem gente aqui, certamente influenciado pela carta, fazendo propaganda gratuita do pastor ao postar video do mesmo discursando em sua assembleia dos demônios. Pergunto, e isso para você é ser idiota util?

    Respónda se quiser, para mim já basta, fico por aqui.

  28. Ricaro Costa, não seja tão orgulhoso e auto-referencial. A maioria aqui tem conhecimento das mesmas notícias que o sr. Não se comporte como se apenas o sr. fosse bem informado e os outros fossem idiotas e desinformados que se deixam enganar facilmente.

  29. “De repente, com uma simples publicação de email de um padre, o tal pastor transforma-se em supra sumo defensor dos direitos de Deus?”

    E quem aqui está colocando o “pastor” nesse pedestal? Ninguém. Tampouco estou defendendo a separação da Igreja e do Estado, algo que eu condeno, como a Santa Igreja sempre condenou. O Estado deveria prestar culto à verdadeira religião de Deus, o catolicismo. Isso não está em discussão, não entendeu?

    Ocorre que, infelizmente, vivemos no caos. O sonho da Idade Media, infelizmente, não mais existe. E, dentro do caos, temos que fazer alianças políticas, ainda que com pessoas que não professem a verdadeira Religião. Por isso desde o começo frisei que “em política não é assim que funciona”. Política não é Religião, para que tenhamos que concordar 100 % com uma pessoa para apoiá-la.

    A família Bolsonaro não professa heresias? Sim, professa. Vou apoiar eles em suas heresias? Claro que não. Mas no tocante à defesa da vida e dos valores familiares tradicionais, podemos e devemos apoiar. Isso é política, meu caro. Política funciona assim, tem que saber distinguir as coisas.

    Mesma coisa se diga do “pastor” que estamos tratando. Apoiá-lo pontualmente é a aplicação católica do princípio do “mal menor”. O “pastor”, mesmo que limitado do ponto de vista intelectual (nem vou falar teológico….), está fazendo um trabalho louvável, corajoso, mais corajoso que a CNBB e boa parte do clero oficial.

    Por fim, como disse antes: este “pastor”, perto da CNBB, é um “santo” ……. Abraços.

  30. Meu amigo Galvão: Que valor tem uma pedra no sentido em que foi colocado por Nosso Senhor Jesus Cristo, a figuara de liguangem, se mostra no em caso particular. Isso não quer dizer que agora os protestantes tem o direito da Igreja de Deus, tal como a CNBB – que não passa de uma entidade de classe – mas que, infelizmente, por falta de recurso humano, foi-lhe conferida autoridade por parte de Roma a dizer muitas coisa em nome Dela.
    E que “Feliciano é o único na luta por valores cristãos, mesmo não sendo católico, por causa dos apóstolos (sucessores) que se calaram” tratá-se de uma afimação infeliz, ou faltou o ponto de interrogação? Quanto o obvio julgamento, os termos atos e OMISSÕES te lembram alguma coisa?
    Quanto lavar de mãos na sua fala!

    Credo!
    Sinal da Cruz!
    Um Pai Nosso!
    Uma Ave Maria
    E Gloria.

  31. Caro Ricardo Costa, segue advertência de Cristo para reflexão: “Mestre”, disse João, “vimos um homem expulsando demônios em teu nome e procuramos impedi-lo, porque ele não era um dos nossos.” “Não o impeçam”, disse Jesus. “Ninguém que faça um milagre em meu nome, pode falar mal de mim logo em seguida, pois quem não é contra nós está a nosso favor”.

  32. A publicação do email do Padre Lodi no site “Fratres” não deflagou por si só uma “cruzada” do protestante, mas já é efeito das repercuções no Brasil espalhada pela midia em geral, que, em quase sua totalidade, quer os direitos dos homossexuais. O ponto de discursão é esse. Deve ser levado a sério e deveria ser uma cruzada da verdade: Moral Catolica.

