Mensagem do Papa por ocasião da Campanha da Fraternidade: “mais do que de pão, [o homem] de fato precisa de Deus”.

Alegrando-me com tal propósito de conversão, recordo que a escravidão ao dinheiro e a injustiça “tem origem no coração do homem, onde se encontram os germes de uma misteriosa convivência com o mal” (Mensagem para a Quaresma 2010, 30/X/2009). Por isso, encorajo-vos a preservar no testemunho do amor de Deus, do Filho de Deus que se fez homem, do amor agraciado com a vida de Deus, do único bem que pode saciar o coração da gente, pois, “mais do que de pão, [o homem] de fato precisa de Deus” (Ibid). Conseguireis assim, fazer frente ao “deserto interior” de que falei no início do meu ministério petrino, convidando a Igreja, no seu conjunto, a “pôr-se a caminho, para conduzir as pessoas fora do deserto, para lugares da vida, da amizade com o Filho de Deus, para Aquele que dá a vida, a vida em plenitude. (…) Nós existimos para mostrar Deus aos homens. E só onde se vê Deus, começa verdadeiramente a vida” (Homilia, 24/IV/2005). Se “a boca fala daquilo que o coração está cheio” (Mt 12, 34), podeis conhecer vosso coração a partir das vossas palavras. “Reconciliai-vos com Deus”, de modo que as vossas palavras sirvam sobretudo para falar de Deus e a Deus.

Da mensagem do Santo Padre, o Papa Bento XVI, ao presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, por ocasião da abertura da Campanha da Fraternidade Ecumênica 2010.

14 Comentários to “Mensagem do Papa por ocasião da Campanha da Fraternidade: “mais do que de pão, [o homem] de fato precisa de Deus”.”

  1. O Papa tentou dar uma perspectiva verdadeiramente católica à Cf, pena que suas palavras soam no vazio. É preciso ignorar essa Campanha da Fraternidade comunista e nos voltarmos as verdadeiras práticas de piedade quaresmais.

  2. Acho que meu queixo acabou de cair. Meu Deus! Nosso Senhor salve o papa e sua sabedoria divina.

  3. O Papa Bento XVI é uma grande benção de Nosso Senhor Jesus para a Igreja de nosso tempo. Se alguem hoje quer aprender o que é ser cristão autêntico leia as catequeses do Santo Padre. A CNBB cada vez mais decepciona quem tem fome e sede de Deus. As campanhas da fraternidade aqui do brasil todos os anos tratam de assuntos esquisitos e nada evangélicos sempre são voltadas para assuntos que não levam ninguém a conversão de vida no periodo da quaresma. Deus abençoe o Papa e lhe conceda muitos anos de vida. Viva o Papa!

  4. Concordo c/ Christiano, essas campanhas da CNBB “decepciona quem tem fome e sede de Deus”. Imagine o Papa ter de dizer o mais óbvio a BISPOS?!!! É uma coisa muita estranha trazer temas que propicie a conversão; é uqerer manter as coisas do ponto que está para baixo.

  5. Tá mais que na hora da CNBB decidir por qual caminho deseja seguir: se o caminho de Nosso Senhor, na comunhão com a Santa Igreja e Sua Doutrina ou se no caminho do mundo com suas sugestões, pompas e perversões!
    São um bando de cismáticos marxistas estes cnbbistas!!!

  6. Enfim… A Doutrina chapada na cara de… BISPOS! Não devia ser necessário, mas o nosso amado Papa tem mesmo de ensinar os ignorantes (serão mesmo?!) no que consiste verdadeiramente a Quaresma.

    Grande Bento XVI! Glorioso Sumo Pontífice!

    Vida longa ao Santo padre!

  7. A CNBB é notadamente um espetáculo à parte…
    Bispos na maioria sem fé, ou melhor, escorpiões usando mitras.
    Dizia-se que, esmagam-se os escorpiões embora se conservem as mitras…
    Sapatada neles!!!

  8. Sugiro como tema da CF 2011 do próximo ano ” Como fazer para ser obediente ao Santo Padre”, “Como salvar a minha alma”, “Rezando é que conseguiremos união”, “Como celebrar corretamente a Santa Missa”.
    Que Nosso Senhor ilumine os corações desses dirigentes da CNBB.

  9. Paulo, BINGO! agora a CNBB fica lá competindo com o Betinho. Pô, não dá.

  10. Senhor Paulo Sérgio Morse

    Já tem a de 2011 e será:
    o tema será “Fraternidade e a vida no planeta” e o

    lema “A criação geme em dores de parto”

    http://cnlbsul1.blogspot.com/2009/06/campanha-da-fraternidade-2011.html

  11. Tenho em primeira mão um hino q possivelmente será o da campanha do próximo ano:

    “Ser cristão hoje em dia, não é uma utopia romântica, temos que evangelizar: salvem a mata atlântica!”

    infelismente é uma brincadeira sem graça…
    Quando a CNBB voltará a ensinar e representar o CATOLICISMO?

  12. José,

    Perdão pela curiosidade, mas você disse “Quando a CNBB voltará a ensinar…”

    Quem volta, volta a um lugar onde ja esteve ou a fazer algo que já fez…

    Por isso, gostaria de saber em qual época que a CNBB já ensinou ou representou o catolicismo…são páginas do meu livro de história da Igreja no Brasil que eu devo ter perdido…ou meu cão rasgou…

  13. Realmente esta campanha não vai mudar a sociedade envolta num capitalismo que as vezes parece bem selvagem, mas servirá, e Deus o queira, para a reflexão de cada um, de sua postura frente ao dinheiro.