Curtas da semana.

João Paulo II e Pio XII, veneráveis.

No último sábado, 19, o Santo Padre, o Papa Bento XVI, autorizou a Congregação para Causa dos Santos a promulgar vários decretos, dentre eles os relativos às virtudes heróicas de Pio XII (Eugenio Pacelli) e João Paulo II (Karol Wojtyła).

A estratégia.

Segundo Paolo Rodari, ‹‹ O Papa, de fato, escondendo suas intenções de todos (eu tenho minhas dúvidas de que mesmo o seu secretário particular não sabia de nada), promulgou o decreto sobre as virtudes heróicas de Pio XII com o de João Paulo II. De Wojtyla se sabia. De Pacelli, não. Neste ponto, a estratégia me parece clara: fazer avançar juntos os dois processos a fim de mover um pouco a atenção do controverso (segundo alguns) Pio XII ao unanimemente amado Wojtyla. O processo de Pacelli foi aberto ao fim do Concílio por vontade de Paulo VI. O decreto sobre as virtudes heróicas (é a penúltima etapa para a beatificação) havia sido aprovado pela congregação dos santos em 2007. Esperava-se apenas a assinatura de Ratzinger que, significativamente, ocorreu a cerca de um mês de sua visita à sinagoga de Roma.

Apesar dos lobos.

Excerto de artigo de Jean Madiran: ‹‹ Bento XVI passa, pois, por cima do insolente veto dos anti-papistas em frente ao qual primeiramente ele havia  parado. A pressão anti-papista exercida sobre a Igreja por meio de veto midiático é de um peso enorme. Ela impediu a beatificação de Isabel, a Católica. Tem retardado até agora a de Pio XII. E ela o faz de muitos outros. Seu peso não vem somente pelo fato dos anti-papistas ocuparem hoje um lugar frequentemente dominante na imprensa e na televisão, na edição, na vida política e no sistema bancário. Além disso, ele vem eco cúmplice que encontra, através de persuasão ou através de intimidação, numa parte notável do clero, de sua hierarquia e da opinião pública católica. Isso também é um resultado desastroso do “espírito do concílio” condenado por Bento XVI. […] Le Figaro de segunda-feira acusa grosseiramente Bento XVI de ter desejado relançar “o debate sobre o Vaticano e o nazismo”. Isso manifesta como o ponto de vista católico é totalmente estranho ao Figaro. Pois do ponto de vista católico, Bento XVI não relançou este debate, ele o fechou ›› .

Fúria. Líderes judeus criticam declaração de virtudes heróicas de Pio XII.

(Catholic Culture) “Não quero crer que os católicos vejam em Pio XII um exemplo de moralidade para a humanidade”, disse o rabino francês Gilles Bernheim. “Dado o silêncio de Pio XII durante e depois da Shoah, espero que a Igreja irá renunciar a este plano de beatificação e então honrar sua mensagem e seus valores”. “É um claro rapto dos fatos históricos relativos à era Nazi”, disse Stephan Kramer, que chefia o Conselho Central Judaico da Alemanha. “Bento XVI reescreve a história sem ter permitido uma séria discussão científica. É isso que me deixa furioso”. Já o rabino chefe de Roma, Riccardo di Segni, é mais moderado: “Se a decisão de hoje [sábado] tivesse que implicar uma opinião definitiva e unilateral da obra histórica de Pio XII, reforçamos que a nossa avaliação permanece crítica”, mas indicando que não podem, “de nenhum modo, interferir em decisões internas da Igreja que se referem às suas livres expressões religiosas”. Por sua vez, o rabino David Rosen, responsável pelo diálogo inter-religioso do Grande Rabinato de Israel, lamenta a decisão que “não mostra grande sensibilidade com relação às preocupações da comunidade judaica”, tomada, além disso, “a apenas três semanas da visita programada pelo Papa à Sinagoga de Roma”.

Cardeal Danneels e a beatificação de João Paulo II: “criar uma beatificação por aclamação é inaceitável”.