  33. Sr..Pedro Henrique.

    Com toda educação, todos que comentam por aqui acabam por ser tornar auto-referenciais. Enquanto eu ser orgulhoso, você tem razão. Seguirei suas recomendações.

  34. Para a CNBB convocar marchas e defender o que ensina a Igreja, primeiro é preciso que ela volte a crer naquilo que ensina a Igreja. Para condenar a apologia ao pecado e ao crime, primeiro ela precisa reconhecê-los como tais. Ou seja, a CNBB precisa voltar a ser católica. Simples assim.

    Mas são válidas as advertências e pedidos do Pe. Lodi e do Fratres, porque se demonstra com eles o que a CNBB é de verdade, e mostra para seus integrantes que o que é óbvio (sua apostasia), já foi percebido.

    Cada vez mais é perceptível que não se trata de medida pastoral equivocada. O que antes nós entendíamos como medida pastoral, mesmo que não se concordasse com elas (ex.: não condenar para não afastar as pessoas mais ainda da Igreja, não condenar para não atrair sobre a Igreja e os fiéis a ira de certos grupos, etc), cada vez mais percebemos como algo da essência das crenças que dominam a CNBB. Ela não deixa de condenar veementemente o aborto porque sua prática pastoral é contra qualquer condenação, mas porque não é unânime em ver o aborto como pecado e crime. Com certeza lá dentro há quem veja como direito e avanço.

    Em relação a Feliciano, como muitos aqui já disseram, concordo que é como as pedras que falam, como descreve a Bíblia.

  35. Descobri este sítio pesquisando sobre Marcel Lefebvre, e sempre me senti conectada com todos vocês. É muito bom não está sozinha… O Estado é laico. Então porque pastor pode se candidatar e sacerdote católico não? Parece que os deputados católicos estão nos deixando “a ver navios…” Os Bispos Católicos teriam que meditar, porque nossos representantes estão tão “água com açúcar”? Será que é porque nas paróquias não está havendo um verdadeiro movimento de repúdio? Ou… Deputados em questão… Observando a dubiedade dos seus dirigentes espirituais, não levantam uma Bandeira, que no final poderá ser rasgada, por aqueles que a deveriam defender? Ou os mesmos serão jogados aos lobos, sem apelação? É isto o que está acontecendo com o Feliciano. Os protestantes fazem muita bravata contra a Igreja Verdadeira e a chama de Babilônica, mas quando tem que lutar contra a sociedade paganizada, roem as cordas.

  36. Todo mundo reclama da cnbb, mas de quem foi a culpa dela correr solta? Ah, mas isso n pode falar, pq n se pode falar um ‘a’ dos papas pós cinquentão. Essa é a geração fumaça.

  37. Ana Maria Nunes, vc tem toda a razão.

  38. Um padre apóia um herege anticatólico e vocês o estão apoiando? Como bem disse um comentário aí, para defender a moralidade já bastam os verdadeiros católicos. Não precisamos apoiar um herege, ainda mais um herege anticatólico!

  39. “Todo mundo reclama da cnbb, mas de quem foi a culpa dela correr solta? Ah, mas isso n pode falar, pq n se pode falar um ‘a’ dos papas pós cinquentão. Essa é a geração fumaça.”

    Sim, a crise vem de cima. A CNBB a retrata e amplifica, apenas isso. Inclusive, a perda da noção do certo e do errado que falei que marcam a CNBB também vem de cima.

  40. Perfeito texto. É difícil manter-se firme na fé quando se está totalmente derrotado. O casamento gay já existe no Brasil. Só em São Paulo foram 41 em março/2013. A família tradicional está totalmente destruída no âmbito civil.

