O Cacique da CNBB.

Cacique que visitaria o Papa com CNBB é preso em Brasília.

Por Folhapress, 24 de abril de 2014 – Um cacique tupinambá do sul da Bahia que visitaria o papa Francisco no Vaticano hoje com a cúpula da Igreja Católica no Brasil foi preso hoje pela Polícia Federal.

Rosivaldo Ferreira da Silva, conhecido como Babau Tupinambá, se apresentou à Polícia Federal nesta tarde em Brasília.

Ele estava com um mandado de prisão da Justiça da Bahia em aberto desde 20 de fevereiro deste ano, sob acusação de envolvimento no homicídio de um agricultor no dia 11 daquele mês.

O cacique nega as acusações e afirma que a prisão tem motivação política.

* * *

Nota da CNBB sobre a viagem do índio Tupinambá ao Vaticano

Por CNBB - A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou hoje, 24, nota sobre a viagem do índio Tupinambá ao Vaticano. O texto, assinado pelo bispo auxiliar de Brasília e secretário geral da CNBB, dom Leonardo Steiner, explica que o cacique Babau Tupinambá viajaria ao Vaticano junto com o arcebispo de Aparecida (SP) e presidente da CNBB, cardeal Raymundo Damasceno Assis, para participar da missa de ação de graças pela canonização do padre José de Anchieta, que esteve presente entre o povo Tupinambá. “A representação do povo Tupinambá teria um significado especial na celebração em Roma”, afirma dom Leonardo. Leia, na íntegra, a nota:

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB lamenta a impossibilidade da viagem ao Vaticano do índio Rosivaldo Ferreira da Silva, conhecido como cacique Babau Tupinambá.

Babau foi convidado pela CNBB para participar da missa de ação de graças pela canonização do Padre José de Anchieta, celebrada hoje, 24 de abril, na Igreja de Santo Inácio de Loyola, em Roma. A missa foi presidida pelo Papa Francisco.

O índio viajaria à Itália junto com o arcebispo de Aparecida (SP) e presidente da CNBB, Cardeal Raymundo Damasceno Assis, no último dia 23. São José de Anchieta esteve entre o povo Tupinambá. O cacique Babau pretendia apresentar ao Santo Padre documentos sobre as violações dos direitos indígenas no Brasil, sobretudo com relação ao povo Tupinambá.

Com o passaporte suspenso, Babau foi impedido de viajar devido a um mandado de prisão temporária, expedido, no dia 20 de fevereiro, pelo juiz substituto da Vara Criminal de Una, na Bahia. O mandado não foi executado, tendo o cacique Babau moradia fixa.

Hoje, 24, cacique Babau participou da audiência unificada das comissões de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, em Brasília, e, em seguida, apresentou-se à Polícia Federal, em Brasília.

Esperamos que as acusações sejam investigadas de modo justo, sem mais prejuízos ao povo Tupinambá, que sofre com a questão da regularização das terras no sul do Bahia.

A representação do povo Tupinambá teria um significado especial na celebração em Roma.

Leonardo Ulrich Steiner
Bispo Auxiliar de Brasília
Secretário Geral da CNBB

* * *

Nota do Fratres: Que coisa, não?! A CNBB só encontrou um tupinambá em todo o Brasil para levar ao Vaticano, e ele é, justamente, alguém envolvido em movimentos sociais que tem, em seu histórico de “lutas pelos direitos indígenas”, nada mais que quatro mandados de prisão…

Não seria hora, CNBB, de ouvir o Papa Francisco sobre a pobreza? “Essa é uma bandeira do Evangelho, não do comunismo: do Evangelho! Mas a pobreza sem ideologia, a pobreza… E por isso creio que os pobres estão no centro do anúncio de Jesus. Basta ler o Evangelho. O problema é que depois, algumas vezes, na história, essa postura em relação aos pobres foi ideologizada”.

