A nobreza, a revolução e o rei da Espanha.

Rei Juan Carlos

Em conclusão, que pensar da nobreza hoje, que dizer do rei da Espanha? Se, por um lado, a atitude que tiveram há uns vinte anos o rei da Bélgica e mais recentemente o grão-duque do Luxemburgo recusando-se a sancionar a lei do aborto nos encheu de alegria e nos edificou ao ver que em nossos dias ainda há alguns príncipes católicos que honram suas tradições e fazem jus à fidelidade de seus súditos católicos, por outro lado, o rei Juan Carlos se despojou de toda sua nobreza, envileceu-se, tornou-se um rei desprezível como Herodes. Por medo de perder um trono já combalido pelo republicanismo do nosso triste tempo, desonrou a memória do seu avô o rei Afonso XIII, que consagrou a Espanha ao Sagrado Coração de Jesus e não se submeteu à intimidação da maçonaria para filiar-se à seita secreta. Juan Carlos de Bourbon é antípoda da nobreza cristã: covarde, sanguinário, oportunista, pérfido. Que os espanhóis providenciem outra dinastia!

Padre João Batista de Almeida P. Ferraz Costa, em “A nobreza, a revolução e o rei da Espanha”, disponível no site da Associação Civil Santa Maria das Vitórias.

7 Comentários to “A nobreza, a revolução e o rei da Espanha.”

  1. Apoiado. Apoiadíssimo!

    Espero que as realezas de toda a Europa e também a família real do Brasil se manifestem diante do ocorrido… Seria a desmoralização de toda a monarquia européia se seus monarcas se omitissem nesse instante.

    E é justamente isso o que deseja a revolução: monarcas odiados pelo povo, para que esses vestígios de Ordem sejam de uma vez por todas apagado.

    Que saia a dinastia dos Borbons, mais uma vez indigna. Que venha uma nova dinastia!

  2. Excelentes considerações do Pe. J. Batista.

  3. Vergonha, vergonha, vergonha!

    Três vezes vergonha, pois eh o que cada um da Ssma trindade dirá sobre o Rei espanhol. Que de Rei sobrou o fausto e os casamentos pomposos, pois somente ratificou o que “los rojos” já dominam totalmente este país.

    Triste España, de Reyes que ya no son más católicos.
    Ahora, solo puedo decir: Vergüenza, vergüenza, vergüenza.
    Los rojos ganan finalmente su guerra. Los Cristianos, ya se encuentram muertos, mientras los niños rechazados de los vientres de sus mamas.

    Sea Dios nuestro juez y la Virgen nuestro camino, en el momento de nuestra muerte.

    Saludos,
    Salve Maria!

  4. Que vergonha. A monarquia espanhola sempre foi pilar na Europa. A mais católica depois da portuguesa. Tenho certeza que se as almas dos seus antepassados sentiriam nojo deste rei covarde se pudeseem sentir o que sentimos humanamente. Antes perder o trono do que perder a vergonha.

  5. Mudando de assunto de novo!

    Gostaria que vocês lessem esse artigo de um “católico liberal” chamado Leonardo Bruno. Sei que ele às vezes escreve no Mídia sem Máscara.

    http://cavaleiroconde.blogspot.com/2010/02/catolicos-anticapitalistas-e.html

  6. Para não se indispor com as turbas fez igual à Pilatos, ou seja, lavou as mãos. Com certeza pagará pelo sangue dos inocentes assassinados como Heródes.

  7. Essa desgraça deve ser vista em conjunto com o aviso de Nossa Senhora em Fátima, de que o dogma da Fé seria mantido em Portugal. Esse lamentável fato indica que a Fé não está sendo mantida na Espanha, bem ao lado de Portugal. E que o castigo não deve estar longe.