Jovem morre esmagado por crucifixo feito em homenagem a João Paulo II.

Estrutura gigante desabou e atingiu italiano de 21 anos. Monumento foi erguido para visita do Papa à cidade de Cevo em 1998.

G1 – Um jovem italiano morreu na quarta-feira (23) esmagado por um crucifixo gigante, na cidade de Cevo, região de Brescia, no noroeste do país. A estrutura de madeira de mais de 30 metros de altura, com uma imagem de Jesus Cristo na ponta – pesando 600 kg e presa por cabos de aço –, desabou e atingiu a vítima. O monumento havia sido erguido para lembrar a visita do Papa João Paulo II à região de Brescia, em 1998, e foi instalado em 2005.

Crucifixo gigante desabou sobre jovem e acabou o esmagando na cidade de Cevo, na Itália (Foto: Ansa)

Crucifixo gigante desabou sobre jovem e acabou o esmagando na cidade de Cevo, na Itália (Foto: Ansa)

Marco Gusmini, de 21 anos, participava de uma excursão de religiosos quando a cruz se rompeu repentinamente e parte dela caiu sobre o grupo. O jovem morreu na hora, segundo a agência de notícias France Presse. Outra pessoa ficou ferida e foi levada ao hospital.

O prefeito de Cevo, Silvio Citroni, disse que o acidente foi “uma tragédia inexplicável”. “Os jovens foram fazer um lanche e, quando ouviram os ruídos vindos da cruz, fugiram em todas as direções. Infelizmente, Marco correu na direção errada”, afirmou.

“Esse é um lugar de peregrinações e visitas familiares. Nunca imaginamos que algo assim poderia acontecer”, disse o prefeito. Segundo Citroni, o crucifixo passou por manutenção no verão passado (entre dezembro e março).

Marco era filho único e morava com a família em Lovere, região de Bergamo, na rua Papa João XXIII, nome de um dos papas que neste domingo será santificado em Roma, ao lado do Papa João Paulo II.

[Ndr: curioso recordar, igualmente, que Brescia é a província natal de Paulo VI]

Tags:

24 Comentários to “Jovem morre esmagado por crucifixo feito em homenagem a João Paulo II.”

  1. Que tragédia lamentável!
    Deus tenha piedade da alma deste rapaz e o acolha misericordioso.

  2. Espero que os ateus não utilizem deste acontecimento infeliz para ridicularizar Cristo e sua Igreja.

  3. Eu, hein!?

    Se eu fosse o Papa, suspenderia as canonizações só por isto…

  4. Cá, o outro Alexandre, o mais desbocado.

    Enfim, tragédia é pouco! Temo até pela fé dos parentes do rapaz. Morrer esmagado por um crucifixo no mínimo é coisa de se pensar.

    Dirão as mentes férteis que isto é sinal dos céus sobre a canonização.

    Se é superstição eu não sei, mas q parece sinal, ah isto sim. E é realmente.

  5. Não devemos nos levar por qualquer análise supersticiosa, porém não devemos deixar de considerar que certas coisas, certos acontecimentos não deixam de levantar graves reflexões.
    Se olharmos a história real, a história imparcial sobre a atual crise da Igreja, sobre o pontificados de ambos os papas em seus pontos menos felizes, poderíamos nos perguntar se está realmente na hora de se realizar estas canonizações ” a jato”, sem uma analise mais profunda e séria.

  6. Não seriam estas canonizações precoces, uma espécie de “canonização” do CVII?
    Somente os séculos futuros poderão compreender em profundida os tenebrosos acontecimentos dos infeliz século em que vivemos.

    • Só não vê quem não quer e quem está morto.
      Nós que vivemos, veremos e relembraremos do que vivemos.
      Os que virão, verão mas não viverão o que viveremos e vivemos.
      Os tempos mudarão, e as futuras gerações vão ter algo a dizer a respeito. E eu ainda posso virar mais um século.

  7. Penso que o fato fala por si, e mais ainda considerando as estranhas coincidências; não é necessário dizer mais nada.
    Oremos pela alma de Marco Gusmini e pela recuperação da outra vítima.

  8. Terrível! E, ele, era filho unico! Oremos por esses pais tão dolorosamente atingidos, com essa tragedia!

    Meu DEUS!
    Que ele já esteja no Céu, pelo martirio que passou aqui.Amém!

