Íntegra da mensagem do Papa Francisco ao Intereclesial das CEB’s.

Queridos irmãos e irmãs,

Dom Orani celebra missa em preparação para o Intereclesial das CEBs.

Dom Orani celebra missa em preparação para o Intereclesial das CEBs.

É com muita alegria que dirijo esta mensagem a todos os participantes no 13º Encontro Intereclesial das Comunidades Eclesiais de Base, que tem lugar entre os dias 7 e 11 de janeiro de 2014, na cidade de Juazeiro do Norte, no Ceará, sob o tema “Justiça e Profecia a Serviço da Vida”.

Primeiramente, quero lhes assegurar as minhas orações para que este Encontro seja abençoado pelo nosso Pai dos Céus, com as luzes do Espírito Santo que lhes ajudem a viver com renovado ardor os compromissos do Evangelho de Jesus no seio da sociedade brasileira. De fato, o lema deste encontro “CEBs, Romeiras do Reino, no Campo e na Cidade” deve soar como uma chamada para que estas assumam sempre mais o seu importantíssimo papel na missão Evangelizadora da Igreja.

7 de janeiro de 2014 - Trem das CEBs abrem celebração de Dom Fernando Panico, bispo de Crato.

7 de janeiro de 2014 – Trem das CEBs abrem celebração de Dom Fernando Panico, bispo de Crato.

Como lembrava o Documento de Aparecida, as CEBs são um instrumento que permite ao povo “chegar a um conhecimento maior da Palavra de Deus, ao compromisso social em nome do Evangelho, ao surgimento de novos serviços leigos e à educação da fé dos adultos” (n.178). E recentemente, dirigindo-me a toda a Igreja, escrevia que as Comunidades de Base “trazem um novo ardor evangelizador e uma capacidade de diálogo com o mundo que renovam a Igreja”, mas, para isso é preciso que elas “não percam o contato com esta realidade muito rica da paróquia local e que se integrem de bom grado na pastoral orgânica da Igreja particular” (Exort. Ap. Evangelii gaudium, 29).

Queridos amigos, a evangelização é um dever de toda a Igreja, de todo o povo de Deus: todos devemos ser romeiros, no campo e na cidade, levando a alegria do Evangelho a cada homem e a cada mulher. Desejo do fundo do meu coração que as palavras de São Paulo: “Ai de mim se eu não pregar o Evangelho” (I Co 9,16) possam ecoar no coração de cada um de vocês!

Por isso, confiando os trabalhos e os participantes do 13º Encontro Intereclesial das Comunidades Eclesiais de Base à proteção de Nossa Senhora Aparecida, convido a todos a vivê-lo como um encontro de fé e de missão, de discípulos missionários que caminham com Jesus, anunciando e testemunhando com os pobres a profecia dos “novos céus e da nova terra”, ao conceder-lhes a minha Bênção Apostólica.

Vaticano, 17 de dezembro de 2013

Fonte: Site oficial do 13º intereclesial das CEB’s

24 Comentários to “Íntegra da mensagem do Papa Francisco ao Intereclesial das CEB’s.”

  1. É mesmo uma vergonha, ás vezes parece que o Papa faz de tudo pra privilegiar modernistas, e tratar nós, tradicionalistas, á bengaladas. Definitivamente, a Teologia da Libertação, é uma das piores desgraças que já atingiu a Igreja neste continente. Junto com seus propagadores, frei Betto, Leonardo Boff, Dom Hélder Câmara, e outros apóstatas, espero que queime no inferno, com seus livros, suas filosofias baratas, seus altares-mesa e suas cruzes de bambu.

  2. Enquanto que para a Peregrinação Summorum Pontificum nem “sejam bem-vindos”, até Bênção Apostólica teve para as CEBs. Oremus!

  3. Será que sou eu apenas que tenho aquela sensação estranha de estar num filme de terror, daqueles cheios de suspense que quando você acha que chegou ao fim, que o monstro ou vilão foi eliminado, ele dá um jeito de voltar à vida pra lhe atormentar?
    Fala sério! Aquele altar coberto de colcha de fuxico, aquela cruz tosca feita de pedaços de paus entrelaçados nem é sinal de pobreza! É mau gosto misturado com o supra sumo da cafonice!
    Eu me lembro bem das famigeradas CEBs na década de 80, mas achava que era algo superado. Pelo visto Bergoglio está trazendo de volta à vida todos aqueles defuntos que João Paulo II e Ratzinger tentaram sepultar.
    O castigo que merecíamos caiu pesado sobre nós. Das bergogliadas de cada dia, libera nos Domine!

