JMJ 2013 – Ele, o padroeiro dos bons garotos, voltou.

0207 21072013172957CNBB – A programação da Jornada Mundial da Juventude (JMJ Rio 2013) já começou com o “Encontro Inter-Religioso entre católicos, judeus e muçulmanos” na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Os palestrantes do debate foram unânimes ao apontar o diálogo como ferramenta fundamental para a convivência pacífica entre povos e culturas.

A discussão entre jovens e representantes das religiões esteve focada na unidade entre os que professam a fé em um único Deus. “Começamos a Jornada exatamente no ponto central: poder acolher as diferenças. O Papa Francisco tem insistido muito na importância de saber dialogar com as diferenças. Acho que realmente é esse o espírito que nos move na Jornada”, disse padre Josafá Siqueira, reitor da PUC-Rio. Durante o evento, os debates abordaram o potencial transformador da juventude e os motivos que se tem para seguir os princípios ensinados por Deus através da Sagrada Escritura. “Jovem, vá ao texto sagrado! As atitudes de Deus descrita na Torá é para que nós imitemos. Nós temos que imitar Deus”, comentou o rabino Abraham Shorka.

Para a jovem muçulmana brasileira Samia Isbelle, da equipe de organização do evento, o encontro simboliza a vontade de uma nova vida pautada pela tolerância e amor. “Acho que o fato de estarmos aqui comprovou que as pessoas enxergam que a melhor forma de viver é respeitar um ao outo, conhecer e dialogar”, disse. Fizeram parte da mesa do encontro o arcebispo do Rio de Janeiro e presidente do Comitê Organizador Local (COL), Dom Orani João Tempesta; o rabino Heliel Haber e os sheiks Jihad Hassan e Hamed Mohammed Wali Khan. Também estiveram presentes o presidente da Conferência Episcopal para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-religioso da CNBB, José Francisco Biasin (foto à esq.); representantes da Nicarágua, Bolívia, Argentina, El Salvador, Argélia e Espanha.0169 21072013172940

Nesta semana, a PUC-Rio também vai receber mais dois eventos da JMJ Rio2013. Segunda, 22, das 9h às 13h30, será realizada a “Conferência da Sustentabilidade” sobre o “Compromisso da JMJ para a salvaguarda da Criação”. Criado por jovens católicos de várias partes do mundo, a conferência é um dos frutos do legado ambiental da Jornada. A conferência ocorrerá no Auditório do RDC, localizado no interior do campus da Gávea. Na tarde de quarta, o ginásio da PUC-Rio reunirá jovens do Movimento Eucarístico Jovem (MEJ) para momentos de partilha, oração e testemunhos. O encontro será de 16h às 19h.

* * *

A seguir, imagens de uma celebração toda amorosa com o padroeiro dos bons meninos:

27 Comentários to “JMJ 2013 – Ele, o padroeiro dos bons garotos, voltou.”

  1. Começou mal e continua mal. Ainda não vi uma boa notícia dessas JMJ’s. Onde está o espírito missionário de conversão à verdadeira Religião? Onde está o ecumenismo de retorno? O lema não é “Ide por todo o Mundo e fazei discípulos em meu nome?” Não estou a imaginar Jesus reunir-se com Fariseus e Publicanos e dizer-lhes “está tudo bem, nós cremos no mesmo Deus. Temos de tolerar os excessos dos fariseus porque é a Fé deles e também a avareza dos Publicanos porque Deus é amorrrrrrr”
    Mas imagino Jesus dirigir-se ao Publicano Mateus sem rodeios, e de forma direta dizer-lhe “larga tudo e segue-me”. Imagino Jesus dirigir-se aos Fariseus e dizer-lhes “raça de viboras, como escapareis da condenação ao inferno”?
    Os jovens discípulos de Jesus devem agir como Ele, ou como os mentores desses encontros melosos e estéreis? O verdadeiro discípulo pratica caridade na verdade, é frontal e direto. Não traz a paz podre mas a espada e a divisão. Não cala a verdade em prol da mentira ecuménica. O seu falar é “sim sim, não não”, não tolera a ignorância religiosa nem a adesão ao erro.
    A formação de discípulos de Jesus mudou muito, e com isso desfiguraram a cara do verdadeiro Jesus e de Sua Amada Esposa, a Igreja Católica.
    São Paulo, apóstolo dos gentios, rogai por nós!

