Padre Livio demite Roberto de Mattei da Rádio Maria. “Não peca aquele que, com a devida reverência, destaca as deficiências da hierarquia eclesiástica. Por outro lado, pecam os omissos, por covardia ou conformismo”.

Depois de Mario Palmaro e Alessandro Gnochi, o cajado da cultura do diálogo e do encontro da Rádio Maria golpeia o Prof. Roberto de Mattei.

Por Corrispondenza Romana | Tradução: Fratres in Unum.com - Em 13 de fevereiro, Padre Livio Fanzaga, diretor da Rádio Maria, encerrou o programa “Raízes Cristãs”, que o prof. Roberto de Mattei conduzia desde 17 de fevereiro de 2010, toda terceira quarta-feira do mês, na Rádio Maria. O motivo para a medida foi o artigo do próprio de Mattei 2013-2014: Motus in fine velocior, publicado no sitio Corrispondenza Romana, em 12 de fevereiro. Segue abaixo a correspondência entre o padre Livio e Roberto de Mattei [negritos do Fratres].

* * *

13 de fevereiro de 2014 – Padre Livio Fanzaga ao Prof. Roberto de Mattei

Caro Professor Roberto De Mattei,

Padre Livio Fanzaga

Padre Livio Fanzaga

Li seu artigo recente “Motus in fine velocior” e percebi como o senhor tem enfatizado cada vez mais a sua posição crítica em relação ao pontificado do Papa Francisco. Estou muito triste e desejaria que o senhor colocasse a sua grande formação cultural a serviço do Sucessor de Pedro.

Meu caro Professor, o senhor compreende que esta posição é incompatível com a sua presença na Rádio Maria, que prevê, em seus princípios norteadores, adesão não só ao Magistério da Igreja, mas também de apoio ao trabalho pastoral do Sumo Pontífice.

Com pesar e por dever de consciência, tenho que suspender seu programa mensal, ao mesmo tempo em que o cumprimento, em nome dos ouvintes, por seus esforços, em caráter voluntário, na pesquisa das raízes cristãs da Europa.

Caro Professor, se o senhor modificar a sua atitude para com o pontificado e esta se tornar mais positiva, não haverá dificuldades para o senhor retomar o seu programa.

Cordialmente

Padre Livio Fanzaga (diretor)

* * *

13 de fevereiro de 2014 – Roberto de Mattei ao Pe. Livio Fanzaga

Caro Padre Livio,

Conforme o seu e-mail de 13 de Fevereiro, o senhor me comunica a sua decisão de suspender a transmissão do programa “Raízes Cristãs” na Rádio Maria, porque eu estaria “enfatizando cada vez mais a minha posição crítica em relação ao pontificado do Papa Francisco”. “Sua posição – o senhor escreve – é incompatível com a presença na Rádio Maria, que prevê, em seus princípios norteadores, adesão não só ao Magistério da Igreja, mas também de apoio ao trabalho pastoral do Sumo Pontífice.”

Primeiramente, obrigado pelo convite que o senhor me fez, há quatro anos, para conduzir o programa “Raízes Cristãs” na Rádio Maria. Desde então até o último dia 15 de janeiro, toda terceira quarta-feira do mês, tentei fazer o melhor que pude, desenvolvendo temas em defesa histórica, apologética, moral e espiritual da Igreja e da Civilização Cristã. Agradeço também ao senhor por ter me defendido publicamente, quando, devido a alguns programas, fui violentamente atacado pela imprensa secular. Todas as minhas atividades e meu ministério têm sido e continua sendo a serviço da Igreja e do Romano Pontífice, a quem dediquei meu último volume Vigário de Cristo. O Papado entre normalidade e exceção. A devoção ao Papado é uma parte essencial da minha vida espiritual.

No entanto, a doutrina católica nos ensina que o Papa é infalível apenas sob algumas condições, e ele pode cometer erros, como, por exemplo, no domínio da política eclesiástica, escolhas estratégicas e até mesmo a ação pastoral do Magistério ordinário. Nesse caso, não é pecado, mas dever de consciência para um católico fazer essas observações, desde que o faça com todo o respeito e amor que é devido ao Sumo Pontífice. Assim fizeram os santos, que devem ser o nosso modelo de vida.

A Igreja permite essa liberdade de crítica aos seus filhos e que não peca aquele que, com a devida reverência, destaca as deficiências da hierarquia eclesiástica. Por outro lado, pecam os omissos, por covardia ou conformismo. O drama da Igreja de hoje encontra-se no medo de padres e bispos, que formam a pars electa da Igreja, de denunciar a terrível crise em ato, de chegar às causas e de propor soluções.

Reli o artigo, que é a razão da minha saída, e não creio que haja nada desrespeitoso para com o Pontífice reinante, mas apenas algumas considerações históricas, e não teológicas, motivadas pelo puro amor à Verdade. Também não expliquei as minhas preocupações sobre a situação atual da Igreja no meu programa mensal da Rádio Maria, mas sim em uma agência de notícias sob a minha direção.

