Posts tagged ‘Atualidades’

20 setembro, 2014

Igreja: pauta é progressista, mas aborto ‘é inegociável’.

Ao contrário de 2010, questões sociais e a reforma política ganharam espaço entre líderes religiosos.

Por Renan Truffi – Carta Capital: A realização de um debate presidencial no Santuário Nacional de Aparecida, como o de terça-feira 17 no interior de São Paulo, marca a entrada da Igreja Católica nas eleições deste ano. Ao contrário do que ocorreu no último pleito, em 2010, assuntos como aborto, casamento gay e uso de células-tronco estão sendo pouco explorados pelos líderes católicos. Questões sociais e a reforma política ganharam espaço pelas mãos do cardeal-arcebispo de Aparecida, Dom Raymundo Damasceno Assis. Apesar do tom progressista em vários temas polêmicos, a Igreja Católica ainda trata como “inegociável” a discussão do aborto.

A mudança de foco da Igreja Católica ao privilegiar debates sociais em vez de comportamentais coincide com um novo discurso que ecoa do Vaticano. Desde 2013, o papa Francisco tem dado orientações menos conservadoras em relação a temas tabus. Entre os fiéis, a influência do papa Francisco é assumida. A aposentada Conceição Mercês, de 66 anos, viajou da capital paulista até Aparecida para passar o dia no Santuário. Religiosa, ela diz ter se ofendido, recentemente, quando ouviu em uma missa um padre defender comportamentos homofóbicos. “Se o papa não fala isso porque um soldado raso, como ele, pode falar uma coisa dessas?”.

Para o professor Francisco Borba Ribeiro Neto, coordenador do Núcleo Fé e Cultura da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), duas razões explicam a postura da Igreja em 2014: o momento de incerteza política no País e a autocrítica da Igreja Católica ao reconhecer que interferir na política, como aconteceu no passado, não faz bem à própria instituição. “A sociedade brasileira está com uma percepção mais aguda da necessidade de retomar o discurso social e socioeconômico, ao contrário do que ocorria há quatro anos, quando havia impressão de que tudo estava caminhando bem. Em 2010 então não havia porque a Igreja ter uma atenção particular [com esses temas]”, afirma Neto. “Para a construção do bem comum, esse é o grande fator que desloca um pouco o eixo a partir das questões comportamentais para outros princípios da Igreja, como o social e o socioeconômico”, diz.

Ainda que não seja por influência do papa, o discurso mais ameno sobre temas morais tem sido a regra na Basílica. Diretor da TV Aparecida, o padre Josafá Moraes é a favor da criminalização da homofobia, da união homoafetiva e acha “coerente” que as eleições não sejam decididas em cima de pautas religiosas. Mesmo quando fala sobre a importância de saber o que os candidatos pensam sobre a “concepção da família”, o padre evita o julgamento moral. “Com a mutação da família, a Igreja quer saber o que os candidatos pensam, mas não moralmente”, diz Moraes. “Não é um exercício moral, mas de atender os direitos da população. Se por um acaso, o candidato disser que determinada conjuntura de família não corresponde àquilo que a Igreja entende não quer dizer que não vamos votar nele. Não é isso. Não é pegadinha”, explica antes de dizer, no entanto, que a instituição “não abre mão” da defesa da vida.

Para Moraes, ao contrário do que ocorreu em 2010, com o frequente debate sobre o aborto, desta vez “tudo foi conduzido” para que o assunto não entrasse nas eleições e a escolha do novo governo não se desse a partir de uma pauta religiosa. “Isso é muito coerente, pois a Igreja Católica não é centro, é parte da sociedade”, diz. “Mas a Igreja é defensora da vida e disso ela não abre mão”, defende.

