Posts tagged ‘Atualidades’

27 agosto, 2014

Seminaristas de Pequim recusam missa com bispos comunistas.

Por Luis Dufaur – Pesadelo Chinês - Os seminaristas de Pequim boicotaram a cerimônia de sua colação de grau, para não participarem da Missa concelebrada com bispos comprometidos em sagrações canonicamente ilícitas nos últimos anos, noticiou a agência AsiaNews.

Para essa Missa estava anunciada a participação do bispo excomungado Joseph Ma Yinglin, cuja sagração em 2006 fora feita à revelia da Santa Sé. O regime o impôs então como bispo de Kunming, e o empossou em 2010 como reitor do seminário.

Diante dos veementes protestos dos seminaristas, a direção do Seminário propôs o bispo Giovanni Fang Xingyao, presidente da Associação Patriótica, inventada pelo governo para controlar a Igreja Católica.

Dom Fang é bispo da diocese de Linyi. Sagrado em 1997 com aprovação da Santa Sé, ele foi aos poucos se aproximando do governo socialista e submetendo-se a ele.

Também essa proposta inaceitável foi recusada pelos seminaristas, pois Dom Fang participou de várias sagrações ilícitas.

Uma fonte do Seminário Nacional citada sob anonimato pela agência UCAN contou que o bispo excomungado nos anos anteriores não se apresentou para a Missa e só mandou entregar os certificados de fim de curso.

O próprio bispo ilegal não queria a cerimônia, mas foi constrangido por “superiores”, leia-se pelo governo socialista.

Afinal não houve cerimônia, e em represália os seminaristas não receberam os diplomas, ficando adiados os cursos para sacerdotes e religiosos.

Não é a primeira vez que os seminaristas de Pequim se insurgem contra os ex abruptos despóticos da Associação Patriótica. Em janeiro de 2000, todos os estudantes do Seminário Nacional – mais de 130 – se negaram a participar de uma sagração ilícita de cinco bispos alinhados ao governo.

A cerimônia na catedral da Imaculada Conceição de Pequim devia ser um golpe propagandístico do regime, mas resultou num fracasso pela ausência de fiéis e a deserção dos seminaristas.

Naquela ocasião, todos os estudantes foram mandados de volta para casa sem direito de voltar ao seminário.

Em carta aberta, os seminaristas explicaram seu gesto: “Não queremos ir contra o Papa; ainda que fiquemos impedidos de ser sacerdotes, conservaremos a alma pura, em comunhão com a Igreja universal e unidos no amor de Cristo”.

Também os seminaristas de Xangai se opuseram à presença de bispos canonicamente ilícitos na sagração do bispo auxiliar D. Ma Daqin. Este heroico bispo, logo após a sua sagração, enquanto ainda estava no recinto da catedral, renunciou à Associação Patriótica.

Por isso foi preso imediatamente, encontrando-se desde então em prisão domiciliar no santuário mariano de Sheshan e impedido de exercer seu ministério.

Os seminaristas de Xangai foram expulsos em bloco e o seminário diocesano foi fechado pela ditadura comunista.

Tags:
22 agosto, 2014

“Houve um equívoco no artigo de J. Lisboa…”

Divulgamos abaixo a mensagem recebida de Arlene Denise Bacarji acerca do artigo “Impostores no Ministério da Ordem” de Adital, que publicamos aqui. Arlene alega que a confusão foi feita pelo autor do artigo, o ex-padre José Lisboa Moreira de Oliveira, que teria selecionado partes isoladas de seu livro “A impostura no Ministério da Ordem. Transtornos de personalidade e perversão no Clero à luz da psicanálise e da psiquiatria”, sem mostrar trechos nos quais a autora salientava a importância daquilo que ele, José Lisboa, deprecia. Ou seja, ele teria se servido da autora apenas naquilo que lhe interessava para defender as suas opiniões — praxe dos teólogos da libertação. Agradecemos à Sra. Arlene pela disponibilidade em apresentar suas justificativas. Nossa equipe do Fratres in Unum procura sempre comunicar a verdade, leal e honestamente.

