Grande prova de fidelidade a Monsenhor Lefebvre dá a Fraternidade: repete o ato de seu fundador e expulsa sedevacantistas.

Do excelente Catholic Church Conservation:

Cathcon soube que o Pe. Abrahamowicz manteve posições próximas ao sedevacantismo nos últimos anos e manifestou dentro da SSPX sua forte discordância com o aumento das relações com a Santa Sé.

Suas recentes afirmações equívocas sobre as câmaras de gás são apenas a gota d’água para a SSPX que, enquanto outros procuram os holofotes, tem os melhores interesses da Cristandade próximos ao coração.

O Arcebispo Lefebvre expulsou um porção de sedevacantistas da SSPX – um decisão providencial – de outro modo a situação agora seria intratável. […]

Rorate-Caeli cita as palavras de Don Abrahamowicz:

De fato, quem ordenou o injurioso decreto de “remoção” foi Joseph Ratzinger, que ainda está grudado no ecumenismo modernista do Concílio Vaticano Segundo,…, incorrendo em excomunhão reservada aos modernistas. Um excomungado revoga uma censura não-existente!

Um Católico Tradicionalista NÃO PODE [sic] pedir nem dar boas vindas a tal decreto, muito menos abraçar e beijar seus autores, fazendo crer que este ato é uma graça de Nossa Senhora [ndt: Dom Fellay disse que atribuía o decreto à Santíssima Virgem, e ainda afirmou que ao tomar conhecimento do decreto abraçou o Cardeal Castrillón Hoyos – Don Abrahamowicz, então, atacou frontalmente seu superior]

Rezamos por Joseph Ratzinger para que ele possa abjurar o Modernismo e abraçar a Fé Católica, e pela Fraternidade de São Pio X, para que possa permanecer fiel ao trabalho do Arcebispo Lefebvre.

8 Comentários to “Grande prova de fidelidade a Monsenhor Lefebvre dá a Fraternidade: repete o ato de seu fundador e expulsa sedevacantistas.”

  1. Muito prezado amigo, Ave Maria Puríssima!

    Na homilia em italiano, o Rev. Pe. Floriano fala nominalmente “Cardeal Re”, o que não parece muito compatível com uma posição estritamente sedevacantista.

    A inferência do editor do blog Rorate Caeli, o Sr. “NewCatholic”, de que o Pe. Floriano fosse sedevacantista, parece baseada exclusivamente no fato de o sacerdote, em sua homilia, chamar Bento XVI de “Joseph Ratzinger”, mas isso pode se explicar mais simplesmente por uma recusa de mostrar deferência a alguém que o Rev. Pe. considera herege, não?

    Enfim, ainda que a conjectura do NewCatholic esteja certa — a qual pode ser confirmada ou refutada pelas próximas notícias acerca do futuro e da reação do Pe. Floriano à sua expulsão –, parece-me claro, sem embargo, que a razão da expulsão foi o trecho da homilia em que o Rev. Pe. atacou Dom Fellay, o que obviamente foi quase pedir para ser expulso.

    Por fim, não consta que Dom Lefebvre jamais tenha expulsado algum padre sedevacantista de sua Fraternidade apenas por ser sedevacantista; a expulsão dos famosos “Nove”, por exemplo, teve razões completamente outras, como você pode confirmar facilmente pela Biografia, de autoria do Bispo Tissier de Mallerais, já citada neste blog.

    Que, a propósito, já se consolidou como a principal fonte de notícias da Tradição Católica em português, tanto pela rapidez e freqüência da aparição de notícias, quanto pelo respeito à inteligência do leitor, sem buscar manipulá-lo como fazem outras mídias, pelo que merece os mais sinceros parabéns.

    Um abraço,
    Em JMJ,
    Felipe

    • Caro Felipe, suas informações e poderação neste comentário merecem exceção à regra de não publicarmos comentários de sedevacantistas. Mas a regra permanece aos outros. Um abraço.

    • Caro Felipe, permita-me um adendo. Padre Floriano, penso, faz apenas uma referência sem importância ao Cardeal Re simplesmente como quem assinou o decreto. O trecho abaixo de sua homilia parece esclarecer quem lhe é imputável:

      “Aqueles que hoje “revogam” a pseudo-excomunhão são “já excomungados há muito tempo. Por quê? Porque são modernistas! Do espírito modernista fizeram uma igreja conforme o espírito do mundo”. De fato, o mandante do injurioso decreto de “revogação” é Joseph Ratzinger, que continua obstinado no ecumenismo modernista do Concílio Vaticano II, que ele descreveu como um “farol irrenunciável”, incorrendo na excomunhão de São Pio X reservada aos modernistas. Um excomungado revoga uma censura inexistente!

      http://rorate-coeli.blogspot.com/2009/02/problematic-homily-father-floriano.html

  2. Ferretti, quero lhe recomendar que leia a atualização em Rorate Caeli. Aliás, quando eu quiser te recomendar alguma notícia, qual meio mais adequado para te mandar? Eu sei que este aqui é só de comentários.
    Obrigada por tudo, seu blog é uma riqueza única.
    Fique com Deus!

  3. É decepcionante ver leigos querendo ultrapassar seu papel e tentando remendar o irremendável. O sedevacantismo é odioso! Zomba da misericórida de Deus e tenta incutir nas mentes católicas que os papas são autômatos e que deveriam ser perfeitos e infalíveis (realmente, em circunstâncias que já são por nós conhecidas, assim o são).
    Sedevacantismo é CISMA que beira a mais deslavada HERESIA! Não venham me dizer que seus argumentos e construções são perfeitos e que não possuem brechas, q! Deixem que a Igreja, através de quem realmente tem competência e autoridade para tanto, diga quem é herege ou não, quem é papa ou não, este papel não nos cabe.
    Só tenho a elogiar a atitude da FSSPX, sedevacantista

  4. Sedevacantista é para ser expulso e, se não se retratar, deve ser execrado!

    Felipe Coelho foi mais um contaminado pelo vírus da NOVIDADE, do ERRO, da JACTÃNCIA!

    É uma pena que esta aberração esteja contaminando tantos corações que anseiam por um Catolicismo verdadeiramente ortodoxo, mas que não entendem que a guinada da Igreja começou agora e que leva tempo para se atingir o destino das colunas da Eucaristia e da Santíssima Virgem! Confiemos na Misericórdia Divina!

    • Este tópico está sendo fechado para comentários. Visando manter o objetivo do blog (que não é o debate) e a concórdia dos leitores, comentários de sedevacantistas não serão mais aceitos.