A preocupação do diretor da TV Aparecida é a mesma de Dom Darci Nicioli, bispo auxiliar da Arquidiocese de Aparecida. Ainda que concorde que nenhum candidato “é louco” de ser contra a vida, Nicioli vê a necessidade de a Igreja Católica defender o direito do feto. “Quando alguém defende o aborto é o ser humano indefeso que está sendo ameaçado. Então uma coisa é o discurso, outra coisa é a prática. Nunca ninguém vai ser louco de dizer ‘eu sou contra a vida’, mas, na prática, suas atitudes quais são? Se eu defendo a pena de morte, estou contrário à vida. Hitler defendia a vida. De quem? Dos arianos. Que defesa da vida é essa? A vida não se negocia em nenhuma hipótese”, argumenta.

A Igreja reconhece que os milhares de abortos ilegais realizados todos os anos no Brasil apesar da proibição da lei são um problema de saúde pública, mas Nicioli afirma que ninguém pode decidir, “com a chancela do Estado”, sobre a vida do feto. “No caso de interromper uma gravidez, quem é que estaria defendendo o feto, que é vida? Uma pessoa estuprada pode não querer [ter um filho], a gente até entende. Mas quem é que defende o feto? Uma coisa é eu ter a minha opção. A outra é eu ter a custódia do Estado para decidir sobre a vida dos outros, no caso, o feto”, defende o bispo.

Tags:
12 setembro, 2014

O ódio dos modernistas pelo Altar Tradicional: “Ali não se celebra Missa”, logo…

Catedral de Palermo, eis o altar com WC. 
Alguns cartazes indicam o caminho para o banheiro, e muitos manifestam-se decepcionados pela curiosa localização. 
Por Corriere del Mezzogiorno | Tradução: Gercione Lima – Fratres in Unum.com: PALERMO – O vaso sanitário? Ele está atrás do altar, logo atrás do tabernáculo. E tudo é sinalizado por alguns cartazes afixados em caixotes de cor cinza. Isto é o que se encontra diante dos turistas que lotam a catedral de Palermo que é uma das principais atrações turísticas e culturais da cidade, bem como um lugar de oração para milhares de cidadãos do local. Tudo isso acontece em uma das capelas laterais e não falta quem manifeste a sua decepção com os cartazes.
Catedral, o banheiro atrás do altar 
Turistas incrédulos – “Nunca vi cartazes semelhantes em um lugar sagrado como uma igreja”, diz Giuseppe, em viagem de férias com um grupo de amigos na Sicília. “Francamente, me parece ofensivo colocar uma banheiro bem atrás do altar.” Entre espanto e descrença, os fiéis são obrigados de fato a passar em volta da balaustrada de mármore que delimita a área do altar, a fim de chegar ao banheiro seguindo o cartaz escrito “toilette” que indica a sua direção. “Eu não posso acreditar”, disse uma outra visitante : “como é que colocam um banheiro atrás do altar?”
O pároco: “Ali não se celebra missa” – Algo estranho aos olhos do público, mas não aos olhos do padre que é pároco da catedral, pois segundo o padre Filippo Sarullo: “infelizmente, não há outros espaços, aquele é o único lugar em toda a catedral onde foi possível colocar o banheiro”, explica ele à agência Ansa, “eu sinto muito pelas queixas dos fiéis, mas preferimos prestar um serviço ao invés de não fornecê-lo. Entre outras coisas, aquele é um altar onde ninguém celebra missa e o tabernáculo não guarda a Eucaristia. Isso sim que seria realmente grave”.
Tags:
10 setembro, 2014

Piada francesa – direito à blasfêmia.

Absolvidas por ato na Notre Dame, feministas despertam críticas de políticos

Por BBC Brasil – A decisão da Justiça penal francesa de inocentar nove ativistas do movimento feminista Femen, acusadas de danificar um dos sinos da catedral Notre Dame de Paris durante um protesto, provocou críticas por parte de políticos e religiosos franceses.

Ao mesmo tempo, o Tribunal Penal de Paris condenou três vigias da catedral que haviam tentado interromper a ação das militantes a multas que vão de 300 euros a 1 mil euros (R$ 900 a R$ 3 mil) por violência contra as militantes.