  41. A CNBB foi criada por ninguém menos que Dom Helder Câmara, o “bispo Vermelho”. E desde então, só tem se tornado como um braço do progressismo na Igreja. Ora eles soam um pouco conservadores – mas de modo bem tímido -,, mas a maior parte das vezes “falam com omissão”, “defendem o indefensável”, “avançam recuando”, etc e agindo assim agradam só e somente os progressistas A ficha deles diante de Deus está bem suja. Eles dão uma série de tiros pela culatra. Só um exemplo: se não fosse a ala progressista da CNBB, não haveria o PT! Só isso!

    O mal da CNBB acontece em outras tantas conferências episcopais. Esse privigélio não é só nosso.

    A situação só mudará quando surgirem outros sacerdotes corajosos como o Pe. Lodi e Pe. Paulo Ricardo, que façam críticas claras, diretas e objetivando pontos obscuros nos seus textos e documentos vazios, chatos e maçantes.

    Fratres, por favor, aproveitando essa onda de “não me representa”, façam um post enorme com a frase:

    “CNBB: VOCÊS NÃO ME REPRESENTAM!!!”

  42. Ao Sr robson (que não sei se é o mesmo Robson e, por isso, digito como está na publicação que sou citado)
    Não sei te dizer como é o Céu. Minha catequese não foi muito boa. Suponho que lá não tenham pedras. Nem jumentos. Muito menos hereges. Nem por isso Deus deixou de usar uma jumenta para que Balaão o obedecesse (Números 22). Se, usadas por Deus, as pedras falam, não significa que elas irão para o Reino dos Céus, significa?

    E que “Feliciano é o único na luta por valores cristãos, mesmo não sendo católico, por causa dos apóstolos (sucessores) que se calaram” devo ter cometido um erro. Ao menos faltou a palavra DEPUTADO ou talvez REPRESENTANTE (embora não me represente, pois eu não votaria em “pastor”). O que quis enfatizar foi a ausência de manifestações da CNBB, que é o tema do artigo em questão. Continuando com o raciocínio da frase anterior, os Apóstolos (e por isso citei logo após D. Bergonzini) em geral, não tem falado.

    Sobre o lavar de mãos na minha fala, quanto julgamento na sua, não? Não gosto do mau uso da frase “não julgueis para não serem julgados” pois muitas vezes (infelizmente alguns comentaristas aqui no Fratres também) usam fora do contexto e, por isso, coloco as passagens:

    “Não julgueis, e não sereis julgados. Porque do mesmo modo que julgardes, sereis também vós julgados e, com a medida com que tiverdes medido, também vós sereis medidos. (Mt, 7, 1-2)
    “Não julgueis pela aparência, mas julgai conforme a justiça. (Jo, 7, 24)”.

    E, por estas Santas Palavras lembro, primeiramente a mim mesmo o que você chama de óbvio julgamento, mas que não era tão óbvio assim para nós que não vimos os Novíssimos na catequese e precisamos meditar sempre sobre eles.

    Credo!
    Sinal da Cruz!
    Um Pai Nosso!
    Uma Ave Maria
    E Gloria.

    Agradeço pelas orações. Como o mais miserável dos pecadores, precisarei muito delas.

    P.S. Ana Maria, como de costume, acertando em cheio a questão.

  43. REcebo mais de um e-mail diário do Fratres In Unum.Isto é bom. Pode-se ler muita coisa boa.Porém, porque dois comentários meus não foram publicados, e nem ao menos me foi enviado um texto gentil, explicando as razões da censura? Ou não houve censura, mas erro técnico, e, por algum motivo, o texto não chegou até vocês? Não creio nesta hipótese, porque ficou exibido o comentário, encimado por “Seu comentário está aguardando aprovação” Porém logo depois( algumas horas?) desapareceu, sem explicação nem justificação.

    • Caro Lamartine, envio a você a mesma resposta que dei a um leitor há algumas semanas (quando o blog ainda estava em recesso). Peço sua compreensão, mas não é possível responder individualmente a cada um que tem seu comentário moderado:

      “Há centenas de comentários aguardando moderação… Por favor, estamos tentando fazer o nosso melhor para liberar os comentários com rapidez (o blog está em recesso), e não é possível responder individualmente a cada um dos comentários recusados. As razões podem ser inúmeras, até mesmo o do comentário não ter chegado ou ter sido considerado spam. Queira reenviar, por gentileza, o seu comentário”.

