Papa aceita renúncia de Dom Joércio Gonçalves Pereira, C.SS.R.

Dom JoércioO Santo Padre aceitou hoje a renúncia apresentada pelo senhor bispo da prelazia de Coari, Dom Joércio Gonçalves Pereira, C.SS.R., conforme o art. 401, § 2, do Código de Direito Canônico, que prevê o afastamento por motivo de saúde ou qualquer causa grave que diminua a capacidade de desempenho do ministério episcopal. Ainda não há informações sobre quais seriam os motivos da renúncia do bispo de apenas 55 anos.

O redentorista Dom Joércio foi reitor do Santuário Nacional de Aparecida e por sua iniciativa o pastor protestante Milton Schwantes, da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, chegou a pregar numa novena em honra a Nossa Senhora Aparecida no mesmo santuário.

[Atualização – 22 de julho de 2009, às 21:22] A sala de imprensa do Santuário Nacional de Aparecida informa que a renúncia se deu por motivos de saúde e que Dom Joércio voltará a viver em Aparecida. Contudo, o blog Oblatvs diz que os motivos são outros.

22 Comentários to “Papa aceita renúncia de Dom Joércio Gonçalves Pereira, C.SS.R.”

  1. Em vista do segundo parágrafo da matéria, uma renúncia bem-vinda, pois permitir a um ministro herege fazer pregação em um templo católico é negar a própria identidade católica… Esperamos que vá para lá alguém mais afinado com a ortodoxia da Igreja…

  2. Ao ler a notícia pela primeira vez eu pensei que o bispo tinha exercido um impacto positivo na vida do pastor evangélico a ponto dele desenvolver um grande amor por Nossa Senhora e pregar a novena, não necessariamente no Santuário de Aparecida. Eu pensei que fosse na própria comunidade dele, visto que a notícia não explicita o local.

    Agora que você levantou esse ponto, faz sentido que tenha sido lá mesmo no Santuário. De fato, um protestante pregar Novena em uma igreja católica é meio punk.

    Aqui no RJ foi anunciado que Dom Orani participaria da vigília de Pentecostas com prostestantes e durante a semana de unidade com os cristãos vários protestantes foram convidados para pregar um “culto” na igreja de Nossa Senhora de Copacabana.

    Dá-lhe Mortalium Animus!!!

  3. Prezada Maria:

    Apenas a título de informação, o “culto ecumênico” acontece anualmente na Paróquia N.S. de Copacabana – pelo que sei – por mais de 10 anos, inclusive contando com a presença do Sr.Cardeal Arcebispo e de diversos pastores, etc…
    É um “Assis” em miniatura.

    Nosso ex- Arcebispo (de Cantuária) meio recentemente também pregou em Lourdes na França (no Santuário)…

    Apenas um informe, OK?

  4. Tudo dentro da “unidade na diversidade”, ou melhor, um círculo quadrado. A única “apóstata” que tem de se converter é a FSSPX e “tradicionalistas”.

  5. Outro adendo:

    Conheço a vida dos missionarios na Amazônia, onde fica a prelazia de Coari.
    Os anos seguidos de trabalho, em uma região onde predominam problemas de saúde (ex: malária) e onde padres e bispos costumeiramente ficam adoentados, sem atendimento medico eficaz…conheço ao menos outros dois casos além desse, onde Roma concede uma saída por motivo de saúde – e em geral, estes acabam retornando para a região sudeste, onde há melhor atendimento medico…

    A materia deixa uma brecha para que possamos pensar que a saída do prelado foi por motivo de saúde…

    Vejam a passagem abaixo:

    chegou a pregar numa novena em honra a Nossa Senhora Aparecida no mesmo santuário.

    Prefiro crer que justamente foi o contrario, o pastor pregou a novena porque está sensivel ao tema mariano… A Mariologia é uma disciplina que tem atraído a muitos protestantes históricos… Lembrem-se que os Luteranos são “históricos” enão uma corrente pentecostal como aquela que chutou a santa anos passados…

    Particularmente não vejo o que ele tenha feito de errado, mas prefiro crer, que uma conversão se aproxima por lá.

    Nossa Senhora nos conceda essa graça da conversão deles!

  6. Sim, é verdade. A agenda ecumenica está bombando no RJ e em várias partes do mundo. Eu mesma certa vez, há muitos anos atrás, fui a essa igreja e me deparei com um grupo de pastores de diversas denominações do CONIC falando um pouco de sua relação com a Igreja Católica, não foi um culto propriamente dito, mas tão somente um ‘bilu bilu’ nos participantes. Um falava sobre sua denominação e a relação com a Igreja Católica e depois os outros aplaudiam, sorrisos e abraços trocados. Nada mais. Onde essa “unidade” vai parar ninguem sabe e ninguem diz.

