Liberdade, Igualdade e Fraternidade – Católicos preferem: Fé, Esperança e Caridade.

Palavras do arcebispo de Mainz, Cardeal Karl Lehmann, à FR-Online:

Cardeal Lehmann no carnaval de MainzA SSPX é altamente fragmentada, um balaio para todo tipo de gente desapontada e frustrada: alguns não chegam a termo com a modernidade, outros com a Revolução Francesa, outros com a liberdade religiosa, outros ainda com as reformas litúrgicas da década de 60. Alguns deles poderão voltar. Mas há aqueles que não se convencem – como o caso do negador do holocausto Richard Williamson mostra. Para eles, existe apenas um modo. […] [Q]uando certas pessoas da SSPX não se ajustam ao esquema, certamente vem o pedido por excomunhão. Então, de repente uma nova Inquisição também não seria ruim. Geralmente esse não é o meu estilo. Se a SSPX continuar a se comportar imprudentemente e a brincar com o Papa e a Cúria, devemos realmente dizer que eles não pertencem à nossa comunidade. Mas com certeza não simplesmente com os velhos instrumentos.

Na fina ironia de Chris Gillibrand, que se aplique então os princípios da Revolução Francesa à Missa Tradicional! Liberdade para a Missa Gregoriana; Igualdade entre as “formas ordinária e extraordinária”; e, enfim, Fraternidade para com os sacerdotes e fiéis que a amam.

13 comentários sobre “Liberdade, Igualdade e Fraternidade – Católicos preferem: Fé, Esperança e Caridade.

  1. Frustrado parece ser esse cardeal, q descontente com sua condiçao de principe da Igreja se deixa fotografar de modo tão deplorável ! Se isso não for frustração, o q será então ?

    Curtir

  2. Desculpem os irmãos, mas nesta frase citada pelo prelado supra citado não encontro incoerências…de fato no “bojo” da tradição (com T maiusculo ou minusculo) vemos muito do que ele diz…
    Seria eu cego ou fanático se negasse que na SSPX e seus companheiros existem estas formas de pensar…
    Não percamos o senso crítico…
    Como ele disse, há na Fraternidade gente boa, que faria muito bem a Igreja e há (como em qualquer grupo) os oportunistas e os problemáticos.
    Meus respeitos.

    Curtir

  3. Pelo visto, por aqui, a muito tempo, quem perdeu o senso critico foi vc, Emmanuel !

    Ou vc é cego para não ver o triste espetáculo que a Nova Igreja oferece, a começar por esse cardeal?

    Não temos hereges de todas as gamas por todas as partes? Padres homossexuais, pederastas, boys, galãs e muito mais?

    E da mesma forma, há muita gente boa na Nova Igreja, q apesar dos pesares, ainda mantem a Fé Católica.

    Curtir

  4. Defender o ponto de vista de um hierarca tão suspeito quanto esse cardeal é compactuar com situação caótica que aí está. Sinto muito, mas nem se trata de defender a FSSPX, mas sim os direitos daqueles que preferem ficar unidos à Tradição e não às novidades surgidas na segunda metade do século 20, coisa que esse Emmo. Cardeal adora abraçar, vide essa foto ridícula na qual ele posa com toda a boa vontade. É vergonhoso.
    O mel dos lábios dele serve-se aos iconoclastas, os destruidores do Magistério da Igreja, a turma da pá e da picareta, que estão a deitar fora tudo o que sempre foi nossa Lex Orandi Lex Credendi, e fazem isto levados por fantasias e divagações na esteira da mundanização do sagrado com o único fito de agradar o próprio umbigo.
    O fel dos lábios desse prelado se estende não só a FSSPX, mas à todos os fíéis que não compactuam com essa imbecilidade imoral e inaceitável e que, portanto, apegam-se ao que não sofre mutações iconoclastas, a Doutrina de Sempre, a Liturgia Dâmaso-Gregoriana.

    Curtir

  5. Este arcebispo considera todos os fiéis da FSSPX como um agrupamento de frustrados que em comum só tem o desejo de coisas retrógradas… E alguns frustrados são mais maleáveis, e outros, mais linha-dura. Foi o que ele disse. Leia as cinco primeiras linhas. Ele ainda diz “alguns (desses frustrados) poderão voltar…”.

    Curtir

  6. “Seria eu cego ou fanático se negasse que na SSPX e seus companheiros existem estas formas de pensar…”

    Em primeiro lugar, realmente, existem formas de pensar diversas dentro da FSSPX. Existem pessoas que dão ênfase a o ponto X, outras a o ponto Y. Mas, e daí? O que isso tem de errado? Nada, absolutamente nada.

    O problema, Emmanuel Maria, é que o citado cardeal considera essas correntes de pensamento como coisa de “gente desapontada e frustrada”! Percebeu? Ele faz um julgamento de valor sobre temas que não lhe agradam e que são (até certo ponto) de livre avaliação. Certamente esse indivíduo é mais um que “quer ser mestre sem nunca ter sido discípulo”, ou seja, que nunca estudou o que autores católicos de insuspeita ortodoxia falaram sobre os problemas que ele citou.

    Curtir

  7. Para quem não sabe, eu sou o Adilson, cujo o nome estampa na página principal (talvez durante uma semana) deste Blog.
    Não há como responder aqui. Mas, nem precisa. Já está respondido:

    https://fratresinunum.com/2009/07/08/motu-proprio-ecclesiae-unitatem-a-proposito-da-comissao-ecclesia-dei-traducao-em-andamento/#comments

    Como vcs viram lá na principal, sou igual a este cardeal aí. Sou desonesto, não sou sério e digo meias verdades. Disto eu já sabia há muito tempo.
    Que bom! Pareço com cardeal, com bispos, com padres.

    Agora, se vcs quiserem conhecer um bispo pior que nós dois juntos (o Cardeal aí e eu), acesse:

    http://www.recapes.com.br/detalharartigo.php?perfil=108&categoria=artigos

    NÃO É CALÚNIA, NEM DIFAMAÇÃO! É VERDADE INTEIRA. É NOTÍCIA DA EMPRENSA CAMPISTA. HÁ FOTOS E VÍDEOS.

    Curtir

Os comentários estão desativados.