* * * 

Por Arlene Denise Bacarji

Olá, boa tarde a todos! A paz de Cristo.

Meu nome é Arlene Denise Bacarji, a autora mencionada pelo artigo do autor J. Lisboa. Penso que está havendo um mal entendido muito grande com relação ao livro que já encaminhei inclusive a muitos bispos para que tenham conhecimento. Houve um equívoco no artigo de J. Lisboa no sentido de dar a impressão de que o livro é contra o Ministério da Ordem, o qual respeito muito e desejo profundamente que seja cada vez mais digno de sua missão, e principalmente em respeito a Santa Eucaristia.

Amo a Igreja Católica Apostólica Romana e dei minha vida por ela e ainda dou. Escrevi um livro cujo titulo é citado pelo autor, para esclarecer o porque tem acontecido na Igreja de Cristo coisas como o Lobby gay, problemas no banco do Vaticano, escandalos de pedofilia e de homossexualidade, e outras coisas mais que profanam o sagrado, profanam a fe católica e colocam os católicos em profunda provação. O livro foi escrito com bases na psiquiatria e na psicanálise mostrando o porquê estas pessoas entram na Igreja. Quando mencionei a questão do uso de vestes como a batina, o clergyman, quando falei do celibato e da hierarquia, expliquei que estas coisas tem seu profundo valor e sentido, mas que são alvo de pessoas que têm essas patologias que estudo e mostro para delas fazerem mal uso, inclusive de profaná-las.

Peço, por favor, que não me julguem sem antes lerem o meu livro que vai sair em segunda edição. Pois lá vocês verão que ao contrário, foi o meu zelo pela Igreja de Cristo que fez com que eu o escrevesse e que nada tem nele que possa ir contra a Igreja e contra o clero e a existência deste, mas apenas explico as características de pessoas à luz da ciência, que infelizmente entram no ministério da ordem para profaná-lo e não para servir verdadeiramente a Cristo, ao reino e à Igreja.

O objetivo foi justamente o contrário, defender o clero da imagem negativa que pessoas adoentadas tem passado a sociedade em geral. Quero preservar a imagem da Igreja perante o povo de Deus, e mostro que a falta de testemunho de padres com transtornos de personalidade e perversões (que é uma minoria, mas que faz um grande estrago na Igreja), tem que ser impedida pelos formadores e bispos em geral.

Por favor, me encaminhem um endereço para que eu envie-lhe um exemplar. Os trechos foram deslocados do livro para o artigo, talvez por questões metodológicas, mas só para citar um exemplo, antes de eu dizer no livro que pessoas com perversões sexuais são atraídas pelo celibato, eu faço um parágrafo inteiro descrevendo o valor do celibato para quem quer servir com exclusividade, para a sublimação etc. Este parágrafo não foi exposto no artigo. Por isso peço que tenham prudência antes acusarem a mim. Pois sou de Deus, dou minha vida por Ele , pela sua Igreja, e minha vida tem sido de luta para que a Igreja toda possa dar o testemunho que arrasta mais do que as palavras.

Deus abençoe a todos.

Arlene

ATUALIZAÇÃO: 23 de agosto de 2014, às 21:06

Recebemos da Dra. Arlene:

Gostaria imensamente de agradecer a publicação de minha defesa. Obrigada, que Deus os abençoe muito e que o vosso amor pela verdade sempre possa iluminá-los nos vossos trabalhos.

Caso queiram, devo publicar uma segunda edição do livro, nesta edição próxima colocarei antídotos mais fortes para que estes tipos de mal-entendidos não venham a ocorrer , pois isso seria muito injusto comigo uma vez que sofro e sofri tanto, dei e dou minha vida por amor a Igreja de Cristo, sua Esposa e Povo de Deus.

Obrigada e que Deus vos pague.

