“Todos os santos, porque amaram a Jesus Cristo, esforçaram-se por santificar o mais possível o tempo de carnaval”.

“Por este amigo, a quem o Espírito Santo nos exorta a sermos fiéis no tempo da sua pobreza, podemos entender que é Jesus Cristo, que especialmente nestes dias de carnaval é deixado sozinho pelos homens ingratos e como que reduzido à extrema penúria. Se um só pecado, como dizem as Escrituras, já desonra a Deus, o injuria e o despreza, imagina quanto o divino Redentor deve ficar aflito neste tempo em que são cometidos milhares de pecados de toda a espécie, por toda a condição de pessoas, e quiçá por pessoas que lhe estão consagradas. Jesus Cristo não é mais suscetível de dor; mas, se ainda pudesse sofrer, havia de morrer nestes dias desgraçados e havia de morrer tantas vezes quantas são as ofensas que lhe são feitas.

É por isso que os santos, a fim de desagravarem o Senhor de tantos ultrajes, aplicavam-se no tempo de carnaval, de modo especial, ao recolhimento, à penitência, à oração, e multiplicavam os atos de amor, de adoração e de louvor para com o seu Bem-Amado. No tempo do carnaval, Santa Maria Madalena de Pazzi passava as noites inteiras diante do Santíssimo Sacramento, oferecendo a Deus o sangue de Jesus Cristo pelos pobres pecadores. O Bem-aventurado Henrique Suso guardava um jejum rigoroso a fim de expiar as intemperanças cometidas. São Carlos Borromeu castigava o seu corpo com disciplinas e penitências extraordinárias. São Filipe Néri convocava o povo para visitar com ele os santuários e realizar exercícios de devoção. O mesmo praticava São Francisco de Sales, que, não contente com a vida mais recolhida que então levava, pregava ainda na igreja diante de um auditório numerosíssimo. Tendo conhecimento que algumas pessoas por ele dirigidas, que se relaxavam um pouco nos dias de carnaval, repreendia-as com brandura e exortava-as à comunhão frequente.

Numa palavra, todos os santos, porque amaram a Jesus Cristo, esforçaram-se por santificar o mais possível o tempo de carnaval. Meu irmão, se amas também este Redentor amabilíssimo, imita os santos. Se não podes fazer mais, procura ao menos ficar, mais do que em outros tempos, na presença de Jesus Sacramentado ou bem recolhido em tua casa, aos pés de Jesus crucificado, para chorar as muitas ofensas que lhe são feitas.

O meio para adquirires um tesouro imenso de méritos e obteres do céu as graças mais assinaladas, é seres fiel a Jesus Cristo em sua pobreza e fazer-lhe companhia neste tempo em que é mais abandonado pelo mundo. Como Jesus agradece e retribui as orações e os obséquios que nestes dias de carnaval lhe são oferecidos pelas suas almas prediletas!”

(LIGÓRIO, Afonso Maria de, Meditações).

Fonte: Adversus Haereses

Publicado originalmente no carnaval de 2011.

Tags:

9 Comentários to ““Todos os santos, porque amaram a Jesus Cristo, esforçaram-se por santificar o mais possível o tempo de carnaval”.”

  1. E isso porque Santo Afonso conhecia o carnaval europeu do século XVIII. Imagina o que diria no nosso carnaval.

  2. O Carnaval é o festival anualmente promovido por Satã, bem acompanhado de seus súditos, evidentemente, ainda mais nesse mundo presente em que o paganismo é entronizado a cada instante, prestigiado nas diversas “Escolinhas de Satã” – as sexo-novelas, os vídeos pornôs, os BBBs e similares – em que seus súditos, em geral ex cristãos, agora neo pagãos, todos os dias naquela hora determinada comparecem à telinha da tv no lar para ouvir seus “ensinamentos” de como se perverter, ofender e desafiar a Deus publicamente, por meio de seus atores o representando.
    Aliás, as aulas dessas Escolinhas de Satã acima não passam de o bordel trazido para dentro de seu lar, dado o conteúdo de cenas eróticas e perversas.
    O carnaval é pois uma festa geral em que Satã reúne seus súditos em festejos de rua e, nessa oportunidade, apresentam o aprendizado do período, como exibindo todo o erotismo e lascívia muito bem doutrinados no decorrer do ano e, nessa oportunidade. é como uma exposição geral, sobressaindo-se os que melhor aproveitaram o curso.
    O católico de fato, diante acima, sabe que o carnaval não é uma brincadeira sadia; é uma orgia sob a forma de divertimento, oportunidade de muitos excessos, o qual é igual ou pior que as pagãs bacanais romanas..
    São Vicente Ferrer dizia: “O carnaval é um tempo infelicíssimo, no qual os cristãos cometem pecados sobre pecados, e correm à rédea solta para a perdição”.
    O Servo de Deus, João de Foligno, dava ao carnaval o nome de: “Colheita do diabo”.
    Certamente Satã ficará muito satisfeito com a presença dos seus asseclas prestigiando suas festividades e, se não converterem a tempo para Deus, receberão o merecido castigo de continuar com aquele por toda a eternidade!

