A Missa.

Vídeo de divulgação da Santa Missa Tradicional celebrada na Igreja da Encarnação, em Tampa, Flórida, EUA.

14 Comentários to “A Missa.”

  1. Incrível isto existe mesmo!!!! LINDO. Tem aqui em Sergipe????

  2. Eu aproveito o ensejo da publicação desse belo vídeo e faço um apelo a todos os que frequentam a FSSPX, ou a FSSP, ou a Administração Apostólica São João Maria Vianney, ou qualquer instituto que celebre a Missa na forma Tradicional, para que se puderem, peçam a algum responsável que venha uma missão para a Paraíba ou interior do Rio Grande do Norte ou de Pernambuco e ofereçam nestas regiões a Missa Católica, porque no interior do Nordeste a situação é lamentável, o povo simples e católico é desorientado e já começa a se perder com a corrupção que vem da televisão e dos movimentos heréticos, as seitas estão avançando e a TL e a RCC distorcem cada vez mais a Igreja Católica.

    As cidades grandes já possuem locais onde a Missa Tradicional é oferecida, mas nas cidades menores, não há mais nada, nem a Missa nova de Paulo VI, somente liturgias estranhas que mudam sempre e que em quase nada se diferenciam dos cultos das seitas protestantes!

    É bom considerarmos que se as seitas protestantes começaram a se espalhar a partir das cidades maiores, onde o povo é mais inclinado a novidades perigosas, no interior é o contrário, elas só estão crescendo agora porque o povo é mais conservador, possuía bons padres no passado, como Frei Damião que ia de cidade em cidade ensinando a Fé Católica e não deixando os católicos darem ouvidos aos enganadores. Porém Frei Damião morreu e ainda que os padres daqui façam uma estátua dele em quase toda cidade, ninguém mais lembra de tudo que ele ensinava, e os progressistas além de o contrariarem, ensinam coisas novas erradas e confundem as pessoas. Contudo, se o povo voltar a ouvir a Doutrina da Igreja de Cristo e a assistir à Santa Missa Católica sem abusos, será mais fácil manter e fazer crescer a Tradição da Igreja, e não termos mais uma região perdida.

    Há muitas cidades pequenas em que não existem paróquias, e só tem uma Missa (cheia de abusos) durante a semana, enquanto as seitas protestantes chegam com cultos todos os dias, e em praça pública, e com o tempo, não obstante uma maior dificuldade que nas cidades grandes, vão capturando o povo, que começa a se secularizar sem há anos ver a Igreja verdadeira.

    Por isso peço a todos que têm como ir a Missa e receber os Sacramentos sem abusos do padre, que tenham primeiro muito agradecimento a Deus, pois é um tesouro que muitos querem ter e no entanto não podem, e depois peço que rezem para que o interior do Nordeste não seja perdido de vez para a corrupção do mundo e que venha para aqui a Missa Tradicional. Com certeza as pessoas do interior serão mais receptivas à Tradição e à Verdade, e darão à Igreja muitos frutos.

    Por ventura não disse Jesus: “Graças de dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e aos prudentes e as revelaste aos pequeninos. Assim é, ó Pai, porque assim foi do teu agrado.”? (Mateus 11, 25-26) Ainda no tempo de Jesus na terra como Servo, as cidades grandes não consideravam os Seus milagres. Muito menos as cidades grandes consideram hoje o milagre que é ter a Missa Tradicional, pois todas apostataram, enquanto as cidades mais no interior, mesmo hoje, com tata tentação vinda de fora e abusos e distorções na Igreja, ainda resistem mais e guardam por mais tempo alguma raiz católica. Com isso eu não digo para abandonarem as cidades grandes, mas para não abandonarem as pequenas! Por favor, rezem pelo Nordeste e por todos os lugares em que o povo vai caindo agora nas armadilhas do inimigo!

    • Tomei a Liberdade de enviar teu comentário para o site da FSSPX a qual me retornou na mensagem que colo abaixo.

      Rodrigo,
      Agradeço pela informação. Atualmente temos uma capela atendida por um padre amigo, Dom Lourenço Fleichman, em Fortaleza e em outras cidades no interior do Piauí. Aos católicos do Nordeste, é com essas capelas que recomendamos entrar em contato. Os telefones e endereços dessas capelas se encontram no site da Fraternidade, na opção Priorados e Comunidades.

