Imperdível! CNBB abre concurso para hino da Campanha da Fraternidade 2015.

Nossos leitores podem deixar suas sugestões de hinos na caixa de comentários…

Brasília (RV) – Estão abertas as inscrições do concurso para escolha do Hino da Campanha da Fraternidade 2015.

O prazo para envio das composições (áudio e partitura) será até 11 de junho de 2014. Por decisão do Conselho Episcopal de Pastoral (Consep) da CNBB, o concurso será realizado em um único edital, que irá selecionar letra e música, simultaneamente, podendo haver parceria de letristas e músicos.

A Campanha da Fraternidade de 2015 terá como tema “Fraternidade: Igreja e Sociedade” e lema “Eu vim para servir” (cf. Mc 10,45). O objetivo é inserir a campanha nas comemorações do jubileu do Concílio Vaticano II, com base nas reflexões propostas pela Constituição Dogmática Lumen Gentium e na Constituição Pastoral Gaudium et Spes, que tratam da missão da Igreja no mundo.

O assessor de música litúrgica da CNBB, Pe. José Carlos Sala, destaca a importância do concurso e da colaboração dos profissionais da música.

“A participação de poetas e músicos para a composição de um hino visa traduzir em linguagem poética os conteúdos do tema, lema e objetivos da Campanha da Fraternidade, com uma melodia bela e expressiva que possibilite a participação de todos no canto”, explicou. (MJ/CNBB)

Tags:

25 Comentários to “Imperdível! CNBB abre concurso para hino da Campanha da Fraternidade 2015.”

  1. Acho uma imperdível oportunidade para enviarmos boas sugestões de cânticos. Aos cadernos de música!

  2. Que tal alguém douto em música sacra e em latim compor um hino gregoriano e enviar??

  3. Igreja e sociedade? Se por a serviço? Hum…acho que já temos esse:

  4. Fiz esta paródia da canção “Um Coração Para Amar” do Padre Zezinho, scj:

    UM FURACÃO CONCILIAR

    Um furacão conciliar,
    Que faz a Igreja sentir…
    Uns vão chorar, outros rir,
    No modernismo da peste…
    Na oração vão ponhar
    Inovações pra valer
    Ansiosos por entreter
    Os comunistas do leste!

    Refrão:
    Eis que eu venho imitar,
    Eis que eu inverto o altar,
    Tudo Lutero anteveu,
    O problema não é meu…

    Quero que este furacão
    Não deixe nada pra trás,
    Se é obra de Satanás,
    Não creio nesse vivente…
    Digo com muita emoção
    Que acho linduhh de ver
    Padre galã, Bispo ter
    Ficha no Grande Oriente!

    Fez que veio acrescentar,
    Diz que veio pra ajudar:
    “A melhor coisa do mundo
    Foi Vaticano Segundo!…

    Chamam de “continuidade”!
    Acham que isto é verdade…
    Montini a Fé alterou
    Por sugestão de Moscou.

    • Merece ser gravado, Pedro!!!

    • Boa,!Pedro Pelogia!!!

      KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    • Olha, sempre gostei dessa música e nem sabia que era do pe. Zezinho (que também gosto). Quando vc falou que era uma paródia dela, não gostei mas… tenho que admitir. Foi ótima! Uma obra de arte!

    • Muito bom , amigo Pedro, precisa ser gravado mesmo, e se possível enviado.

    • Muito boa Pedro Pelogia

  5. Essa aqui é uma boa sugestão tem tudo haver com a CNBB e a campanha da fraternidade.

  6. Ah, coloquem a Internacional comunista de uma vez!

  7. Ou então, para “inculturar”, peçam para aquele “padre” (o “Anitto”) compor alguma coisa.

  8. Ferretti, acabo de descobrir que “anteveu” não existe na língua de Camões, então troquei por “Tudo Lutero quem deu”. Apesar do nosso zelo, erros ocorrem…

  9. Mais um escândalo denunciado aqui. Mas faltou da redação e dos comentários dos leitores apontar motivos proConselho Episcopal de Pastoral (Consep) abrir esse concurso só pra obnubilar o trabalho que há muito vinha sendo feito pela Pastoral Carcerária (PCC), como podemos ver nesse belíssimo projeto, perfeitamente adequado ao que a CNBB tem servido: http://youtu.be/s9UTBbYfvQc

  10. Por mais que se esforcem – vou me divertir com as paródias apresentadas aqui que retratam bem a índole pervertida da cnbb – ninguém vai superar a escolha da versão oficial dela mesma: desonrosa e aviltante.