Arlene

Tags:
20 agosto, 2014

Primeiro Ministro da Hungria interpela Conselho da Europa sobre a situação dos cristãos no Iraque.

Por InfoCatólica | Tradução: Fratres in Unum.com – A Embaixada da Hungria em Madri fez chegar a vigorosa carta — já pública — que o Primeiro Ministro da nação magiar, Viktor Orbán, dirigiu ao Presidente do Conselho Europeu, Herman van Rompuy, sobre a “extrema violência que ameaça a mera existência da comunidade cristã do Iraque” e na região em geral.

Orban instou o Presidente do Conselho da Europa a incluir a situação dos cristãos iraquianos na agenda da próxima reunião de tal organismo, prevista para o final do presente mês de agosto. De toda forma, confirma que a Hungria apoia qualquer solução que garanta a existência futura da comunidade cristã no Iraque. Para baixar o texto na íntegra da carta de Viktor Orbán e a declaração do Governo da Hungria sobre a situação do Iraque, em inglês, clique aqui

Leia mais:

Hungria transfere escolas públicas a instituições religiosas.

A ressurreição da Hungria.

Tags:
19 agosto, 2014

Padre denuncia ritual satânico após encontrar cabeça de bode em igreja.

Pichações também foram feitas na Igreja Matriz de Rio Bonito, no RJ. Assunto teve repercussão nas mídias sociais; ocorrência foi registrada.

G1 – A Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição, em Rio Bonito, interior do Rio de Janeiro, foi alvo de vândalos na madrugada do último domingo (17). De acordo com a assessoria da Arquidiocese de Niterói, uma cabeça de bode foi encontrada na porta do templo que também foi pichado.

Padre publicou imagens das pichações que foram feitas na igreja (Foto: Reprodução/Facebook)

Na parede da capela da Matriz, onde é feita adoração, vândalos picharam o número 666. No monumento dedicado à missão, um pentagrama com o nome de ‘satã’. As palavras ‘Jesus escrativistas’ foram escritas na lateral da igreja, e na porta a suástica nazista. O paróco da cidade, padre Eduardo Braga, disse estar consternado com o ocorrido e já registrou ocorrência na delegacia do municícpio.

”O fato foi um repúdio dos hereges em relação a semana que houve na igreja. Muitas pessoas viram uma  procissão e carreata que fizemos e isso deixou muitos insatisfeitos. Essas pichações aconteceram justamente na semana de aniversário da Matriz que tem 246 anos”, disse.

O assunto teve repercussão nas mídias sociais. O padre Rafael Santana, que atua em Cabo Frio, na Região dos Lagos, publicou imagens das pichações na conta pessoal do Facebook e pediu oração. Mais de 200 pessoas compartilharam a publicação dele.

”No mínimo foi uma falta de educação, de respeito, de ódio e intolerância! Será que nós, católicos, também não temos o direito de professarmos a nossa fé? Oremos pedindo ao Senhor que perdoe este tipo nefasto de atitude e quanto aos seus autores, rezemos: “Pai, perdoa-lhes! Eles não sabem o que fazem!”, declarou.

Ainda de acordo com a assessoria da Arquidiocese, o caso foi registrado na delegacia como agressão ao patrimônio hisórico. A Polícia Civil recolheu imagens das câmeras da igreja que flagraram o ato de vandalismo. Nas imagens é possivel ver dois homens e uma mulher com roupas e boné pretos. As pichações foram apagadas pela comunidade. A cabeça de bode foi recolhida e descartada por moradores, após a perícia ter ido ao local. A reportagem do G1 não conseguiu contato com o delegado responsável pelo caso.

”Esse afronte será superado. Todas as pessoas da paróquia de Nossa Senhora Conceição irão rezar com mais fé e buscar o perdão de Deus em favor dos autores desse sacrilégio”, encerrou o pároco Eduardo Braga.