Caro Padre Livio, o senhor tem total liberdade para me retirar de sua emissora, mas teria sido melhor se o senhor o tivesse feito sem motivos, ao invés de indicar um motivo tão fraco, e – se o senhor me permite – improcedente. Ela não se sairá bem desse incidente e lamento-o sinceramente. O movimento dos eventos está ficando mais rápido e mais cedo ou mais tarde o senhor também vai se envolver no vórtice, assim como a Rádio Maria, forçando-a a assumir, de uma forma ou de outra, as posições que o senhor pode estar se esquivando de tomar por ilusão. No entanto, virão momentos em que o senhor terá que tomar partido. Quanto a mim, vou continuar exercendo a minha liberdade de cristão, a fim de defender a fé que recebi no meu batismo, e que é o meu bem mais precioso. Que o Espírito Santo me ajude a nunca ceder a qualquer pressão ou bajulação, nunca deixar de dizer a verdade e dizê-la tanto mais forte quanto maior for o silêncio daqueles que devem dizê-la.

Com devota deferência

Roberto de Mattei

* * *

14 de fevereiro de 2014 – Padre Livio Fanzaga a Roberto de Mattei

Caro Professor,

Agradeço sua resposta serena. Seu artigo foi apontado com preocupação por alguns ouvintes. Algumas decisões são tomadas com sofrimento. Tenho a firme convicção de que a Igreja pode sair dos labores hoje seguindo Nossa Senhora e o Papa.  Como Bento XVI nos ensina, mais do que nunca é hora de rezarmos.

Com estima, Padre Livio

30 Comentários to “Padre Livio demite Roberto de Mattei da Rádio Maria. “Não peca aquele que, com a devida reverência, destaca as deficiências da hierarquia eclesiástica. Por outro lado, pecam os omissos, por covardia ou conformismo”.”

  1. Mais um flagrante exemplo do que se convencionou chamar “cultura do diálogo”, “do encontro”. Vem-me a memória o dito do Senhor a respeito dos fariseus: “Observai e fazei tudo o que eles dizem, mas não façais como eles, pois dizem e não fazem” (Mt 23, 3).

  2. Os dois estão certos. Cada um seguindo a sua consciência. O prof. Roberto concluiu perfeitamente: haverá um momento de decisão para todos os católicos. E está perto. É nesse momento derradeiro que as consciências se dividirão. Hoje, muitos ainda estão ludibriados ou inocentemente enganados.

    Rezemos mesmo.

  3. O padre Lívio deve ter ficado lívido de vergonha ao ler a carta do professor, que obviamente deveria saber menos de religião do que ele, prelado.

    Para onde será que caminha nossa Igreja? Parece que está saindo a passos largos de Roma.

  4. Estou desejoso que comece a guerra santa!!
    O pior que pode haver é a falsa paz da hipocrisia da covardia e da perversa heresia encoberta por aqueles que em vez de serem pastores são lobos ou se não o são permitem de braços cruzados a carnificina das almas do mundo inteiro sem mexer uma palha -quem cala consente ! e tb é réu!
    mas não por muito tempo a linha está traçada no chão quem não pular vai se estrepar como merece!
    Vem Senhor Jesus , chega de Judas traidores no meio da Igreja !
    Os Santos dizem a verdade que normalmente é aquilo que custa ouvir!
    e por isso são perseguidos é dogma de santidade!!!

  5. Será que estamos às portas de um diabólico patrulhamento ideológico nos Meios de Comunicação Católicos, com o perverso DISCURSO ÚNICO? O Sumo Deus, ao nos criar, dotou-nos com o “Livre-arbítrio” para VER-JULGAR-AGIR. Devemos interpretar essas arbitrariedades, que fogem à justa correção fraterna, como SINAIS DOS TEMPOS que anunciam em alto e bom som o retorno iminente de Jesus. Restando, pois, curto espaço de tempo para ataques contra os verdadeiros PROFETAS da Igreja que insistem em ANUNCIAR a “Boa Nova” do Evangelho e DENUNCIAM toda e qualquer forma de opressão que se encontra a humanidade sem Deus.
    O momento é grave, devemos, pois, orar, vigiar e denunciar tais abusos em prol do “status quo” dos carreirista da Igreja, dos aduladores dos “Senhores do Mundo”, dos lobos em peles de ovelha.
    Lamentável tudo isso. Acorda, ó Trindade Três Vezes Santa, que governais os Céus e a Terra! Até quando teremos de perecer injustiças por causa do Reino de Deus?
    Vem Senhor Jesus!!!

    • Ainda estou convencido de que tudo isso é castigo pelos pecados da “pars sanior”. Solução: Confissão, Jejum, Rosàrio!

  6. Se querem mesmo saber o que eu acho dessa controvérsia, eu penso que o Professor Roberto de Mattei não perdeu nada em desassociar-se da Radio Maria. O movimento que nasceu das falsas aparições de Medjugorje foi representado na Itália exatamente pela “Radio Maria” e pelo fanatismo do Padre Livio que se tornou o maior porta-voz daquelas falsas aparições.
    A Rádio Maria é uma espécie de “Rádio Canção Nova” na Itália, totalmente comprometida em divulgar falsas mensagens de Medjugorge e justificar a heterodoxia do Vaticano II. Quando morava em Verona, lá pelos inícios da década de 90, até eu me deixei influenciar por aquelas peregrinações que a Radio Maria não só incentivava como patrocinava. O interessante é que o negócio deles é só Medjugorje. Os outros Santuários Marianos são negligenciados ou de menor importância.
    Quando voltei ao Brasil estava totalmente contaminada pela “apariciomania”. Onde diziam que “Nossa Senhora” estava aparecendo lá estava eu nas caravanas de peregrinação…rs
    Creiam-me, minha estrada até encontrar a Tradição da Igreja passou pelos atalhos pedregosos da TL, da RCC e da Apariciomania.
    Mas como disse Bergoglio, se até um “pagão que procura Deus com humildade O encontra”, que dirá um Cristão! Basta confrontar as mensagens dessas falsas aparições com a Doutrina Tradicional da Igreja e o Princípio Tomístico da Não-Contradição pra fraude vir abaixo.
    Só lamento pelas mentiras que me contaram quando eu ainda tateava no escuro em busca da verdadeira Doutrina da Igreja. Por causa delas eu deixei passar a oportunidade ( e por que não? A graça) de encontrar ainda em vida dois baluartes da Fé: Dom Lefebvre e Dom Antônio de Castro Mayer.