      In Christo,
      Pe. Rodolfo

  3. Endosso o pedido de José Carneiro aqui na Paraíba não conheço um lugar em que haja uma Missa Tridentina…
    Miserere nobis.

  4. Eu moro em uma cidade da região dos Lagos no estado do Rio de Janeiro. Aqui em Rio das Ostras, o clero é progressista. A paróquia do centro da cidade é “semi-TL”, sabe aquela versão nova e velha das mesmas baboseiras? Há uma concorrência ferrenha com as seitas pentencostais e seu discurso da prosperidade e “Cristianismo sem cruz”. Estou próximo de Campos, onde poderia assistir a missa Tridentina ou algum deles vir aqui de vez em quando nos fornecer esse “tesouro escondido”.

    A Tradição no Brasil precisa se unir. Abrir mãos dos discursos de “ódio, revanche, resistência” e aceitar a fonte de Santidade do silêncio e do esquecimento. Sim, parece às vezes que o maior alimento em ser tradicionalista é o ódio e as denúncias contra a “Roma neo-modernista” quando na verdade, é o amor à Cristo, à Igreja e a Fé Católica!

    • Também sou de rio das ostras, e terrível não poder ter acesso a missa tridentina, a missa
      Comum que temos não tem aquele brilho perfeito da Missa tridentina.

  5. Creio que o primeiro passo para um verdadeiro renascimento da fé católica é a restauração da missa tradicional. Porém, deve-se seguir a ela uma restauração da vida católica em todos os níveis, principalmente na vida intelectual e nas artes.

    O vídeo ilustra isso. A missa é belíssima, mas a igreja é horrível. Este tipo de edifício NÃO PODE existir. O sensível é suporte do inteligível.

  6. Segundo São Tomás de Aquino em matéria de Sacramentos NÂO PODE HAVER ESPAÇO PARA DÚVIDAS! O fiel é que não pode ter dúvidas! Por isso, a Igreja fez fórmulas rígidas em Latim, para que ninguém pudesse mexer e para que fossem as mesmas no mundo inteiro, sem chances para falsos padres inovarem!

    Por quê? Diz o Santo, PORQUE A FÉ É O MAIOR BEM E SUPERA A VIDA E É PELA FÉ E SEU TESTEMUNHO QUE RECEBEMOS A GRAÇA SANTIFICANTE.

    SEM FÉ CATÓLICA NÃO HÁ GRAÇA PLENA QUE É A SANTIFICANTE! A QUE CONDUZ ÀS VIRTUDES HERÓICAS!

    Pode haver filantropia, mas não há Caridade Apostólica que traz a Fortaleza dos Mártires e nem a Piedade da Virgem Maria ao Pé da Cruz!

    Santo Tomás, então, diz que se um fiel tem razão de dúvida para com a Fé do seu pároco e, por conseguinte, acerca de seus sacramentos ou de sua pregação, passa a dar CONTRA-TESTEMUNHO da Verdade e da Fé Verdadeira e PECA GRAVEMENTE. Pois prejudica toda a Igreja e nega o Testemunho do Senhor!

    PECA GRAVEMENTE, ALÉM DE PERDER A GRAÇA SANTIFICANTE E A FÉ.

    Santo Agostinho dizia que negado um artigo de Fé, todos os outros são negados em série numa crescente ou gradualmente.

    Portanto, apenas o fato de crer que a Missa é memória, como está citada no documento oficial atual da Neoigreja, a Missa já não será Renovação do Sacrifício!

    “Para o liberal, a autoridade aborrece e para o católico, a autoridade aperfeiçoa” (Pe. Calderón), como toda rigidez conduz à autoridade como dela provém e reflete o único Deus Revelado que não muda (porque o perfeito não muda e, se mudasse, não seria perfeito), TUDO QUE É RIGIDEZ EM MATÉRIA DE SACRAMENTO É ODIADO PELO LIBERAL!