  4. As cebs dento… a sspx fora… ‘milagres’ da igreja conciliar.

  5. Acontece o seguinte: Este Papa, com todo o respeito, não sabe de nada ou pelo menos não tem noção das coisas. Aquele videozinho clandestino do MST é uma prova dessa inépcia. Não creio, apesar dos pesares, que o Papa Francisco esteja agindo conscientemente. Pelo contrário, me parece que ele está cumprindo com o “South american way of life” e falando mais do que devia, dando entrevistas e depoimentos a quem pede e concedendo seu tempo (e sua língua) generosamente pra quem queira.

    A solução para esta situação deprimente é a seguinte: Os conservadores têm que começar a tomar o tempo que o Papa tem para dar. Assim, podem fazer perguntas de forma mais honesta e obter respostas menos dúbias. É uma questão de estratégia militar, não tem nada de novo nisso.

    E é claro, recorramos à Nossa Senhora, Mãe da Igreja e Sede da Sabedoria, à São José, Terror dos demônios e ao Sacratíssimo Coração de Nosso Senhor Jesus Cristo.

  6. O mais triste é quase todo dia tem uma noticia ruim sobre o direcionamento do papado….

    Vou copiar as palavras de um padre que disse em outro post :

    – “é pecado rezar para que esse pontificado passe logo ? ”

    e,

    Será que passa pela cabeça do Papa, que para muitos “Cebianos” (eu conheço vários, que são boa gente, mas o evangelho deles é diferente) :

    – Jesus não é Deus – é o filho de Deus, mas não é Deus
    – E eucaristia é um pãozinho bento, a mesa da partilha
    – O Padre é um agente de transformação social
    – O credo um mero texto da diocese de Roma
    – Oração não muda nada, tem que ter ação, vamos agir no social
    – Pra que o terço ? Ficar repetindo varias vezes a Ave Maria – uma Ave Maria basta
    – A comunidade é centro da Celebração Eucarística
    – A praxis marxista é o modelo a ser seguido de interpretação das escrituras

    Se você chegar em um lugar e ver uma bíblia no chão – Corra ! Tem cebiano lá !

    Socorro Senhor Jesus !

  7. Sua Santidade, também desejo do fundo do meu coração que as palavras de São Paulo: “Ai de mim se eu não pregar o Evangelho” (I Co 9,16) possam ecoar no coração de cada um dos bispos, padres, religiosos e religiosas, leigos e leigas. Mas gostaria de saber se o Evangelho pregado por São Paulo é o mesmo pregado por Sua Santidade e por seus companheiros, porque não vejo em lugar algum das Escrituras o Apóstolo das gentes se negar a defender a Igreja, a moral, a Doutrina de Cristo, nem que para isso tenha de repreender em público seu superior, e ao invés se calar sobre os erros dos hereges ou deixar de excomungar quem não ensina corretamente o caminho da Fé; menos ainda se encontra nas cartas paulinas apoios a movimentos heréticos.

  8. Meu Deus que horror!

  9. Olhando essas fotos…..eu me pergunto: “que tipo de “católicos” são esses???????…..!!!!! Meu DEUS!
    Parece uma festa junina, num “arraiá”!!!!!!!

    Mas, é assim mesmo! mais coisas estranhas poder-se-ão ver daqui para frente, até o fim do….”encontro”!
    Na minha cidade já tive a infeliz ocasião de assistir uma CEB’S! Misturaram no Altar Padres, macumbeiros, espiritas, protestantes e etc etc, e todos fizeram algo: leituras, orações, “pregações’!!!
    Um h o r r o r !
    Entregaram JESUS EUCARISTICO em cuias de planta…jogaram agua nas pessoas com galhos de plantas…e, pasmem, eram as…..”mães-de-santo” que jogavam essa…água! HORRIVEL!

    Não creio, que o Papa daquela época, soubesse dessas aberrações….Claro que não soube! Espero que na minha cidade n u n c a mais,…NUNCA mais, presenciemos tão terrivel SACRILEGIO!!!
    Oremos pela IGREJA! Nossa Madre e Mãe sofre……e, muito! DEUS nos acuda! SALVE MARIA!
    Socorro SAO JOSÉ! Defendei-nos SAO MIGUEL ARCANJO!

