Por que precisamos rezar pelo Papa.

Pressão de dentro:

O arcebispo de Berlim, cardeal Georg Sterzinsky, considerou numa entrevista publicada quarta-feira pelo diário Bild que o fato de se negar o Holocausto “é monstruoso”.  “Levantar a excomunhão de Williamson constitui uma ação que eu não aprovo“, acrescentou o cardeal. “É necessário resolver esta questão”, afirmou, considerando que a decisão de levantar esta excomunhão deveria ser reexaminada, e “se um erro for cometido, desculpas são necessárias”

E após até Angela Merkel protestar, violência de fora:

Também, o apresentador de TV e antigo vice-presidente do Conselho Central dos Judeus Alemães, Michael Friedman, severamente atacou o Papa Bento XVI. “O Papa é não-confiável, mentiroso e hipócrita se ele quer se vender por um lado como alguém que mantém as bases de cooperação e coexistência entre Judeus e Cristãos, que luta contra todos os anti-semitas no mundo e luta contra qualquer negador do Holocausto, ainda aquelas mesmas pessoas que ele acolhe no Vaticano de braços abertos”.

O que nos falta agora?

lula1

Tags:

One Comment to “Por que precisamos rezar pelo Papa.”

  1. Caro Sr. Ferreti,
    Salve Maria!

    Negar a ressurreição como faz o Cardeal Kasper, dizer publicamente que não acredita na Igreja como o Cardeal Lehmann ou até mesmo negar a divindade de Cristo, é permitido. O que não é permitido é negar o holocausto judaico.

    A defesa do holocausto, neste caso, não é a defesa de uma verdade simples. Se assim fosse bastaria contra-argumentar com Dom Willianson. O caso é que defendem uma verdade absoluta. Estão fazendo uma defesa cientificista do holocausto e fazendo tempestade em copo d’água.

    Em matéria de fé ninguém seja coagido a agir contra a própia consciência. Mas em matéria de ciência, a coação contra a própia consciência pode ser feita por homens de fé. Estes católicos liberais são uns traidores!!!

    Fique com DEUS.

    Abraços