  2. Claro que ninguém por lá falou que exatamente hoje se completa um mês do martírio do Pe. François Murad na Síria, né? Talvez um testemunho tão vigoroso de fé seja contra o diálogo inter-religioso…
    Os fiéis peregrinos sírios deveriam fazer esta recordação hoje. Aliás, todo católico deveria recordar hoje, com o ardor da fé, o testemunho do Pe. Murad. A JMJ não deveria silenciar sobre isso.
    O sangue dos fiéis de Cristo clamará por justiça e será semente de novos cristãos.

    http://fratresinunum.com/2013/07/02/perseguicao-na-siria-padre-francois-murad-martir/

  3. Vá uma mãe de família com seu piedoso véu pedir ao padre Siqueira para que ele reze a Missa Tridentina e provará sua tão surpreendente acolhida. Será que haveria tanto respeito e sorrisos se jovens universitários fossem pedir a Missa Tridentina na Capela da PUC-RJ??? Amor, beijinhos, abracinhos e ursinhos rosinhas fofinhos somente para quem não gosta de latim nem em véu e vive detonando a Igreja. Interessante como um vídeo de 1min36 conseguiu condensar 60 ou 70 de história da Hierarquia da Igreja. O bom-mocismo impera: panis et circenses.

  4. HAUEAUEHA rachei o bico com a música do Barney e seus amigos hahahah, e é bem isso! Temos que dialogar e amar também os ateus que vão se “desbatizar”, dialogar com a marcha das vadias, dialogar com os muçulmanos que massacram os cristãos mundo afora, dialogar com quem ridiculariza a igreja publicamente e tratam os cristãos como lixo da sociedade.

    Isso aí! É com essa tolerância intolerante que vamos seguindo a vida.

  5. É claro que o Padre Siqueira jamais aceitaria um pedido de celebração da Missa Tridentina; como ouvi um Arcebispo emérito dizer: “essa missa causa divisão entre os fiéis”; ou ainda um outro Arcebispo: “quem vai rezar em latim?’. Depois, com a mesma cara inocente, eles ainda promovem “encontros ecumênicos para a liberdade religiosa”, dos quais os tradicionalistas naturalmente são excluídos com o máximo rigor. “Anathema sit!”, diriam Pio V e Pio X de santa memória.

  6. Fábio Tavares, concordo plenamente, mas não podemos esquecer que estamos colhendo os frutos, PODRES, FÉTIDOS, E QUE CAUSA DORES DE BARRIGA como esses ENCONTROS ECUMÊNICOS EM FAVOR DOS COGUMELOS COR DE ABÓBORA EM EXTINÇÃO NA NATUREZA!

  7. Que maravilha esses encontros!! Até que enfim as autoridades da Igreja resolveram colocar Jesus no seu devido lugar: no mesmo patamar que Maomé, Moisés, Buda ou até Orixás! O problema é que para os representantes dessas religiões Jesus continuará sempre bem abaixo do nível de seus profetas ou gurus.
    Eu fico aqui imaginando com que cara esses impostores ainda tem coragem de rezar o Credo durante a Missa!!!
    Aliás, muitos nem rezam mais…já substituiram a profissão de fé Católica por aquelas musiquinhas sacrilegas: “Creio Senhor…mas aumentai minha fé…laiá, laiá”.
    Se querem saber, vou evitar entrar aqui e em todos os blogs que acompanham essa famigerada JMJ, afinal se o seu olho lhe é ocasião de queda, melhor ficar temporariamente cego do que ver esse espetáculo degradante.

