Dom Williamson teria partido para Londres.

Dom Williamson

Segundo Publico.pt, reproduzindo informação recebida pela AFP de fontes do aeroporto de Buenos Aires, Dom Williamson teria partido para Londres em um vôo da British Airways. “Esperamos que com a partida de Williamson tudo isso tenha um pouco de calma”, comentou o Superior da FSSPX na América do Sul, Padre Christian Bouchacourt.

Abaixo, a próxima polêmica, em novo ato destemperado e inoportuno de Sua Excelência,  a ser exaustivamente aproveitada pela mídia: “Ele ameaçou dar um soco no repórter da Reuters que o viu. Ele levantou sua mão cerrada e então o empurrou“.

 

 

 

6 Comentários to “Dom Williamson teria partido para Londres.”

  1. O ato foi muito bem temperado e oportuno, sobretudo diante desse xarope desse repórter hipócrita e safado.

  2. Até o governo francês, decidiu atormenta-lo com ameaça de processo..eu hein? Na alemanha, Dom Williamson e o Papa Bento XVI viraram tema de carnaval em um carro alegórico, com dois bonecos (Bento XVI apertando a mão do “diabo” Williamson).

    Tomara que encontre um pouco de paz, pelo menos, em sua pátria.

  3. Compreendo a atitude ríspida de D. Williamson. Traído em sua confiança por um réporter sueco, só pode querer fugir da imprensa. Paciência tem limite. Nosso Senhor, diante das diatribes dos judeus, disse-lhes que tinham o demônio por pai (Cf. Jo. 8, 44). Será que vão proibir-nos de citar a Sagrada Escritura? E o que disseram os Padres da Igreja sobre os judeus? Será proibido reeditar São João Crisóstomo, São Gregório, Santo Agostinho?
    Pe. João Batista de Almeida Prado Ferraz Costa

  4. não dá para julgar o ato de D. Williamson. Se fosse eu, talvez não tivesse segurado o soco.
    O mundo realmente enlouqueceu, apostatou… Como lembrou muito bem o Rev. Pe. João Batista, o que diria o mundo de hoje sobre os escritos dos Padres da Igreja? O que diriam das 8 Homilias de S. João Crisóstomo CONTRA os judeus? no mínimo iriam exigir que a Igreja do Vaticano II o ‘descanonizasse’, no mínimo.

  5. A chegada dele à Londres foi ainda mais conturbada do que a saída da Argentina. Dessa vez, colocaram policiais para protegê-lo dos repórteres sangue-sugas.

  6. Difícil julgar uma pessoa que vem passando por forte pressão. Nosso Senhor mandou oferecer as duas faces… mas depois não disse mais nada.