* * *

BRASÃO Arq. NIT - Site

NOTA DE ESCLARECIMENTO
SOBRE SACRILÉGIO NA PARÓQUIA DE
NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO EM RIO BONITO

Consternados com o ocorrido do passado (domingo) dia 17 de agosto, quando a Igreja Matriz, justamente na semana do seu aniversário de 246 anos, foi pichada com símbolos satânicos e desrespeitada, com outras duas atitudes sacrílegas, queremos registrar nossa indignação por este fato que mostra uma crise profunda de valores, e que não pode ser repetido.

A Fé dos católicos foi afrontada. O símbolo principal da Cidade foi ultrajado. Perdoamos em nome de Jesus Cristo estes transgressores.

Agradecemos aos policiais de Rio Bonito e Araruama que nos auxiliaram neste momento doloroso. Estendemos também ao nosso Arcebispo, aos sacerdotes do Município e da Arquidiocese que nos prestaram solidariedade.

Gratidão às famílias que permaneceram conosco até a perícia e limparam os ultrajes na madrugada.

Certos de que o Senhor é Deus e de que Nossa Paróquia é movida pelo Seu Espírito, já podemos colher os frutos de vida e santidade que estão por vir.

Pe. Eduardo, Pe. Adriano e toda comunidade paroquial de Rio Bonito.
Rio Bonito, 18 de agosto de 2014.

Tags:
8 agosto, 2014

Prossegue o calvário dos cristãos do Oriente.

Mártires Cristãos no Iraque

Por Gilles Lapouge | O Estado de São Paulo – Há alguns dias, os cristãos da segunda maior cidade do Iraque, Mossul, tomada recentemente pelos jihadistas do Estado Islâmico no Iraque e no Levante (Isil, na sigla em inglês), ganharam o direito de escolher seu destino. Os novos donos de Mossul oferecem quatro opções: deixar o Iraque no prazo de 24 horas, converter-se ao islamismo, pagar um imposto especial para os não muçulmanos, tornando-se cidadãos de segunda categoria ou, finalmente, morrer pela espada.

Segue, portanto, a história iniciada em 2003, com a queda de Saddam Hussein. O ditador iraquiano, que George W. Bush perseguiu e mandou matar, protegia os cristãos do Iraque, garantindo a permanência de uma das mais nobres e heroicas igrejas católicas do Oriente (rito caldeu, siríaco, armênio, grego ou latino). Enquanto Saddam vivia, a comunidade tinha mais de um milhão de fiéis.

Era uma espécie de milagre. Fundada no século 4.º, essa corrente católica teve um papel preponderante naquele tempo. Foi ela que converteu ao cristianismo uma parte dos mongóis. Além disso, transmitiu aos árabes e posteriormente à Europa medieval toda a cultura da Grécia antiga.

Desde que os americanos mataram Saddam, os católicos foram escorraçados do Iraque ou perseguidos. Hoje, com a chegada dos jihadistas do Isil (mais obtusos e perversos do que os de Osama bin Laden e da rede Al-Qaeda), começa o tempo da agonia.

Um pedaço da história, construído ao longo de 15 séculos, ameaça ser aniquilado, pelo menos se os fanáticos do Isil consolidarem sua vitória e conseguirem criar um califado que ignora as fronteiras políticas habituais e sonha implantar a sharia em grande parte da Síria e do Iraque, de Alepo a Bagdá. As perseguições tem ocorrido desde que, há um mês, foi proclamado o califado islâmico.

Não conhecemos todos os detalhes e todas as indignidades. Contudo, sabe-se que centenas de iraquianos cristãos teriam sido mortos e mais de 600 mil tomaram o caminho do exílio. Em Mossul, as casas dos cristãos foram marcadas com a letra N (que significa Nassarah ou Nazareno, um pouco como as casas dos judeus eram emporcalhadas por Hitler).

