Fotos da Missa na Igreja do Outeiro da Glória, Rio de Janeiro.

250px-Rio-GloriaChurch-Exterior

Nosso leitor Alex Fontes nos envia algumas fotos da Santa Missa celebrada no último sábado na Capela de Nossa Senhora da Glória do Outeiro, Rio de Janeiro, por Monsenhor Sérgio Costa Couto (Arquidiocese do Rio de Janeiro). A Santa Missa foi assistida pelo Padre José Edilson de Lima, da Administração Apostólica Pessoal São João Maria Vianney.

A próxima Santa Missa na capela já está marcada: 8 de agosto, às 12:30.

Clique na imagem para ampliar

14 Comentários to “Fotos da Missa na Igreja do Outeiro da Glória, Rio de Janeiro.”

  1. Uma pena não haver flores no altar…

  2. Viva o Papa ! Viva Adm Apostólica ! Viva Igreja Católica ! Espero um dia ver todos que lutam pela verdadeira tradição que unidos ao Papa possamos ajudar vencer a crise que abala a Igreja.

  3. Esta é uma das mais belas Igrejas do RJ, bem defronte ao Palácio Episcopal.
    Meus parabéns ao Mons. Costa Couto e ao Pe. José Edilson, a Administração e à Cúria.
    Faço votos que se propague a notícia e que muitos outros fiéis possam participar, mostrando que o Rio de Janeiro não é totalmente “carismático”.

    Abraços.

  4. E que a Missa seja celebrada aos domingos!!!

  5. A Missa tridentina (ou “Santa Missa verdadeira” – expressão do Padre Michael Rodriguez no seu excelente sermão de 12.07.09) é rezada todos os dias na cidade do Rio de Janeiro ou na cidade de Niterói por padres diocesanos e também por padres da FSSPX.
    http://www.missatridentina.com.br/riodejaneiro.html

    E que o número de Missas tridentinas aumente ainda mais na antiga capital do Império brasileiro!

  6. Caro Bruno, apenas uma correção. Aqui no RJ a Missa só está sendo celebrada aos domingos em Sepetiba por padres da Adm. Apostólica São João Maria Vianney, bem como na capela de Dom Lourenço (embora neste caso também ocorra às sextas).

    Não temos notícias de que ele esteja sendo celebrada ‘todos os dias por padres diocesanos’ como você afirma. O mesmo se aplica a Niterói, onde a Missa é celebrada por padres diocesanos apenas aos domingos (e penso que às sextas em Icaraí). Quanto ao RJ, Sepetiba é o fim do muuuuuundo (zona oeste).

    Vamos rezar para que ela de fato seja celebrada todos os domingos em lugares diferentes da cidade para que todos os cariocas tenham a oportunidade de conhecê-la e amá-la.

  7. O padre Jahir também fala “Missa Verdadeira”…

  8. Maria,
    Obrigado pela correção. Tentei ligar para as igrejas (para confirmar) e consegui as seguintes informações:

    Cidade do Rio de Janeiro: (em resumo, ou os padres de Campos [todos os dias], ou Dom Lourenço e a FSSPX [Domingos, sextas e primeiros sábados])
    -em Sepetiba, a Missa é rezada todos os dias por padres da Adm. Apostólica S. João Maria Vianney em um Convento de irmãs Carmelitas (não consegui ligar para confirmar com elas). É longe, tal como você disse, uns 70km desde o centro do Rio;
    -no pé do Cristo Redentor (bairro Cosme Velho, pouco depois da estação dos bondinhos para o Cristo), há uma capela onde Dom Lourenço e um padre da FSSPX rezam a Missa todas as sextas e todos os domingos (à tarde) e nos primeiros sábados (https://fratresinunum.com/2008/12/07/fratres-in-unum-entrevista-dom-lourenco-fleichman-osb/).