  10. Os últimos movimentos bruscos da TL antes que todos batam as botas, e os seminaristas ortodoxos subam à administração. Pode não melhorar de todo, mas menos pior do que isso vai ficar com certeza… Saber que nossos próximos papas são todos geração anos 60, ai meu Deus.

  11. As CEBs de fato nunca acabaram, mas desde os papas João Paulo II e de Bento XVI entraram em um período de aparente desaparecimento, mas agora retornam a refletir sobre sua missão e seu papel dentro da Igreja católica no contexto latino-americano e realizam no Brasil, em janeiro, no país que presenciou o nascimento e maior desenvoltura dessas comunidades eclesiais.
    Porém, 15 anos depois, em Santo Domingo, onde a Igreja do continente reúne pela quarta vez seus representantes, o clima é muito diferente: fala-se de “novos movimentos apostólicos” que insinuariam novas direções do movimento, mas com menos otimismo, mas quase com certo ar de suspeita por ter havido infiltrações de esquerdistas em seu interior tentando mesclar fé católica com socialismo – como da heresia do L Boff, a TL – e observa-se que muitas comunidades são “vítimas de manipulações ideológicas ou políticas”, algumas delas contestando bispos e sacerdotes, tachando-os de conservadores, e elas querendo se considerarem “Um novo modelo de Igreja”, mas que modelo… Socializado.
    Aliás, nas CEBs teria nascido e crescido o PT!
    Em Santo Domingo a validez das CEBs é ratificada, mas são subtraídos os riscos e se adverte sobre a exigência de definir os critérios de eclesialidade, porém, sem mesclagem de ideologias que a comprometam.
    Baseando no texto publicado em “O Domingo” da Editora (Socialista) Paulus, dia 5pp, as ideias e metas das CEBs seriam suspeitas, inclusive com apoio da tida como socialista CNBB.

  12. Não se fala mais de salvação entre o clero? É tema proibido?

  13. Nosso papel nesses tempos eh igual ao São João Evangelista, o Teólogo, que aos pés da Cruz junto com Maria Ssma, permaneceu fiéis, enquantos os outros correram, assim somos nós hoje, ter São João como modelo e saber que a Igreja vai resplandecer novamente, mas terá que passar por esse Calvário.

  14. Eu já acordo cedo pensando: qual é a “bomba” do dia que virá de Roma…

  15. Novo canto de entrada das liturgias papais

  16. Quando eu costurei algumas toalhas do altar da Santa Missa, tremi só de pensar em Nosso Senhor e o povo coloca colcha de fuxico. Aberração!

  17. Caro Pedro e demais fratres, posso citar mais uma “bomba” proveniente de Roma… Acabam de suprimir a celebração da Santa Missa Tradicional celebrada na Basílica de Santa Maria Maior (a mesma basílica onde está o corpo de São Pio V). Essa Missa era celebrada todo primeiro sábado de cada mês, há cerca de 14 anos (portanto, ainda bem antes do Sumorum Pontificum).

    Segundo informações dos sites que noticiaram esse triste acontecimento, dias antes do ocorrido o Papa Francisco visitou a Basílica e se encontrou com o Cardeal Santos Abril, arcipreste da mesma.

    O grupo de católicos Coetus Summorum Pontificum de Roma escreveu uma carta aberta ao Papa Francisco suplicando que ele intervenha nessa situação. Embora alguns digam ser inocência do grupo fazer este apelo ao Papa quando tudo indica ser vontade do próprio Papa essa supressão, muitos estão convictos que essa carta servirá para se compreender melhor as intenções de Francisco dependendo da atitude que ele venha a tomar: Caso intervenha positivamente, será um pequeno consolo para os católicos perplexos. Caso responda negativamente, ou mesmo ignore a súplica – visto que o Papa costuma responder aqueles que lhe escrevem – comprovará sua inimizade para com a Missa de São Pio V.

    Pensei em traduzir essa notícia e encaminhá-la ao Fratres mas, por falta de tempo, apenas a cito aqui. Aqueles que queiram maiores informações podem encontra-las em sites de língua espanhola como o Cigueña de la Torre.

    Mesmo com “boa vontade”, a cada dia que passa vai ficando mais difícil não enxergar o que está acontecendo com o Corpo Místico de Cristo.

