A FSSPX ataca: o Cardeal Martini é um Küng que deu certo.

Depois do formidável pronunciamento do Pe. Franz Schmidberger em reação às palavras dos Bispos Alemães, DICI, o órgão de imprensa da Casa Geral da Fraternidade São Pio X, por seu porta-voz, Padre Alains Lorans, publica o editorial que abaixo traduzimos.

 

 

Suzana e os dois velhos

Cardeal Carlo Maria MartiniO teólogo progressista Hans Küng concedeu uma entrevista ao Monde de 24 de fevereiro, na qual ele propõe ao Papa suas soluções para evitar que a Igreja se torne “uma seita”. Seria necessário, segundo ele, permitir a admissão dos divorciados recasados à comunhão sob “certas condições”, considerar a correção da encíclica Humanae vitae autorizando “em certos casos” o uso de contraceptivos, e sobretudo seria necessário que Bento XVI declarasse: “Eu suprimo a lei do celibato para os padres”.

ArtilhariaPode-se no fim das contas se tranqüilizar considerando que esta teologia subversiva é marginal na Igreja. A do cardeal Martini, antigo arcebispo de Milão, é muito menos. Ora, ele diz exatamente a mesma coisa que Küng em suas Conversas noturnas em Jerusalém (Herder, 2008). Ele preconiza, com efeito, a ordenação de homens casados, a ascensão das mulheres às ordens anteriores ao sacerdócio (esperando algo melhor!), o acesso dos divorciados recasados à eucaristia, o apelo aos direitos aos direitos da consciência individual contra a disciplina da encíclica Humanae vitae.

Um perito no Concílio Vaticano II dizia: “Teilhard Chardin, esse é um Lamennais que deu certo”, subentendendo que era necessário fazer evoluir a Igreja desde o interior, sem fazer cisma. Deste ponto de vista, o cardeal Martini é um Küng que “deu certo” no seio da hierarquia eclesiástica. Na realidade, são dois octogenários erguidos contra a Igreja que tem as promessas da eternidade!

Padre Alain Lorans

Editorial de DICI, 191

 

 

2 Comentários to “A FSSPX ataca: o Cardeal Martini é um Küng que deu certo.”

  1. Enfim, está mesmo na hora da FSSPX tomar a dianteira, ao invés de ficar apeanas apanhando, apanhando. Está na hora de denunciar todas essas manobras modernistas através de declarações mesmo midiáticas, para que estes hereges se preocupem antes em suas defesas do que em inventar ciladas para a Igreja Católica e para o Santo Padre.

  2. Ferretti, essa matéria é muito oportuna. O título da DICI não poderia ser mais oportuna. Esses velhos liberais pintam e bordam, livres, leves e soltos e depois os tradicionalistas é que são acusados de rebeldes. Isso é revoltante.