Onde se refugiam esses cristãos expulsos de suas casas? Muitos se dirigem para Qaraqosh, 30 quilômetros a leste de Mossul, por ser uma cidade de maioria cristã. Além disso, a localidade é predominantemente curda. Os curdos opõem-se aos fanáticos do califado. Seus guerreiros, os peshmergas, são muito fortes. Eles lutam contra as tropas jihadistas e protegem os cristãos.

Surpreende um pouco que esse fato não tenha provocado indignação nas capitais ocidentais. É claro que todas essas calamidades são tão numerosas e asquerosas que cada horror atua como um filtro para impedir que se percebam outros horrores: Síria, Faixa de Gaza, a Líbia à beira do abismo, Sudão, República Centro-Africana, Ucrânia, etc. O mundo hoje não passa de uma extensa decepção, um longo soluço. Mas, no caso dos cristãos de Mossul, estamos diante de uma das mais violentas crueldades.

Evidentemente, o papa Francisco está se mexendo. Domingo, ele denunciou o horror iraquiano, mas os europeus, por enquanto, limitam-se a indignar-se. E o que está sendo feito para acolher os 400 mil cristãos iraquianos sob a ameaça de serem expulsos de suas casas? O Departamento de Estado americano foi um pouco mais ativo do que as chancelarias europeias e acaba de condenar as “perseguições sistemáticas das minorias”. Mas e depois? / TRADUÇÃO DE ANNA CAPOVILLA

GILLES LAPOUGE É CORRESPONDENTE EM PARIS

Tags:
6 agosto, 2014

Efeito JMJ.

Religiosidade na Espanha 3 anos após a JMJ de Madrid: praticamente igual

Por Religión en Libertad | Tradução: Fratres in Unum.com - Acabam de ser publicados os dados do Indicador do CIS [Centro de Investigações Sociológicas] de julho de 2014, incluindo os de religiosidade dos espanhóis, e a maior parte da imprensa os compara aos do ano de 2013. Sem dúvida, como já explicamos no ReL neste artigo, 2013 tinha umas cifras anormalmente baixas com relação à tendência geral.

É mais útil compará-lo em médio prazo, e mais ainda com um momento especial: julho de 2011, o último indicador anterior à multitudinária Jornada Mundial da Juventude de Madrid.

O resultado é que a religiosidade dos espanhóis tem se mantido praticamente igual nesses 3 anos, apesar de (ou talvez graças ao) ao crescimento de atividades da JMJ e da popularidade inegável do novo Papa Francisco.

7 em cada 10, católicos declarados

Em julho de 2011, 71,7% dos espanhóis se declaravam católicos. Agora, em julho de 2014, 69,7% se declaram católicos.

Isso significa uma redução de 2 pontos percentuais em 3 anos: entra na margem de erro da estatística do CIS e, além disso, esse percentual se encaixa na realidade demográfica espanhola: os espanhóis que morreram, os idosos, são os mais religiosos.

A estatística de “prática religiosa” é obtida a partir dos que se declaram crentes em alguma religião (somente 2 a 2,5% dos espanhóis se declaram fiéis de um credo diferente do católico).

Observamos que os que frequentam celebrações religiosas “semanalmente ou quase semanalmente” e os que frequentam “várias vezes por semana” totalizam uns 15,7% de crentes praticantes em 2011 e uns 16% de crentes praticantes em 2014. Esse percentual entra na margem de erro e significa que a prática religiosa se mantém estável.

Os 6 milhões que vão missa

Na Espanha existem 35,8 milhões de adultos, dentre os quais 25 milhões se declaram católicos, e destes 4 milhões vão à missa semanalmente (inclusive várias vezes por semana), além disso, outros 8% ou 8,5% de católicos vão à missa “várias vezes ao mês” (outros 2 milhões de católicos).

Se o comparamos com a Igreja da Inglaterra (anglicana), que declara somente 1 milhão de fiéis adultos em suas paróquias a cada domingo (em um país mais populoso), temos uma Igreja com práticas de certa robustez.

