“O Arcebispo precisa se retratar”.

De acordo com o Direito Canônico, o Arcebispo Zollitsch de Freiburg corre o risco de se tornar um herege. Por Padre Franz Schmidberger.

(kreuz.net, Stuttgart) No sábado de Aleluia, o Presidente da Conferência Episcopal Alemã, Robert Zollitsch negou o caráter expiatório da Paixão e Morte de Cristo no programa “Horizonte”. Deus teria apenas se solidarizado com os homens através da Paixão de seu Filho, a fim de apoiá-los no sofrimento e na morte. Possivelmente, Jesus teria também carregado os pecados dos homens sobre si. Porém, ele não os teria expiado, mas apenas suportado, para estar mais próximo das pessoas a partir de um sentido de vínculo em comum.

Recentemente, o Padre Schmidberger celebrou uma Missa em Gießen, na diocese de Mainz

Falso, certamente herético. Temos aqui uma negação do sacrifício expiatório como reparação legal em relação ao Pai. Essa negação deve ser avaliada claramente como heresia de acordo com o Magistério da Igreja!

Ao dizer tal coisa, o Arcebispo é instado a retirar publicamente a sua afirmação falsa.

A passagem decisiva na entrevista é a seguinte:

Transmissão de Hesse: também o senhor não mais diria que Deus efetivamente deu o seu próprio Filho porque as pessoas eram pecadoras. O senhor não diria mais a coisa dessa maneira?
Mons. Zollitsch: Não, ele deu o seu próprio Filho em solidariedade conosco até nessa última necessidade de morte para mostrar “o quanto vocês valem para mim”. “Vou com vocês, estou totalmente com vocês em cada situação”.

Com isso o Presidente da Conferência Episcopal Alemã e Arcebispo de Freiburg, Robert Zollitsch, negou um dogma de Fé da Igreja. Caso ele não retire essa negação corre o risco de se tornar um herege segundo o Direito Canônico. O Magistério da Igreja é claro a esse respeito:

A causa do mérito, no entanto, é o seu muito amado Filho único, nosso Senhor Jesus Cristo, que mereceu a justificação para nós, “quando éramos inimigos” [Rom 5,10], “devido ao imenso amor com o qual ele nos amou” [Ef 2,4], através de sua santa Paixão no madeiro da cruz [Can. 10] e Deus Pai fez reparação por nós (Concílio de Trento, DH 1529).

No Decreto “Lamentabili” de Pio X condena-se como modernismo a seguinte afirmação: “O ensinamento da morte expiatória de Cristo não é um ensinamento dos Evangelhos, mas apenas paulino” (DH 3438).

O Testemunho das Sagradas Escrituras é inesgotável. Eis aqui apenas uma seleção:

Se, quando éramos ainda inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, com muito mais razão, estando já reconciliados, seremos salvos por sua vida.” (Rom 5,10).

Carregou os nossos pecados em seu corpo sobre o madeiro para que, mortos aos nossos pecados, vivamos para a justiça. Por fim, por suas chagas fomos curados” (I Pd. 2,24).

Fomos curados graças às suas chagas” (Is 53,6).

Este é o meu sangue, que foi derramado por muitos para o perdão dos pecados” (Mt 26,28).

Resumindo, diga-se que o Arcebispo Zollitsch transforma um sacrifício expiatório da redenção em um “sacrifício de solidariedade”: Cristo sofre devido a um sentimento de comunidade, como um terapeuta acompanhante em nossas necessidades, porém, não porque exista a necessidade de salvação a partir do pecado.

Assim, pedimos a retratação imediata do Arcebispo de Freiburg e Presidente da Conferência Episcopal Alemã.  Essa declaração deve ser descrita como heresia e traz um grande dano ao Magistério da Igreja Católica, porque sai da boca de um bispo em exercício. Esperamos que o esclarecimento dessa frase ocorra publicamente nos próximos dias.

O autor é o Superior do Distrito alemão da Fraternidade Sacerdotal São Pio X.

17 Comentários to ““O Arcebispo precisa se retratar”.”

  1. Pessoal, vocês não sabem como a FSSPX está me alegrando!

    Eu já sei como a Fraternidade está combatendo os modernistas. Eles estão – sabiamente – mostrando os erros escândalosos dos sacerdotes modernistas, e mostrando para todos os católicos: Que, são os modernistas e o seu ”dogma infálivel” do Vaticano II, que estão trazendo para o meio católico estas heresias modernistas como a do Arcebispo Zollitsch!

    Vamos falar a verdade pessoal: A FSSPX é uma Fraternidade abençoada!

  2. Salve Maria!

    Desde o levantamento das excomunhões dos bispos da FSSPX os lobos vão rangendo cada vez mais os dentes… Quem seria mais católico? o Bispo Williamson, que questiona a morte de 6 milhões de judeus durante a Segunda Guerra ou o Arcebispo Zollitsch, que nega o sacrifício expiatório de Cristo? E quantos bispos e sacerdotes negam tal sacrifício?

  3. um erro não justifica o outro. pensem nisso.