Tags:

19 Comentários to “O Cacique da CNBB.”

  1. Cai por terra o mito do índio “bom selvagem”.

  2. Anchieta foi tão santo que os índios foram civilizados, deixaram de comer carne humana e a andar nus, que realmente está difícil em achar índio no brasil que a comunista cnbb está fabricando até indio de cabelo pixaim como bem denunciou Vossa Alteza Imperial e Real o príncipe Don Bertrand de Orleans Bragança e Wiltesbach.

  3. …o problema é que a Cnbb anda com qualquer um não sabe se a pessoa é honesta ou assassino.
    Se fosse no meu caso um católico tradicional,pediriam cnh,rg,cpf,comprovante de residencia,diploma escolar,passa-porte,antecedentes criminais até exame de saliva,dna,video comprovando a minha existencia etc.etc.etc.
    Mas como é um coitadinho,excluido pela sociedade burguesa,burguesa não sei a onde,pois ela já extinta está;este Sr. indigena pode tudo,é camarada. ” Não julgue para não ser julgado”…resumindo tá liberado dos seus deveres,dos seus compromissos.
    Que prevalesça o discernimento,palavra já muito esquecida por nossos dirigentes e lideres politicos e autoridades civis.
    Prá onde caminha a nossa Igreja ? esta cnbb,o que é ? coisa estranha,os bispos a que ela pertence deveriam ser pessoas cultas,ver um movimento a sua frente,antes de tomar uma decisão,serem astutos e audazes em seus deveres como pastores a direcionar o rebanho de Cristo em meio as pastagens e arbustos onde esta os lobos a espreita,para devorar e pregar o terror em meio ao rebanho.
    O que esta acontecendo ? …se alguém sabe os motivos, diga…então porque eles (bispos cnbbs) não param,porque continuar em uma situação,que sabemos que no final das contas o mal vai perder,e será uma derrota vergonhosa.
    Quero uma razão…PORQUE ?

    • Realmente, porquê? Deus permite o mal e dele tira um bem, conforme a Sua Vontade, mas confesso, está difícil de suportar… Não que o mal não existisse, que o erro não esteja aí desde que Lúcifer caiu, mas agora parece que o erro vem de um clero que nos deveria guiar!!!
      Exsurge Domine…

  4. Quantas vezes já vi essa frase: que os indios nunca foram iguais aos brancos; eram “bonzinhos”…
    Sabemos que anteriormente á descoberta do Brasil as tribos indígenas viviam entre si em recorrentes guerras, ora por uma ou outra causa, em geral, tomada de territórios melhor provisionados disso ou daquilo, como da caça e peixes.
    Que diferença faz das mutuas agressões atuais entre nações para se apossarem de recursos naturais, ora de forma sangrenta, ora de forma seduzindo governantes daquele país em seu favor, como petróleo e outros bens?
    Imaginemos se acaso hoje estivéssemos sob a tutela dos índios – se os deuses deles não nos mandassem exterminar – se não lhes seríamos bois sob a canga e eles de chicote na mão, talvez piores que nós?
    Mas, os governos social-comunistas e associados, como o CIMI da CNBB – sem lhes demonstrar que os fazem de massa-de-manobra, mas aparentando defender-lhes os direitos contra seus supostos opressores – não os usaria para eles atingirem seus objetivos de poder, nessa bem montada farsa de “defesa dos pobres e grupos oprimidos”?

  5. Defende direitos indígenas mas é incapaz de respeitar o direito à vida. Oportunismo farisaico. Tudo vale pela causa vermelha – que moralidade é essa? Essa picaretagem indigenista está ficando indigesta.

  6. Em nota, Dom Leonardo, secretario-geral da CNBB, “lamenta a impossibilidade da viagem ao Vaticano do índio Rosivaldo Ferreira da Silva.”

    Eu, Luis Carlos, católico, lamento profundamente a existência da CNBB. Pois ela, ao que patece, se tornou um covil de filhos do demônio.

    Pela nota, entendi que pouco importa o que ele pode ter feito, do que é acusado. O bispo que fala em nome da CNBB, lamenta o pobre índio não ter ido ao Vaticano oferecer ao Papa um amontoado de papéis que, provavelmente, nao condiz com a realidade.