  7. Não se trata de jansenismo nem de burocratismo. Trata-se de colocar cada qual no seu lugar e com o testemunho devido. O liberal quer aproximar-se de Deus sem respeitar a SANTIDADE e o SAGRADO, o que rebaixa Deus ao seu nível, como se Deus que tivesse de correr atrás do liberal. No entanto, está escrito e foi uma Verdade muito presente em toda História da Didática de Deus para com o povo de Deus: “Deus rejeita o soberbo e eleva o humilde”. Ele mesmo tratou de deixar um Véu por sobre várias realidades espirituais, sobretudo as litúrgicas, para julgar a intenção dos corações, como ensinou São Paulo em várias partes de suas cartas, até para que a comunhão do ímpio fosse sua condenação e a comunhão do justo fosse sua força e sua salvação. Deus não quer atrair por atrair, para dar boas sensações e ser mais um objeto de consumo ou de diversão. Este é um pensamento materialista que reflete sua base no consumo e no consumo do conforto que domina a mentalidade modernista. Deus quer atrair indicando sempre a cruz, “porque todos pecamos e somos culpados” e, então, numa mentalidade que expurga a consciência da culpa, como da via necessária à salvação em solução, não há espaço para crer que acerca de Cristo “quem quiser vir após Ele, que renuncie a si mesmo, tome sua cruz e O siga” até o Gólgota para onde vai com Sua mãe e o único apóstolo que nos representou como a Igreja. E quem chega lá sabe de qual Vaso teve de beber contra si mesmo para poder ver os frutos da Graça.

  8. Alexcysne

    Sou de Aracaju e conheço diversos padres na capital e nas Dioceses de Estância e Propriá. Se quiser maiores informações, estou à disposição para nos contactarmos.
    Supliquemos que Frei Damião, o Apóstolo do Nordeste, interceda por nossa Arquidiocese!

  9. Concordo que precisamos nos unir!
    Mas não deixemos ser chamados de tradicionalistas. Somos apenas católicos!
    Em outros países há uma sociedade civil de apoio e suporte à missa tridentina.
    Ela geralmente é responsável por suportar financeiramente despesas de deslocamento e materiais que esses padres têm ao realizarem treinamento para rezarem a missa tridentina.
    Também produzem material gráfico para abordar fiéis pós-conciliares e mostrar-lhes a beleza do rito tridentino que muitos não conhecem.
    Acredito que seria uma excelente iniciativa para todos.

  10. Sou de Campina Grande, na Paraíba, certamente uma das cidades mais acessíveis no interior do Nordeste. Há anos atrás, frequentei a missa celebrada pelo finado Fr. Matias OFM, que Deus o tenha. Apesar dos problemas doutrinários do frei, ele era um sacerdote piedoso que nunca abandonou a missa de sempre. Lembro que ele contava sobre a santidade de Frei Damião, a quem acompanhou em suas Santas Missões.

    Gostaria de pedir ao Fratres que disponibilize o meu e-mail para o José Carneiro e para o Emanoel, em privado, já que tenho alguns outros amigos com a mesma ambição pia. Fecilite-nos o contato. Sou grato.

  11. Aqui em Sergipe o fenômeno que tem ocorrido é no sentido contrário, sobretudo mediante o pontificado de Bento XVI e o apostolado que Dom Henrique Soares empreendeu na região nos intensos cinco anos que trabalhou na Arquidiocese e no Seminário.

    O quadro na Diocese de Propriá, em situação crítica há anos, reverte gradualmente para os eixos… Explico: A diocese de Propriá, ereta no pontificado de João XXIII, nasceu no “espírito do concílio” e há tempos o Tibre lançava-se furioso aqui no São Francisco. Seu primeiro bispo, Dom José Brandão de Castro, já na década de 50, celebrava a Missa na forma versus populum e tinha entre seus círculos Pedro Casaldáliga, Comblin, etc. Tanto é que eram notórios os conflitos entre Dom Luciano José Cabral Duarte, então Arcebispo de Aracaju e o então Bispo de Propriá, Dom José Brandão de Castro. Hoje, no entanto, praticamente todos os padres que conheço usam batina e têm doutrina segura…
    O X da questão é o ARCEBISPADO.

  12. Concordo plenamente com Pedro Augusto.Dom Henrique foi professor do Seminário Arquidiocesano de Maceió e formou vários padres( na época ainda não era bispo).Até hoje sentimos os efeitos positivos na Igreja local em vista do zelo,cuidado e seriedade com que trata as coisas de Deus,pois seus alunos são testemunhas dessas qualidades indispensáveis a um verdadeiro pastor.Agora ele vai para Pernambuco,Pesqueira,onde,certamente desenvolverá seu ministério de forma primorosa,para maior glória do Senhor .