Curtas da semana.

Publicação oficial da Santa Sé: DVD tutorial para a Missa Gregoriana.

ecclesiadei1WDTPRS: ‹‹ Algumas pessoas reclamam que, embora o Santo Padre tenha publicado Summorum Pontificum, não se supõe que alguém realmente use os livros antigos. Eles têm a mesma atitude com relação à missa tradicional como têm para com o canto Gregoriano: deve ser visto, mas não ouvido. Eis um anúncio interessante. A Pontifícia Comissão Ecclesia Dei publicou seu próprio material de auxílio para a antiga forma da missa, a Missa Extraordinaria, ou  Usus Antiquior, em linha com o próprio Summorum Pontificum do Sumo Pontífice. É um lançamento multimídia oficial em DVD, pela Santa Sé, em quatro línguas para padres e leigos aprenderem a antiga forma da Missa ›› .

Pedidos podem ser feitos a:
Pontificia Commissione Ecclesia Dei – Palazzo della Congregazione per la Dottrina della Fede
Piazza del Sant’Uffizio, 11 – 00193 ROMA – Tel. (Italia:39) 06/69885213 – 69885494 – Fax 69883412

Ainda o congresso na Itália.

Mais informações do congresso sobre Summorum Pontificum despoticamente proibido pelo senhor Arcebispo de Clagliari. Segundo Kreuz.net, “entre outros, o encontro foi organizado pelo pároco local, Pe. Pascal Manca. Cinqüenta sacerdotes e inúmeros leigos desejavam participar do mesmo”. Imaginemos o efeito que poderiam causar cinqüenta sacerdotes inflamados de amor pela liturgia católica tradicional após terem sido expostos durante 3 dias à doutrina, beleza, sacralidade e excelência da Missa de Sempre! Rezemos para que essas muralhas caiam e nossos irmãos da Sardenha consigam realizar essas jornadas e que um dia consigamos fazer a mesma coisa aqui no Brasil, por padres que verdadeiramente amem a Missa Tradicional e reconheçam sua importância para a restauração da vida católica.

Arquidiocese de Cali é “o closet dos gays”.

Padre GermánO padre Germán Robledo, ex presidente do Tribunal Eclesiástico de Cali, falou duro contra o clero e falou sobre o explosivo livro que está escrevendo, intitulado “Hacia um clero Gay” [“Em direção a um clero gay”]. Em entrevista à revista colombiana Semana, Pe. Germán conta que há dois anos fez “denúncias muito concretas ao arcebispo Juan Francisco Sarasty sobre fatos gravíssimos de indisciplina eclesiástica e que aumentaram durante seu governo por falta de controle e vigilância. Todas estas denúncias foram levadas pelo vento. Seu livro, que trás denúncias de “homossexualismo, pederastia; sacerdotes com filhos, com demandas ante o ICBF por alimentos, corrupção… enfim, toda classe de violações diretas ao celibato”, conta como nos últimos 30 anos a Igreja de Cali “se inclina por perfis de sacerdotes com traços efeminados, doces, obedientes, submissos, não críticos e que se protegem sempre no papel autoritário do bispo e demais superiores”. O Padre considera que na arquidiocese de Cali “30 por cento dos 120 sacerdotes que dela fazem parte sejam homossexuais”. Seu livro narra, sem citar nomes, casos de “sacerdotes que pediam dinheiro para os pobres e o entregavam a quem lhes acompanhavam em suas tendências homossexuais”.

Pio XII exorcizava Hittler a distância.

O historiador e jesuíta alemão Peter Gumpel, teólogo relator do processo de beatificação de Pio XII, revelou no transcurso de uma mesa redonda realizada em Roma em companhia do senador Giulio Andreotti acerca do tema «Pio XII, construtor da paz», que o Papa Pacelli exorcizou «várias vezes» e a distância Adolf Hittler, por considerá-lo uma pessoa possuída, um endemoninhado; assim declarou Sor Pascalina, secretária particular do Pontifíce.  No exorcismo, o Papa invocava a Deus para que libertasse da influência diabólica que sofria o Führer. A notícia completa pode ser encontrada em Religion en Libertad.

Freiras americanas preocupadas com investigação do Vaticano.

Irmã Sandra M. Schneiders encorajou suas companheiras freiras a não participar da investigação do Vaticano.

Irmã Sandra M. Schneiders encorajou suas companheiras freiras a não participar da investigação do Vaticano.

Robert Pigott, BBC Religious Affairs Correspondent – Quando o Vaticano iniciou uma investigação, há  sete meses, sobre a “qualidade” das religiosas americanas, adotou uma abordagem discreta. Mas assim que detalhes foram emergindo na investigação sobre idéias sustentadas pelas religiosas – e o modo como elas rezam – a inquietação e irritação sentidas nas comunidades religiosas começaram a transbordar para a arena pública. Um memorando entregue recentemente pelo Vaticano às líderes das religiosas americanas foi interpretado por muitos como um sinal de que a hierarquia em Roma está preocupada quanto à tendência liberal dentre elas. As irmãs estão mais e mais ansiosas sobre o que isso pode significar. Antigamente, as irmãs trabalhavam principalmente em escolas e hospitais católicos, mas desde às varredouras reformas do Concílio Vaticano Segundo na última década de 1960 elas decidiram por conta própria como melhor fazer bem ao mundo. […] Mas importantes figuras no Vaticano estão preocupadas de que as algumas irmãs, ao responder às variáveis necessidades da sociedade americana, se tornaram muito liberais. Orientações recentes sobre a investigação – conhecida como “visitação apostólica” – revelam questões sobre se as irmãs assistem a missa diariamente e sobre a “retidão da doutrina professada e ensinada” por elas. Tradicionalistas estão há muito preocupados de que algumas irmãs possam estar desprezando o ensinamento da Igreja em assuntos delicados como homossexualidade e ordenação de mulheres ao sacerdócio. A investigação também pedirá por uma descrição do “processo para responder as irmãs que pública ou privadamente dissentem de ensinamentos impositivos da Igreja”. O processo foi bem recebido por algumas ordens mais conservadoras. […] Mas Francine Cardman, uma acadêmica na School of Theology and Ministry no Boston College, declarou que a investigação era um tentativa de estabelecer uma interpretação oficial dos ensinamentos do Concílio Vaticano Segundo.

One Trackback to “Curtas da semana.”