  8. Na verdade não cremos no mesmo Deus. Nosso Deus é Uno e Trino, tres Pessoas em um só Deus. É dogma que rezamos no Credo. Como os Judeus só admitem o Torá (Antigo Testamento), não aceitam Jesus Cristo que revelou a Santissima Trindade. Quanto aos muçulmanos, são monoteistas, mas a qual Deus eles cultuam? Nao sei. Certamente não é o meu Deus, Uno e Trino.

  9. Parece que a Hierarquia da Igreja Católica padece de crise de Fé, neste ano da Fé. Eles acreditam que tudo aquilo que aprendemos em 2000 anos de Igreja Catolica é conto da carochinha? Nesta crise profunda que nos encontramos, eles acreditam na Transubstanciação?

  10. Está escrito no começo da reportagem, a expressão “convivência pacífica entre povos e culturas”. É ISSO MESMO!. Vamos falar sério: para nós, católicos, vivendo em um país (ainda) democrático, de maioria cristã, é fácil falar em conversão do Islã ou do judaismo para o cristianismo. Agora pensem naquelas minorias cristãs espalhadas pelos países Islâmicos. Se alguma autoridade cristã fizer publicamente alguma ofensa ao Islã (negar a veracidade de sua crença, por exemplo), milhares deles sairão pelas ruas, agredindo os cristãos que moram em seus bairros. Isso já aconteceu! Tivemos casos, no passado recente, de execuções de cristãos!!! Vou repetir: de execuções!!! Outra alternativa, é invadir os países islâmicos que perseguem os cristãos, e resgatá-los de lá. Topam?

  11. Reuniões inúteis e hipócritas e de mão única, que após fim do encontro encontro nada de ecumenismo. É a Igreja dialogando com surdos. kkkkkkkkkk

  12. “o encontro simboliza uma nova vida pautada pela tolerância e amor”

    Onde esta o amor aos nascituros quando lhe negamos o mais justo e maior de todos os seus direitos: o Direito de Nascer, alias garantido pelo Quinto Madamento da Lei de Deus Não Matar.

    Onde está o amor aos: Mais de 100 mil cristãos que são Martirizados anualmente no mundo cf, D. Silvano Maria Tomasi. As regiões em que a perseguição é mais furibunda é onde existe forte presença islâmica e China.

  13. FRATRES;
    Mas para quê tanto espanto?
    Tudo isso, especialmente a Juventude e Mundanismo Juntos (JMJ) são os frutos fétidos e pútridos do famigerado cãocílio das maravilhas!
    Essas serpentes mitradas, os sucessores do Apóstolo Iscariotes, acreditam que seu “bom-mocismo”, baseado no ecumenismo cãociliar (inspirado pelo espírito – de porco), irão “salvar o mundo” !
    Fico aqui imaginando o que essas excelências diriam quando por quase dois anos de dedicação consegui Converter ao Cristo, Rei Eterno, duas filhas de Israel?
    Diante da “primavera conciliar”, elas (as excelências) iriam aconselhar, como fez um de seus membros da igreja cãociliar, que continuassem no judaísmo…
    Acredito que tal qual disse o Apóstolo das Gentes, o intrépido S. Paulo, “Ai daquele que não evangelizar!”
    Evangelizar para essa gente é oferecer um “doce Jesus”, um Jesus adocicado, que não oferece nenhum “escândalo”, mas não querem se lembrar daquilo que exorta S. Paulo: “Anuncio a Cristo e Cristo Crucificado, escândalo para os judeus e ignomínia para os gentios!”
    Quem está Anunciando?
    Qual o sentido dessa JMJ?
    Anunciar o Cristo Rei, ou fazer “bom-mocismo”?
    Ahhhhhhh
    Quando o Juízo Final chegar…
    Ainda bem que não existe nem Juízo Final, nem Juízo Particular, tampouco o inferno, como ensinam as serpentes mitradas, os hipócritas sucessores do Apóstolo Iscariotes…
    Raça de víboras!
    Quantas almas se perdem pelo seu descaso!
    Mirem-se no exemplo de seus antepassados, os Sumos Sacerdotes da Antiga Lei que se afastaram de Deus e se venderam para Baal!
    Viram o templo em ruínas e tornaram-se prisioneiros em terra estranha!
    Diante de tudo isso, só posso clamar:
    Senhor, tende piedade de nós!
    Nossa Senhora de la Salette, intercedei por nós, que Guardamos a Fé!
    Santos Mártires Cristeros, roguem por nós!