  4. Um erro não justifica o outro … No entanto, erros contra a Fé são de uma natureza tal que separa da Igreja, e faz o reu um herege !

    Curioso agora relativisar um pecado contra a Fé por conta de um suposto erro histórico contra os judeus, que negam o único e verdadeiro Holocausto: o do Filho de Deus feito Homem para nos salvar !

  5. É isso mesmo José Cândido…

    O Paulo Morse parece afinado com um tal vanitatis… e pouco afinado com os critérios católicos de sempre.

  6. O Arcebispo Zollitsch é um entre tantos que pensam e pregam do mesmo jeito. A diferença é que este prelado alemão “deu com a língua nos dentes” para a infelicidade dos seus colegas modernistas, dos herejes de plantão. Esperemos que ele faça uma justa retratação pelo escândalo que provocou e pior, pelo prejuízo à muitas almas. Mas, acima de tudo, que se converta verdadeiramente antes que seja tarde.
    Ou será que para ele (à exceção da FSSPX que o faz valentemente)não se pedirá retratação? Ai, caríssimos, teremos então dois pesos e duas medidas.
    Auxilium Christianorum, ora pro nobis!

  7. um bispo não pode jamais pregar uma doutrina contraria a verdadeira doutrina da Igreja ,o nome disto é simplesmente HERESIA ,

  8. A cada dia fica mais claro que o modernismo se constitui numa seite. Que esta seita infiltrou-se na hierarquia católica. Que as idéias dessa seita foram condenadas por São Pio X. Que aqueles que, de algum modo, por ação ou omissão ou colaboração contribuem para permanência dessa seita no seia da Santa Igreja Católica incorrem em grave erro, diante de Deus e dos homens.
    Que o silêncio, em nome de uma suposta comunhão jurídica com o episcopado, em detrimento da fé constitui-se em grave desvio, sancionado por todos os Papas.
    Portanto, padres e bispos, que julgam que uma comunhão eclesiática meramente material e externa está acima da comunhão de fé terminam por apoiar a seita dos modernistas.
    SEM A FÉ É IMPOSSÍVEL AGRADAR A DEUS.
    NÃO SE PODE SERVIR A RELIGIÃO DO HOMEM QUE QUER SE FAZER DEUS.
    NÃO SE PODE SERVIR A SEITA MODERNISTA QUE DOMINA A CNBB

  9. Paulo Morse: Tem razão. Um erro não justifica o outro… mas quem errou mais? Quem questiona um fato histórico (que per si é questionável) ou uma verdade de fé, um dogma (que é INQUESTIONÁVEL)? Afinal, não foi o mesmo Jesus quem disse que seriam os nossos atos nossos juízes? Que as nossas penas ou nossas glórias seriam proporcionais aos nossos atos, bons ou maus? Pense nisso…

  10. Cadê o Santo Ofício?
    Onde está a Congregação para a Doutrina da Fé?
    Porque o Papa Bento XVI ainda não condenou esse herege?
    Para excomungar Dom Lefebvre e Dom Mayer, João Paulo II demorou apenas 48 horas.

  11. Com toda a razão devemos cobrar a manifestação do Santo Padre,a nós não engana esses modernistas hereges,mas e aos montes de fiéis que pouquíssimo sabem da sã Doutrina,pela falta de catequese,também dos pais para os filhos,mas principalmente dos sacerdotes que deixaram há muito de pastorear.
    É necessário que o Papa tome as providências necessárias o mais rápido possível e a esses que perderam a fé,deles será muito mais cobrado.

    Faço aqui um apelo que já é(provavelmente) do conhecimento de todos.Rezemos quantos Rosários pudermos para a Cruzada da FSSPX.Consagremo-nos todos ao Imaculado Coração da Santíssima Mãe.

  12. Seria uma ótima ocasião para afastar este arcebispo herético, fazê-lo servir como exemplo aos demais, e ainda por cima não receber represálias, pois a heresia é tão evidente que, qualquer um que o defendesse se colocaria igualmente na mira papal. Que pena…

  13. cardeal kasper, disse que Jesus n ressuscitou, ele se retratou?

  14. Negar a Paixão de Cristo agora pode. É o que parece já que não houve nem retratação, nem punição do Vaticano. Papa Bento, tenha mais coragem.
    Vejam: não é um simples padre… é um Cardeal não entender (ou maliciosamente, confundir) o significado da Paixão de Cristo – estamos ou não numa crise, é ou não um estado de necessidade?

  15. Rezemos,pois é o que nos resta,peçamos ao Imaculado coração para vir ao nosso socorro.

  16. Rezemos sim, Dona Lucineia Santos, mas também devemos denunciar, protestar, resistir. Devemos tornar públicos não só esses escândalos, mas também nosso inconformismo. Não podemos chancelar com nosso silencio essas calamidades. Devemos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance. Resistir, lutar, espernear e morder se necessário. O resto Deus proverá.

  17. Dona Lucineia, …Jesus Cristo nos disse: ”Orai e vigiai.”

    Dona Lucineia, Jesus Cristo não disse: ”Orai e deixai tudo em minhas mãos!”