    • Como sustenta que as apariçoes de medjugorie sejam falsas! que hstoria é essa da Doutrina tradicional da igreja e do principio tomistico!! é melhor explicar por miudos o que isso tem a ver om as apariçoes de medjugorie!
      Rebata-me
      -pelos fruutos os conhecereias em termos de conversoes milagres e difusao de devoçao mariana no mundo inteiro -sequencia da mensagem de fatima e os 10 segredos sobreponiveis aos de garbandal que vão acontecer -nenhumas apariçoes se podem manter num suspanse indefenido quando está bem defenido a ocorrencia imutavel desses eventos!
      -6 jovens adolescentes durante 33 anos por mais sincronizados e satanicos que fossem não iam conseguir enganar milhoes de pessoas(e converte-las a verdadeira fé-oraçao,biblia,jejum ,eucaristia e confissao) em que se incluem Pes ,bispos e papas!

      Aqui Sr Gercione lamento mas esta enganado!

    • Gercione, eu só não fui TL,mas RCC e apariciomania, de 2009 até meio do ano de 2013 fiquei no apariciomania, graças a Deus e Nossa Senhora, hoje estou livre disso tudo, sei que estou fugindo um pouco do tema do artigo,mas conversando com amigos meus dessa época,ficamos impressionados como o diabo,conseguiu se infiltrar dentro da Igreja católica,através dessas falsas aparições, que crescem a passos largos aqui no brasil, eu também viajava atras desses falsos videntes,etc..

      ” Por fim,Meu Imaculado Coração triunfará”,

      Fiquem Todos com Deus, e que Nossa Mãe, nos dê forças para aguentar essa situação que está insuportável, dentro da Nossa amada Igreja Católica.

  7. Não existe nada tão ruim a ponto de não ter nada de útil a tirar. Se tem alguma coisa que estou adorando no pontificado de Francisco, é a separação natural do joio e do trigo.

    As pessoas que querem seguir a tradição, mesmo em seus conhecimentos débeis, vão se sentir incomodados na Anti-Igreja cada vez mais decadente.Meu desejo é que fique claro a todos, que existe uma Anti-Igreja dentro da Igreja

  8. Pelo tom do texto escrito pelo De Mattei, que foi leve e somente demonstrou a realidade de fatos que ocorreram e a verdade quanto as várias situações de contradição das ações da Igreja pós-conciliar durante o pontificado de Francisco, percebe-se que ele foi demitido não por ter escrito o Motus in fine velocior.
    Fica evidente que a sua demissão já fora planejada há algum tempo. Apenas usaram o texto que, repito, ao meu ver foi leve, para justificar a demissão do De Mattei.
    Grave o fato. A administração dessa igreja nova assemelha-se àquela dos países da Cortina de Ferro.
    Como percebeu Bento XVI, tratando do martírio de reputações, da mesma forma age a igreja sob comando do Papa Francisco e seu novo grupo de conselheiros. Não um expurgo do corpo, mas um expurgo da voz. Não um campo de concentração, mas um campo de solidão.

  9. Ao meu ver o problema não é, pelo menos à princípio, a cultura do diálogo, mas uma praga que tem como grandes representantes os neo-conservadores: legalismo, a obediência cega. Arma mais utilizada por esse tipo de gente para dar cusparadas nos tradicionalistas. E olha que essas pessoas não costumam ser tão ignorantes assim em termos de catolicismo como os modernistas, mas a má vontade parece dificultar-lhes na distinção dos graus de magistério da Igreja. Será que custa tanto assim?

  10. A cada dia vejo na prática o que já ouço constantemente: “Os inimigos da Igreja estão dentro da Igreja”. Rezemos por Roberto de Mattei para continuar firme na luta pela Igreja de sempre.

  11. Enquanto uma pessoa que defende a Santa Igreja é destituída, certamente por ordens do Vaticano, uma outra pessoa (João Pedro Stédile, do MST e da Via Campesina, que defende a implantação de uma ditadura comunista no Brasil) é recebida de braços abertos no Vaticano e incentivada a continuar sua “luta” (terrorista) em nosso País… Usquequo Domine?

  12. Suspeitei que De Mattei não ia longe ao igualar juízos universais e particulares

  13. Já que alguns ouvintes criticaram o Prof. De Mattei, nada mais justo que estes fantasmas mostrassem o rosto assim como nós tradicionais não tememos dar a cara para bater como bem faz o prof. De Mattei faz, e se for preciso Professor, que Cristo no dê a graça de darmos o sangue, já que esta foi a mensagem de Fátima: os bons serão martirizados mas por fim o Imaculado coração de Maria triunfará.

    PS – essa carta de demissão, cujo o artigo é um álibi, é só uma desculpa para perseguir a grande defesa que o Prof. faz do Papado e dos Franciscanos da Imaculada.

