O antigo Núncio Apostólico da Bélgica solta os cachorros em cima do Papa.

Em seu blog, o respeitado vaticanista Sandro Magister noticia que o arcebispo aposentado Karl-Josef Raube, antigo Núncio Apostólico na Bélgica e Luxemburgo, em entrevista a “Il Regno“, soltou o verbo ao se referir ao Papa Bento XVI.

A insatisfação vem de longa data. Para Raube, Ratzinger começou a trilhar as veredas de um conservadorismo acentuado já em sua época de docência em Ratisbona, quando servia de ligação entre a Universidade e Roma.

Quando Raube era núncio na Suíça, Ratzinger, então prefeito do Santo Ofício, o denunciara quatro vezes à Secretaria de Estado por criticar publicamente o celibato e por falar mal de seus confrades bispos.

Mas o desafeto Ratzinger ainda não havia descarregado todo o seu arsenal. A nomeação do novo arcebispo de Bruxelas-Malines, Dom André Mutien Léonard, para substituir o ultra-modernista Godfried Danneels, foi a gota d’água.

O motivo: o nome de Léonard não constava nem na primeira, nem na segunda terna (lista de 3 nomes indicados pelo núncio, com cooperação da Conferência Episcopal), enviadas por Raube com os indicados ao posto. Bento XVI em pessoa decidiu e fez Dom Léonard primaz da Bélgica, contra a vontade do Núncio, dos bispos e inclusive do Rei.

18 Comentários to “O antigo Núncio Apostólico da Bélgica solta os cachorros em cima do Papa.”

  1. Espero que Bento XVI faça o mesmo aqui, na arquiciocese primaz…

  2. Boa notícia!
    Mais uma vez o Papa Bento XVI, joga a barca de Pedro em direção à tradição. E isso gera o ódio dos que odeiam a tradição da Igreja. Viva o Papa!

  3. Com ironia podemos dizer que certos prelados europeus são dignos de admiração: têm a decência de dizer o que pensam do Papa.

    Não são como os bispos de cá, que fazem pose de submissos, que se fantasiam de ortodoxos quando vão a Roma e tiraram do armário as batinas e faixas quando cá esteve o Pontífice.

  4. Como diria o grande teólogo Didi Mocó Novalgina Colesterol Mufumbu: “Que audácia da pilombeta!!!”.
    Eu não sei os que são os piores: se os falsos ou se os “autênticos”. Tanto uns quanto outros são daninhos à Igreja, pois pervertem a fé e causam confusão nas almas à eles confiadas como pastores.
    Vemos aos poucos esses tipos serem excretados da Igreja…
    Que Deus não permita que retornem!

  5. Não vejo Bento XVI como tradicinalista, mas ele toma algumas decisões que, sim, favorem a Tradição. Não consigo entender esta situação de pouco tradicional, mas c/ decisões pró Tradição. Talvés pq deixar resquicios de tradição ajude os católicos a voltar p/ as igrejas, mas acredito, é claro, que é pq o Papa entende que essa é a melhor decisão. Ou pq percebe que o caminho esteja na Tradição, ainda que não seja um tradicionalista ou ainda esteja mudando suas idéias no sentido da Tradição, mas, repetindo, não o tenho como um tradicionalista. Seu papado é muito melhor que o do anterior, evidente. Mas pior não poderia ser.

  6. Esse, ao menos,não esconde-se na penumbra, mostra logo sua caraça e já vai mordendo. Enquanto isso na bat caverna da CNBB…

  7. Esse arremessa a pedra e mostra a mão… Estão bem atrevidos esses modernistas.

  8. Rezemos pelo Papa!

    **************************

    Por falar em cachorro, n resisto, vejam isso:

  9. Muito bem! Muito bem! Excelente!

    Grande Bento XVI.

    Quanta felicidade me dá ver os lobos a uivar e os cães a ladrar. Cada vez que um destes mostra os dentes me alegro, dou graças a Deus e rezo pelo Papa.

    S. José, rogai por nós.

  10. Este Bispo é carta fora do baralho. Tá aposentado e o que ele diz não tem o menor reflexo. Coisa pior fez Dom Clemente Isnard OSB, que escreveu um livro contando as maldades que fez na liturgia.Nada aconteceu. Outra carta fora do baralho. Os cães ladram e o Papa fica.

  11. Na realidade, a tolerânia mal entendida permite que dexemos nascer e desenvolver o erro que, por sua vez, vai alastrar e criar situações extremamente danosas à Igreja. Se a secretaria de Estado tivesse ouvido o Cardeal Ratzinger no momento oportuno, esse “mostrengo” de Karl-Joseph Raube nunca poderia ter largado os seus “cachorros”.
    Nós sabemos como foi mal aceite pela Igreja na Bélgica a nomeção do novo Arcebispo de Bruxelles-Maline depois da insãnia espalhada pelo anterior Arcebispo. A atitude de Raube talvez vá complicar as coisas.
    é urgentíssimo a Santa Sé criar um grande número de novas dioceses para onde enviar estes bispos que só não apodrecem a Igreja quando estão totalmente isolados. E até lembrei que, por exemplo, a Antártica, um território enorme pode conter na verdade ums cinquentas ou mais dioceses. E há outros terrotórios semelhantes: porque não umaoutras cem em pleno deserto de Sahará?

  12. O negócio, prezado amigo Barbedo não é criar dioceses para acoitar esses cães, seria danoso para o rebanho que à eles seria confiado. O negócio é afastá-los compulsoriamente, sem dar nenhum cargo para eles, mostrando o quanto eles são inúteis para a Igreja.

  13. Boa idéia, João Guilherme!!!
    Mas acho que vou mais além: o que acha uma diocese na Lua?… Afinal de contas, seria o local ideal para incardinar Bispos lunáticos!…

  14. Sr. Marcus Moreira,
    discordo com todo respeito pois a terra ainda sofre influência da lua. rsrsrs
    Bom mesmo seria marte ou algumas luas de jupiter ..

  15. na lua coitado de São Jorge!!!

  16. Caros amigos, esqueceram-se que Mons. Bugnini, tambèm estava praticamente na lua?

    Quando triunfar o imaculado coraçao, nao teremos mais “Bispos”, como Rauber.

    Brava atitude de Bento XVI!!!

  17. Coitado nada! São Jorge é especialista em matar dragões, quanto mais em escorpiões de mitra…

  18. Prezado amigo Morse

    Um bispo nunca é carta fora do baralho. Sua missão canônica pode ser tirada pelo Santo Padre, mas nunca o seu caráter, que é divino. Portanto, Dom Raube pode ser um mal bispo, como muitos outros que, infelizmente, temos conhecimento, mas prestará contas a Deus como bispo, sucessor dos Apóstolos.