  44. “O casamento gay já existe no Brasil. Só em São Paulo foram 41 em março/2013. A família tradicional está totalmente destruída no âmbito civil”.

    Pode estar derrotado dentro de sua visão sem provas e jogado no ar. Mas para mim não. Prove com dados consistentes.Esse tipo de argumento não prova nada.

  45. Ao G.M. Ferretti: Fiz uma postagem, agradecendo sua resposta acima, e comentando que não é possível reenviar meu texto não publicado( irei busca-lo onde? Um texto medianamente longo – menos que outros acima publicados, mas não é curto -, somente de memória? E a motivação?Tendo tido, até agora, três comentários não publicados, será que terei motivação para sequer tentar lembrar cada tópico? ) Minha mais recente postagem, agradecendo sua resposta, e relembrando uns poucos tópicos de minha mensagem não publicada, apareceu, com o sobre título de que está sendo estudada para aprovação e, agora, não aparece mais, como as outras minhas anteriores. Não foi aprovada por que? Desde que postei a primeira( fui o primeiro a postar neste assunto.,Quando digitei, não havia nenhum comentário) UMAS QUARENTA POSTAGENS foram publicadas. Em várias delas, vi semelhanças com a minha.Por que as minhas, por exemplo, teriam sido classificadas como spam, e as publcadas, não? Ainda quero acreditar em alguma falha técnica. Mas está difícil.

    • Caro Lamartine, salve Maria! Novamente, não é possível responder individualmente a cada questionamento que é feito em relação à moderação de comentários! A única coisa que podemos fazer é pedir a você que, por favor, reenvie o seu comentário original. As suas últimas mensagens não foram aprovadas porque são meros questionamentos sobre os motivos da moderação, e a caixa é para comentários estritamente ligados ao post, e não para questionamentos ou diálogo entre leitores e moderação.

  46. Precisamos criar uma nota de repúdio em relação a nota da CNBB.Temos que cobrar desta conferencia a verdadeira postura cristã.Não podemos continuar calados enquanto estes “bispos” brincam de ser cristãos!!!Levamos este caso ao magistério da Igreja !!Ao papa!

  47. Senhor Galvão: Até agora não coloquei ninguém no céu, tão pouco no inferno. Quanto à catequese das ultimas coisas que nos vão acontecer, ou seja, os novíssimos; felizmente tive a oportunidade de estudá-los em minha catequese. Não posso dizer quanto aos outros, talvez receberem uma cartilha da CNBB que acharam melhor não falar do assunto (quem sabe não era conveniente) e, obviamente, o Juiz Supremo o saberá.

    Quanto ao senhor não votar em protestante: “… devo ter cometido um erro. Ao menos faltou a palavra DEPUTADO ou talvez REPRESENTANTE (embora não me represente, pois eu não votaria em “pastor”)…” conceda-se, pois; seu JULMENTO é razoável, as opções são praticamente zero.
    Porém, diante do contexto, está fora do seu poder e “seu REPRESENTANTE ESTÁ LÁ!!!???”.

    O Padre Lodi, que certamente estudou os novíssimos e pauta sua vida ponderando neles, julgou a situação tal como está; e fez publicar a critica em comento que Eu julgo acertada (posso fazer isso, não posso? Pois não sou louco).

    Gostaria de parar de chover no molhado.

    Reze por mim, por gentileza.

    p.s. CNBB( entidade de classe) certamente é crise do VII.

    Que Nossa Senhora nos ajude!

  48. Um Padre apóia a atitude cristã de um herege protestante, não a heresia protestante, porque quem tem o dever de fazê-lo (clero) se cala.

    Saibam discernir as coisas.

