Quem são os verdadeiros cismáticos? Quem não respeita o Papa?

Lá vem os cismáticos!

Link para o original

Suíça. No próximo domingo liberais suíços farão uma manifestação contra o Papa na cidade de Lucerna no interior da Suíça. Para tal, eles até fundaram especialmente uma associação “Kirchendemo” [“Manifestação da Igreja”]. Como participantes da manifestação já confirmaram presença conselhos nacionais, professores eméritos de teologia e religiosos. É certo que as empresas de mídia darão jubilosamente seu apoio ao evento. A manifestação sob o lema “ENTRAR, EM VEZ DE SAIR” dirige-se formalmente contra uma “Igreja dogmática, estreita, autoritária e estranha ao mundo”. O secretário geral da Conferência dos Bispos Suíços, Pe. Felix Gmür, e o abade Martin Werlen do Mosteiro Beneditino de Einsiedeln na qualidade de representantes da Conferência Episcopal se apressarão para escutar os anseios dos manifestantes e emitir um comunicado. Os manifestantes seriam eventualmente também “Fiéis da Igreja” – esclareceu um porta-voz da Conferência Episcopal ao periódico anti-católico “Basler Zeitung”.

2 Comentários to “Quem são os verdadeiros cismáticos? Quem não respeita o Papa?”

  1. “Kirchendemo”?
    Minha tradução desautorizada: “Demônio na Igreja”.

  2. “As fileiras da procissão se tornaram bastante ralas. Depois de ter caminhado por um espaço de duzentos levantar do sol, cada um percebeu que não estava mais em Roma” – sonho de S. Dom Bosco sobre o retorno da Tradição.

    Segundo a Sagrada Escritura, tudo concorre para o bem daqueles que amam a Deus.

    Eu creio que essas fortes rebeliões cismáticas que pipocam aqui e acolá mostra somente o erro que foi a colegialidade no Concílio, além disso, do erro daquele que entregou uma fé e sua salvação da alma a essa loucura.

    Mas será propício isso a rápida conversão – palavra forte, mas que tem fundamento – do Santo Padre e demais da Cúria.

    Por outro lado, o estado de necessidade confirma-se como algo benéfico do porquê que não entramos nessa loucura confusa conciliar que piorou hoje depois do levantamento das “excomunhões”.

    Assim, como foi ótimo até um tempo antes é agora também ótimo agora continuar assim também principalmente nesta tempestade de agora.

    Por isso, graças a Deus, permaneço com minha Fé bem clara e sem conjectura por conta de um modesto Concílio pastoral.