Conferência sobre a “Cristiada” em São Gonçalo, RJ.

Miguel_Pro

Hoje, às 20 horas, na Paróquia Nossa Senhora Aparecida, em São Gonçalo, RJ, o Reverendíssimo Padre Jonathan Romanowski, FSSP, fará uma conferência sobre a Guerra dos Cristeros.

A luta entre a Igreja Católica e o Estado no México foi a causa de um conflito armado que ficou conhecido como a Guerra Cristera (também conhecida como Guerra dos Cristeros ou Cristiada) e que se desenrolou entre 1926 e 1929. Tratou-se de um levantamento popular contra as disposições anticlericais da Constituição Mexicana de 1917.

Endereço: Rua Dr Francisco Portela, 762, São Gonçalo, RJ. Mais informações aqui.

15 Comentários to “Conferência sobre a “Cristiada” em São Gonçalo, RJ.”

  1. Informação interessante! Será disponível no Youtube?

  2. Interessante que o clero secular brasileiro pouco (para não dizer nunca) falam desses episódios (belíssimos, heróicos) da vida da Igreja. Também não falam do Pe. Pio, de São Curad’Ars, mesmo dos milagres eucarísticos, dos mártires, meu Deus, quanta riqueza tem nossa Fé, que história, que homilias não poderiam ser feitas. Assisto missa (ordinária, meu bispo não disponibilizou a extraordinária) muito seguidamente desde toda a vida e já ouvi homilias sobre os índios, o grito da terra, o problema da água, dos naturebas, et cetera… Normalmente o sermão é uma exegese simples (para não dizer simplória) sobre o Evangelho e vamos embora que eu tenho pressa. Quando o bispo celebra ou algum que outro sacerdotes (dos que – ainda- usam batina) melhora um pouco. Raras exceções num universo de mesmice ou de uso do púlpito para discursos politicamente ideologizados.
    Dai-nos paciência, Senhor, pois se nos deres força penso que quebraríamos muita coisa… )

  3. O Padre Pro não era Cristero mas modernista.

    O filme “Cristiada” não apresenta o fim dos Cristeros após o “acordo de paz” entre o governo mexicano e o Vaticano. Espero que o Conferencista conte.

    • G. Moreno, é uma blasfêmia vc vomitar que o Padre Pró era modernista! Deixa de ser imbecil e vá estudar sobre ele, se confessar e peça para deletarem seu comentário.
      Tenho 3 biografias da vida dele e os fatos foram relatados por pessoas que conviveram com ele.
      Para teu governo, o Padre Pró n esteve envolvido com armas mas foi Cristero pq amava o México Católico, sofreu com seu povo e esteve por anos sendo caçado pelos cães de cales e escapava. Levava os sacramentos, criou uma rede de formadores e dava conferências, formava o povo em plena guerra. Há relato de milagre de multiplicação de alimentos na dispensa da casa dele.

  4. Mártir modernista? O martírio, per si, é uma expressão viva e pungente da fé tradicional da Igreja. Não dá para ser mártir e modernista ao mesmo tempo. Se o padre Miguel Pro tinha algumas convicções heterodoxas, o gesto radical do seu martírio o exime de qualquer suspeita quanto à verdade de sua fé.

    Quem sentiu as balas cravarem no peito, estourarem seus órgãos e artérias, e agonizar pela hemorragia até morte, por defender a sua fé católica, não foi você, que está comodamente sentado na sua cadeira, em frente ao seu computador, pontificando sobre o que é, e o que não é “tradicional” ou “modernista”.

    Não creio que os leigos devam ter mesuras e condescendências com as falhas clamorosas de seus padres e bispos. Agora, levantar suspeitas sobre um mártir é um gesto, a priori, odioso e hediondo, quando não se apresentam provas cabais que abonem tamanha suspeita. É um gesto típico de FARISAÍSMO, esta tentação que ronda com tanta desenvoltura alguns meios auto-proclamados tradicionais.

    • E para complementar, acho que ele está falando do Padre Vega, esse foi o padre mártir mostrado no filme Cristiada, e ele não parecia modernista. Já o tal General Gorostieta, que assumiu o cargo de líder dos cristeros, este era um agnóstico.

  5. Ouvi falar de uma traição velada que os Cristeros sofreram por parte de autoridades eclesiásticas dos EUA e de autoridades do próprio Vaticano. Alguém saberia explicar se isso é verdade ou não?

  6. A “traição” do Vaticano contra os católicos mexicanos foi mais uma difamação protestante que li na Internet contra a Igreja depois do lançamento do filme.

    Julgar fatos ocorridos é muito fácil em um mundo com internet e banda larga. Os comunistas são servos do pai da mentira e o engodo até hoje é uma arma muito forte deles até hoje Querer que o Santo Padre e a cúpula do Vaticano naquela época soubessem de antemão que os comunistas iriam trair o acordo de paz é absurdo.

    Stálin enganou os Aliados e escravizou meia Europa. Como os membros do Vaticano com muito menos recursos saberiam o que iria ocorrer?

  7. Senhor Ferretti, caso tenha interesse, doarei uma biografia da vida do Padre Pró para sorteio no Fratres.

  8. O filme sobre os Cristeros é uma vergonha! O General Gorostieta o que foi pouca importa, MORREU CATÓLICO!

  9. Fazer conferência sobre a bravura dos cristeros é algo magnífico. Agora falta bravura, tal como esta, em fraternidades e institutos ditos da tradição, como a própria FSSP, para enfrentar os verdadeiros traidores e lobos que estão DENTRO DO VATICANO, bem como aniquilar com voz de trovão tudo aquilo que é averso ao que a Igreja ensinou desde sempre… Coragem padres, denunciem e, se possível e preciso, que alguem de vós chegue com a caridade devida dos guerreiros ao Santo Padre e DENUNCIE! CHEGA DE SE CALAR… TÁ MAIS QUE NA HORA DE LUTAR E MORRER…. SAIAM DAS COMODIDADES E BELEZAS que nada são além de casca! DEUS dará forças padres, preparem-se para serem perseguidos em nome da verdade… Espero que meu comentário não seja deletado à maneira covarde, sem prévio aviso!

  10. O Pe. Pro S.J. atuava na Ação Católica – Despistou Mil Secretas de um S.J. – que era a ponta de lança do

    modernismo – ver em Defesa da Ação Católica.

    Quanto a Stalin e os comunistas todo mundo já sabia o que são.

    Quando os Cristeros dominavam a quase totalidade do México o Vaticano fez o acordo de paz que devia ser obedecido sob pena de excomunhão.

    Como os comunistas ” honram” os acordos que assinam, promoveram então o genocídio dos Cristeros

    sob os olhos do mundo, sem que alguém desse um miado de gatinho recém nascido de protesto.

    O Vaticano fez o acordo de Metz e o CV II não condenou o comunismo, para coroar isto Paulo VI recebia

    os carrascos com suas mãos cheias de sangue dos Católicos.

    Uma Sociedade de leigos Católicos se declarou então em Resistencia a Paulo VI !!!!!

    Procuro o livro México Cristero.