O grande plano de Bento XVI – IV: a Congregação para Doutrina da Fé é do Papa

 

John Allen Jr. comenta a nomeação do jesuíta Padre Luis Ladaria para o cargo de Secretário da Congregação para a Doutrina da Fé. Naquilo que ele considera uma reconciliação entre o Papa e os Jesuítas após algumas situações nada confortáveis durante o último Capítulo Geral da ordem, Allen conclui que da nomeação do teologicamente centrista ou conservador moderado Padre Ladaria podemos perceber alguns aspectos do Papado de Bento XVI: 

 

[..] De algumas formas o que nós estamos vendo sob Bento XVI é um retorno aos velhos dias quando o próprio Papa comandava o Santo Ofício.

Até 1968, de fato, o Papa era formalmente o Prefeito do escritório doutrinário do Vaticano, apontando um cardeal para trabalhar como secretário (depois, o título tornou-se “pro-prefeito”). Bento XVI recrutou a CDF [Congregação para Doutrina da Fé] com pessoas que eram próximas a ele enquanto ele trabalhava como prefeito, garantindo ampla continuidade com a direção que ele ajustou.

[…]

Os cargos mais sensíveis na Santa Sé sob Bento XVI estão geralmente indo para personalidades de “ortodoxia afirmativa”. Por fim, eu suspeito que isso seja lembrado como a característica determinante no papado de Bento — sua forma intrigante de unir o amargo com o doce, de combinar clareza doutrinal com dolcezza pessoal.