    Se o Feliciano se cala, vocês acham que alguns católicos tradicionais terão espaço na mídia?

    Menos mal assim!

    Porque todos têm o direito a se expressarem, mas ninguém na política se acha no dever de ouvir-nos.

    Na hora em que pelo menos uma dúzia de bispos e cinco dúzias de padres fizerem o mesmo que o Pe. Lodi, então poderemos vislumbrar algum sinal vital no clero.

  49. É inútil negar o óbvio. O casamento civil gay já existe no Brasil.

    A conversão imediata da união estável em casamento gay já está aprovada em todos os cartórios de: São Paulo, Alagoas, Bahia, Ceará, Sergipe, Piauí, Espírito Santo, Paraná, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal. Os próximos Estados a aprovarem a medida serão Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

    Mais uma vez a lei dos homens abandona a lei de Deus.

  50. Márcio, é exatamente isso o que eu penso. Ninguém apóia Marco Feliciano enquanto pastor, nem tampouco enquanto deputado. A defesa que recai diretamente nele ,ocorre pelo fato do sujeito estar defendendo doutrinas católicas contra as facções gayzistas que desejam perverter o que ainda resta de moralidade cristã na sociedade. Se eke faz isso por interesses pessoais ou qualquer outra razão, não interessa.

    Se suas ações enquanto deputado podem deixar a situação um pouco menos desfavorável, são essas ações que tem o meu apoio e inclusive o Pe. Lodi, que trouxe ao meu conhecimento um projeto de Marco Feliciano que desconhecia completamente.

    Acaso se um ateu ou indiferente enquanto a religião sustentasse a defesa da família e a proteção dos inocentes no ventre materno, por acaso não teriam o nosso apoio?

    Por isso eu não compreendo a postura de alguns que rasgam as vestes indignadíssimos, condenando aqueles que tomam uma posição diferentes da sua, em uma matéria que é no mínimo controversa. Esses chegam apresentando videozinhos do youtube, como se fôssemos desinformados. Ou vem querendo dar lição de doutrina católica, como se pudessem ler a mente alheia e encontrasse alí um liberal empedernido.

    Para concluir é lógico que eu preferia alí naquela comissão um Paes de Lira. Mas se até o Prof. Fedeli aceitou ir à Canção Nova para defender a santa lei divina, não é a pior coisa do mundo defendermos essa mesma lei através de um deputado indigno, cuja profissão é apresentar um falso cristianismo enganando as pessoas mais simples.

    Lógico, só para situar, o Prof. Orlando teve sua participação impedida. As ações dessa emissora são a de calar um padre que se opõe a tudo isso e aprovar ‘católicos’ como Gabriel Chalita, que defende e justifica os promotores demoniacos a que Marco Feliciano se opõe.

    Essa é a nossa situação.

  51. O site do “O Globo” está promovendo uma enquete sobre o casamento homossexual.
    Não deixe de votar agora mesmo, pois a mesma só estará aberta até as 22:00h de hoje (11/04/2013).

    Apenas dois cliques e você estará fazendo sua parte em defesa da Família Tradicional.

    Vote NÃO para a pergunta:

    “Você é a favor da aprovação pelo Congresso da união civil gay?”

    O link da enquete é:

    http://g1.globo.com/brasil/enquete/voce-e-favor-da-uniao-gay.html#resultado-parcial

    Até o envio dessa mensagem, o resultado está em:

    Sim – 41.61%
    Não – 58.39%

    Sim, somos a maioria. Mas vamos mostrar a todos de que não somos apenas a maioria e sim uma IMENSA MAIORIA.