“Eu penso que se deveria respeitar o procedimento normal. Se o processo, por si mesmo,  avança velozmente, tudo bem. Mas a santidade precisa passar por corredores preferenciais. O processo deve tomar todo o tempo que precisar, sem fazer exceções. O Papa é um batizado como todos os outros. Por isso, o procedimento de beatificação deveria ser o mesmo previsto para todos os batizados. Certamente, não gostei do grito ‘santo subito!’ [santo já] que se ouviu nos funerais, na Praça de São Pedro. Não se faz assim. Há algum tempo, disseram que se tratava de uma iniciativa organizada, e isso é inaceitável. Criar uma beatificação por aclamação, mas não espontânea, é uma coisa inaceitável”. Palavras do Cardeal Godfried Danneels, arcebispo de Bruxelas, à 30 Giorni.

A resposta do secretário de João Paulo II.

« Evidentemente, [Danneels] fala do que não sabe e de um processo que não conhece » , respondeu o cardeal de Cracóvia, Stanislao Dziwicsz, secretário do Papa Wojtyla.

Elefantes cruzados.

(The hermeneutic of continuity) ‹‹ No último mês de julho, como você deve se lembrar, os cristãos no estado indiano de Orissa foram submetidos a severa perseguição. Uma freira de 22 amos foi queimada até a morte, um orfanato em Khuntpali foi incendiado por uma multidão, outra freira foi violada por uma gangue em Kandhamal, multidões atacaram igrejas, queimaram veículos e destruíram casas de cristãos. Pe. Thomas Chellen, diretor do centor pastoral que foi destruído com uma bomba, escapou por pouco depois de uma multidão hindu incendiá-lo. Ao todo, mais de 500 cristãos foram assassinados e milhares de outros feridos. Num acontecimento extraordinário, uma manada de elefantes viajou uns 300 km para atacar as cidades que foram as piores perseguidoras dos cristãos, deixando as casas cristãs intactas ››.  A arquidiocese de Colobo (cujo arcebispo é Dom Ranjith) traz mais informações.

Novidades sobre as conversações teólogicas FSSPX x Santa Sé.

O site Panorama Católico Internacional traz algumas anotações ao sermão proferido por Sua Excelência Reverendíssima, Dom Alfonso de Galarreta, em 19 de dezembro, numa ordenação diaconal e sacerdotal: “O resultado da primeira reunião foi bom. Principalmente, se estabeleceu o tema e método da discussão. Os temas a discutir são de natureza doutrinal, com exclusão expressa de toda questão de ordem canônica relacionada à situação da FSSPX. O ponto de referência doutrinal comum será o Magistério anterior ao Concílio. As conversações seguem um método rigoroso: é apresentado um tema, a parte que questionada envia um trabalho fundamentando suas dúvidas. A Santa Sé responde por escrito, com intercâmbios prévios por email dos assessores técnicos. Na reunião se discute. Todas as reuniões são gravadas e filmadas por ambas as partes. As conclusões de cada tema subirão ao Santo Padre e ao Superior Geral da FSSPX. A cronologia destas reuniões dependem de se o tema é novo ou já vem sendo discutido. No primeiro caso, será aproximadamente a cada três meses. No segudo, a cada dois. A próxima reunião é prevista para meados de janeiro. Os representantes teológicos da Santa Sé “são pessoas com as quais se pode falar”, falam “nossa mesma linguagem” teológica (interpreto, são tomistas). […] O bispo repitiu que os resultados da primeira reunião são bons, relativamente à situação anterior. Se falou com plena liberdade e somente de temas de doutrina num marco teológico tomista”.

23 Responses to “Curtas da semana.”

  1. A Sinagoga de Satanás deveria calar a boca quando fala da Igreja! Nós católicos nada temos com os judeus e eles deveriam manter-se alheios à tudo o que concerne ao catolicismo. Mas como eles querem controlar tudo e todos é muito comum que se queiram meter-se nas decisões papais. Eles são os “coitadinhos” da humanidade. Só eles sofreram. Eles não aceitam que outros tenham padecido genocídios. Entretanto, a incredulidade judaica é sua própria condenação, sua rejeição ao Messias é a maldição que carregam sobre si mesmos e sobre seus filhos. Que S.S. Bento XVI não se deixe mover por esses inimigos da Verdade!