  7. Ah, FRATRES;
    Coitadinhos da tchurminha da CNB do B…
    Agora eles vão fazer beicinhos… vão choramingar… Talvez os cumpanheiros possam se solidarizar com a tchurminha da CNB do B e dar liberdade ao cacique, pois, afinal de contas são “tutti buona gente”!
    Ah, quase me esquecia: “Deus é Dez!”

  8. Será porque a “famosa” CNBB. Não faz um empenho de expandir as obras feitas pelos dos Jesuítas no Brasil? Mostrando os benefícios que estes padres fizeram na catequização destes nativos daqui? Hoje, estes bispos na sua maioria, estão comprometidos com a luta de classe, querendo torna-los inimigos,entre ricos e pobres. Como se Nosso Senhor, viesse aqui na terra para, para travar esta divisão. Estes sucessores dos Apóstolos. Vivem empenhados na baderna social, promovendo esta divisão. Será que estes pobres infelizes, ainda lembram que a missão deles é defender o rebanho por eles confiados? Será que eles se recordam, que todos nós temos que um dia apresentar, diante do Supremo Juiz todas as nossa misérias? E Ele pedirá: Cadê as almas que lhe confiei? Eles terão que responder. Milhares de almas que desviaram do caminho do céu. E levaram a perdição. Como fica a sua situação? Lá não haverá aquela farsa: Foi por “amor aos pobres” que promovi o comunismo ou o socialismo, entre eles. Como se Deus, não fosse a sabedoria infinita. Que isso tudo é um truque para enganar os pobres inocentes úteis. O maior promovedor da miséria, é justamente o comunismo e o socialismo. Basta estudar a vida da população de Cuba, Rússia, China…Qual será a causa de tanto silêncio em relação a pobreza comunista?
    Joelson Ribeiro Ramos.

  9. Êta, CNBB, que só dá tiro no pé. Corrigindo: flecha no pé!
    Seria melhor levar os falsos apaches da Bahia (Ilhéus-Ba) que invadem fazendas centenárias de produção de cacau.

  10. irônico que “Babau” quer dizer que alguém se deu mal… Vamos rezar pela nossa Igreja…

  11. “A teoria do bom selvagem”, de J. J. Rosseau mais uma vez falhou e mais uma vez a Santa Imaculada Igreja católica( não a “igreja” conciliar “santa” e pecadora dos conciliares modernistas) acertou ao catequizar e converter os indios para Nosso Senhor Jesus Cristo ( o católico centro de tudo e não o homem).

  12. Nada é por acaso kkk

  13. Eis um filho da “igreja de seu tempo”: um índio alegando “motivação política” para a sua prisão! Quanta pureza!

    Olha, sinceramente, eu ri do vexame da CNBB, covil de fariseus. É escândalo demais andar com homicidas! A Igreja sangra com tanto escândalo….

    • Andar com homicidas e prostitutas não é problema algum, e isto até Cristo o fez. O problema é achar que a Igreja é uma Bahia sincretista, e levar a ela caciques com suas penas e cajados, e quem sabe fumar uma erva e ver espíritos rodando a saia das bahianas. Se bem que ele ainda seria útil se visse algum demo lá em Roma, daí viria padre Amorth com a cruzcredo para fazer a sessão de descarrego. E índio iria balançar o chocalho pa voltar pa terra feliz edificado.m

  14. Infelizmente é muito triste que a CNBB se cale em questões relacionadas ao aborto, ideologia de gênero, infanticídio em aldeias indígenas, kit gay nas escolas etc e venha se manifestar que um cacique acusado de assassinato ia viajar ao Vaticano com Dom Raimundo. Esta Teologia da Libertação, por longos anos, formou padres e gerou bispos só preocupados com o social. É uma igreja em crise, onde defender a vida humana não vale, a não ser se estiver em consonância com o Partidão que está no poder. Quanta tristeza há em meu coração ao ver que não temos bispos, mas “cães mudos” nos governando.

  15. A nota da CNBB não diz que a Missa é Santa porque só foi ‘presidida’.

  16. Pode vir algo de sumamente católico desta horda conhecida como CNBB(com honrosas excessões), presidida por um Cardeal omisso e secretariada por um bispo comunista?