  14. Cara Gercione Lima , permita-me tecer alguns comentários sobre o que vc postou no dia 17 fevereiro, 2014 às 1:57 pm, a saber:

    Primeiro, vejo nos seus comentários uma crítica muito ácida à Mediugórie e a Canção Nova. Jesus nos alertou que “da mesma forma que julgarem, vocês serão julgados” (Mateus 7). A propósito, eu iniciei a minha conversão (pois é um processo de crescimento espiritual que vai do batismo até o túmulo) através do conhecimento das aparições de Nossa Senhora Rainha da Paz em Mediugórie, pois este lugar santo representa o PULMÃO DA IGREJA, senão vejamos;

    – Pelos frutos, se conhece a árvore: cristãos orando 24h, há dezenas de padres confessando, celebrando missas e jejuando, coisa rara em nossos dias. Talvez, o Canadá seja uma exceção à regra do mundo secular. Sem falar dos inúmeros milagres e curas documentados, bem como conversões autênticas e surgimento de novas vocações religiosas (“a messe é gde, mas os operários são poucos” ). Não tenho dúvidas de que Mediugórie trata-se de uma continuidade de Fátima. Aliás, Nossa Senhora começou trazer as Mensagens dos Céus no mês seguinte (junho/81) à tentativa de assassinado do papa João Paulo II (13/05/1981), pois os dias são maus. Maria é a Aurora que anuncia a vinda do Sol da Justiça e Misericórdia.

    Confesso que tentei segui o seu conselho: “Basta confrontar as mensagens dessas falsas aparições com a Doutrina Tradicional da Igreja e o Princípio Tomístico da Não-Contradição pra fraude vir abaixo”, mas realmente, não consegui encontrar sequer uma vírgula contrária a sã doutrina, tradição, magistério autêntico da Igreja ou contrária à Sagrada Escritura. Não vamos colocar a coroça na frente dos bois. Há uma comissão do Vaticano analisando a veracidade ou não das aparições.

    Sugiro que vc visite pessoalmente este lugar de peregrinação cristã antes da abertura e divulgação dos 10 segredos, pois será tarde demais, pois conversão requer tempo e não haverá mais tempo…

    Se não concordar com a minha sugestão, sugiro que acate o sábio conselho de Gamaliel (“recompensa de Deus”) que era fariseu e mestre da lei naquela época, tendo muitos discípulos, inclusive Saulo, que mais tarde se converteu e conhecemos como o apóstolo Paulo (cap. 22:3). Ele era um dos membros do Sinédrio, assim como José de Arimatéia (Marcos 15:43) e provavelmente Nicodemos (João 3:1), a seguir:

    “Mas, levantando-se no conselho um certo fariseu, chamado Gamaliel, doutor da lei, venerado por todo o povo, mandou que por um pouco levassem para fora os apóstolos;E disse-lhes: Homens israelitas, acautelai-vos a respeito do que haveis de fazer a estes homens, Porque antes destes dias levantou-se Teudas, dizendo ser alguém; a este se ajuntou o número de uns quatrocentos homens; o qual foi morto, e todos os que lhe deram ouvidos foram dispersos e reduzidos a nada. Depois deste levantou-se Judas, o galileu, nos dias do alistamento, e levou muito povo após si; mas também este pereceu, e todos os que lhe deram ouvidos foram dispersos. E agora digo-vos: Dai de mão a estes homens, e deixai-os, porque, se este conselho ou esta obra é de homens, se desfará, Mas, se é de Deus, não podereis desfazê-la; para que não aconteça serdes também achados combatendo contra Deus (Atos 5:34-39)

    Segundo, qdo cita a Canção Nova, você comete outro equívoco de generalizar e taxar as pessoas que fazem parte desta comunidade ou mesmo possuem programas nessa rede de comunicação católica. Não conheço católicos mais ORTODOXOS que o Pe. Paulo Ricardo e o prof. Felipe Aquino, dentre outros. E eles fazem parte da família Canção Nova e, com certeza, são sócios colaboradores desta sistema de comunicação cristão.

    É preciso registrar, por fim, que admiro muito seus comentários (leio quase todos), mas não raro, vc escorrega no seu tom ácido e desproporcional que o assunto requer, desviando o cerne da questão.
    Não custa nada lembrá-la que o “Vento sopra onde quer, quando quer e em quem quiser”.

    Renovo, nesta oportunidade, todo o meu apreço e a mais distinta consideração.

    Fraternalmente,

    Renato

  15. Caríssimos irmãos,

    Farei minhas as palavras postadas ontem no Blog do Angueth para responder a certo anônimo que acusava o autor de “lavar roupa suja em casa” por denunciar a crise na Igreja.

    Eis um trecho:

    “Já escrevi muito sobre a religião verdadeira e como escolhê-la. Uma coisa que eu aprendi é que, apesar da crise da Igreja, uma das formas mais eficazes de converter uma pessoa é exatamente falando-lhe da crise, da Igreja verdadeira e da falsa, da Igreja e da outra, como dizia o grande Gustavo Corção. Foi assim com meus filhos, foi assim com pessoas que dão testemunho de conversão, mesmo com tantos problemas na Igreja. Atualmente, o trabalho missionário não pode deixar de lado a monumental crise da Santa Igreja. Temos de mostrar quem, embora com a missão específica de falar pela Igreja de Sempre, está traindo Nosso Senhor Jesus Cristo. Hoje em dia, qualquer lugar é lugar de missão, pois a Igreja está em processo acelerado de destruição em todos os lugares.”