Enchem os bancos, não estatísticas

Além disso, as paróquias espanholas têm  2 tipos de fiéis abundantes que não constam no CIS:

- os menores de idade (na Espanha existem 8,2 milhões de menores de idade; ou 40% de 7 a 12 anos e ou 20% de 13 a 16 anos são católicos que vão à missa semanalmente)

- os imigrantes estrangeiros (grandes quantidades de hispano-americanos que vão à igreja várias vezes ao mês, ou cada semana, embora com a crise muitos tenham retornado à América).

Copiamos a continuação dos resultados do CIS do verão de 2014 e os de 2011, precisamente antes da JMJ de Madrid.

Indicador CIS de julho de 2014 (cifras em percentuais)

Como você se define em matéria religiosa: católico/a, crente de outra religião, não crente o ateu/ateia?

Católico/a 69,7

Crente de outra religião 2,1

Não crente 15,3

Ateu/ateia 10,2

N.C. 2,8

[Entrevistados: 2.471]

Aos crentes: Com que frequência você assiste à missa ou outras celebrações religiosas, sem contar as ocasiões relacionadas a cerimônias de tipo social, por exemplo, bodas, comunhões ou funerais?

Quase nunca 59,3

Várias vezes ao ano 15,3

Alguma vez no mês 8,5

Quase todos os domingos e dias de guarda 13,2

Várias vezes por semana 2,8

N.C. 0,9

[Crentes entrevistados: 1.773]

Indicador CIS de julho 2011 (o último antes da JMJ de Madrid; cifras em percentuais)

Como você se define em matéria religiosa: católico/a, crente de outra religião, não crente o ateu/ateia?

Católico/a 71,7 (1.774)

Crente de outra religião 2,4 (60)

Não crente 16,9 (419)

Ateu/a 7,4 (182)

N.C. 1,6 (40)

TOTAL 100,0 (2.475)

Aos crentes: Com que frequência você assiste à missa ou outras celebrações religiosas, sem contar as ocasiões relacionadas a cerimônias de tipo social, por exemplo, bodas, comunhões ou funerais?

Quase nunca 59,4 (1.090)

Várias vezes ao ano 15,0 (275)

Alguma vez no mês 8,8 (162)

Quase todos os domingos e dias de guarda 13,0 (238)

Várias vezes por semana 2,7 (50)

N.C. 1,0 (19)

TOTAL 100,0 (1.834)

Tags:
2 agosto, 2014

Míssil atinge a única paróquia católica na Faixa de Gaza.

ROMA, 30 Jul. 14 / 02:20 pm (ACI/EWTN Noticias).- A paróquia da Sagrada Família, a única presença católica na Faixa de Gaza e que é dirigida pelo sacerdote argentino Jorge Hernández, foi destruída parcialmente por um míssil durante um bombardeio israelense na segunda-feira passada.

Conforme se informou, além do Pe. Hernández, na paróquia há três religiosas das Irmãs da Madre Teresa que atendem 29 crianças deficientes e nove idosas.

Na terça-feira, em declarações à agência Fides, o sacerdote indicou que o alvo do bombardeio era uma casa a poucos metros da paróquia e que foi completamente destruída. Entretanto, o ataque israelense também destruiu parcialmente a escola paroquial adjacente ao templo, a casa do pároco e alguns locais utilizados pela pequena comunidade.

“Tivemos uma noite difícil, mas estamos aqui. Esta guerra é absurda”, disse o Pe. Hernández. “Depois de destruir o bairro Shujayeh, o ataque israelense agora se dirige ao bairro de Zeitun. Tudo acontece ao nosso redor. Os milicianos do Hamas continuam disparando mísseis e logo se escondem nos becos. E não podemos fazer absolutamente nada. Não podemos evacuar, porque com as crianças é impossível. Suas famílias vivem por aqui. E pode ser mais perigoso sair que ficar aqui. Tentamos permanecer nos lugares mais seguros, sempre na parte baixa”, relatou.