    Senhor, tende piedade de nós!

  18. Tem gente com tanto medo do marxismo e do socialismo que não entendo. São sistemas políticos e filosóficos anticristãos, sem dúvida, mas apenas sistemas políticos e filosóficos. Nunca fizeram cócegas no budismo, nem no islamismo nem no catolicismo ortodoxo (ainda que o oprima e persiga), nem em religiões protestantes. E isso porque a fé deles não se mistura.
    O problema é que a fé católica está desprotegida, a maioria não a conhece mais. As raízes estão na superfície apodrecendo e nos lugares onde se espera por ela, a transmissão da fé, a dita “evangelização”, está nas mãos dos inimigos que a usam a seu bel prazer, em nome de Cristo e da Igreja. Nossas próprias lideranças, nossos próprios pastores nos entregam como ovelhas de sacrifício.
    Assim, a meu ver não precisamos tanto demonizar esse ou aquele sistema político e filosófico que não combine com nossos princípios, mas demonizar a nossa ignorância religiosa e a intromissão de qualquer ideologia na nossa fé.
    Vê lá se os comunistas questionam a fé budista, islamita, judaica, ortodoxa. Questionam a nossa porque entre nós eles penetram sem dificuldade, estamos nus e desprotegidos, abertos a tudo, sem alicerce, sem certezas, sem saber dar as razões de nossa fé.
    Bem disse o Senhor: “os filhos das trevas são mais atuantes e defensivos que os filhos da Luz”. É um consolo.

  19. Atualmente, as CEBs são instrumentos religiosos a serviço do PT (o partido da morte: favorável ao aborto, liberação da maconha, invasão de terras…). Sob o comando do PT, eles fecham rodovias, invadem fazendas (SEM-TERRA…).
    As CEBs seguem a cartilha da Teologia da Libertação (influência marxista, luta de classes, prioriza o POBRE ao invés de CRISTO…
    Bento XVI, no documento de 1986, aponta a primazia da libertação espiritual, perene, sobre a libertação social, que é histórica. As correntes hegemônicas da Teologia da Libertação preferiram não entender essa distinção. Isso fez com que, muitas vezes, a teologia degenerasse em ideologia.
    E não há que se falar em processos inquisitoriais contra alguns teólogos; pois Bento XVI exprimia a essência da igreja, que não pode entrar em negociações quando se trata do núcleo da fé. A igreja não é como a sociedade civil, onde as pessoas podem falar o que bem entendem. Nós estamos vinculados a uma fé. Se alguém professa algo diferente dessa fé, está se autoexcluindo da igreja.
    Penso que o papa Francisco está muito mal informado sobre as CEBs no Brasil.
    Caminhamos para um sistema COMUNISTA no Brasil, com a bênção da cúpula da CNBdoB, quando haverá choro e ranger de dentes (religiosos fieis a Cristo serão presos, Igrejas serão fechadas…).
    E quem elege os políticos brasileiros: ATEUS, COMUNISTAS…?
    O povo tem o governo que merece, inclusive na seara religiosa.

  20. Teresa, voce nao entende justamente porque sua ignorancia a respeito tanto da natureza dessas filosofias atéias e niilistas como das religiões não a permitem.
    Nossa Senhora não teria vindo do Céu como mensageira de Deus em Fátima pra nos prevenir dos erros do Comunismo ateu se tratasse apenas de mais de mais uma filosofia mundana que não faz cócegas em ninguém. O que também é outra falácia porque se você tiver oportunidade de ler e se educar sobre o que os Comunistas fizeram com as populações do Cambodja, Vietnam…etc, verá que o ateísmo de Estado sempre tentou varrer qualquer vestígio do “ópio do povo” onde quer que tenha sido implantado.
    Enfim, nós não “demonizamos” o que já é demoníaco por natureza. Seria redundância! Quem nos pede pra rejeitar e condenar esses sistemas anticristãos é o próprio Magistério da Igreja.
    Procure ler as Encíclicas Papais e outros Documentos do Magistério que fazem condenação explícita a essas correntes filosóficas e políticas antes de acusar os outros do mal que você mesma padece.

  21. Teresa,

    Existe sim uma opção marxista e socialista no protestantismo : Teologia da Missão integral

    O marxismo cultural está em todos os lugares.

    Como não demonizar o próprio demônio ? Veja os frutos. A árvore é má.