Em fevereiro do ano passado, as ativistas, famosas por protestarem com os seios nus, haviam decidido “celebrar” a renúncia do papa Bento 16.

Elas entraram incógnitas na Notre Dame, misturadas aos turistas, arrancaram os casacos e, aos gritos de “papa nunca mais”, começaram a tocar com bastões de madeira três sinos que estavam sendo exibidos provisoriamente por ocasião das festividades dos 850 anos da célebre catedral.

Na queixa prestada pelas autoridades da Notre Dame, a polícia havia constatado que um pequena parte da camada de ouro de um dos sinos havia sido danificada.

“As acusações eram ridículas. Isso significa que nossa crítica às instituições religiosas não foi condenada”, afirmou Inna Shevchenko, uma das fundadoras do Femen, após o anúncio da decisão judicial.

“É um bom exemplo para os outros países. Isso nos encoraja a continuarmos com nossa ação. Temos orgulho de saber que a blasfêmia é um direito e que não seremos condenadas por isso.”

Julgamento e polêmica

No julgamento, as militantes do Femen contestaram ter danificado o sino, alegando que haviam coberto os bastões de madeira com feltro.

O advogado dos representantes da Notre Dame, por sua vez, disse que a proteção se descolou e que as ativistas tocaram o sino com um bastão sem proteção.

A Justiça considerou que não havia provas suficientes de que as ativistas haviam danificado o sino. O julgamento ocorreu em julho passado, mas a decisão só foi anunciada na última terça-feira.

O Ministério Público havia requerido multa de 1,5 mil euros (R$ 4,5 mil) contra cada uma das nove militantes.

Vários políticos criticaram nas redes sociais a decisão da Justiça. “Militantes do Femen absolvidas e vigias condenados. É um estímulo aos provocadores”, afirmou Thierry Mariani, ex-ministro e deputado do partido UMP.

“A absolvição da Femen nada mais é do que uma autorização para destruir e odiar”, declarou o senador Bruno Retailleau.

O abade Pierre-Hervé Grosjean, personalidade da Igreja Católica no país, considerou a decisão “lamentável”. “Não é dessa forma que vamos educar as pessoas a respeitar todas as religiões e os locais de culto”, disse

Esse foi o primeiro julgamento de militantes do Femen na França. Em outubro, uma ativista que também participou do protesto na Notre Dame será julgada por “exibição sexual” na igreja da Madeleine, em Paris.

Ela havia simulado um aborto utilizando pedaços de fígado de vitela, que representavam um feto, para protestar contra a possibilidade de restrições ao direito de interrupção da gravidez na Espanha.

Tags:
10 setembro, 2014

Bispo ucraniano pede oração e jejum: “o Titanic está afundando”.

Por Catholic World News | Tradução: Fratres in Unum.com – Um bispo de rito latino que atua na Ucrânia, onde agem separatistas russos, afirmou que os católicos locais estão furiosos com a aparente indiferença dos cristãos de outras regiões do país.

“É como se o Titanic estivesse afundando [e] as pessoas da vizinhança tocassem música e se divertissem”, declarou o bispo auxiliar Jan Sobil de Kharkiv-Zaporizhia. O prelado clamou aos católicos de toda a nação a se converter da diversão habitual e, ao invés, rezar e jejuar.

“Nas cidades ocupadas as Igrejas estão abertas, mas não há Missas devido ao perigo”, informou o Serviço de Informação Religiosa da Ucrânia. “Nas cidades sob controle de militares mercenários, atualmente não há padres. Eles estão visitando as paróquias em que é possível celebrar Missa”.

Tags:
7 setembro, 2014

Ofensas a cristãos dão a tônica da Bienal de SP.

Por Mídia Mais – 01/09/2014: Que tal se os “artistas” que mostram a língua e urram contra o cristianismo fizerem isso apenas com o dinheiro da meia dúzia de otários que pagam pelo seu lixo?