    E ainda:

    “É preciso que os que “estão em fase de observação” observem que na Igreja alguém está defendendo o Preciosíssimo Sangue de Nosso Senhor, que na Igreja há ainda guerreiros verdadeiros, que pegarão inclusive em armas convencionais, se preciso for, para defender a Igreja, guerreiros que não a defendem apenas com palavras açucaradas de falsa humildade.”

    (vide http://angueth.blogspot.com.br/2014/02/leitor-insiste-blog-explica.html ).

    Sem dúvidas, é fácil afirmar que a ação corajosa e combatente de muitos católicos incomoda em demasia aos covardes e preguiçosos.

    Um dia abençoado a todos!
    Per christum Dóminum nostrum.

  16. A situação atual da Igreja lembra-nos duas ocorrências: 1) – A Barca de Pedro fustigada pela tempestade e adernando já e Jesus dormindo e os apóstolos apavorados. 2) O Titanic, orgulho da engenharia humana, em vias de colisão com o iceberg. E o capitão arrogante, julgando o navio insubmergível. Ora, muitos (talvez a maioria) já se mudaram para esse Titanic atual, abandonando a velha Barca de Pedro. Bem, os epílogos todos conhecem…

  17. Aos defensores de Medjugorje eu sugiro que leiam o artigo do exorcista italiano Bispo Andrea Gemma que foi postado aqui mesmo no Frates:

    http://fratresinunum.com/2012/07/31/bispo-e-exorcista-andrea-gemma-a-respeito-de-medjugorje-absolutamente-diabolico/

    Se quiserem reclamar, que vão reclamar com o Bispo…rs.
    Quanto ao princípio da não-contradição, esse é muito simples! Deus não se contradiz a Si mesmo e o mesmo se aplica a seus mensageiros ou profetas.
    Basta você confrontar mensagens heréticas saídas da boca dos pseudo-videntes como a que diz que “todas as religiões são iguais perante Deus” com o Dogma “Fora da Igreja não existe Salvação” para o castelo de mentiras começar vir abaixo.
    Lembrem-se do que Jesus disse: “Quem é fiel no pouco, também é fiel no muito, e quem é desonesto no pouco, também é desonesto no muito. (Lucas 16:10)
    Façam o dever de casa: vão estudar Doutrina Católica pra saber se o que essas falsas aparições andam dizendo coincide ou não com aquilo que a Igreja sempre ensinou.
    A Bíblia já nos adverte que no final dos tempos os homens “levados pelas próprias paixões e pelo prurido de escutar novidades, ajuntarão mestres para si”.
    Em Fátima, Nossa Senhora enfatizou a necessidade de se consagrar a Russia ao seu Imaculado Coração como condição “sine qua non” para a paz no mundo. Já em Medjugorje, além de “Nossa Senhora” sequer mencionar o que ela teria dito em Fátima, ela ja se apresenta como “Rainha da Paz” pregando como solução para a paz no mundo um falso ecumenismo que só poderia ter saído da cabeça dos arquitetos do Vaticano II!
    Eu nem preciso me prolongar nas mensagens corriqueiras e banais que são repetidas todos os dias por mais de 32 anos como um artifício para desviar a atenção das graves e urgentes mensagens que foram dadas em Lourdes, Fatima e La Salette
    Pra piorar, temos ainda o fenômeno de uma “Nossa Senhora” que incentiva a rebelião aberta dos Franciscanos de Medjugorje à autoridade do Bispo local e ainda acoberta os escândalos sexuais desses “diretores espirituais”.
    Cito como exemplo o caso da Irmã Rufina que havia mandado uma carta ao Bispo Zanic pedindo-lhe que intercedesse num caso de pensão alimentícia. Ela teria engravidado do Padre Vlasic que foi confrontado pelo Bispo e não negou a paternidade.
    Um outro franciscano promotor das aparições, padre Ivica Vega foi expulso da Ordem por ter seduzido uma outra freira. Não obstante a proibição do Vaticano de celebrar a Missa e administrar os Sacramentos ele ignorou e continuou seu ministério.
    O mais escandaloso é que a suposta aparição, segundo as palavras dos próprios videntes, teria apoiado o padre e se manifestado contra o Bispo Zanic.
    Teologicamente isso é impensável e foi a gota d’água pra que o Bispo contestasse de vez a validade do fenômeno.
    Padre Vega mais tarde largou o ministério, se casou com sua amante, Irmã Leopolda e hoje vive com ela e seus cinco filhos na Itália.
    Padre Jozo Zovko, que era o pároco da Igreja de São Tiago em Medjugorje, foi expulso sob a acusação de molestar alguns dos jovens peregrinos que visitavam o vilarejo e se tornou um funcionário do Medjugorje Center.
    Eu entendo a perplexidade daqueles que atribuem sua conversão à essa ou aquela aparição. O que nos disse Jesus?

    “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á.
    Porque, aquele que pede, recebe; e, o que busca, encontra; e, ao que bate, abrir-se-lhe-á.
    E qual dentre vós é o homem que, pedindo-lhe pão o seu filho, lhe dará uma pedra?
    E, pedindo-lhe peixe, lhe dará uma serpente?
    Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará bens aos que lhe pedirem?
    (Mateus 7:7-11)

    Independente de uma aparição ser verdadeira ou falsa, Deus tem misericórdia daqueles que o buscam com coração e orações sinceras:

    “Ao desembarcar, Jesus viu uma multidão e sentiu pena deles, porque andavam como ovelhas sem pastor.” (Mc 6,34)”.