Na segunda-feira, 28, o exército israelense enviou mensagens de texto aos moradores do conglomerado al-Zeitun, onde se encontra a paróquia católica e a paróquia ortodoxa, para que abandonem as casas antes do bombardeio. Muitos vizinhos fugiram, mas esse não foi o destino dos refugiados que há dias permanecem no edifício paroquial.

Tags:
30 julho, 2014

Um pedido de oração por Carlos Ramalhete.

Pedimos a nossos leitores que incluam em suas orações o Prof. Carlos Ramalhete, que sofreu um acidente de motocicleta há algumas semanas e está internado em estado grave. A caixa de comentários está aberta a quem puder trazer mais informações e atualizar o estado de saúde.

Tags:
25 julho, 2014

1º de agosto, dia de Oração pelos Cristãos perseguidos no Iraque, Síria e Oriente Médio.

A letra Nun, no alfabeto arábico, equivalente ao nosso "N", é usada pelos maometanos para designar os cristãos como "Nazarenos". O símbolo é pintado em casas e estabelecimentos de cristãos para que fiquem marcados e sofram as consequências cruéis por manterem sua Fé.

A letra Nun, no alfabeto árabe, equivalente ao nosso “N”, é usada pelos maometanos para designar os Cristãos como “Nazarenos”. O símbolo é pintado em casas e estabelecimentos de Cristãos para que fiquem marcados e sofram as consequências cruéis por manterem sua Fé.

Sexta-feira, 1º de agosto de 2014. Esta foi a data escolhida pela Fraternidade Sacerdotal São Pedro (FSSP) para ser o dia mundial de Adoração Pública a Nosso Senhor Jesus Cristo no Santíssimo Sacramento em súplica por nossos irmãos perseguidos no Iraque, Síria e Oriente Médio:

A Fraternidade Sacerdotal de São Pedro pede a todos os seus apostolados no mundo inteiro que dediquem o dia 1º de agosto, uma sexta-feira, à oração e penitência pelos cristãos que estão sofrendo uma terrível perseguição no Iraque, na Síria e em outros lugares no Oriente Médio.

O dia 1º de agosto cai numa Primeira Sexta-Feira do mês e é a Festa de São Pedro em Cadeias, que é celebrada como Festa de Terceira Classe nas casas e apostolados da FSSP. É a festa em que lemos sobre o grande poder da oração perseverante dos membros da Igreja: “Pedro estava assim encerrado na prisão. Mas a Igreja orava sem cessar por ele a Deus.” (Atos 12:5)

Essa festa de nosso Patrono deve ser um convite aos fiéis, para que se unam a nós em Horas Santas e outras orações adequadas para implorar à Santíssima Trindade que esses membros do Corpo Místico possam perseverar na fé, e que, como São Pedro, possam ser libertos dessa terrível perseguição. Que esse dia nos faça lembrar do forte contraste que existe entre os nossos dias de férias e comodidade e da luta diária deles pela sobrevivência, uma vez que eles estão sendo assassinados ou exilados de seus lares. (Fonte)

Tomamos a liberdade de conclamar  nossos leitores a se unirem a esta feliz e necessária iniciativa da FSSP, através de Missas (celebradas especificamente com este propósito pelos sacerdotes que nos lêem, ou assistidas devotamente pelos leigos), horas santas, confissões, jejuns, etc, nessa intenção. Especialmente por se tratar da Primeira Sexta-feira do Mês, dia dedicado ao Sacratíssimo Coração de Jesus, recorramos à Fonte de Misericórdia em favor de nossos irmãos do Oriente.

Créditos: Rorate-Caeli

Tags:
23 julho, 2014

Nova catedral em estilo tradicional emociona fiéis nos EUA.

Por Luzes de Esperança - A diocese de West Raleigh, nos EUA, deu a conhecer o projeto de sua nova catedral. O bispo diocesano, D. Michael Burbidge, explicou que o plano corresponde aos desejos dos paroquianos e por isso atraiu o apoio econômico da comunidade, informou “News Observer.com”.