Fazer pirraça contra “Deus”, contra a “igreja” e contra os “religiosos” é um dos passatempos prediletos de “artistas contemporâneos” – atividade que eles equilibram com a incessante busca por verbas públicas e apadrinhamentos de curadores e burocratas do setor. No caso da 31ª Bienal de São Paulo, o costume materializa-se em obras como Dios es marica (“Deus é bicha”:http://app.31bienal.org.br/pt/single/1110), que “provoca a tradição católica” trazendo “relações homoeróticas em frente a imagens religiosas como a Virgem de Guadalupe”, ou na encenação da última ceia de Cristo num “prostíbulo” (http://www.yeguasdelapocalipsis.cl/1989-la-ultima-cena/) pela dupla chilena Yeguas del Apocalipsis (http://cultura.estadao.com.br/noticias/geral,arena-dos-politizados-imp-,1552466).

Boa parte dessas porcarias poderia ser simplesmente ignorada caso não usasse verbas ou espaços públicos para ser realizada. No caso da Bienal, a utilização de incentivos fiscais (http://www.31bienal.org.br/pt/about/842) torna intolerável que “artistas” chapa-branca (revoltadinhos com “papai do céu”, mas docilmente submissos ao Estado e seus gestores) façam marra com quem está pagando seus salários. Que mostrem a língua e urrem com o dinheiro da meia dúzia de otários que acredita que isso é “arte”.

Tags:
5 setembro, 2014

Igreja Católica critica “Pai Nosso” para Hugo Chávez.

Folha de São Paulo – A Arquidiocese de Caracas, máxima autoridade da Igreja Católica na Venezuela, condenou a criação de uma oração para o ex-presidente Hugo Chávez, baseada no “Pai Nosso”.

O texto, divulgado na última segunda-feira durante seminário com a presença do presidente Nicolás Maduro, pede a Chávez que proteja seus seguidores da “tentação do capitalismo”, da “maldade da oligarquia” e do “crime do contrabando”.

Em nota, os religiosos, liderados pelo cardeal Jorge Urosa Savino, pediram ao governo e aos membros do partido que evitem a divulgação do texto como um sinal de respeito à oração, a mais comum entre os cristãos.

“O Pai Nosso vem dos lábios de Jesus Cristo e por isso é intocável. Assim como ninguém pode mudar a letra do hino nacional para honrar uma pessoa, também ninguém deve a mudar o Pai Nosso nem qualquer oração”.

Além do respeito aos símbolos cristãos, a Arquidiocese de Caracas ainda pediu que a oração chavista deixe de ser difundida “para que não haja outro motivo de divisão do povo venezuelano”.

Desde a morte de Chávez, em março do ano passado, alguns de seus seguidores passaram a cultuá-lo. Alguns deles chegaram a criar templos para celebrar sua memória em cidades venezuelanas.

Tags:
27 agosto, 2014

Seminaristas de Pequim recusam missa com bispos comunistas.

Por Luis Dufaur – Pesadelo Chinês - Os seminaristas de Pequim boicotaram a cerimônia de sua colação de grau, para não participarem da Missa concelebrada com bispos comprometidos em sagrações canonicamente ilícitas nos últimos anos, noticiou a agência AsiaNews.

Para essa Missa estava anunciada a participação do bispo excomungado Joseph Ma Yinglin, cuja sagração em 2006 fora feita à revelia da Santa Sé. O regime o impôs então como bispo de Kunming, e o empossou em 2010 como reitor do seminário.

Diante dos veementes protestos dos seminaristas, a direção do Seminário propôs o bispo Giovanni Fang Xingyao, presidente da Associação Patriótica, inventada pelo governo para controlar a Igreja Católica.

Dom Fang é bispo da diocese de Linyi. Sagrado em 1997 com aprovação da Santa Sé, ele foi aos poucos se aproximando do governo socialista e submetendo-se a ele.

Também essa proposta inaceitável foi recusada pelos seminaristas, pois Dom Fang participou de várias sagrações ilícitas.