    Infelizmente essa é a situação de todos que correm atrás de fenômenos e sinais. Vivemos como ovelhas sem pastor, sem o alimento puro da Sã Doutrina, entrando vazios e saindo ocos de celebrações sacrílegas onde se comemora a comunhão com os “irmãos” e a partilha do pão ao invés do Sacrifício de Cristo.
    O ser humano foi criado para o transcendental pois nossos progenitores Adão e Eva viviam no paraíso e contemplavam a Deus face a face; ali eles tinham tudo.
    Por sedução do mal, eles pecaram e foram expulsos do Paraíso e perderam a visão e o convívio direto de Deus. Diante desta queda, o que sobrou ao homem? Nada! Pois fora de Deus só existe o nada, o vazio!
    E o vazio que estamos experimentando nas igrejas tomadas pelo Modernismo é que tem levado muitos a correr atrás do extraordinário, do sobrenatural em movimentos pentecostais ou carismáticos, em aparições duvidosas, em necromancia e até superstições.

    • Cara Gercione, o questionamento feito a respeito dos fatos de Medjugorje é do mesmo teor de tantos e tantos questionamentos que são feitos por fiéis que chegam a este blog inteiramente desnorteados. É o que eu digo não poucas vezes: falta estudar, falta muita leitura. Não raras vezes falamos sobre coisas que para nós já chegam a ser lugar-comum, mas para a maioria que está aqui é novidade.Quer vez um exemplo? A RCC. Vamos ficar velhos e sempre aparecerão pessoas que acharão um absurdo ouvir denúncias da RCC…
      Caros leitores, quando alguns de nós falarmos em:
      – Concílio Vaticano ii e Missa Nova
      – RCC, Canção Nova, Shalom;
      – Aparições (principalmente Medjugorje)
      – Ecumenismo, Liberdade de Religião e Colegialidade Episcopal;
      – Cursilhos da Cristandade, Neocatecumenato, Vassula Rayden, Teologia da Libertação
      – Revolução Francesa, revolução bolchevique, capitalismo dissociado da moral e socialismo em geral, o que inclui o nazismo (que é uma forma de socialismo), o liberalismo e outros “ismos”;

      Por favor, questionem, mas saibam que não falamos sobre essas coisas ao léu. Uma boa parte dos que aqui comentam e tem juízos FORTES a respeito destes assuntos não o fazem sem base. Nós lemos, nós estudamos, não denunciamos essas coisas sem termos encontrado razões óbvias que demonstrem a insuficiência ou o absurdo destes assuntos!

    • Caro Irmão Gercione , a ventania de Satanas a volta do fulcro de santidade dos videntes e das apariçoes é a sua prova concreta da sua veracidade, é obvio que essas freiras e padres (eu conheço essas historias!) foram engolidos pela furia do demonio e cairam na tentçao e na heresia e apostataram obviamente que Nossa senhora eos videntes não tem nada que ver com isso!!

      Dai a extrapular que Nossa Senhora ou os videntes sugeriram rebeliao aos franciscanos ou aos bispos … mostre-me essa mensagem de Nossa Senhora ou a declaraçao do vidente expressa por ele mesmo !! e não por ouvir dizer e terceiros!!

      E essa de dizer que Nossa Senhora disse que as religioes são todas iguais aos olhos de Deus !! qual é que foi a mensagem que Nossa Senhora disse isso !! o que Nossa Senhora quis dizer é que todos são amados e acolhidos por Deus e Nossa Senhora independentemente da seu credo!! o que é algo completamente diferente!!!!!!!!!!!!

      Por fim é pelos frutos sim que Nosso Senhor disse para se extrapolar a essencia da veracidade das coisas!! com a teoria de que mesmo pela boa vontade individual podemos ter conversoes , milagres , vocaçoes , oraçoes ,jejuns , cresciemnto da fe…. em local falso deita por terra e contraduz as palavras de Nosso Senhor : “Pelos frutos os conhecereis ..arvore boa nao pode dar maus frutos e arvore má não pode dar bons frutos..”
      CUIDADO GERIONE ESTA INDO CONTRA A PALAVRA DIRECTA CLARA E DIVINA DE JESUS-É HERESIA GRAVE !! (JA PARA NAO FALAR DE ESTAR CHAMANDO DE FALSA A APARIÇAO VERDADEIRA DE MARIA NOSSA MAE ACTUAIS!!!)

  18. Orações ao Sr. de Mattei. É um católico fiel, valoroso.

  19. Gercione Lima, de duas, uma:
    ou você tem razão ao afirmar que as manifestações em Mediugórie são malignas, então Satanás se converteu, pois “a supostas intervenção maligna” está mandando o povo:
    – confessar (pelo menos uma vez no mês);
    – jejum todas as quarta e sexta-feira (pão e água);
    – leitura diária da Bíblia;
    – conversão rápida;
    – eucaristia;
    – penitência.

    ou você está sendo mais uma “INOCENTE ÚTIL” do bispo italiano Bispo Andrea Gemma, e prestando um DESSERVIÇO AO REINO DE DEUS. Exorcista por exorcista, fico com o padre Gabriele Amorth, defensor de Mediugórie e considerado por todos o MAIOR EXORCISTA VIVO DA ATUALIDADE.