    Quanto ao arcebispo da Cantuária pregar em Lourdes … Só mesmo o modernismo para explicar. Nesse ponto eu prefiro da notícia da FSSPX pregando o retiro para os pastores da Lituânia, que o Ferretti publicou aqui.

  7. UM ESCLARECIMENTO PARA OS LEITORES DO BLOG: O PASTOR QUE PREGOU UM DOS DIAS DA NOVENA PERTENCE A UMA IGREJA CLÁSSICA QUE NÃO TEM ÓDIO POS NÓS CATÓLICOS, NÃO OBSTANTE, AOS ERROS COMETIDOS NO PASSADO PELA HIERARQUIA DA IGREJA O QUE LEVOU LUTERO TRABALHAR EM PROL DE UMA REFORMA PROTESTANTE. NO MAIS, O ENTÃO REITOR DO SANTUÁRIO NACIONAL DOM JOÉRCIO, COM A AUTORIZAÇÃO DO SUCESSOR DE PEDRO QUE ESTÁ EM APARECIDA, DOM RAYMUNDO DAMASCENO, CONVIDOU O PASTOR TUDO PORQUE NAQUELE ANO A TEMÁTICA DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE TINHA UM TOM ECUMENICO. MEUS IRMÃOS: SOU CATÓLICO E GRANDE DEFENSOR DA IGREJA, AGORA VAMOS PARAR DE HIPOCRISIA DE ACHAR QUE A ÚNICA PERFEITA É NOSSA IGREJA CATÓLICA. E SE NO FIM DE TUDO ESTIVERMOS ERRADO… QUEM PODERÁ NOS GARANTIR? VAMOS NOS AMAR, NOS RESPEITAR E BUSCAR ADORAR O NOME DO SENHOR.

  8. O pastor Milton Scwantes foi meu professor de Bíblia na Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção. Poucas vezes vi alguém com tanto sentido de caridade quanto ele. É um exemplo para nós, católicos. Ele pregar no Santuário de Aparecida é uma honra, não um desvio.

  9. Em tempo: o blog oblatvs já colheu a versão correta:
    http://oblatvs.blogspot.com/2009/07/dom-joercio-afirma-ter-renunciado-por.html

  10. (…) AOS ERROS COMETIDOS NO PASSADO PELA HIERARQUIA DA IGREJA O QUE LEVOU LUTERO TRABALHAR EM PROL DE UMA REFORMA PROTESTANTE.
    (…) SOU CATÓLICO E GRANDE DEFENSOR DA IGREJA, AGORA VAMOS PARAR DE HIPOCRISIA DE ACHAR QUE A ÚNICA PERFEITA É NOSSA IGREJA CATÓLICA. E SE NO FIM DE TUDO ESTIVERMOS ERRADO… QUEM PODERÁ NOS GARANTIR? VAMOS NOS AMAR, NOS RESPEITAR E BUSCAR ADORAR O NOME DO SENHOR.

    Pelas declarações acima sou levado a concluir que o sr., ao invés de se dizer católico, poderia se dizer protestante desde já.

    1. Aceita a heresia doutrinária de Lutero na sua falsa reforma (que para justificá-la acobertou-a nos erros morais existentes). (A verdadeira reforma foi feita pelo Concílio de Trento, que definiu solenemente o corpo da doutrina deixada por Nosso Senhor tanto no campo teológico como moral).

    2. O sr. não pode se definir como GRANDE defensor da Igreja se nem mesmo acredita nela quando escreve: “E SE NO FIM DE TUDO ESTIVERMOS ERRADO… QUEM PODERÁ NOS GARANTIR?”

    3.

  11. ANTONIO RIBEIRO MARIA TAVARES, quem o senhor pensa que é pra duvidar da minha fé. Ela é autêntica e sincera. Eu creio em Jesus Cristo e em sua Igreja, mas não sou ignorante de achar que somente a nossa igreja é a certa.

    OXALÁ DEUS NOS CONCEDA A GRAÇA DE NÃO TERMOS NUNCA MAIS NA HIERARQUIA DA IGREJA SITUAÇÃO COMO A QUE PROVOCOU A REFORMA E, OBVIAMENTE, A CONTRAREFORMA: membros da igreja faziam de tudo por dinheiro.

    É uma pena que gente como você só consegue enxergar como ação do Espírito Santo, o Concílio de Trento. Quanta riqueza do Vaticano II que nem foram postas em prática.