Uma fonte do Seminário Nacional citada sob anonimato pela agência UCAN contou que o bispo excomungado nos anos anteriores não se apresentou para a Missa e só mandou entregar os certificados de fim de curso.

O próprio bispo ilegal não queria a cerimônia, mas foi constrangido por “superiores”, leia-se pelo governo socialista.

Afinal não houve cerimônia, e em represália os seminaristas não receberam os diplomas, ficando adiados os cursos para sacerdotes e religiosos.

Não é a primeira vez que os seminaristas de Pequim se insurgem contra os ex abruptos despóticos da Associação Patriótica. Em janeiro de 2000, todos os estudantes do Seminário Nacional – mais de 130 – se negaram a participar de uma sagração ilícita de cinco bispos alinhados ao governo.

A cerimônia na catedral da Imaculada Conceição de Pequim devia ser um golpe propagandístico do regime, mas resultou num fracasso pela ausência de fiéis e a deserção dos seminaristas.

Naquela ocasião, todos os estudantes foram mandados de volta para casa sem direito de voltar ao seminário.

Em carta aberta, os seminaristas explicaram seu gesto: “Não queremos ir contra o Papa; ainda que fiquemos impedidos de ser sacerdotes, conservaremos a alma pura, em comunhão com a Igreja universal e unidos no amor de Cristo”.

Também os seminaristas de Xangai se opuseram à presença de bispos canonicamente ilícitos na sagração do bispo auxiliar D. Ma Daqin. Este heroico bispo, logo após a sua sagração, enquanto ainda estava no recinto da catedral, renunciou à Associação Patriótica.

Por isso foi preso imediatamente, encontrando-se desde então em prisão domiciliar no santuário mariano de Sheshan e impedido de exercer seu ministério.

Os seminaristas de Xangai foram expulsos em bloco e o seminário diocesano foi fechado pela ditadura comunista.

Tags:
22 agosto, 2014

“Houve um equívoco no artigo de J. Lisboa…”

Divulgamos abaixo a mensagem recebida de Arlene Denise Bacarji acerca do artigo “Impostores no Ministério da Ordem” de Adital, que publicamos aqui. Arlene alega que a confusão foi feita pelo autor do artigo, o ex-padre José Lisboa Moreira de Oliveira, que teria selecionado partes isoladas de seu livro “A impostura no Ministério da Ordem. Transtornos de personalidade e perversão no Clero à luz da psicanálise e da psiquiatria”, sem mostrar trechos nos quais a autora salientava a importância daquilo que ele, José Lisboa, deprecia. Ou seja, ele teria se servido da autora apenas naquilo que lhe interessava para defender as suas opiniões — praxe dos teólogos da libertação. Agradecemos à Sra. Arlene pela disponibilidade em apresentar suas justificativas. Nossa equipe do Fratres in Unum procura sempre comunicar a verdade, leal e honestamente.

* * * 

Por Arlene Denise Bacarji

Olá, boa tarde a todos! A paz de Cristo.

Meu nome é Arlene Denise Bacarji, a autora mencionada pelo artigo do autor J. Lisboa. Penso que está havendo um mal entendido muito grande com relação ao livro que já encaminhei inclusive a muitos bispos para que tenham conhecimento. Houve um equívoco no artigo de J. Lisboa no sentido de dar a impressão de que o livro é contra o Ministério da Ordem, o qual respeito muito e desejo profundamente que seja cada vez mais digno de sua missão, e principalmente em respeito a Santa Eucaristia.

Amo a Igreja Católica Apostólica Romana e dei minha vida por ela e ainda dou. Escrevi um livro cujo titulo é citado pelo autor, para esclarecer o porque tem acontecido na Igreja de Cristo coisas como o Lobby gay, problemas no banco do Vaticano, escandalos de pedofilia e de homossexualidade, e outras coisas mais que profanam o sagrado, profanam a fe católica e colocam os católicos em profunda provação. O livro foi escrito com bases na psiquiatria e na psicanálise mostrando o porquê estas pessoas entram na Igreja. Quando mencionei a questão do uso de vestes como a batina, o clergyman, quando falei do celibato e da hierarquia, expliquei que estas coisas tem seu profundo valor e sentido, mas que são alvo de pessoas que têm essas patologias que estudo e mostro para delas fazerem mal uso, inclusive de profaná-las.