  22. Gercione:
    Não acusei ninguém. Apenas disse que não entendo tanto temor em relação a uma filosofia socio política, pois no meu humilde parecer, ela – como o próprio demônio – só tem força na medida em que nós nos afastamos da Verdade Católica sobre Deus, e ficamos por isso desprotegidos. E fui bem clara em mostrar que se isso acontece entre os católicos, os unicos que tem a Verdade completa revelada por Deus, a culpa é justamente dos que se deixam levar por ideologias e filosofias anticristãos, apartando-se da fé tradicional pura e simples. Pois se não fizessem isso, essas ideologias sozinhas não teriam poder sobre nós.
    Quanto a telologia da libertação, por exemplo (braço pseudo religioso do marxismo e do comunismo)e sua influência na Igreja, creio que poucos conhecem melhor que eu, e poucos o sofreram tanto na carne as suas influências maléficas. Poucos talvez tenham lutado tanto e com tão parcos meios contra essa invasão pérfida na nossa Igreja.
    E quanto a minha ignorância geral sobre política e documentos papais… bem, não creio que isso me impessa de opinar e debater. Sempre com respeito e afeto pelas pessoas que lêem e escrevem concordando ou discordando de mim. Até porque todos são maiores que seus atos e suas opiniões e todos merecem oração e respeito para poderem ir aprimorando seu pensamento e aproximá-lo cada vez mais da Verdade.
    Mas talvez voce tenha razão, embora tenha estudado Ciência Política, Filosofia do Direito, Direito Canônico e outras matérias afins, embora tenha concluído curso superior nessa área e logrado aprender muita coisa, realmente a maioria desses assuntos me encanta pouco e retenho pouco o que não gosto. Aliás, é o que pretendo fazer com seu comentário.

  23. “Vê lá se os comunistas questionam a fé budista, islamita, judaica, ortodoxa. Questionam a nossa porque entre nós eles penetram sem dificuldade, estamos nus e desprotegidos, abertos a tudo, sem alicerce, sem certezas, sem saber dar as razões de nossa fé”, diz Teresa.

    Teresa, se você tem noção da fragilidade católica, como não temer deixar essa gente humilde nas mãos de determinados religiosos e leigos que todos sabemos, na verdade, são defensores e seguidores da teologia que o Magistério condenou e condena?

  24. Luiz Antonio, eu tenho medo, e muito. Mas não do socialismo e do comunismo, tenho medo das pessoas que rejeitam a fé verdadeira e ainda assim detem poder na Igreja, poder de comando e poder de ensino. São elas o perigo, e não o socialismo e o comunismo. Estes estão na deles, vendendo seu peixe. O perigo são os “sem fé e sem raízes”, que vão lá comprar o peixe podre deles, e trazer pra dentro da Igreja, mascarado de motivos falsamente religiosos.

    Alguns acham que nós devemos nos instruir pra explicar o mal que o peixe podre faz pra nossa “saúde”. E eu apenas acho que não adianta, que não é por aí. Bastaria reforçar a fé, a Verdade revelada, o Jesus Cristo bi milenar da Igreja, a Tradição doutrinal. Isso seria suficente, seria um antídoto, não deixaria entrar nada contrário na nossa igreja, como não entra em muitas outras religiões, algumas até com uma fé bem capenga.
    Mas é aí que nós estamos desprotegidos. Nós que eu digo, não é a elitezinha mais esclarecida do Fratres, são os católicos de modo geral que não sabem mais nada sobre sua própria fé e acabam entregando o ouro ao bandido, baixando a guarda, abrindo os flancos, comprando os peixes envenenados (e com a maior das boas intenções, as vezes).

    O templo sagrado de Deus, a barca que navega no mar revolto do mundo, ela devia estar preservada e no entanto “tá fazendo água por todos os lados”, como disse Bento XVI.
    Não creio que lutar contra a tempestade adiante, o que adianta é tirar a agua de dentro, pra barca não afundar.
    A tempestade que é de fora, não nos compete debelar. Deixa os mortos enterrarem seus mortos, deixa o mundo debater suas filosofias políticas, fazer suas experiências sociais, isso é normal, faz parte da liberdade que Deus deu ao homem, e o tempo vai mostrando o que presta e o que não presta.
    Não precisamos temer a tempestade, o Senhor tá dentro da Barca, apesar de tudo.