  2. Há poucas semanas atrás, um clérigo da igreja ortodoxa grega foi alvo de uma cusparada proveniente de judeus ortodoxos, no momento em que partia em seu veículo.

    “Cristãos de Jerusalém querem que judeus parem de cuspir neles”

    Infelizmente, fatos assim não são raros em Israel. Estudantes da Yeshivá são os principais autores de tais atentados (terroristas?) e graças à pronta ação da polícia, eles são levados ao tribunal. No caso do clérigo grego, o estudante recebeu como punição, manter-se afastado de Jerusalém por 75 dias.

    A Yeshivá é o nome dado às instituições para estudo da Torá e do Talmud; são instituições judaicas ortodoxas. De acordo com Daniel Rossing, diretor do centro de Jerusalém para o diálogo judaico-cristão, estes incidentes têm aumentado nos últimos tempos, principalmente em certas épocas do ano:

    “Eu conheço cristãos que se trancam dentro de casa durante todo o feriado do Purim.”

    O Purim é uma festa onde alguns judeus celebram a vingança contra seus inimigos, e é muito estimado no judaísmo.

    Acontece dia e noite

    Peter Samuel Aghoyan (68) é um monge armênio que vive em Jerusalém. Nos últimos anos ele foi cuspido “cerca de quinze a vinte vezes” por judeus ultra-ortodoxos. Isso foi relatado pelo jornal em língua inglesa “The Jerusalém Post”, a 26 de novembro.

    Segundo informação do padre Aghoyan, todos os membros da catedral armênia Sankt-Jakob receberam pelo menos uma cusparada:

    “Acontece dia e noite.”

    Para o rabino David Rosen do “Comitê judaico americano”, estes fatos fazem parte do “cotidiano” de Jerusalém.

    http://www.kreuz.net/article.10345.html

  3. Rezemos muito pelo Papa Bento XVI. Quem pensava que seu pontificado seria ofuscado pelo Papa João Paulo II se enganou profundamente. A história dára o devido crédito ao Papa Bento; que Deus o conserve por muitos anos e lhe conceda bons colabores.

  4. A perfídia dos judeus é mesmo imensa. Quem eles pensam que são para abrir suas bocas ímpias para dar pitaco em assuntos internos da Igreja? Eles é quem impõem uma história re-escrita, quando simplificam tudo colocando a culpa apenas nos nazistas e demais anti-semitas, e não mencionando o tráfico humano espúreo que os sionistas tiveram com a SS, para levar a Israel os judeus altamente qualificados, e deixar à míngua o restante, nos campos de concentração.
    Porque não falam quem foram os banqueiros que financiaram a revolução bolchevique e o Nacional Socialismo em Nova York? Porque não mencionam qual a principal etnia entre o alto escalão dos comunistas soviéticos?
    Isso sim seria interessante mencionar…

  5. Que magnifico!! A vingança do Senhor é terrível!! Essa noticia dos elefantes merece ser difundida em todos os sitios e blogues católicos. Deus é o mesmo, ontem, hoje e sempre!

    Viva Cristo Rei!
    Viva a Santa Igreja Católica!

  6. Virtudes heróicas de João Paulo II???
    O homem de Assis?
    O amigo da Sinagoga e dos muçulmanos?
    Aquele que recebeu o tilak na testa?
    Como isso pode ser possivel?
    Pasmem!!!

  7. “Virtudes heróicas de João Paulo II???
    O homem de Assis?
    O amigo da Sinagoga e dos muçulmanos?
    Aquele que recebeu o tilak na testa?
    Como isso pode ser possivel?
    Pasmem!!!” O justo cai sete vezes.” Diz a Sagrada Escritura. Observe bem, o justo não pecador. Isto significa que nenhum santo, nem mesmo os canonizados foram impecáveis. Caím e se erguiam. Alem disso suas quedas não eram pecados mortais. João Paulo II ao final da vida suportou uma doença grave sem renunciar ao árduo serviço do pontificado. Cometeu falhas sim. Mas compele a Deus julga-lo e manifestar a santidade que lhe concedeu mediante um milagre autentico. O que devemo fazer e rezar para que o processo de canonização transcorra integro, justo, e sem ceder aos apelos populares. Alem disso é de fé que um papa jamais poderá canonizar um condenado do inferno. Canonização é infalivel. Mesmo que na epoca da canonização o elevado aos altares ainda esteja se purificando no purgatório pelas penas devidas aos seus pecados, mas ele está salvo. É por isso que dentre todos os santos o que mais admiro é Santa Joana d´Arc. Ela é bem sincera quanto as suas fraquezas. Não é aquela da historia de que uma vez convertida não peca mais. Claro que não pecou mortalmente, mas muuitas vezes se irritou, fraquejou, duvidou, teve medo, porem confiava toda sua vida a Deus.Só um exemplo. Quando estava presa na torre, antes de ser entregue aos ingleses, soube por suas vozes que uma cidade recuperada dos inimigos seria invadida e retomada. Com medo de ser entregou aos inimigos quis fugir. Suas Vozes apareceram e disseram pra ela não pular da torre e que Deus ajudaria a cidade. Joana disse. Sim, sei que Deus ajudará, mas eu quero esta lá, e pulou. Quando seus juízes perguntaram se havia feito penitencia depois da confissão, por ter desobedecido, as vozes, ela disse. Considerei a dor que senti na queda como parte da penitencia devida. Leia um livro serio sobre ela e compreenderá que é a santidade. É Humilhação perante Deus. confiança absoluta em sua Graça, perseverança na partica do bem e na renuncia ao erro. Sta. Joana d´Arc Rogai por nós, pecadores, chamados a sermos santos, mesmo não sendo perfeitos.

  8. Ao Marcel Dupont:

    Leia “Como el Papa vencio al Comunismo” (Bernard Lecomte, Ed. Rialp, Madrid) e descubra as virtudes heróicas de João Paulo II.
    Como dizia o Gustavo Corção: o católico que escolhe os seus dogmas (acho que isso poderia estender-se aos Papas também, em certo sentido) já não é mais católico, mas protestante.

    Não sei se perceberam o valor simbólico da promulgação dos decretos relativos às virtudes heróicas dos dois Papas. Um combateu o Nazismo (como pôde) e o outro contribuiu diretamente para a derrocada do Comunismo na Polônia e, consequentemente, em outros países do bloco Soviético. Isso mostra que a Igreja.

    Os homens batizados, maiores de 18 anos e, sobretudo, “reclamadores” de plantão poderiam tentar ser escolhidos para ocupar o trono de Pedro no próximo Conclave, já que eles são em tese elegíveis. Já que isso não acontecerá jamais, ao menos estudem a história da Igreja para descobrir que já houve situações MUITO piores do que a de um Papa que promoveu um encontro para orar pela paz no mundo, entre outras coisas. Ademais, é muito fácil amar pai e mãe quando a situação em casa está confortável e estável. Por outro lado, torna-se difícil e nos exige verdadeira prova de amor o permanecermos fiéis à Igreja e ao vigário de Cristo em tempos como estes. Como diz Santo Agostinho na “Cidade de Deus”, quando da invasão do Império Romano pelos visigodos, Deus permetitiu que aquilo acontecesse para punir os maus e testar os bons. Talvez não seja diferente o que vivemos atualmente.

  9. Guilherme,

    Uma coisa é ir para o céu. Outra, é ser elevado à honra dos altares, ser tido por modelo pelos fiéis.

  10. Prezado Francisco,

    Posso estar enganado, mas creio que beijar o corão e receber um passe de uma “sacerdotiza” indiana não sejam pecados tão leves. Não me consta que algum outro santo católico tenha tido este tipo de atitude depois de convertido. E, além disso, se caiu e se arrependeu, como o pecado foi público, motivo de escândalo, visto que foi cometido pela maior autoridade da Igreja, o arrependimento também deveria ter sido público.
    Não estou julgando se o Papa João Paulo II é santo ou não, pois isso quem sabe é Deus. Acho que ele deu importantes passos antes de sua morte. Além disso, parece ter tido uma morte santa. O que questiono é se ele é um Santo de Altar, ou seja, um santo digno de profunda veneração. Penso que sua canonização pode ser motivo de escândalo, afinal, os fiéis mais simples vão achar que não tem problema frequentar outros cultos, venerar livros de outras religiões e etc.

    Abraço,

    Diogo

  11. O que?
    O Papa venceu o comunismo?
    O comunismo acabou?
    Tem certeza?
    Se ele acabou, como é que espalhou seus erros pelo mundo?
    Se ele foi vencido, como é que continua forte, e crescendo, em quase todos os países do mundo, inclusive aqui no Brasil?

  12. “Canonização é infalivel”

    Não é não, é apenas de consenso comum dos teólogos, mais é ainda uma questão aberta, portanto passiva de ser mudada.

  13. Eu soube pelo jornal da televisão sobre a declaração das virtudes heróicas de João Paulo II. Curiosamente nada disseram sobre Pio XII. Soube pelo Frates in Unum. Podem esperar uma enxurrada de criticas sobre a possível beatificação de Pio XII. Porem, para nós católicos e fieis ao Papa o que importa é que o Papa que declarou as virtudes heróicas de um é o mesmo que declarou a do outro. Quem chegará primeiro a canonização só compete a Deus decidir. Anchieta, o apóstolo do Brasil, ainda não foi canonizado, mas há muito tempo é beato…

  14. Pôxa… Caramba… É extremamente preocupante as aclamações de “santo súbito” quando muitas atitudes não são exemplares, mas questionáveis…
    Num tempo de verdadeira babel doutrinal, numa hora de extrema angústia e dúvida, numa situação de confusão dos discernimentos é justo e necessário, é nosso dever alertar os espíritos mais impressionáveis.
    Não se trata de maledicência ou rebeldia indecorosa, mas de uma firme determinação em clarificar os fatos na luz sempre límpidada da verdade e da caridade.
    Não podemos esquecer que uma requisita a outra numa fecunda relação necessária complementariade.

  15. Parece que há uma intenção de manobra estratégica; pensemos:
    Pio XII é tido, no âmbito tradicional, um herói da fé, mas defenestrado do hall dos veneráveis pelos modernistas que vêem na sua figura um símbolo de algo que querem mitigar, apagar e denegrir.
    João Paulo II é tido pelos neo-católicos, na atmosfera aggiornada, um “exemplo de tolerância e acolhimento; um guerreiro em prol do bem e da paz; homem atual e atuante; carismático e midiático etc etc etc”, mas com atitudes bem e bastante questionadas e questionáveis perante a defesa dos valores e ensinamentos perenes.
    Com esse processo “casado” pode-se ver uma manobra para tornar PIo XII mais “palatável” à mente moderna e JP II mais “aceitável” na linha da hermenêutica da continuidade.
    De minha parte, pelo que dá para perceber por ações do Papa, acho que Pio XII leva uma vantagem para se tornar santo, já que está vindo à tona todo um estudo (documentos, testemunhos etc) por parte do Processo de Canonização que o conduzirá aos Altares.
    Já JP II, creio, ficará com um título honorífico bastante importante e respeitoso; e só!
    Mas precisamos estar preparados para tudo… até para nada.
    Se se pode dizer que Mons. Escrivá de Balanger é considerado santo, mesmo com todos os problemas de trâmite processual (altíssima velocidade…) e de levantamento de informações (sua maior acessora não foi ouvida…), pode-se crer que ainda muita coisa pode acontecer…
    Rezemos para que tudo ocorra da melhor maneira possível.

  16. A intenção é dupla:
    Faz-se justiça à Pio XII e aplaca-se a sanha moderna, com uma deferência à eminência de suas virtudes, no caso de JP II, à vista da neo-catolicidade que quer, à todo custo, um santo-papa que espelhe o fulgor do “Espírito do Concílio”.
    Isso eles não terão!
    Essa vitória eles não levarão!

  17. O excelente sermão em que Dom Galarreta Dom Galarreta fala sobre as conversações teólogicas entre FSSPX a Santa Sé pode ser ouvido aqui: http://www.fsspx-sudamerica.org/fraternidad/orden2009.mp3

  18. Lembro que JP II fez a mesmíssima coisa com Pio IX e João XXIII…

  19. Houve casos de canonizações de cristãos nada santos. Não sei se Constantino foi canonizado oficialmente, mas catolicismo oriental e unido a Roma o aceita como santo. Ele mandou matar o filho e a esposa e foi cruel com um inimigo, alem disso só se batizou depois as vesperas da morte. Outro caso foi de Carlos Magno que era adultero e cruel guerreiro. Mas ele foi só beatificado pelo que soube… realmente é algo muito grave próprio como exemplo de fidelidade à fé cristã tanto na pratica como no seguimento da doutrina alguns que não tenha sido. O processo de Canonização não devera admitir exceções como ocorreu no caso de Madre Teresa e o Fundador da Opus Dei e o do próprio papa João Paulo II que teve o processo iniciado antes dos 5 anos previstos apos a morte. O “Advogado do diabo”, parece que foi instituo se não me engano. Ele era responsável por encontrar fatos que apontassem para impedimentos da canonização. Em fim se a canonização não infalível devemos ter cuidado quais deve ser os santos de nossa particular devoção. Ainda bem que a Igreja não nos obriga a venera-los ao nível pessoal, mas creio que João Paulo II se canonizado terá sua festa inscrita no mínimo como memória obrigatória. Aí não tem jeito não é aceitar e deixar que Deus nos mostre a verdade no dia do juízo universal.

  20. Há um artigo muito interessante e terrível sobre esta questão aqui:

    http://www.beneditinos.org.br/atualidades/documentos/escandalo.htm

    Sempre me perguntei se o rol alencado pelo autor do artigo era verdadeiro. Muitos dizem que sim; e, de todo modo, embora o autor tenha abdicado de algumas posições, nunca refutou tal artigo.

    De todo, modo, tenho enorme simpatia por João Paulo II, único papa que vi de perto.

    Que Deus o tenha.

  21. Sobre o Tilak símbolo Hindu que João Paulo aceitou na testa. Realmente era preciso ele ter aceitado? Embroa para os Hindus não seja um simbolo do mal só o fato de não ser cristão não era pra ter sido aceito e jamais por um papa…entreguemos tudo a Deus que ele julgue cada um segundo seu coração, mas rezemos para que não vejam escândalo-los nem quem os provoque.
    Tilak
    Tilak em sânscrito significa marca. Existem diferentes formas e materiais de Tilak e diferentes significados.

    Ele é aplicado no ponto onde se situa o terceiro olho ou o olho espiritual. Todas as ações humanas são governadas por esse ponto. Ele é normalmente aplicado antes de qualquer cerimonia hindu, por homens, mulheres e crianças. O tilak pode ser de pasta de sândalo, de kumkum (pó vermelho), de açafrão e de cinzas. Cada um tem um significado.

    * Sandalo – calma, tranquilidade e pureza
    * Kumkum – poder,vigor,dinamismo eestabilidade
    * Açafrão – riqueza, fortuna, prosperidade e opulência
    * Cinzas – devoção, dedicação, e cometimento

    Os devotos de Shiva costumam usar Tilak de Cinzas e normalmente é feito em três linhas horizontais conhecidas como tripundra.

    Os devotos de Vishnu costumam usar Tilak de pasta de sândalo e normalmente é feito em três linhas verticais.

    Os devotos de Shakti (energia cósmica) costumam utilizar kumkum e e feito apenas uma linha vertical porem as vezes é utilizado apenas um ponto vermelho.

    Após a aplicação do Tilak é comum a aplicação de grãos de arroz.

Trackbacks