Peço, por favor, que não me julguem sem antes lerem o meu livro que vai sair em segunda edição. Pois lá vocês verão que ao contrário, foi o meu zelo pela Igreja de Cristo que fez com que eu o escrevesse e que nada tem nele que possa ir contra a Igreja e contra o clero e a existência deste, mas apenas explico as características de pessoas à luz da ciência, que infelizmente entram no ministério da ordem para profaná-lo e não para servir verdadeiramente a Cristo, ao reino e à Igreja.

O objetivo foi justamente o contrário, defender o clero da imagem negativa que pessoas adoentadas tem passado a sociedade em geral. Quero preservar a imagem da Igreja perante o povo de Deus, e mostro que a falta de testemunho de padres com transtornos de personalidade e perversões (que é uma minoria, mas que faz um grande estrago na Igreja), tem que ser impedida pelos formadores e bispos em geral.

Por favor, me encaminhem um endereço para que eu envie-lhe um exemplar. Os trechos foram deslocados do livro para o artigo, talvez por questões metodológicas, mas só para citar um exemplo, antes de eu dizer no livro que pessoas com perversões sexuais são atraídas pelo celibato, eu faço um parágrafo inteiro descrevendo o valor do celibato para quem quer servir com exclusividade, para a sublimação etc. Este parágrafo não foi exposto no artigo. Por isso peço que tenham prudência antes acusarem a mim. Pois sou de Deus, dou minha vida por Ele , pela sua Igreja, e minha vida tem sido de luta para que a Igreja toda possa dar o testemunho que arrasta mais do que as palavras.

Deus abençoe a todos.

Arlene

ATUALIZAÇÃO: 23 de agosto de 2014, às 21:06

Recebemos da Dra. Arlene:

Gostaria imensamente de agradecer a publicação de minha defesa. Obrigada, que Deus os abençoe muito e que o vosso amor pela verdade sempre possa iluminá-los nos vossos trabalhos.

Caso queiram, devo publicar uma segunda edição do livro, nesta edição próxima colocarei antídotos mais fortes para que estes tipos de mal-entendidos não venham a ocorrer , pois isso seria muito injusto comigo uma vez que sofro e sofri tanto, dei e dou minha vida por amor a Igreja de Cristo, sua Esposa e Povo de Deus.

Obrigada e que Deus vos pague.

Arlene

Tags:
20 agosto, 2014

Primeiro Ministro da Hungria interpela Conselho da Europa sobre a situação dos cristãos no Iraque.

Por InfoCatólica | Tradução: Fratres in Unum.com – A Embaixada da Hungria em Madri fez chegar a vigorosa carta — já pública — que o Primeiro Ministro da nação magiar, Viktor Orbán, dirigiu ao Presidente do Conselho Europeu, Herman van Rompuy, sobre a “extrema violência que ameaça a mera existência da comunidade cristã do Iraque” e na região em geral.

Orban instou o Presidente do Conselho da Europa a incluir a situação dos cristãos iraquianos na agenda da próxima reunião de tal organismo, prevista para o final do presente mês de agosto. De toda forma, confirma que a Hungria apoia qualquer solução que garanta a existência futura da comunidade cristã no Iraque. Para baixar o texto na íntegra da carta de Viktor Orbán e a declaração do Governo da Hungria sobre a situação do Iraque, em inglês, clique aqui

Leia mais:

Hungria transfere escolas públicas a instituições religiosas.

A ressurreição da Hungria.

Tags:
19 agosto, 2014

Padre denuncia ritual satânico após encontrar cabeça de bode em igreja.