  14. Enquanto isso, nos países de maioria islâmica, os cristãos estão sendo passados na espada…

  15. Péssima ideia em colocar esse vídeo, Fratres. Péssima! Se algum chefe de coral, por engano, passar por aqui adotará essa musiquinha para o Rito da Paz! Aguardem…

  16. Que coisa triste! Enquanto Bento XVI implorava pelo fim relativismo, nossos “pastores” põem Deus numa mesa e tentam condescender entre as diferenças sobre Ele nas religiões, tentando relativizá-Lo, numa crença que agrade a gregos e troianos…. Que desarmonia com a maioria dos bispos de Roma, que falso testemunho da fé, que infidelidade ao nosso verdadeiro Deus Pai, Filho e Espírito Santo!

    Deveríamos sim dialogar para um melhor relacionamento com quem não se converte, mas não devemos, em hipótese alguma, ir contra a fé de todos os séculos da nossa Igreja, convertendo o nome dela a formas relativistas de fé! Se a Igreja não tivesse caído na tentação de agradar mais ao mundo que a Deus cumprindo sua Palavra, eu creio que com o avançar das comunicações seria muito mais fácil tentar o ecumenismo com a volta da união com Igrejas mais verdadeiras, como as ortodoxas, do que hoje do jeito que está. Posso estar errado, mas até que me mostrem frutos bons da nova cara da Igreja, eu penso assim.

  17. Quanta hipocrisia!
    O tal diálogo inter-religioso e o ecumenismo só debilita um lado e fortifica o outro: debilita o catolicismo ao reduzir sua missão de levar a Verdade ao mundo a nada e fortifica as demais religiões, principalmente o judaísmo e o islamismo.
    Sinceramente, é vergonhoso. Os cristãos sendo assassinados e essa gente celebrando ecumenismo.
    É nauseante.

  18. Fiquemos atentos as homilias do Santo Padre que dentre outras coisas busca nos advertir contra o relativismo. Certamente a opiniao de um padre nao representa a opiniao do Sumo Pontifice, o que infelizmente muitos acham que sim, devido a má vontade de se aprofundar no que realmente o Papa prega. Muitos só focam em meras opinioes da mídia e fazem dela um magistério, como aquela que alguem disse que o Papa referiu as vestes sacerdotais como algo do carnaval, o que foi desmascarado no final. Enfim, devemos ser fiéis ao que o Papa disse e nao ao que a mídia disse, muitos menos o que os membros da TL dizem, antes de começar a fazer juízos do Papa.

  19. Esse Padre da foto não é o Pe. Josafá, é o Pe. Marcos Sandrini, salesiano.

  20. “Convivencia pacifica entre os povos” quando os simbolos religiosos que nós catolicos cultuamos, estão sendo varridos por ordem do Executivo, dos locais publicos. Exemplo, judiciário do RS, retirou os crucificado das salas dos Tribunais em 2012. Universidades Federais estão impedindo que os pedidos expontaneos de católicos para celebrar Missas eventuais no interior das Universidades sejam acolhidos. Recentemente a Pro-Reitoria da UFF em Campos dos Goytacazes, RJ acolheu pedido de professores que se declaram ateus para que não seja liberada celebração de Missas, a pedido de alunos. Só existirá convivencia pacífica se eu silenciar o meu amor a Jesus Cristo e à Virgem Maria. Um católico com voz abafada. É isso?

