O ecumenismo de Francisco.

Francisco e Brian.

Francisco e Brian.

“Eu não estou interessado em converter os evangélicos ao catolicismo. Eu quero que as pessoas encontrem Jesus em suas próprias comunidades. Há tantas doutrinas que nunca chegaremos a um acordo. Não gastemos nosso tempo a respeito delas. Em vez disso, falemos sobre como mostrar o amor de Jesus.”Declaração atribuída ao Papa Francisco pelo embaixador global da Aliança Evangélica Mundial, Brian C. Stiller.

* * *

Os especialistas em desabonar notícias que desagradam, certamente, não tardarão em agir. De nossa parte, esperamos que a Sala de Imprensa da Santa Sé venha a público desmentir o pseudo pastor, que representa, dizem, cerca de 600 milhões de protestantes. No entanto, o homem parece gozar de boa relação com Francisco. Ambos já se reuniram duas vezes no curto pontificado de Bergoglio, sendo o último encontro — no qual as palavras acima teriam sido proferidas — um almoço de três horas. Arriscaria o pastor perder a amizade com o bispo de Roma, atribuindo-lhe falsamente tal frase?

Tags:

18 Comentários to “O ecumenismo de Francisco.”

  1. Será que o Papa disse isso mesmo? Olha, meu apostolado tem sido precisamente para converter alguns protestantes. Depois daquela mensagem aos pró-vida, é esta a mensagem que o Papa envia a quem evangeliza os protestantes? Se for mesmo verdade este papado, me desculpem e que Deus me perdoe, mas é um desastre!

    É bom lembrar também que a mentira neste tipo de matéria é moeda corrente no meio protestante, pode ser uma tremenda mentira deste “pastor”. Não foi o Papa Francisco quem disse que não se deve dissociar Cristo da Igreja?

  2. Se for verdade, é Falso Ecumenismo, alicerçado em uma falsa noção de amor, tolerância, e caridade, que cresce de forma assustadora, e ganha a adesão de muitos católicos.
    O verdadeiro Diálogo Religioso consiste em buscar as ovelhas que se afastaram, trazer para a Igreja aqueles que estão fora dela.
    Hoje existe um sincretismo horroroso dentro da Igreja disfarçado de ecumenismo que talvez seja o mais duro de se combater, exatamente o protestantismo. Não podemos renunciar nem uma partezinha sequer da nossa fé Católica.
    O Papa Pio XI lembrava que a única religião verdadeira é a católica, e que a Igreja de Deus tem que ser visível, enquanto que os ecumênicos “julgam que a Igreja perceptível é uma federação de várias comunidades cristãs, embora aderentes cada uma delas a doutrinas opostas entre si” (Pio XI, Mortalium Animos, 8).

    ATENÇÃO!!! No Brasil, já existe o tal Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (CONIC), com seu CREDO APOSTÓLICO ECUMÊNICO:

    Creio em Deus Pai, Todo-Poderoso, criador do céu e da terra. E em Jesus Cristo, seu único filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo. Nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado. Desceu à mansão dos mortos. Ressuscitou ao terceiro dia. Subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai Todo-Poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja UNIVERSAL, na comunhão dos santos, na remissão dos pecados, na ressurreição do corpo, na vida eterna. Amém.

    • O Credo Apostólico(?) Ecumênico a que se refere com a modificação direcionada ao universalismo só poderia ter sido elaborado pela CNBBolivariana em conluio com as relativistas seitas protestantes tradicionais participantes do CONIC “ecumenista” e, da forma como agem, vão perfeitamente na direção da religião universal, globalista, substituindo o termo “Católico” que vem desde os primórdios da Igreja por “Universal”!
      Interessante: “Universal” é o termo usado pela seita IURD-partido-PRB, tão “evangélica” que é base de apoio dos comunistas do PT, Edir Macedo acusado até de ser maçon, além do triângulo nas fachadas de suas igrejas semelhantes às lojas maçônicas!
      A igreja do famoso Valdomiro Santiago dissenso do acima é “Mundial”…
      Outra badalada igreja é a “internacional” da graça…
      Ajuntadas às outras, são tantas, nas mesmas metas da globalista Nova Era!

  3. “De nossa parte, esperamos que a Sala de Imprensa da Santa Sé venha a público desmentir o pseudo pastor, que representa, dizem, cerca de 600 milhões de protestantes.”

    É claro que a turma da limpeza vai desmentir mais essa blasfêmia.A Sala de imprensa da “igreja” conciliar é especialista em tapar o sol com a peneira.O trabalho dela é ainda mais facilitado porque existe um verdadeiro exército de papólatras prontos para chamar o mau de bem,e o bem de mau.

    Quanto ao fato que esse herege protestante dizer que representa 600 milhões de hereges protestantes, fica o ensinamento de Nosso Senhor:

    “Stultorum infinitus est numerus” (Eccls I, 15).

    In Corde Jesu,semper,
    Leonardo Santana de Oliveira, o sedevacantista inquisidor.

  4. Oremus pro Papa nostro.Acho que alguém deve falar ao Santo Padre sobre o Concílio de Trento ou sobre São Pio V,Santo Padre Pio,São Thomas More e São João Fisher.Deus livre os fiéis católicos do mau exemplo deste Pontífice.

  5. O que o pastor disse é verdade. Não virá nenhum desmentido do Vaticano.O que declaro é compatível com a realidade ou não.Se for, todos verão: não haverá desmentido.No máximo, pode haver alguma declaração escorregadia, cheia de ” sim, não, mas”. Porém nem isto ocorrerá.Ou será assim ou não. Vamos ver. A Igreja ficar( os seus ditos dirigentes ficarem, pois não é A IGREJA quem está neste papel lamentável de cumplicidade e submissão) buscando ser ” bondosamente realista” e, portanto, favorável a colaborações entre os de boa vontade, passando por cima de pontos cruciais doutrinários PODERIA ser um mal menor, num mundo onde a dissimulação e o trabalho militante de desconstrui-la não existissem.Mas existindo, como existem, tais posições de realismo bondoso resultarão em mais afastamento, mais conflitos, mais confusão, e não o contrário.Veremos.

  6. A síndrome do Costa Concórdia chegou ao Vaticano? Tenha ou não dito o que afirmou o pastor, acontecimentos anteriores, já são motivos o suficientes para preocupação, quanto as atitudes do Papa. No Costa Concórdia o capitão comandou o navio, imprudentemente, com a intenção de agradar os seus passageiros, e não pelos critérios da navegação. Deu no que deu: aproximou-se demasiadamente da costa provocando o desastre. Seria o Papa um clone do capitão do Costa Concórdia? Felizmente a Igreja Católica não é o Costa Concórdia, jamais afundará; seja o capitão que for!

  7. Que é mentira do herege, certamente a sala de imprensa não vai dizer, porque deixa o tal herege em maus lençóis. Se não disser quem fica em maus lençóis é o Papa Francisco. Como se ver. Há aí uma sinuca de bico.
    Só lembrando. São PIO X, ensinou no terceiro catecismo, que os protestantes estão fora da Igreja, nos itens 224 e 227 do parágrafo 6.

  8. Este papado está igual a seleção Brasileira de 2014…
    Só uma coisa que acrescento: Já sabia desde o início que ele não tava nem aí pra o que o Jesus falou: Ide e fazei discípulos todas as nações abençoando-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. São Bento, e outros tantos santos devem estar chorando no céu e Deus deve estar louquinho para por fim a esta nova Sodoma que aos poucos vai se inaugurando.

  9. Eu hein. Que coisa triste, nunca poderia imaginar que palavras tão infelizes como essas poderiam sair da boca do Santo Padre. Se for verdade é claro.
    Mas o problema é que é eu, pelo menos, acho plenamente possível que Francisco falar uma coisa dessas.
    Mantenho-me aguardando os desmentidores oficias virem á público. O que será que vão inventar dessa vez? Haja criatividade!

  10. 1-) O velho ditado italiano ‘se non è vero è bene trovato” pode ser aplicado, pois é verdade que os católicos modernistas fazem de tudo para dizer que a sua religião não é a verdadeira ou mostram duvidas quando a sua fé. Já um protestante ou um espirita fala com uma convicção e fazem um trabalho de conversão dos católicos às suas religiões.

    2-) Se o Papa realmente disse isto seria um Papa herege assumido, ops, quer dizer, um herege confesso.

  11. Nesse momento, o dever dos Bispos da Igreja não seria pedir esclarecimentos ao Papa Francisco? No entanto, já sabemos que nada acontecerá…

  12. Essa estória de encontrar Jesus é um tanto complicada.
    Uma senhora protestante me parou na rua, olhou bem nos meus olhos e disse-me: “O senhor precisa encontrar Jesus”. Eu olhei pra ela com aquela “cara de paisagem” que eu gosto de fazer nessas situações e disse-lhe: Senhora como é mesmo o seu nome? Ao que ela muito simpática respondeu:: Alzenda! Continuei: Dona Alzenda a senhora tem celular? Prontamente ela responde: Tenho sim sinhore! Então disse-lhe: Fique calma minha senhora eu nesse momento não posso encontra-lo; mas, tenho certeza que se ele não encontrar o caminho logo logo estará ligando para a senhora dizendo onde se encontra. Vai ver que no telefone dele tem GPS. Ela arregala bem os olhos e pergunta: “Tem o que meu filho”? Fui saindo dando “tchau” e dizendo; Dona Alzenda deixe o telefone ligado que logo logo vocês se encontrarão. Ela ficou me olhado com cara de quem dizia: Esse cara é maluco. O pior é que eu sou mesmo. kkkkkkkkk

  13. Este papa surpreende cada vez mais pois ele tem idéias muito estranhas…

  14. Há muitos religiosos infelizmente…doentes?…ou…caducando? Oremos por eles! Amem!

  15. Gente! Desde o Concílio Vaticano II é isso que os papas tem dito, aberta ou secretamente. Porque tanta indignação? Procurem nos “catecismos” pós-conciliares que esta frase estará lá aberta ou veladamente…

    • É o que falo… Bergoglio é somente a bandeira estiada daquilo que vem se desenvolvendo desde o Concílio Vaticano II. O que acontece é que ele deixa explícito o que seus antecessores deixaram nas entrelinhas!