    Envie essa mensagem para o maior número de pessoas possível, não custa nada…

    Atenciosamente,
    Equipe Lepanto
    http://www.lepanto.com.br

  52. Acho uma babaquice o pessoal que fica criticando o Pe. Lodi e o pastor… em defesa da vida e da família temos que nos unir, seja ele católico, protestante ou espírita. Ou vocês acham que os marxistas se dividem porque uns são “católicos”, outros espiritas, outros protestantes, outros ateus? Estão bem unidos defendendo a causa revolucionária e conseguindo grande espaço na mídia e aceitação popular. Vamos nos unir nesta defesa pela vida humana e pela família e parar com intrigas por causa de religião…

  53. Sobre Feliciano, penso que este é um caso em que se pode pensar: “quem não está contra nós, está a nosso favor”, pelo menos na situação atual. Por outro lado, imagino que se uma quantidade considerável de padres repetissem a iniciativa do Padre Lodi, demonstrando assim uma unidade sacerdotal, alguma coisa mudaria, mas, infelizmente, não é o que ocorre neste momento…

  54. Eu não sei, a causa de tanto medo da CNBB defender as verdades católicas. Eu também não entendo o que está levando a estes bispos, a calarem diante de um erro tão oportuno para se combater. Justamente antes que esta lei seja aprovada contra a natureza no Congresso.
    Será que estes sucessores dos Apóstolos, traíram a sua missão tão árdua e sublime ao mesmo tempo?
    De uma maneira praticamente coletiva? Será que eles estão com receio de perderem os seus cargos, e não temem a punição de Deus? Será que estes bispos ainda se lembram que um dia, eles vão prestar conta dos seus atos a um Deus, que tudo sabe até dos nossos pensamentos? Ou eles nunca ouviram falar dos graves deveres de estado. Quando não cumprimos os nosso deveres com exatidão; pecamos por omissão?
    É um mistério insondável, como pode pessoas que conhecem as Leis de Deus e da Santa Igreja, e se calam diante de um erro, que certamente vão atrair a cólera de Deus para uma nação.
    Aqui, na minha cidade. Campos dos Goytacazes. os dois bispos não fizeram nenhum pronunciamento público, pelos jornais,radio, televisão…Contra o casamento gay, aborto…Muito reservadamente mostraram as suas indignações.
    A CNBB poderia prestar um grande serviço à Santa Igreja e a nação brasileira. Fazendo um empenho a todos os católicos que façam uma manifestação pública com o rosário na mão, para impedir que mais uma desgraça, não venha cair na nossa terra de Santa Cruz.
    Joelson Ribeiro Ramos.

  55. Vitor Augustinho propõe uma nota de repúdio à nota da CNBB. Apoio esta ideia. Terá efeito positivo, principalmente se divulgada. Lembro que o Padre Lodi, em seu muito oportuno pronunciamento, agia defendendo o Evangelho de Cristo e apoiava um DEPUTADO que está agindo muito bem. Tanto entre católicos como entre não católicos, não tenho visto protestos a pronunciamentos e ações de DEPUTADOS somente porque eles sejam desta ou daquela religião. O DEPUTADO Feliciano está agindo certo. Onde estão os “‘já salvos” líderes católicos romanos, bem ortodoxos, deputados federais, que não se pronunciam com a mesma clareza e coragem? Aborto provocado, homossexualismo, roubo, são sim temas religiosos, mas são também cívicos, sociais, éticos, políticos, econômicos, etc. Não vejo grande vantagem nisto, mas o Brasil é um estado laico. Laico, mas não antirreligioso.Laico, mas não ateista militante. Defender família naturais bem constituidas, e o respeito à vida, é algo natural em qualquer ser humano, seja ele conscientemente cristão ou não

  56. Senhor Marcio A.: Parabéns! Em resumo é isto mesmo.

  57. “É um mistério insondável, como pode pessoas que conhecem as Leis de Deus e da Santa Igreja, e se calam diante de um erro, que certamente vão atrair a cólera de Deus para uma nação.”

    Perderam a fé. Não acreditam mais nisso, relativizaram as Leis de Deus e da Igreja, não acreditam na cólera de Deus. É possível que alguns nem em Deus acreditem; outros O deturparam tanto que já não é mais o Deus que Se revelou para nós (humanos).