  21. O papa que aposta nos jovens. Os últimos papas apostaram nos jovens e perderam tantos… Chegaram a emporcalhar o culto divino com os arremedos musicais do gosto dos jovens. O “JUVENILISMO” da Igreja recente e dos últimos papas é um fiasco.

    Tempos houveram que papas não apostavam em jovens, e a juventude ardia em amor à santidade. O santoral não me deixa mentir.

    Bom era o conselho que Nelson Rodrigues dava aos jovens: “Envelheçam! Envelheçam logo!” O jovem é um abestado natural, e quem foi sabe.

    Leio com um vício controlado a coluna virtual de um, digamos, “ateu de direita”, o cronista e tradutor Janer Cristaldo (desafeto do Olavo de Carvalho inclusive). Cristaldo é um homem muito culto, viajado, e a acidez com que trata das esquerdas, do comunismo e de certos temas atuais como “homoafetividade” e outros neo-comportamentos é que me atrai à sua leitura. É claro que ele também gosta de discorrer sobre religião usando de irreverência e blasfêmias, mas a isto ignoro.

    Nos tempos difíceis que vivemos, um apóstata e ateu (assim o próprio se define) consegue raciocinar melhor que iludidos cristãos. Como nós outros os trads, o erudito articulista incréu não consegue enxergar sentido algum nas bajulações de autoridades eclesiásticas geriátricas à insossa juventude atual, e penso que tem razão: “Vice-deus [papa] bajula jovens” http://cristaldo.blogspot.com.br/2013/07/imprensa-bajula-jovens-comentando-os.html

  22. “Fiquemos atentos as homilias do Santo Padre que dentre outras coisas busca nos advertir contra o relativismo.”

    Heitor, eu não acredito em papai noel!

  23. No livro, de Dom Frei Boaventura Kloppenburg, o “Espiritismo – orientação para católicos”, logo na introdução nos traz uma definição do que é diálogo ecumênico, que transcrevo aqui:
    “O Vaticano II nos explica que por ‘movimento ecumênico’ se entendem iniciativas e atividades que visam a união dos cristãos (Unitatis Redintegratio, n. 4b). Um verdadeiro movimento ou diálogo ecumênico só é possível com aquelas Igrejas ou comunidades cristãs separadas da comunhão católica que efetivamente dão esperanças positivas de chegar outra vez a comunhão plena.”

    Agora cabe a pergunta, o judaísmo ou o islã são Igrejas separadas? Pretendem ser Igreja??
    Acho que esse raciocínio, valeria mais para a FSSPX.

    Outra coisa desnecessária é a “Conferência da Sustentabilidade”.
    Repetição dos velhos chavões ambientalistas infundados. Só falta o Boff com sua teoria maluca da mãe terra, gaia, etc.
    Aliás, sustentabilidade esta contido no alarmismo ambientalista esquerdista, que contém também o tão propagado aquecimento global. Caiu neve em Curitiba essa semana. Onde está Al Gore e os demais alarmistas??? Vão comentar sobre isso nessa Conferência da Sustentabilidade???

    Seria muito mais útil, uma Conferência da Ortodoxia católica!! Com a volta da apologética cristã, que só sobrevive em redutos, como aqui no Fratres.

  24. O vídeo é ótimo. O dinossauro que ama todo mundo só se irrita quando alguém fala que ele está errado, aí vira o Godzila.

  25. Como será a visão de um católico do Iraque e da Síria sobre essas “reuniões ecumênicas”. E pensar que o Norte da África e a região que hoje é a Turquia foram berços do cristianismo e nos legaram grandes santos. Hoje, nossos irmãos são imolados pela espada do Islã.

  26. Como diz o Bill Warner: “Nesses encontros, o padre e o rabino vão para empatar, e o sheik vai para ganhar”.

  27. E as outras religiões cristãs (Evangélicos tradicionais) não foram representados?