  12. Não fui quem duvidou, o sr. mesmo duvida! Ah! O Espírito Santo age na Santa Igreja Católica Apostólica Romana desde o Pentecostes até hoje, conforme promessa de Nosso Senhor de estar junto da Sua Igreja, que em matéria de Fé e Moral nunca erra, até o fim dos séculos. E que as portas do inferno nunca prevaleceriam contra Ela.
    Se eu entendi, vários destes aspectos de Fé o sr. contradisse nos seus comentários anteriores.
    Passe bem.

  13. Pedro Lacerda, a tua visão sobre o episódio das indulgências é completamente equivocada. Peço que leia estes dois artigos para entender o que é realmente uma indulgência e também a verdadeira história da revolta de Lutero:

    http://www.montfort.org.br/index.php?secao=cartas&subsecao=doutrina&artigo=20040821232326&lang=bra

    http://www.montfort.org.br/index.php?secao=cadernos&subsecao=apologetica&artigo=lutero_filme&lang=bra

  14. Ainda bem que muitas “das riquezas” do Vaticano II não foram postas em prática, afinal, tanta riqueza assim só serviu para “empobrecer” a fé de muitos e “enriquecer” as diversas denominações protestantes, com a debandada de católicos confusos com as mudanças radicais surgidas nesse concílio, afinal, para o sr. Pedro Lacerda outras igrejas também são certas. Humm, fico a indagar:
    – É certo cada um interpretar as Sagradas Escrituras segundo seu entendimento?
    – É certo dizer que a Ssma. Virgem teve mais filhos e que ela foi apenas “uma mulher virtuosa”?
    – É certo afirmar que não existe a Presença Real de Nosso Senhor nas espécies eucarísticas, mas sim uma presença simbólica?
    – A Missa não é um sacrifício, apenas uma ceia, um banquete “entre amigos” como diria o Pe. Fabio de Melo?

    São apenas algumas simples perguntas, sr. Pedro Lacerda, afinal, são as assertivas das várias denominações protestantes e, segundo o sr. elas também estão certas, não?
    Devemos sim respeitar os não-católicos, mas aceitar suas idéias “peculiares”, não!
    Pelo que sei, Jesus fundou só uma Igreja e ela permanece até hoje ou terá ela se multiplicado?
    A Igreja Católica é invenção de homens?

  15. Mensagem de Despedida a todos da Prelazia
    A finalidade desta é comunicar meu pedido de renúncia ao governo da Prelazia de Coari, a aceitação desse pedido pelo Santo Padre o Papa Bento XVI, publicada oficialmente no dia de hoje. Foram três anos e quase quatro meses de serviço dedicado, com muito amor e muito carinho, a todos os fiéis em Coari. Acertei, errei e aprendi muito com esse povo e com essa realidade tão desafiadora.
    A responsabilidade e o trabalho à frente da Prelazia estavam me prejudicando e, em consequência, poderia prejudicar também ao Povo de Deus da Prelazia. Após rezar, refletir e após conselhos recebidos, decidi pedir ao Santo Padre que me liberasse desse peso que estava afetando minha saúde e o bom andamento da Prelazia.

    Coari, 22 de julho de 2009
    † Joércio Gonçalves Pereira, C.Ss.R.

  16. Isso é bonito de se ver. Oxalá, não só os cristãos mas todas as religiões pudessem viver essa simbiose, cada qual, na sua diferença, respeitando as respectivas nuançes. Afina areligião signifca “ligar”.
    No mais, é pouca inteligênicia querer colocar toda igreja “protestante” no mesmo “balaio”.

  17. V. Rev.ma faz sua pregação com alguns séculos de atraso. Nosso Senhor disse e o sr. deveria repetir e ensinar: “Quem vos ouve, a mim ouve; e quem vos rejeita, a mim rejeita; e quem me rejeita, rejeita aquele que me enviou”(Lc 10,16). E também:
    “Todavia, se eu tardar, quero que saibas como deves portar-te na casa de Deus, que é a Igreja de Deus vivo, coluna e sustentáculo da verdade”(1Tm 3,15). E para encerrar o fecho sobre a Missão da Igreja fundada por Nosso Senhor sobre Pedro: “Ide, pois, e ensinai a todas as nações; batizai-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
    Ensinai-as a observar tudo o que vos prescrevi. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo”(Mt 28,19-20).

  18. Choca-me perceber que mesmo durante um período no qual as Igrejas (sim, com letra maiúscula para assinalar que são as sérias) assinalam para o diálogo inter-religioso, alguns “fiéis” tem a capacidade de chamar de herege um pastor protestante. Afinal não somos todos iguais no Reino de Deus? Não foi o próprio Jesus Cristo, cujo qual seguimos seus ensinamentos, que disse que “na casa do meu Pai há muitas moradas”?(Jo 14,2) Pré julgar a atitude de D. Joércio (por sinal um excelente RELIGIOSO) é tomar uma postura semelhante aos fariseus.
    Ecumenismo e o diálogo inter-religioso são umas das formas encontradas para que possamos ter paz, uma virtude que está em falta no mundo de hoje.
    Em vez de criticar a atitude dos religiosos, sacerdotes, epíscopos e papas, que tentam contribuir para um mundo melhor, seria mais prazeroso e vantajoso rezarmos por eles, para que a cada dia possam exercer digna e santamente o ministério ao qual foram chamados.
    Fraternal abraço a todos.
    Força e Coragem!

  19. Conheço Dom Joércio desde 1965. Amado irmão e apóstolo do evangelho. Mesmo surpreso pela sua renúncia ao governo pastoral de Coari, rezo por ele. Certamente uma decisão sofrida como esta não terá sido por motivos banais. O Senhor da Hístória esteja com você, Joércio. Em frente na vivência do lema redentorista: “dies impendere pro redemptis” seja como bispo, seja como missionário, seja como padre, seja como leigo… o que permanece, no fim de tudo, é ter consumido os dias “pro redemptis”. Abraço,
    pe. paulo sérgio bezerra.

  20. Eis a nova religião!

  21. Disse nosso Senhor:
    “Julgais que vim trazer a paz à terra? Não, vos digo eu, mas a divisão; porque de hoje em diante, haverá numa casa cinco pessoas, divididas três contra duas, e duas contra três. O pai contra o filho, e o filho contra o pai; a mãe contra a filha, e a filha contra a mãe; a sogra contra a nora, e a nora contra a sogra” (Luc. XII, 51-53).

    Santo Cura d’ars, encontrando-se um dia com um protestante deu-lhe uma medalha de Nossa Senhora, este disse-lhe:
    – Senhor Cura, está dando uma medalha a um herege. Ao menos eu não passo de um herege do seu ponto de vista… Apesar da diversidade das nossas crenças, espero que estaremos um dia ambos no céu.
    Respondeu-lhe o Cura:
    – Ah meu amigo, nós só estaremos unidos lá em cima se tivermos unidos aqui na terra, a morte alterará isso. Onde a árvore cai, aí fica.
    – Sr. Cura, eu confio em Cristo que disse:”Aquele que crer em mim terá a vida eterna.”
    – Ah! meu amigo, Nosso Senhor disse também outra coisa. Disse que aquele que não escutasse a Igreja devia ser considerado como pagão. Disse que devia haver um só rebanho e um só pastor, e estabeleceu São Pedro pra ser chefe desse rebanho. Meu amigo, não há duas maneiras boas de servir Nosso Senhor, há uma só: é servi-Lo como Ele quer ser servido. (O espírito do Cura d’Ars – Abbé A. Monnin – Ed. Vozes)

  22. Corrigido! o anterior tinha um erro: “a morte alterará isso”
    ————–

    Disse nosso Senhor:
    “Julgais que vim trazer a paz à terra? Não, vos digo eu, mas a divisão; porque de hoje em diante, haverá numa casa cinco pessoas, divididas três contra duas, e duas contra três. O pai contra o filho, e o filho contra o pai; a mãe contra a filha, e a filha contra a mãe; a sogra contra a nora, e a nora contra a sogra” (Luc. XII, 51-53).

    Santo Cura d’ars, encontrando-se um dia com um protestante deu-lhe uma medalha de Nossa Senhora, este disse-lhe:
    – Senhor Cura, está dando uma medalha a um herege. Ao menos eu não passo de um herege do seu ponto de vista… Apesar da diversidade das nossas crenças, espero que estaremos um dia ambos no céu.
    Respondeu-lhe o Cura:
    – Ah meu amigo, nós só estaremos unidos lá em cima se tivermos unidos aqui na terra, a morte nada alterará isso. Onde a árvore cai, aí fica.
    – Sr. Cura, eu confio em Cristo que disse:”Aquele que crer em mim terá a vida eterna.”
    – Ah! meu amigo, Nosso Senhor disse também outra coisa. Disse que aquele que não escutasse a Igreja devia ser considerado como pagão. Disse que devia haver um só rebanho e um só pastor, e estabeleceu São Pedro pra ser chefe desse rebanho. Meu amigo, não há duas maneiras boas de servir Nosso Senhor, há uma só: é servi-Lo como Ele quer ser servido. (O espírito do Cura d’Ars – Abbé A. Monnin – Ed. Vozes)