Nova catedral em estilo tradicional emociona fiéis nos EUA.

Por Luzes de Esperança - A diocese de West Raleigh, nos EUA, deu a conhecer o projeto de sua nova catedral. O bispo diocesano, D. Michael Burbidge, explicou que o plano corresponde aos desejos dos paroquianos e por isso atraiu o apoio econômico da comunidade, informou “News Observer.com”.

A catedral do Santíssimo Nome de Jesus, de fato, desafia o “politicamente correto” em arquitetura religiosa e não se inscreve na categoria dos prédios qualificados de “feios como o pecado” pelo arquiteto Michel S. Rose.

Projeto aprovado da nova catedral de West Raleigh, Carolina do Norte, EUA

Projeto aprovado da nova catedral de West Raleigh, Carolina do Norte, EUA

A nova catedral será construída em estilo neorromânico, evocativo do românico medieval, e custará por volta de U$ 41 milhões.

É muito pouco se comparado com as extravagantes catedrais feitas no “espírito do Concílio Vaticano II”, da “Igreja pobre” e “aggiornata”, como por exemplo, as projetadas pelo engenheiro Calatrava, hoje às voltas com a Justiça por ganhos indevidos.

O bispo diocesano sempre disse que faria a catedral que o “povo de Deus nos permitiria construir”. E o povo de Deus recusou os engenhos futuristas com ar de qualquer coisa menos de Casa de Deus.

D. Burbidge acrescentou que os fiéis já contribuíram com 75% do orçamento e que a catedral começará a ser erguida no mês de dezembro num terreno de 39 acres. Sua construção levará dois anos.

Projeto do interior da nova catedral de West Raleigh

Projeto do interior da nova catedral de West Raleigh

A catedral do Santíssimo Nome de Jesus, com capacidade para 2.000 fiéis sentados, substituirá a venerável e simpática Catedral do Sagrado Coração, que com sua capacidade para 300 pessoas é a segunda menor catedral do país, comparando-se a uma bela capela.

Uma grande torre com sinos e um largo conjunto de dependências completa o projeto.

Os planos da catedral são do arquiteto James O’Brien, da O’Brien and Keane, estúdio que desenhou em estilo definidamente românico a igreja de Santa Catarina de Siena, em Wake Forest, muito apreciada pelos fiéis.

A nova igreja de Santa Catarina de Siena, teve efeito inspirador para os arquitetos

A nova igreja de Santa Catarina de Siena, teve efeito inspirador para os arquitetos

Mas o povo preferia um projeto anterior, ainda mais grandioso em tamanho e beleza, também em estilo tradicional com notas medievais.

Talvez a ojeriza modernista a despesas elevadas – neste caso justificadas e arcadas pelo povo – tenha pesado na decisão do bispo diocesano.

Os fiéis acham que um projeto majestoso seria mais sensato, considerando-se a rápida expansão do catolicismo na região leste do estado de Carolina do Norte, onde fica a diocese.

Os católicos diocesanos registrados somam atualmente 214.000 e a projeção é que seu número duplique em menos de 20 anos, glosou D. Burbidge.

“A coisa mais linda que ouvimos é que o povo julga que precisamos uma igreja grande”, disse.

Interior da nova igreja de Santa Catarina de Siena

Interior da nova igreja de Santa Catarina de Siena

A diocese desejou criar uma catedral bela, fora do tempo. Portanto, não comparável às igrejas modernas que se sobressaem pela extravagância, que logo ficam desagradavelmente velhas e são desertadas pelos fiéis.

No projeto final foi acentuada a forma de Cruz do conjunto e incorporados antigos vitrais e estações da Via Sacra recuperadas de antigas igrejas de Philadelphia, onde o modernismo vem fechando as igrejas históricas, nas quais a fé está impressa na arte, e, em consequência, afastando os fiéis da prática religiosa.

A antiga catedral será preservada como paróquia. Seu nobre estilo é bem recebido numa região pobre.

Henry Zaytoun Jr., fiel da diocese, lembrou-se da época em que todos os fiéis cabiam num só local, e se emocionou considerando que uma tão grande catedral agora é necessária. “Nós achamos que é uma grande graça e uma honra participar de algo como isto”, acrescentou.

Tags:

21 Comentários to “Nova catedral em estilo tradicional emociona fiéis nos EUA.”

  1. Que bom que a antiga igreja não será destruída, mas coexistirá!

  2. Nos EUA existe arquitetos comprometidos com o Clássico na Arquitetura, principalmente na Religiosa. E estão fazendo um belíssimo trabalho, recentemente foi inaugurada a Saint Paul the Apostle Church, em Spartanburg, na South Carolina.. Sou arquiteto e estou à disposição para realizar projetos deste tipo, E é exatamente este o nosso partido na Ara Christus Arquitetura e Arte sacra. AMDG

  3. Tinha que se destruir o atual santuário de Aperecida e fazer um grandioso edifício verdadeiramente católico. Eu colaboraria com o pouco que tenho.

    • Júnior! A arquitetura do Santuário de Aparecida é neorromânica tal qual essa daí. Por fora a Igreja é belíssima, e tem potencial para ser bonita por dentro. O problema são as pinturas de Cláudio Pastro, o presbitério para lá de estranho aquele altar que parece um meteoro caído! Não teria a mínima necessidade de destruir nada no Santuário, “arquiteturalmente” falando, ao meu ver. O problema está na arte sacra que lá não existe.

    • Disse tudo Pedro. Aparecida começou bem e está acabando mal, no tocante a arte sacra. Estruturalmente tem jeito e pode ser ajustada no sacro liturgico. O problema êh querer….só no fim da história, eu posso imaginar…

  4. Que maravilha!

    Uma nova catedral lindíssima!

    As igrejas antigas são muito mais bonitas. Seus altares são lindos!

    As novas igrejas quase sequer têm imagens. Na paróquia que frequento não tem a Via Crucis.

  5. Fratres, a nova Catedral de Niterói, traço de Oscar Niemeyer, cuja obra está em captação de recursos e por isso mesmo exaurindo as economias das Paróquias, cuja capacidade é de apenas 5 mil pessoas e está fadada a ficar vazia como a do Rio e Brasília em boa parte do ano, ainda não mereceu de vocês, editores deste blog, uma matéria à altura da crítica que este projeto merece. Aguardo ansioso por esta oportunidade. Pax!

  6. Ahhhhh…. Niterói. Cidade sorriso, catedral piada… de mau gosto

  7. Que bom se esta belíssima catedral. Só fossem celebrada a Missa de sempre. Ou seja: A Missa de todos os séculos. Aí sim! Deus iria abençoar esta obra magnífica. Um dia; espero que seja o mais breve possível. Voltará por toda a terra, à ser celebrada a verdadeira Missa. A Igreja, não pode viver muito tempo em crise. Se não, a fé vai sendo esfacelada, pelo “veneno” do modernismo. E a Santa Igreja é Divina. Quando menos esperarmos, Ela surgirá triunfante como sempre. Nos tempos remotos, Ela misteriosamente ressurgiu triunfalmente no meios das maiores crises. Na nossa época, não vai ser diferente. Basta sermos fiéis aquilo que Ela sempre ensinou.
    Joelson Ribeiro Ramos.

  8. Enquanto isso em Niterói, as paróquias devem contribuir com R$ 10.000 mensais para a construção da “bela” catedral no caminho Niemeyer.

  9. Tinha que se destruir o atual santuário de Aperecida e fazer um grandioso edifício verdadeiramente católico. Eu colaboraria com o pouco que tenho. [2]
    Onde eu assino?

  10. Lembrou-me o caso de Cordeiro/RJ, onde a antiga igreja de Nossa Senhora da Piedade foi derrubada para a construção de outra, mas no caso dos norte-americanos eles tiveram bom senso.

    Igreja semelhante à antiga (esta fica em Cantagalo/RJ): https://c1.staticflickr.com/3/2808/9352365740_98172cd77a_z.jpg

    igreja nova: http://www.overmundo.com.br/guia/igreja-matriz-de-nossa-senhora-da-piedade

  11. 10.000, meu caro Roberto, se você teve sorte, algumas como a que frequento estão em 20.000. Por que as paróquias têm que dar isso? Porque o povo não entrou nessa campanha. É engraçado que no tempo da participação do laicato e da Igreja ministerial colegiada tudo se tenha decidido entre três ou quatro pessoas, algumas das quais com certeza seriam contra se o Bispo também fosse.

  12. Não acho que o Santuário de Aparecida deva ser derrubado, mas, em acordo com a opinião do Júnior, ele merece uma reforma absoluta no interior de sua decoração. As obras do sr. Cláudio PASTO são de uma pobreza lastimável. Tanto o é que a basílica era mais bonita quando não tinha quase decoração, lembrava um pouco o interior das antigas igrejas românicas. Agora parece mais um interior de edifício público, com seus ladrilhos toscos e nenhuma consideração à dimensão sagrada que a arquitetura religiosa exige. Mas, infelizmente, falta à Aparecida, há tempos, diga-se de passagem, um bispo que honre a Mãe do Brasil e expulse os vendilhões que assolam a Basílica Nacional.

    Demolida mesmo deve ser aquela obscenidade chamada catedral do Rio de Janeiro. A Arquidiocese precisa de um bispo corajoso, que se livre daquele elefante branco grotesco, situado em uma das áreas mais valorizadas do Centro da cidade. Vendendo aquele terreno imenso, poderia a Arquidiocese angariar fundos suficientes para construir capelas e igrejas pelo subúrbio da cidade, a região com menos igrejas, e, ao mesmo tempo, a mais acossada pelos neopentecostais. Quanto à catedral, transfira-a para a Candelária, que é linda, espaçosa, mas subutilizada, além de estar também no centro da cidade.

  13. As obras da catedral de Niterói já começaram? Será que ainda tem jeito de rejeitar esse projeto? É horrível! Parece um foguete espacial, e pra piorar forma o desenho de nádegas ao centro. Meu Deus! Ninguém vê isso?! Será que são meus olhos?

    • As obras acho que estão bem no início. Se tanto. Quanto ao valor que cada Paróquia deve contribuir, o da nossa é bem maior que este citado acima. Os valores foram definidos sem a necessária observância de quanto, efetivamente, cada uma pode contribuir. O resultado é arrocho e certa indignação… Por exemplo, aqui temos apenas 8 pessoas contribuindo mensalmente com as obras, cinquenta reais cada. Este número diz tudo sobre o nosso entusiasmo pelo menos.

  14. Caríssimos,

    A construção da “catedral” de arquitetura ateia e comunista de Niterói é motivo de escândalo. Ficam aqui três sugestões:

    1. matéria do Fratres sobre o tema;
    2. encher a caixa postal da Arquidiocese com reclamações;
    3. campanha de boicote: nenhum centavo mais – dízimo e espórtula da missa incluídos, pois é dinheiro que vai para o promover mal e para a mão dos inimigos da Igreja.

    Já há tempos que não sai de meu bolso um centavo sequer para a Igreja. O objetivo é secar a fonte e fazer com que não haja mais recursos para promover o mal e bancar carreirista. Os verdadeiros sacerdotes viverão na pobreza com alegria e a Providência Divina há de ajudá-los a bem cumprir seu ministério.

  15. Quanta diferença de grandiosidade dessa catedral com aquela que seria do estilo positivista de BH, (mal)criada pelo comunista Niemayer, arquitetura estranha.
    Até hoje não tive coragem de colaborar, ainda agora fazendo campanha de coleta de assinaturas para “Reforma Politica” com apoio “popular”, obra do PT, tendo como apoiadores a CNBB, CUT, FENAJ, OAB e a famosa UNE, todos esquerdistas!

  16. O pessoal de Niterói não gostou da catedral do comunista niemayer, não contribua, frequente as igrejas que seguem a Tradição. Eu por exemplo nem olho quando passo na frente de um edifício horrendo, quanto mais participar (adentrar).

  17. Pra dizer a verdade, ultimamente pra mim tem mais importância até uma tapera coberta de folhas como essa aqui da SSPX no Gabão, onde o Santo Sacrifício da Missa é celebrado com dignidade do que Catedrais européias onde se celebram missas de validade duvidosa ou verdadeiros espetáculos de profanação.

    http://sspx.org/en/media/photos/gabon-corpus-christi-2014-pics-4512

    Infelizmente chegamos àqueles tempos em que os templos outrora erguidos pela Fé e para a Fé ou foram demolidos para dar lugar à cloacas de culto ao homem ou se tornaram palcos de profanações e sacrilégios. Nesse cenário só nos resta o consolo das palavras de Santo Atanásio:

    “Que Deus vos console. Soube que não só vos entristece meu exílio, senão sobre tudo o fato de que os outros, quer dizer os arianos, se hão apoderado dos templos por violência e, entretanto, vós haveis sido expulsos desses lugares. Eles então possuem os templos; vós, em troca, a tradição da Fé apostólica. Eles, consolidados nesses lugares, estão, na realidade, à margem da verdadeira Fé, em troca vós, que estais excluídos dos templos, permaneceis dentro dessa Fé. Confrontemos, pois, que coisa seja mais importante, o templo ou a Fé, e resultará evidente desde logo, que é mais importante a verdadeira Fé.
    Portanto, quem há perdido mais, ou quem possui mais, o que retêm um lugar, ou o que retêm a Fé? O lugar certamente é bom, suposto que ali se pregue a Fé dos Apóstolos, é santo, se ali habita o Santo. Vós sois os ditosos que pela Fé permaneceis dentro da Igreja, descansais nos fundamentos da Fé, e gozais da totalidade da Fé, que permanece inconfusa. Por tradição apostólica ela há chegado até vós, e muito frequentemente um ódio nefasto há querido destruí-la, mas não há podido; ao contrário, esses mesmos conteúdos da Fé que eles hão querido destruir, os hão destruído a eles. (…) Portanto, ninguém prevalecerá jamais contra vossa Fé, meus queridos irmãos, e se em algum momento Deus vos devolver os templos, será necessário o mesmo convencimento: que a Fé é mais importante que os templos.
    E precisamente uma Fé tão viva supre para vós, por agora, a falta dos templos. (…) Portanto, agora também, de que serve a eles ter os templos? Sim, efetivamente os têm, mas isso aos olhos daqueles que se mantêm fiéis a Deus indica que são culpáveis, porque hão feito cova de ladrões e casas de negócios, ou lugares de disputas vãs o que antes era um lugar santo, de modo que agora este pertence a quem antes não era lícito nele entrar.

  18. Lamentavelmente, em Minas Gerais, mais precisamente na capital: Belo Horizonte, estamos na contramão da linda e rica história das construções das Catedrais Católicas. Senão, vejamos:
    Oo arcebispo de BH (D. Walmor Azevedo) só está interessado atualmente no seu projeto FARAôNICO: a construção da nova Catedral Cristo Rei (verdadeira Torre de Babel).
    Detalhe: o arquiteto da futura catedral dos mineiros é o COMUNISTA ateu Oscar Niemeyer.
    Na maquete da catedral é possível constatar a olho nu dois símbolos tradicionais do COMUNISMO: a FOICE e o MARTELO. A foice está no lado direito e o martelo encontra-se no lado esquerdo (de cabeça para baixo). Basta visualizar no site abaixo:

    http://www.catedralcristoreibh.com.br/catedral.php

    Informo que morei em Brasília e lá existem algumas obras desse arquiteto (Ex: memorial JK, novamente aparece a foice, ícone dos comunistas). Suas obras são CARAS, PESADAS (concreto), não são funcionais, conquistadas sem Licitação ou Concorrência. E por falar no comunista militante Oscar Niemeyer (“religião é o ópio do povo”, Karl Marx) já deve está cumprindo a sua sentença no Inferno, cujas penas são:
    - A perda de Deus, o remorso de consciência, destino imutável, o fogo condenatório, o horrível fedor sufocante e a continua escuridão (embora haja escuridão, os demônios e as almas dos condenados se veem mutuamente e veem todo o mal dos outros e do seu cometido em vida), a contínua companhia dos demônios, o terrível desespero e ódio contra o Criador, maldições e blasfêmias. Esses são os tormentos que todos os condenados sofrem juntos no inferno, mas não é o fim dos castigos. Existem tormentos específicos para as almas: os tormentos do sentidos. Cada alma é atormentada com o que pecou, de maneira horrível e indescritível. Existem terríveis prisões subterrâneas, abismos de castigo, onde um tormento se distingue do outro… diversos santos visitaram essa região infernal: os pastorinhos de Fátima, santa Faustina, dentre outros.
    Será que D. Walmor Walmor Oliveira de Azevedo deseja seguir o mesmo destino do ateu marxista Oscar Niemeyer?

    Por fim, as Sagradas Escrituras há tempos nos alertam que:

    “os filhos das trevas são mais espertos que os filhos da luz” (Lucas 16:8).