  3. Que postagem maravilhosa! Gratidão! Vou me esforçar! Vou compartilhar também.

  4. “Mais almas vão para o inferno pelos pecados da carne (pecados contra o 6º e 9º mandamentos) que por qualquer outra razão.” Nossa Senhora disse a Jacinta: “Introduzir-se-ão certas modas que ofenderão gravemente a Meu Filho”

    Carnaval é a festa em que os piores demônios do inferno andam livremente pelas ruas, corrompendo as almas, e destruindo vidas, através da sensualidade, da promiscuidade, do roubo, e da prostituição. Irmãos, fazei penitência pelas ofensas à Nosso Senhor, que ocorreram nos próximos dias.

  5. Queridos irmãos,

    Como diz a oração, “intra tua vulnera absconde me.”

    Na verdade, não há clima algum para Carnaval. Levando-se em conta tudo o que acontece, seja na Igreja atualmente com tantas atitudes lamentáveis contra a Tradição e a Doutrina, seja no mundo, considerando-se tantas desgraças na Venezuela, invasões descaradas da Russa ao espaço aéreo ucraniano, climas de guerra em todos os cantos, STF no Brasil decretando oficialmente o início de uma ditadura integral, somente tendo estômago de tubarão para se mergulhar na anestesia carnavalesca.

    Já não basta dizer que o vício em felicidades momentâneas reflete a fraqueza de caráter. O ritmo das coisas transpassou toda a possibilidade de bom senso. As pessoas em geral aceitaram definitivamente seu estado deplorável de consciência e, como diria Shakespeare, “conscience does make cowards of us all” (Hamlet III, 1). Isso só reforça aquelas palavras do Prof. de Mattei, “pecam os omissos, por covardia ou conformismo”. Enquanto as ovelhas pastam no conformismo, os lobos preparam os temperos para o jantar.

    Somente pela histeria coletiva pode-se suportar tantas ações psicopáticas, ou seja, o bom senso morreu.

    Mas ainda temos o Rosário e nossa fé na verdadeira Igreja. A Igreja. A Igreja que é combatente. A Igreja que, nas palavras de Fulton Sheen, “is the agent of salvation for mankind. It is not a refuge of peace; it is an Army preparing for war.”

    Oremos uns pelos outros e estejamos juntos na fé!

    Um dia abençoado a todos.
    Per christum Dóminum nostrum.

  6. Um belo vídeo sobre isso.

  7. “Quando se pode jogar ou dançar? Para que um jogo ou uma dança sejam lícitos, é necessário que nós nos sirvamos desses divertimentos por deleite e não por inclinação; por pouco tempo e não até nos estafarmos; raramente e não como uma ocupação diária […] Foi um consolo para mim ler na vida de São Carlos Borromeu que tinha muita condescendência para com os Suíços, em coisas que aliás eram muito mais severo que outra ocasiões, e ouvir que Santo Inácio de Loyola, convidado uma vez a jogar, aceitou o convite.Santa Isabel de Hungria jogava às veze e achava-se presente nas reuniões de divertimento sem que com isso perdesse a sua devoção. Os rochedos circurvizinhos do lago de Rieti crescem à medida que as ondas neles se embatem; assim a piedade tão arraigada estava presente na alma desta santa que is crescendo sempre mais no meio das pombas e vaidades a que estava exposta.” ( Filotéia – São Francisco de Sales – Capítulo XXXIV )

  8. O Carnaval nos moldes atuais do nosso Brasil, constituem o que chamo de “Colheita do diabo”, pois há uma verdadeira colheita do inferno nas novas almas que o seguem nesse período. Mas sejamos acima de tudo caridosos e razoáveis e reconhecer que há maior mérito em quem ainda consegue brincar de modo sadio essa festa do que em que foge dela, igual a mim.

    Um bom e Santo carnaval à todos!

  9. Bom feriado ,para todos!!!!!

    É um tempo para descanso, encontros familiares, passeios,mas também deve ser um tempo para orações, pela IGREJA e pelo mundo todo ! Amém!

    Que o BOM DEUS e NOSSA SENHORA nos protejam! Amém! ALELUIA!