Pichações também foram feitas na Igreja Matriz de Rio Bonito, no RJ. Assunto teve repercussão nas mídias sociais; ocorrência foi registrada.

G1 – A Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição, em Rio Bonito, interior do Rio de Janeiro, foi alvo de vândalos na madrugada do último domingo (17). De acordo com a assessoria da Arquidiocese de Niterói, uma cabeça de bode foi encontrada na porta do templo que também foi pichado.

Padre publicou imagens das pichações que foram feitas na igreja (Foto: Reprodução/Facebook)

Na parede da capela da Matriz, onde é feita adoração, vândalos picharam o número 666. No monumento dedicado à missão, um pentagrama com o nome de ‘satã’. As palavras ‘Jesus escrativistas’ foram escritas na lateral da igreja, e na porta a suástica nazista. O paróco da cidade, padre Eduardo Braga, disse estar consternado com o ocorrido e já registrou ocorrência na delegacia do municícpio.

”O fato foi um repúdio dos hereges em relação a semana que houve na igreja. Muitas pessoas viram uma  procissão e carreata que fizemos e isso deixou muitos insatisfeitos. Essas pichações aconteceram justamente na semana de aniversário da Matriz que tem 246 anos”, disse.

O assunto teve repercussão nas mídias sociais. O padre Rafael Santana, que atua em Cabo Frio, na Região dos Lagos, publicou imagens das pichações na conta pessoal do Facebook e pediu oração. Mais de 200 pessoas compartilharam a publicação dele.

”No mínimo foi uma falta de educação, de respeito, de ódio e intolerância! Será que nós, católicos, também não temos o direito de professarmos a nossa fé? Oremos pedindo ao Senhor que perdoe este tipo nefasto de atitude e quanto aos seus autores, rezemos: “Pai, perdoa-lhes! Eles não sabem o que fazem!”, declarou.

Ainda de acordo com a assessoria da Arquidiocese, o caso foi registrado na delegacia como agressão ao patrimônio hisórico. A Polícia Civil recolheu imagens das câmeras da igreja que flagraram o ato de vandalismo. Nas imagens é possivel ver dois homens e uma mulher com roupas e boné pretos. As pichações foram apagadas pela comunidade. A cabeça de bode foi recolhida e descartada por moradores, após a perícia ter ido ao local. A reportagem do G1 não conseguiu contato com o delegado responsável pelo caso.

”Esse afronte será superado. Todas as pessoas da paróquia de Nossa Senhora Conceição irão rezar com mais fé e buscar o perdão de Deus em favor dos autores desse sacrilégio”, encerrou o pároco Eduardo Braga.

* * *

BRASÃO Arq. NIT - Site

NOTA DE ESCLARECIMENTO
SOBRE SACRILÉGIO NA PARÓQUIA DE
NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO EM RIO BONITO

Consternados com o ocorrido do passado (domingo) dia 17 de agosto, quando a Igreja Matriz, justamente na semana do seu aniversário de 246 anos, foi pichada com símbolos satânicos e desrespeitada, com outras duas atitudes sacrílegas, queremos registrar nossa indignação por este fato que mostra uma crise profunda de valores, e que não pode ser repetido.

A Fé dos católicos foi afrontada. O símbolo principal da Cidade foi ultrajado. Perdoamos em nome de Jesus Cristo estes transgressores.

Agradecemos aos policiais de Rio Bonito e Araruama que nos auxiliaram neste momento doloroso. Estendemos também ao nosso Arcebispo, aos sacerdotes do Município e da Arquidiocese que nos prestaram solidariedade.

Gratidão às famílias que permaneceram conosco até a perícia e limparam os ultrajes na madrugada.

Certos de que o Senhor é Deus e de que Nossa Paróquia é movida pelo Seu Espírito, já podemos colher os frutos de vida e santidade que estão por vir.

Pe. Eduardo, Pe. Adriano e toda comunidade paroquial de Rio Bonito.
Rio Bonito, 18 de agosto de 2014.

Tags: