Mons. Salvatore Rino Fisichella, novo presidente da Academia Pontifícia pela Vida

Deus o ajude no combate pela vida, contra todos os inimigos da Igreja — especialmente aqueles que estão dentro dela (ao menos aparentemente).

Mons. Rino Fisichella

Mons. Fisichella, até agora bispo auxiliar de Roma e reitor da Lateranense, recentemente condenou em palestra pública o preconceito contra padres que usavam batina na universidade.

Em fevereiro de 2006, logo após o cruel assassinato de dois padres católicos na Turquia e na Nigéria, Mons. Fisichella afirmou:

“Vamos acabar com esse silêncio diplomático. Nós devemos pôr pressão sobre as organizações internacionais para fazer com que as sociedades e estados, em maioria países muçulmanos, arcar com suas responsabilidades”

Já numa entrevista à agência Catholic News Agency, dom Fisichella tratou de dois documentos importantes de Pio XII:

“[…] A carta datada de 20 de novembro de 1947 [Mediator Dei], foi escrita sobre a liturgia e a natureza sacrifical da Missa, e a distinção entre o sacerdócio dos leigos e a ordenação sacerdotal. Bispo Fisichella disse que a Humani Generis, publicada em 22 de agosto de 1950, abordou o relativismo teológico e em retrospecto foi um documento profético tendo em vista o que aconteceu na Igreja após o Vaticano II”

Entretanto, as companhias nem sempre são das melhores…:

Mons. Rino Fisichella em encontro ecumênico