    • Estou consigo Renato
      è claro como agua!
      embora não deixe de ser muito grave haver um engano tao grande e grave em cristãos ditos tradicionais e ortodoxos (é certo que apariçoes não sao ainda dogmas) mas confundir (trigo com joio) a tão alto nivel e importante com AS APARIÇOES DA MÃE DE DEUS E NOSSA MÃE- MARIA- RAINHA DO CEU E DA TERRA NO MUoNDO NO MOMENTO ACTUAIS E ACTIVAS (é quase pecado contra o Espirito
      Santo é como em 1917 fazer campanha contra os pastorinhos e dizer todas essas falsidades das apariçoes de Fatima nessa altura e houve muitos”bons catolicos ” que o fizeram e que duvido que estejam no ceu se não se converteram a tempo claro!
      Por isso carissimos irmãos Gercione e Bruno Santana é melhor pensarem 3 vezes antes de decidirem por campanha contra a Mãe de Deus!
      E quando vier o cumprimento dos segredos não cairem de 4 -PRUDENCIA!

  20. O princípio de não-contradição já existia bem antes do Aquinate. Tornou-se célebre com a lógica aristotélica, que De Mattei usa para justificar suas conclusões, imbricando universal com particular, invalidando o silogismo.

  21. Caro Vasco, se você deseja uma boa campanha contra a Mãe de Deus, sugiro que se apoie no que a Igreja oferece de sólido e inquestionável a respeito.
    Antes de tudo, ainda – AINDA – que as pseudo-aparições fossem verdadeiras, a Igreja já ensinou que após a morte do último Apóstolo, a Revelação vinculante foi encerrada. O mais, ainda que verdadeiro, não obriga ninguém a crer, de forma que não é pecado duvidar de nada que veio depois, mas é muito mais arriscado crer em ensinamentos apócrifos que podem conter erros.

    Se é para fazer campanhas sadias da devoção mariana, muito melhor seria divulgar a Medalha Milagrosa, a conversão do judeu Afonso Ratsbone,o Rosário tal como foi revelado a São Domingos, o Tratado da Devoção à Santíssima Virgem de São Luís Maria Grignion de Montfort, as Glórias de Maria de Santo Afonso de Ligório, ou as aparições verdadeiras, como a Virgem de Guadalupe que desafia a ciência dos homens até hoje, as profecias de Nossa Senhora do Bom Sucesso QUE SE CUMPRIRAM À RISCA, ou as aparições de La Salette, Lourdes (que conta com inúmeros milagres cientificamente atestados) e Fátima.

    Medjugorje inaugurou uma série de intervenções que em outros tempos seriam condenadas com todo o rigor merecido, se o que diz o livro de um padre favorável às aparições estiver certo:

    Dentre várias passagens deste livro, e que estão espalhadas na Internet, destaco dois absurdos que demonstram como o conteúdo destoa totalmente das verdadeiras aparições:

    “Certo dia, padre Tomislav pediu a Nossa Senhora, através da vidente Jelena: “Querida Mãe, como pôde Jesus rezar a noite inteira sem se cansar?” Ela respondeu: “Jesus teve um grande desejo de Deus e de salvação das almas”.
    DESEJO de Deus… Mas Jesus Cristo É Deus. Desejo de Si próprio? Ele deseja QUEM, afinal de contas? Ele mesmo? A Primeira Pessoa da Santíssima Trindade? A Terceira Pessoa da Santíssima Trindade? Que conversa esquisita é essa?

    Nossa Senhora encoraja a abertura e o ecumenismo. Diz ela: “É preciso respeitar cada pessoa na sua fé. Nunca se deve desprezar alguém por causa de suas convicções. Os crentes se separaram uns dos outros; mas Deus dirige todas as confissões, como um rei os seus súditos, por meio de seus ministros. Somente Jesus Cristo é o Mediador da salvação.”

    Deus dirige todas as confissões… Logo, Deus está por trás de todas as religiões… Engraçado, mas este dado novo cai como uma luva para legitimar o que a nova religião inventou: que as parcelas de verdade estão espalhadas nos credos, e que a Igreja de Cristo SUBSISTE na Igreja Católica, ao invés de SER a Igreja Católica…

    Medjugorje: Nossa Senhora convida à conversão” – Edições Loyola de 05/86, produzido pelo Padre Jordão Maria Pessatti, IMC (irmão missionário da Consolata):

    ****

    Observe que não estou atacando as pessoas que procuram a Deus e a Nossa Senhora sinceramente, e por isso acham o que encontram, mas duvido que a presença da Virgem na vida dessas pessoas se dê através da fraude absurda que montaram para legitimar doutrinas falsas; eu não questiono as causas, acho mesmo que muita gente sincera que busca a Deus recebe importantes graças. Só que, com todos os escândalos de divisão entre o clero, da vida destes videntes, etc, é muito mais provável que Deus abençoe as almas sedentas APESAR de Medjugorje, e não através dela.

    • Errata: onde escrevi contra, leia-se “a favor”.

    • Caro Bruno em resposta aos seus argumentos

      1º-” Meu Deus Meu deus porque me abandonas-te!?..” quem é que disse esta frase?
      exactamente o proprio Jesus no evangelho -por isso esta mais que respondido ao primeiro argumento

      2ºInvestigue e procure saber do que aconteceu na vida de S Francisco no conhecido episodio da sua tentativa de conversao do sultao da turquia !- e perceberá que Deus não desconsidra e ignora o coraçao sincero e devoto numa parcial parte da verdade contida noutra religião e no seu seguimento! como tambem ensina o catecismo!

      No entato não entedeu bem ! mas volto a repetir para o seu bem -PRUDENCIA!

  22. Caro Bruno Luís Santana, mas aceitar Mediugórie não significa rejeitar as demais aparições da Virgem (Lourdes, Fátima, La Salette, Akita….), ou deixar de divulgar a Medalha Milagrosa, a conversão do judeu Afonso Ratsbone,o Rosário tal como foi revelado a São Domingos, o Tratado da Devoção à Santíssima Virgem de São Luís Maria Grignion de Montfort, as Glórias de Maria de Santo Afonso de Ligório, pelo contrário, seus conselhos sempre segui a risca desde a minha juventude há 20 anos atrás.

    Aproveitando a carona, deixou um conselho para vc, ao invés de citar fontes subsidiárias (Medjugorje: Nossa Senhora convida à conversão” – Edições Loyola de 05/86, produzido pelo Padre Jordão Maria Pessatti, IMC irmão missionário da Consolata), sugiro que vá diretamente à fonte principal: leia as mensagens sem comentários, no seguinte site oficial de Mediugórie e tire suas dúvidas:

    http://www.medjugorje.hr/

    O teólogo mariano René Laurentin, que fez uma comparação muito interessante sobre as últimas aparições marianas no mundo moderno:

    Inicialmente, em Lourdes, a Virgem aparecia de manhã.

    Em Fátima aparecia às 12h (meio-dia) e,

    atualmente, em Medjugorje ela aparece no final da tarde.

    Moral da história: Ele afirma que Nossa Senhora agora está aparecendo à tarde porque nós não estamos no começo, nem no meio, mas no fim, ou seja, estamos próximo ao final dos tempos, visto que o dia termina às 18h. O momento é de vigilância e oração.

    Encerro com a seguinte mensagem:
    “Queridos filhos! Dizei àqueles sacerdotes que não crêem em minhas aparições, que eu, desde sempre, transmito ao mundo mensagens da parte de Deus. Lamento, que não acreditem.” (N.Sa. Rainha da Paz, em 31/12/1981).
    PS.: O beato papa João Paulo II, em diversas oportunidades, manifestou favoravelmente sobre Mediugórie, senão vejamos:
    “O mundo perdeu o sentido do Sobrenatural. Ele o reencontra em Mediugórie através da oração, do jejum e da penitência sacramental (ao bispo D. Hnilica, em ago/89);
    “Medjugorje é um grande centro de espiritualidade” (a D. Murilo Krieger);
    “Se eu não fosse o papa, teria já ido a Medjugorje” (a D. Paulo Maria Hnilica);
    “Autorizem tudo que diz respeito a Mediugórie (a D. Felipe Santiago Benitez, arcebispo de Assunção, Paraguai, em novembro de 1994);
    “Dou-lhe a minha bênção. Tenha coragem, estou com você. Diga ao povo de Mediugórie que estou com vocês. Proteja Mediugórie” (ao Padre Iozo, em visita a Roma, em 17/6/92).

    Selecionamos, a seguir, alguns trechos das mensagens de Mediugórie:

    “Queridos filhos! Despertem-se do sono da incredulidade e do pecado, pois este é um tempo de graça que Deus lhes concede…” (Mediugórie, 25/02/2000).

    “… Vocês estão demais preocupados com as coisas materiais e pouco, com as espirituais…” (Mediugórie, 25/04/2000).

    “Queridos filhos! Hoje os convido à oração. Quem reza não tem medo do futuro…” (Mediugórie, 25/06/2000).

    “Queridos filhos! Não se esqueçam de que estão aqui na terra a caminho da eternidade e que a morada de vocês está no Céu…” (Mediugórie, 25/07/2000).

    “…Convido-os à oração, para que, por meio da oração, vocês coloquem Deus em primeiro lugar…” (Mediugórie, 25/11/2000).

    “… Filhinhos, quem reza não tem medo do futuro e quem jejua não tem medo do mal…” (Mediugórie, 25/01/2001).

    “…Filhinhos, vocês vivem em um tempo em que Deus lhes dá grandes graças, mas vocês não sabem aproveitá-las. Vocês se preocupam com tudo o mais, porém, muito pouco com a alma e com a vida espiritual…” (Mediugórie, 25/03/2001).

    “… Filhinhos, a oração opera milagres. Quando estiverem cansados e doentes e não souberem o sentido de sua vida, peguem o terço e rezem, rezem até que a oração se torne um alegre encontro com o seu Salvador…” (Mediugórie, 25/04/2001).

    “… Nestes tempos de graça convido-os à oração. Filhinhos, vocês trabalham muito, porém sem a benção de Deus. Bendigam e procurem a sabedoria do Espírito Santo para que os guie neste tempo, a fim de que compreendam e vivam na graça deste tempo…” (Mediugórie, 25/05/2001).

    “…Deus lhes dá grandes graças, por isso, filhinhos, aproveitem este tempo de graça…” (Mediugórie, 25/06/2001).

    “Queridos filhos! Hoje convido todos vocês a decidirem-se pela santidade. Filhinhos, que para vocês a santidade esteja sempre em primeiro lugar em seus pensamentos e em cada situação, no trabalho e nas conversas…” (Mediugórie, 25/08/2001).

    “Queridos filhos! Também hoje os convido à oração, particularmente hoje quando satanás quer a guerra e o ódio. Eu os convido de novo, filhinhos: rezem e jejuem para que Deus lhes dê a paz! Testemunhem a paz a cada oração e sejam portadores da paz neste mundo sem paz….” (Mediugórie, 25/09/2001).