  9. (…) [pro eo quod] confortastis manus impii ut non reverteretur a via sua mala (….)
    [... porque encorajais o ímpio a não renunciar ao seu caminho perverso...].
    (Ez 13, 22)

    Os paladinos do pós-concílio enxergarão aqui os
    “sinais dos tempos”?
    Ou será que isso só vale (para eles) quando é para alterar a
    Sagrada Liturgia e o ensinamento da Igreja?

  10. “Ou cuidais que aqueles dezoito homens, sobre os quais caiu a torre de Siloé e os matou, foram mais culpados do que todos os demais habitantes de Jerusalém?
    Não, digo-vos. Mas se não vos arrependerdes, perecereis todos do mesmo modo” ( Lc 13 4-5).

  11. Mistério para todos, porém rezemos pela alma do jovem, que tudo indica, estava em busca das coisas de Deus.

    Entretanto, não posso deixar de revelar que fiquei mais impressionado deste fato que quando da imagem do raio que caiu sobre a Basílica de São Pedro.

    Nesta imagem, Nosso Senhor na cruz ao chão e Sua Face para baixo, recordando-me da cena do filme “A Paixão de Cristo” de Mel Gibson quando da cena em que a cruz é virada e seu rosto não toca o chão.

    Parece o retrocesso do antes de ser erguida a Cruz, puxado por cordas pelos soldados romanos; com o Divino Salvador pregando Nela. Há tantos sinais do contexto dessa imagem, que realmente impressionam.

    As “coincidências”(para quem acredita em coincidências) deste fato não deixam por menos quando relacionadas aos três papas icônicos do VII.

    De fato, são eles representantes fiéis da fábrica VII. Modelos daqueles que foram condicionados ao erros dos inimigos da Santa Igreja.

    De certo, que agora que estes três papas tem pleno conhecimento de seus atos, não tenho dúvidas que eles NÃO querem ser canonizados.

    NÃO querem, esses papas, servir de pretexto para, em nome deles, se cometer mais erros contra a fé.

  12. O título não é totalmente condizente com a mensagem. A cruz não foi edificada em homenagem a João Paulo II, mas sim foi edificada – conforme texto da própria notícia – “para lembrar a visita do Papa”. Existe uma grande diferença entre uma pessoa e uma visita.

  13. Salve Maria!

    Não quero parecer um teórico da conspiração, mas infelizmente, temos uma oportunidade através de uma tragédia para refletirmos os caminhos que esse pontificado está tomando. Muito me admira as descrições dessa notícia trágica: monumento erguido para recordar um Sumo Pontífice, e a vítima residente na via com o nome do papa Roncali. Sendo que ambos os papas serão canonizados!

    Rogamos à Nossa Senhora que nos ampare dos erros que estamos acometidos.

  14. De fato, coincidência não existe. O que realmente existe é Providência Divina. Às vezes, não conseguimos entendê-la. Seja feita, sempre, a vontade de Deus. Também o jovem que transferiu-se deste mundo saturado de males para os amorosos braços de Deus, seja, desde agora e para sempre bem aventurado.

  15. Essa turma que tudo fez para amanhã ver canonizados esses dois papas que não pouparam esforços para acabar com a integridade da doutrina católica (um deles, inclusive, que se deixou até “tocar” por uma feiticeira indiana e, o outro, que abriu a liturgia de sempre, às doidices que hoje andam por aí em nossas igrejas – ultrajando o Santo Sacrifício da Missa…) não tem medo do inferno, não?! “Eu vi o demônio cair do céu como um relâmpago!(Lc 11.14).

  16. Que coisa triste! Rezemos pela alma do jovem e pela familia.

    Fiquem com Deus.

    abraço.

  17. Sou contra essas canonizações relâmpagos e duvidosas de papas. Agora, parece, basta se tornar chefe da Igreja, significa santidade.
    Não creio que todos os papas se tornem santos, penso que não era assim em tempos anteriores do cristianismo.
    Ser papa vira ambição, orgulho, objetivo de carreira. Pra mim não é isso que deve representar um papa, antes de tudo deve ser referência de humildade, serviço à Igreja e amor a Deus.
    Gostaria de dar esta minha opinião.
    Não me agrada de como tem agido a Igreja a respeito da canonização de papas.
    Espero que isto venha realmente da vontade de Deus.

  18. Ahn… O CV II, aberto por João XXIII, encerrado por Paulo VI, e propagado por João Paulo II, foi o Concílio de número “21” da Igreja, não? Outra coincidência com a idade do jovem?