A catedral do Santíssimo Nome de Jesus, de fato, desafia o “politicamente correto” em arquitetura religiosa e não se inscreve na categoria dos prédios qualificados de “feios como o pecado” pelo arquiteto Michel S. Rose.

Projeto aprovado da nova catedral de West Raleigh, Carolina do Norte, EUA

Projeto aprovado da nova catedral de West Raleigh, Carolina do Norte, EUA

A nova catedral será construída em estilo neorromânico, evocativo do românico medieval, e custará por volta de U$ 41 milhões.

É muito pouco se comparado com as extravagantes catedrais feitas no “espírito do Concílio Vaticano II”, da “Igreja pobre” e “aggiornata”, como por exemplo, as projetadas pelo engenheiro Calatrava, hoje às voltas com a Justiça por ganhos indevidos.

O bispo diocesano sempre disse que faria a catedral que o “povo de Deus nos permitiria construir”. E o povo de Deus recusou os engenhos futuristas com ar de qualquer coisa menos de Casa de Deus.

D. Burbidge acrescentou que os fiéis já contribuíram com 75% do orçamento e que a catedral começará a ser erguida no mês de dezembro num terreno de 39 acres. Sua construção levará dois anos.

Projeto do interior da nova catedral de West Raleigh

Projeto do interior da nova catedral de West Raleigh

A catedral do Santíssimo Nome de Jesus, com capacidade para 2.000 fiéis sentados, substituirá a venerável e simpática Catedral do Sagrado Coração, que com sua capacidade para 300 pessoas é a segunda menor catedral do país, comparando-se a uma bela capela.

Uma grande torre com sinos e um largo conjunto de dependências completa o projeto.

Os planos da catedral são do arquiteto James O’Brien, da O’Brien and Keane, estúdio que desenhou em estilo definidamente românico a igreja de Santa Catarina de Siena, em Wake Forest, muito apreciada pelos fiéis.

A nova igreja de Santa Catarina de Siena, teve efeito inspirador para os arquitetos

A nova igreja de Santa Catarina de Siena, teve efeito inspirador para os arquitetos

Mas o povo preferia um projeto anterior, ainda mais grandioso em tamanho e beleza, também em estilo tradicional com notas medievais.

Talvez a ojeriza modernista a despesas elevadas – neste caso justificadas e arcadas pelo povo – tenha pesado na decisão do bispo diocesano.

Os fiéis acham que um projeto majestoso seria mais sensato, considerando-se a rápida expansão do catolicismo na região leste do estado de Carolina do Norte, onde fica a diocese.

Os católicos diocesanos registrados somam atualmente 214.000 e a projeção é que seu número duplique em menos de 20 anos, glosou D. Burbidge.

“A coisa mais linda que ouvimos é que o povo julga que precisamos uma igreja grande”, disse.

Interior da nova igreja de Santa Catarina de Siena

Interior da nova igreja de Santa Catarina de Siena

A diocese desejou criar uma catedral bela, fora do tempo. Portanto, não comparável às igrejas modernas que se sobressaem pela extravagância, que logo ficam desagradavelmente velhas e são desertadas pelos fiéis.

No projeto final foi acentuada a forma de Cruz do conjunto e incorporados antigos vitrais e estações da Via Sacra recuperadas de antigas igrejas de Philadelphia, onde o modernismo vem fechando as igrejas históricas, nas quais a fé está impressa na arte, e, em consequência, afastando os fiéis da prática religiosa.

A antiga catedral será preservada como paróquia. Seu nobre estilo é bem recebido numa região pobre.

Henry Zaytoun Jr., fiel da diocese, lembrou-se da época em que todos os fiéis cabiam num só local, e se emocionou considerando que uma tão grande catedral agora é necessária. “Nós achamos que é uma grande graça e uma honra participar de algo como isto”, acrescentou.

Tags: