Após audiência privada com o Papa, Cardeal Schönborn envia carta de retratação a bispo de Medjugorje.

O bispo diocesano de Mostar-Duvno [ndt: diocese a que pertence Medjugorje], Mons. Ratko Peric, enviou uma carta pessoal em 2 de janeiro a Sua Eminência Cardeal Christoph Schönborn, arcebispo de Viena, após sua estadia em Medjugorje para o Ano Novo de 2010, e no mesmo dia um comunicado foi publicado expressando sua surpresa a respeito das declarações e da visita do Cardeal a Medjugorje. Em seu retorno a Viena, o Cardeal concedeu diversas entrevistas em vários meios de comunicação. Numa entrevista a Orientierung, em 10 de janeiro, ele expressou sua opinião de que “não teria violado o direito de um bispo e de um cardeal!”.

Em meados de janeiro, o Cardeal participou, como membro, da Sessão Plenária da Congregação para a Doutrina da Fé e na manhã de 15 de janeiro foi recebido em audiência privada pelo Papa Bento XVI. Na tarde do mesmo dia, o Cardeal enviou de Roma uma carta em alemão ao bispo de Mostar por fax. Abaixo segue a parte da carta que diz respeito à visita do Cardeal a Medjugorje:

Roma, 15 de janeiro de 2010

Excelência! Querido irmão in Christo,

Recebi sua recente carta datada de 2 de janeiro. Lamento se o senhor teve a impressão de que minha peregrinação a Medjugorje causou um prejuízo à paz. Esteja seguro de que esta não era minha intenção.

O Cardeal termina sua carta com as seguintes palavras:

A Mãe de Deus e seu divino Filho certamente conduzirão todas as coisas em direção ao que é bom. Nesta confiança, lhe cumprimento fraternalmente unido no Senhor e permaneço Seu,

+ Christoph Card. Schönborn O.P.

Fonte: Diocese de Mostar-Duvno

24 Comentários to “Após audiência privada com o Papa, Cardeal Schönborn envia carta de retratação a bispo de Medjugorje.”

  1. Pelo garrancho, acho que escreveu muito à contra-gosto…
    Mesmo assim é bom, pelo menos, ver que há respeito à ordem!
    Tomara que continue assim.

  2. Desgraçadamente o Cardeal é da Ordem dos Pregadores!

  3. O Papa terá que tomar muito cuidado com essa questão…

    A região da Hercegovina possue católicos muitissimo comprometidos com a prática religiosa, fruto de fatos muito anteriores às aparições… (talvez por isso uma suposta e turva aparição da Virgem para confundí-los). Mas obviamente, a aparição tomou parte do cotidiano deles, e dependendo da forma como a decisão final for publicada, isso poderá gerar antipatia enorme naquela região da Bosnia..

    São 200 mil católicos na regiao…e cerca de outros 6 milhões ao redor…

  4. Com má vontade ou não o cardeal teve que humilhar-se, pelo menos, no papel. Entretanto,”o lobo perde o pêlo, mas não o perde vício”. Pobre São Domingos, se hoje buscasse ingresso na Ordem dos Pregadores, certamente seria escorraçado, afinal, seu estilo combativo, orante e fiel à Ortodoxia Católica, não seria bem visto pelos frades pecadores, digo, pregadores…

  5. S. Domingos e Sto Tomás não devem estar nada contentes com esse seu filho rebelde…
    De pregador da verdade, parece ter havido uma mutação: passou a ser pregador do engano.

  6. Nossa, como a nossa Igreja Católica tem juízes, acho que vocês estão no lugar errado, mas Deus não dá asa as cobras.

    Manifestou o poder do seu braço *
    E dispersou os soberbos.

    Derrubou os poderosos de seus tronos *
    E exaltou os humildes.
    Aos famintos encheu de bens *
    E aos ricos despediu de mãos vazias.

    A palavra final que eu saiba é da Igreja, e pensem se a Igreja aprovar como ficarão as suas consciencias? sábios e doutos.

  7. A melhor maneira de provar a veracidade de um postulado é aplicar as suas premissas ao próprio enunciado.
    Bom… se “a Igreja aprovar [as aparições de Medjugorje]” nossas consciências ficarão apreensivas por conta de uma aprovação da Hierarquia de algo que não está conforme TODAS as aparições anteriores, iasto é, destoando da depósito da fé a da Tradição.
    Agora… e se a Igreja NÃO aprovar as aparições?… Como ficará a consciência da sra. Vilma?…
    Será que a sabença popular, na qual a sra. Vilma é aderente de primeira-hora, erradamente titulada sensus fidei pelos modernistas, é mais douta que a santa madre Igreja?…
    Ficamos assim: se a Igreja não faz o que o povo quer, azar da Igreja, já que Ela é ultrapassada e solapada pelos pés ligeiros do “Povo de Deus” – e é assim mesmo que se escreve: com maiúsculas!

  8. O Vladimir fe uma ótima observação!
    Com a fé atual saturada de sentimentalismos e, naquela região, com um nacionalismo atróz “de brinde”, é prciso todo o cuidade e toda a oração para não desencadear mais problemas.

  9. Sr.Marcus

    Longe de mim de ficar contra a Santa Igreja, mas veja bem, a FSSPX já foi excomungada pelo Papa e hoje foi suspensa a excomunhão, a Igreja não erra, ela apenas afasta dela a possibilidade de erro, se Mediugorie não for bem interpretada pelas pessoas, o que é possível, Nossa Senhora nunca achará ruim se a Igreja proibir divulgação e romaria pra lá, mas na hora certa se ela achar coerente ela aceitará.
    A FSSPX já foi tão mal falada dentro da igreja, que dava até medo de aderir aos principios e hoje vemos as possibilidade de um dialogo amigável.
    Minha consciencia se não for aprovada sera a que te relatei acima, não deixarei de acreditar em Mediugorie como o sr. nunca deixou de ser da FSSPX.entendeu?

  10. Cara sra. Vilma, acho que a senhora não me entendeu.
    Não sou “da FSSPX”, assim como a senhora não deveria acreditar em Medjugorje por impulso.
    A minha adesão e juntada às fileiras da FSSPX é por defesa da fé! A senhora, por outro lado, deveria guardar obsequiosa prudência com relação à Medjugorje até que a Igreja emita um juízo formal e definitivo; até lá seria melhor para a saúde da sua fé não depositar esperanças vãs, muito menos anseios precipitados na “aparição” de algo que está envolto em brumas de dúvidas e nevoeiros de questionamentos.
    É preciso esperar pelo sol da razão definitiva da Igreja que dissipa qualquer sombra.
    O que devemos fazer até lá é comparar Medjugorje com outros fatos: Salete, Fátima, bem como os ensinamentos de Maria SSma à a Irmã Catarina de Labouré. Não procure “coerências”, projetando desejos, mas faça comparações – é sempre bom desconfiar um pouco de nós mesmos…
    Com relação à FSSPX lembremos que ela está dentro da Igreja e que é ela que está fazendo voz junto com o Papa para encontrar a verdade sobre o CV-II:
    https://fratresinunum.com/2009/12/10/discussoes-doutrinais-a-face-oculta/#comments
    Com estima; MMLP.

    OBS: Parabéns, Ferretti, esse é o primeiro debate on-line do FiU, por conta de suas atualizações just-in-time!!!

  11. Com relação à tais “excomunhões”, sra. Vilma, sugiro uma lida e estudos aqui https://fratresinunum.com/2009/01/24/dossie-levantamento-das-excomunhoes-21-de-janeiro-de-2009/ e aqui

  12. ”Minha consciencia se não for aprovada sera a que te relatei acima, não deixarei de acreditar em Mediugorie como o sr. nunca deixou de ser da FSSPX.entendeu?”

    Dona Vilma, deixa ver se eu entendi!?

    Se a Santa Sé condenar as ”aparições” em Medjugorje, a senhora mesmo assim vai continuar a acreditar !!!! nas tais ”aparições”?

  13. Diz a dona Vilma: “A palavra final que eu saiba é da Igreja, e pensem se a Igreja aprovar como ficarão as suas consciencias? sábios e doutos.”

    Ai, ela completa: “Minha consciencia se não for aprovada sera a que te relatei acima, não deixarei de acreditar em Mediugorie…”

    Em resumo: Aos amigos marmelada aos inimigos,lei neles!!!

    Tenha certeza, Dona Vilma de que, caso a Igreja dê sua aprovação às aparições medjugorjanas, tal aprovação poderá ser ou não acatada pelos fiéis, pois não faz parte do Depósito da Fé, lógico, afinal:

    “No entanto, tais possíveis “revelações” são ditas, ainda assim, “privadas” ou “particulares” porque não fazem parte do depósito da fé católica. Em outras palavras, nenhum católico está obrigado a aceitá-las, mesmo quando já consagradas pela devoção do grande público, ao contrário do que acontece com a revelação especial, tal como nos é apresentada nas Sagradas Escrituras e transmitida pelo magistério da Igreja. Neste caso, todo católico tem a obrigação de acatar tudo o que a Igreja propõe como verdade de fé e de moral.” (Carta Pastoral sobre Revelações Particulares e Aparições – Dom Nelson Westrupp, 25/03/1996)

  14. Vilma,

    Você é bem devota de Medjugorje? Se for eu entendo o que diz e porque diz…

    Veja, não pretendo narrar o que narrarei para demonstrar qualquer tipo de “sofrimento” que eu tenha passado…

    Meu pai nasceu a uns 30km de Medjugorje. A familia inteira dele que lá nasceu hoje já vive na capital da croacia, mas muitos primos ainda ficaram lá. Estive la há dois anos, e todos tem uma fé enorme nas aparições. Todos os Croatas em peso tem um orgulho das aparições. Minha casa aqui é cheia de coisas de medjugorje, almofadas, imagens, cartazes, para todos os lados…

    E olhe, eles tem um comportamento muito bonito como católicos…vão à missa sempre, cada pessoa comemora dois aniversarios: o seu de nascimento e o do Santo de quem recebeu o nome, caso se chame Tadeu por exemplo, ensinam os filhos realmente desde pequenos tudo sobre a fé…enfim, aquela região possue católicos que parecem bem fiéis.

    Mas como disse, isso não é fruto de Medjugorje necessariamente. Aquela região possue dezenas de martires do comunismo, e não a tôa, sangue de martir, semente dos cristãos.

    Mas, todos tem um orgulho enorme das aparições. Uma mulher que mora em frente a casa dos familiares do meu pai se curou de um cancer terminal, depois de algumas penitencias indo até Medjugorje. O que eu poderia dizer a ela? Agora, Deus teria atendido por que? Talvez a fé da mulher tenha sido na Mae de Deus mesmo, e isso é totalmente legitimo…mas o que discutimos aqui, é o que na aparição de Medjugorje foi dito. E são coisas estranhas…não opostas, mas no minimo, negligentes em relação ao que a mesma Nossa Senhora teria dito em 1917…

    Olhe:

    Como Nossa Senhora, em Fatima, falou coisas extremamente serias e cabais, finais, ou seja, eram palavras de fim. “Não haverá paz no mundo enquanto certas coisas nao forem feitas”.

    E essas coisas nao foram feitas.

    E como Nossa Senhora reapareceria em Medjugorje para esquecer de tudo que disse em 1917 e pregar coisas ou extremamente sentimentais, ou totalmente lights? Acho dificil que a Mãe de Deus mude tão rápido de idéia.

    Foi enfim, muito dificil para mim esquecer Medjugorje. Esquecer pois não era tudo aquilo que eu pensava….quando estudei direito o que lá foi dito, e o que ocorreu em Fatima e outras aparições. Percebi que haviam coisas maravilhosas que ocorreram na Hercegovina, que eram factuais…como eu disse, a morte de muitos freis assassinados pela Policia COmunista Iugoslava.

    Os croatas, tem uma padroeira com milagres reconhecidos pela Igreja, e muito mais tradicional. Esta é a Nossa Senhora Bitricka, outra Nossa Senhora Negra, assim como a nossa do Brasil! Uma iGreja pegou fogo e desmoronou sobrando apenas a imagem intacta de Nossa Senhora…

    E como o Rodrigo disse, há algo que é certo: As aparições da Virgem não são obrigação de fé. Eu não posso lhe obrigar a crer em tudo que Nossa Senhora de Fatima disse (por mais que ela tenha acertado tudo ate agora), e nem lhe provar que o terceiro segredo nem revelado foi, e nem mesmo que ele tenha qualquer valor…

    Como disse, foi dificil para mim aceitar, mas não posso dar muito crédito às aparições de Medjugorje. Nem o Bispo de lá o faz! A consciencia me obriga…nao posso acreditar em algo pelo sentimento…

  15. Deus não se engana, nem nos engana. Além disso, os milagres são a “assinatura” de Deus endossando as verdadeira aparições.
    Em outros “casos” há sempre a possibilidade, mesmo que de boa fé, isto é, somente apresentado aquela “coerência subjetiva” que não entra em consonância com a realidade, de que “milagres” sejam imaginados, iventados ou forjados. E nunca podemos esquecer que o Demônio tem as suas artimanhas e truques para enganar os incautos…
    Em todos os fatos comprovados – Salete, Lourdes e Fátima – há uma estrita sintonia com o depósito da fé: nada dito destoa do conjunto da Revelação e a história corrobora todas as mensagens.
    O fiel não está obrigado a acatar essas aparições, mas há que se convir que a misericórdia divina desce à mancheias pelas maternais mãos de Maria SSma. Daí, pelo menos, que sejamos prudentes e lhe secundar o obse de nossa fé.
    De outro lado vemos que o caso de Medjugorje é uma comoção coletiva que busca reconhecimento, pela força da profusão de “mensagens” e de “aparições”. É como se o reino da quantidade fosse uma instância superior que anda de mãos dadas com o “apelo popular”, “ganhando pelo grito” o que não pode fazer pela razão.
    Nos fatos comprovadamente verdadeiros vemos que a verdade é humilde, terna, nada tem de apoteótico, com os videntes se recolhendo quanse ao silêncio. No caso de Medjugorge vemos que há propaganda, fanfarras, com os videntes levando uma vida muito, mas muito estranha para os padrões de normalidade de contato com o divino.
    Mas pode-se sempre sacar do argumento da modernidade: “O Céu agora se ‘atualizou’ e não requer mais sacrifício, mas ‘alegria’ com ‘espiritualidade’!”.
    E mais não digo.

  16. Coerência e verdade, Vladimir; é só isso que se precisa ter para sanear a fé!
    O seu testemunho, como alguém envolvido de corpo e alma com o caso de Medjugorge, é uma depoimento fidedigníssimo do que seja isso: um povo sofrido, um povo marcado que tem fé e que, manipulado, pode padecer.
    Note que muitas pessoas “de coração” podem aderir a enganos e equívocos: Deus saberá sondar com complacência uma alma fiel que foi levada por uma comoção coletiva.
    Por conta dessa catástofre histórica de um povo, cheio de guerras e sofrimentos, lutas e dores, o Mal se aproveita dessa “abertura” para sugerir, para propor, para instilar o seu veneno. Daí se diz que “nunca podemos tomar uma decisão de ‘cabeça quente’: podemos nos arrepender das consequências”.
    Essa credulidade tácita de um povo dorido pode ser usada por alguns como “porta de entrada” de terríveis desvios da fé. Eu mesmo tenho uma amiga que foi curada de uma psoríase, que a estava cegando, quando assistia uma missa da Canção Nova. Atribuiu ela à CN a sua cura. Daí ela ser uma verdadeira “pedinte” para entrar na tal “Comunidade” para “agradecer” sua cura; o que lhe é constantemente negado, pois dizem-lhe que “não possui ‘amadurecimento espiritual e psicológico’ suficiente para participar do ‘carisma’ da Comunidade”…
    É triste, mas é verdade: quanto mais negam-lhe o ingresso, mais ela fica fanática para entrar, posto que é algo “somente para pessoas especiais e ‘iluminadas'”.
    Com Medjugorge acontece o mesmo: quanto mais dizem que é um embuste, mas se aferram na “fé” para dizer que é legítima.
    Mal sabem eles que a tal “fé” que aludem é ilusória e feita de vento, já que é uma idéia soprada e com cheiro de enchofre…

  17. Sr Vladimir,
    Realmente entendi o que o sr. quer dizer e quanto a essa questão eu já perguntei a outros “videntes” para comparar as respostas e ver se encontrava a minha resposta quanto ao tipo de mensagens, dois ainda não me responderam, mas até agora o eu entendi é que alguém esta ocultando o verdadeiro teor das mensagens para não escandalizar o mundo e nem amedrontar.
    me disseram que em cada lugar Nossa Senhora fala o que precisa ouvir e lá em mediugorie era um lugar de oração e não precisava ouvir sobre o futuro visto Nossa Senhora sempre relembra para lerem as de fatima ( não sei se é verdade).
    Veja o sr.nos lugares onde conheço as mensagens batem com as de Fatima, lourdes e outras, as de mediugorie são diferentes, vi ontem um casal que esta se convertendo ao catolicismo só por ouvir e ver as mensagens de lá, e sabe como estão convertendo? pra tirar os pircings e mudança de vida pelo tradicão, não pela renovação, isso eu dou como milagre.
    Bom, eu entendi e vou ficar em observação no que a Igreja diz.
    Gracías.

  18. Foi o que falei: quanto mais se prova que Medjugorje contraria os fatos precendentes, mais a sra. Vilma se aferra nas suas concepções e mais justifica tudo com os argumentos mais toscos…
    Paciência, já que não quer comparar.
    O pior é que diz que Medjugorje é “especial” por ser sui generis, isto é, Nossa Senhora estaria “ocultando informações para não escandalizar e/ou amedontrar”… E isso tudo em total afronta ao bom-senso!

  19. Sr.Marcus por favor, não é Nossa Senhora que esta ocultando são as pessoas que nos transmite as mensagens, agora veja sobre os 10 segredos de mediugorie, leia sobre eles e vc vera que condiz com Fatima, NÃO ESTOU DIZENDO QUE É VERDADE, estou dizendo que até que a Igreja diga ao contrário, acredito piamente em mediugorie e peço a todos para pararem de julgar, ninguém é obrigado a crer, agora difamar o que não conhece? ouvir falar e diferente, vá lá e falaremos sobre o assunto.

  20. Vilma, quer um conselho?

    Quando a senhora conhecer plenamente as mensagens dadas por Nossa Senhora em aparições aprovadas pela Igreja, comece a dar atenção àquelas que são duvidosas.

  21. Prezada Vilma,

    Pois eu fui lá há uns 9 anos atrás quando ainda nem sonhava que pudesse existir o Catolicismo em sua forma tradicional, então, posso falar alguma coisa sobre esse assunto.

    Medjugorie é um lugar interessante sob vários ponto de vista. Trata-se de uma pequena aldeia, onde tudo gira em torno da única paróquia. Existem de fato os pontos positivos, como a oportunidade de confissão em muitos idiomas, a reza do Terço em todo lugar, a tranquilidade e ausência de pornografia nas ruas e etc.

    Contudo, quando se trata de aparições, há que se considerar, que:

    1) Diversamente das aparições clássicas de Nossa Senhora, onde ela deu mensagens pontuais e por um período de tempo determinado, em Medjugorie, essas mensagens duram há mais de vinte anos e o teor delas é extremamente repetitivo;

    2) Toda a atmosfera de Medjugorie é predominantemente da Renovação Carismática. Não existem grupos de peregrinações organizados por grupos conservadores como Opus Dei, Legionários de Cristo e etc. Os grupos que organizam essas peregrinações no Brasil são TODOS da RCC.

    3) Existe um elo visível entre Medjugorie e a agenda ecumênica;

    4) Nas aparições clássicas, ao que parece, nenhum dos videntes teve sua vida financeira grandemente melhorada, como os de Medjogorie. Eles não viviam de dar palestras em canto algum. Eles apenas testemunhavam as aparições para as autoridades eclesiásticas ou religiosas competentes;

    5) Nessas aparições, parece que Nossa Senhora aparece “on demand”, ou seja, a pedido do vidente e não por conta própria. Tem-se uma reunião de oração e lá aparece Nossa Senhora;

    6) Ao contrário de Fátima os fenômenos solares lá só são vistos por alguns. Em Fátima foi a própria imprensa secular que publicou o fenômeno do sol, que foi visto por todo mundo que estava reunido no local, o que não acontece em Medjugorie. Ora, se é um fenômeno metereológico, porque a imprensa (que em todo lugar quer vender jornal) nunca publicou nada a respeito, com fotos e etc.

    Há ainda outros pontos levantados por aqueles que se deram ao trabalho de estudar o assunto mais a fundo, mas esses já são suficientes para nos fazer pensar que não é prudente promover a autenticidade das aparições.

  22. A piedade deve ser informada pela verdade. E como conseguimos isso?
    A sabedoria, que é a irmã da verdade, deve ser cultivada no ambiente mais são da mente; formatando, se assim posso me expressar, o coração.
    O coração, que está no centro de tudo, também está abaixo da mente: é para poder ser iluminada pela razão, mas abrasado de amor.
    A piedade, como é entendida hoje, é mais um “apelo do sentimento” que, pouco ou nada, deve prestar contas à razão.
    Toda a “sincera” piedade está conforme consigo mesma, isto é, uma coerência interna que não se “comprova”, mas apenas se “prova”, se “experimenta”, se “sente”…
    Algo assim…. subjetivo não condiz com a atitude católica, mas resvala – mesmo que tenha adornos católicos – num voluntarismo e pietismo alienígena.
    Não quero aqui tecer críticas a ações pessoais de quem quer que seja, mas apontar e alertar para o perigo de um individualismo voluntarioso ser elevado ao coletivismo fideísta que antepõe a fé pessoal às comprovações da Tradição e as estipulações da Doutrina.
    Dª Vilma, vi alguns dos “10 segredos” e li um texto que o acompanha: pude perceber que i pietismo que o embrulha é piegas… Me perdoe, mas as comoções que os tais videntes causam é típica de um ambiente saturado de sentires e pensares alheios ao catolicismo, cheios do mais puro modernismo que confunde confusão com mística.
    Desculpe…

    A Maria fez interessantes comentários sobre esse ambiente onde se deu as tais “aparições” e o mesmo ambiente depois das 2aparições”; e onde tem a “renovação” há sempre um imbróglio dos diabos!
    E não usei esse adjetivo gratuitamente…