    Em Niterói, a Missa tradicional tem um pouco mais de espaço: (na descida da ponte [Domingos], Icaraí [sextas] ou Dom Lourenço e a FSSPX [todos os dias])
    -antigamente era rezada aos Domingos na Catedral (https://fratresinunum.com/2008/12/28/summorum-pontificum-no-brasil-missa-gregoriana-em-niteroi-rj/). Agora é rezada na Igreja dos Sagrados Corações (logo na descida da ponte, Vila Pereira Carneiro) todos os Domingos por um padre diocesano, do Seminário de Niterói (https://fratresinunum.com/2009/04/13/curtas-da-semana-4/). A secretária da Catedral me disse (liguei agora mesmo) que o Pe. Anderson não reza mais a Missa tradicional lá, continua só o Pe. Demétrio (não sei se o Pe. Anderson continua rezando em outro lugar, gostaria muito que sim, os sermões dele contra o Vaticano II eram bons);
    -em Icaraí, a Missa é rezada às sextas-feiras (só sextas) de manhã pelo pároco, um padre diocesano (mas é só quando ele está na paróquia. Se ele saiu, não tem Missa. Foi o que me falou a secretária. Ela enfatizou que a Missa é rezada com a liturgia da sexta, não vale como Missa de Domingo);
    -em Pendotiba, uns 35km desde o centro do Rio, Dom Lourenço (e um padre/s da FSSPX que moram lá) rezam a Missa todos os dias, tanto nos Domingos como nos dias de semana.

    Embora não apareça no site missatridentina, existem mais padres diocesanos que rezam a Missa durante a semana no RJ, especialmente em Niterói e São Gonçalo (ouvi falar de uns 10, mas não posso confirmar, sem falar de todas as cidades atendidas pela Adm. Apostólica).

    As informações são fresquinhas, acabei de ligar para as paróquias para confirmar.

    Concordo plenamente com sua frase: “Vamos rezar para que ela (a Missa tradicional) de fato seja celebrada todos os domingos em lugares diferentes da cidade para que todos os cariocas tenham a oportunidade de conhecê-la e amá-la.”

    Espero que essa lista possa aumentar com a Missa no Outeiro, com o Pe. Leonardo Holtz (https://fratresinunum.com/2009/03/16/importante-aviso-sobre-missa-tradicional-no-rio-de-janeiro/) e com muitos outros padres que voltem à “Missa Verdadeira”!

  9. Aos interessados, informo que a Missa em Sepetiba, no Convento Sta. Teresinha é celebrada todos os domingos às 10h30, à exceção do próximo domingo, dia 19/07/09 quando será às 16h devido à Festa de N. Sra. do Carmo.
    As missas durante a semana não seguem necessariamente um horário fixo, pois dependem da disponibilidade de horário do capelão. É preciso confirmar com as irmãs.
    O endereço do Convento é Rua Bom Nome, nr. 130 – Sepetiba/RJ – tel: (21) 3317-0056.
    Sei que é longe para quem mora em outros bairros do Rio, mas todos são bem vindos.

  10. Pe. Leonardo Holtz, segundo ele mesmo, não está celebrando a Missa Tridentina no momento.

    Quanto aos tais 10 padres da “cidade” do RJ? Não tenho conhecimento disso, a não ser que essas celebrações sejam privadas, ou seja, sem divulgação e comparecimento de fiéis.

  11. Caros,

    Quanta crescente graça o estado do Rio de Janeiro tem recebido!! Enquanto isso, na arquidiocese de Brasília, na contramão do que pede o papa e do que vem extraordinariamente acontecendo no Rio, o ordinário local restringe, persegue e tenta desmotivar padres a rezarem a Santa Missa Gregoriana. Bem recentemente, sem nenhuma explicação dada nem plausível, a única celebração pública numa arquidiocese de mais de 2,5 milhões de pessoas foi reduzida a um único domingo por mês! Talvez porque esta celebração, mesmo boicotada nas reuniões/publicações/homilias diocesanas e paroquiais, vinha ganhando crescente notoriedade.

    Quero ainda deixar aqui publicamente registrado que, em Brasília, desde a publicação do Summorum Pontificum, diz-se a outros padres possivelmente interessados na Missa Tradicional — sem, todavia, expedir qualquer documento ou decreto nesse sentido, que estariam impedidos de celebrá-la. E um que, com autorização expressa e individual de Roma, fura tal ilícita e oficiosa proibição, é perseguido e rechaçado reiteradamente, nas mais variadas e sórdidas maneiras.

    Peço-lhes orações pela intercessão da Santíssima Virgem em socorro à situação que aqui se agrava.

    Salve Maria!

    Antonio

  12. Realmente a situação aqui em Brasília está muito delicada.
    Que Deus tenha misericórdia!

    Amália

  13. Dom Orani quer mais Missas na sua forma extraordinária sendo celbradas no RJ.

    Obrigado Monsenhor Sérgio!

    LAUS DEO!
    sacerdotibus.blogspot