  11. às farras cnbb
    não veio servir
    às amarras cnbb
    a sociedade dividir

    para satanás cnbb
    veio divertir
    do grilhão cnbb
    à sociedade ir

    e levar por escuridão
    do faraó cnbb
    de novo escravidão
    do cipó cnbb

    o povo do deserto
    do poço seco cnbb
    a sociedade no incerto
    ao esterco cnbb

  12. Sugiro Carmina Burana, do compositor alemão Carl Orff, pois os versos mostram que os chamados clerici vagantes não se dedicavam somente aos sete vícios capitais, mas que se inseriam entre os adversários do crescente mundanismo da Igreja e da conformação monárquica do Papado, ao mesmo tempo que defendiam uma ideologia progressista, distante da clausura da vida monástica. A obra (Carmina Burana) é estruturada em prólogo e duas partes. No prólogo há uma invocação à deusa Fortuna na qual desfilam vários personagens emblemáticos dos vários destinos individuais. Na primeira parte se celebra o encontro do Homem com a Natureza, particularmente o despertar da primavera – “Veris laeta facies” ou a alegria da primavera. Na segunda, “In taberna”, preponderam os cantos goliardescos que celebram as maravilhas do vinho e do amor (“Amor volat undique”), culminando com o coro de glorificação da bela jovem (“Ave, formosissima”). No final, repete-se o coro de invocação à Fortuna (“O Fortuna, velut luna”).

    PS.: Tempos atrás, visitei algumas escolas ditas católicas de BH para matricular o meu filho de 6 anos. Fiquei muito entusiasmado pelo colégio Marista Dom Silvério pelas estruturas físicas, área de lazer etc. Todavia, o colégio preparou uma recepção para os pais no seu gde auditório. De repente, ouviu-se uma música famosa TCHAN TCHAN TCHAN TCHAAAAAAAAAN! … a profana ópera Carmina Burana.
    Diante disso, desistir imediatamente desse colégio dito católico de BH.

  13. Que tal um hino relacionado com a destruição da família combatendo o aborto, o casamento homossexual e o divorcio ou ainda, a destruição da propriedade, combatendo os altos impostos e a legislação ecologista e indigenista.

  14. Já vi mais pessoas questionando as doações nessas humanistas, ecológicas e afins CFs da CNBB, sendo que o precioso tempo da Quaresma foi esvaziado de seu direcionamento espiritual para uma programação voltada para ideais social-humanitarios, havendo uma total afinidade com as ideologias social-comunistas.
    Assim, demonstraram que não contribuirão com a CNBB para não fomentarem os movimentos esquerdistas; eu mesmo me incluo nisso para que ela sinta nossa rejeição de de estar ao lado dos esquerdistas, aliás, desde suas origens.
    No site CARITAS BRASIL, confiram, se depararão aonde a CNBB está levando recursos para “evangelização”…
    Toda a problemática atual se deve a se corrigirem apenas os efeitos, deixando de lado a causas primarias das múltis distorções que são decorrentes dos vícios que não se corrigem por nunca serem nem mencionados, e que são, além de multiformes, nunca menos ainda questionados, mais a CNBB se parecendo com ONG a serviço do social-comunismo.
    Se checarmos seus antecedentes desde a fundação, seus pioneiros, sucessores, sua linha de procedimentos à sinistra, conclui-se que dar-lhes recursos, é fomentar o esquerdismo.
    Deixar de doar à CNBB é um gesto de lhe mostrarmos a nossa reprovação a suas atitudes!

  15. Vejam os parceiros e apoiadores da Cáritas: CUT, MST, CPT….

    Cáritas é um organismo da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

    No início ela foi incumbida de articular todas as obras sociais católicas e assumir a distribuição do Programa de Alimentos para a Paz … mas após alguns anos… os agentes Cáritas começaram a respirar o ambiente da educação popular, das Comunidades Eclesiais de Base (CEB’s) e Organismos e Pastorais Sociais (CIMI, CPT, CPO) e foram renovando a sua metodologia de ação, com iniciativas “inovadoras” como a dos Projetos Alternativos Comunitários.
    Moral da história: acabou-se as obras de misericórdia, oração, jejum e esmola (a exemplo da Santa Madre Teresa de Calcutá). Agora vigora a ideologia marxista, venial, materialista, luta de classes…
    Não só de pão vive o homem… nos alertou o próprio filho de Deus.

    Quem duvidar, basta acessar o site abaixo:

    http://caritas.org.br/parceiros-e-apoiadores

  16. Sugiro SKYFALL (Adele), do último filme 007, pois esta música inicia-se com a seguinte letra:

    “This is the end” (tradução: este é o fim).

    Justificativa: é notório que a Campanha da Fraternidade concorre com a QUARESMA, esvaziando o seu conteúdo, com suas MÚSICAS revolucionárias (Ex: Jesus Libertador, cujo tema nos remete ao livro do teólogo da libertação: Leonardo Boff , pseudônimo de Genézio Darci Boff), com suas MENSAGENS promovendo a luta de classes, dissemina a ideologia marxista, sua VIA-SACRA contamina a tradicional (simples e direta); enfim, um LIXO ESPIRITUAL.
    A CNBB deveria simplesmente ABOLIR para sempre a CAMPANHA DA FRATERNIDADE ou transferi-la para outro período do ano litúrgico: julho (férias escolares), junho (festas juninas)…
    Desculpe-me pela ironia, mas toda brincadeira tem um fundo de verdade.
    Quem tem ouvidos, ouça!

    Para quem curte uma boa música, ouça Adele no site abaixo:

    http://www.vagalume.com.br/adele/skyfall-traducao.html

  17. Vamos ser zueros de uma vez e mandar o hino da antiga urss kkkkkk