Cardeal Bertone: homossexualismo leva à pedofilia.

Folha de São Paulo – Em reação a acusações de pedofilia, o Vaticano divulgou diretrizes internas nas quais recomenda denúncia à Justiça, e seu número 2 afirmou que o comportamento não está ligado ao celibato, e sim ao homossexualismo. “Muitos psiquiatras mostraram que não há laço entre celibato e pedofilia, mas muitos outros demonstraram conexão entre homossexualidade e pedofilia”, disse Tarcisio Bertone, secretário de Estado do Vaticano, em entrevista coletiva em Santiago (Chile) reproduzida por agências de notícias. “Essa patologia [pedofilia] aparece em todos os tipos de pessoas e, nos padres, em um grau menor em termos percentuais”, disse o religioso italiano. “O comportamento dos padres, nesses casos, é negativo, é grave e é escandaloso.”

29 Responses to “Cardeal Bertone: homossexualismo leva à pedofilia.”

  1. Estamos começando a falar claramente!!!

  2. Cardeal Bertone está coberto de razão.

  3. Ontem no Jornal Nacional foi até revelador ver e ouvir o jornalistinha William Bonner falar que “o Cadeal disse que os escândalos de pedofilia não estão ligados ao celibato sacerdotal, mais estranhamente disse que está ligado ao homossexualismo.”

    Chora Rede Globo!

  4. No JN da rede Globo saiu assim “Cardeal Tarcisio Bertone defende o Papa de tentar encobrir casos de pedofilia entre padres, e afirmou que pedofilia não é causada por celibato, mas chocou afirmando ser causa do homossexualismo.”

    Interessante que afirmar que celibato é causa de pedofilia mesmo sem haver qualquer lógica nessa tentativa de conexão entre os dois não choca a imprensa, pelo contrário é disseminada por ela, mas afirmar que homossexualismo leva a pedofilia, aí todos ficam chocados!

  5. Pois é… E o mais interessante é que poucos instantes antes passou o caso do pedreiro “pedófilo” que matou seis vítimas de 13 a 19 anos… Pergunto um sujeito que mantém relações sexuais com pessoas de 19 anos de idade do mesmo sexo é o que? Pedófilo? Mesmo 13 anos creio que já não é pedofilia, pois muitos jovens nessa idade já possuem corpo formado, tanto é assim que a própria jurisprudência brasileira já decidiu nesse sentido em muitos casos… Essa é a nossa mídia! Bando de cínicos! Como não podem acusar o homossexualismo, que eles mesmos promovem inventam uma outra categoria!

  6. Um comentário. O homossexualismo não é a causa da pedofilia, mas por ser um transtorno de ordem afetiva, pode ser concomitante à pedofilia. Obviamente, se já há um transtorno como o homossexualismo, a chance de surgirem parafilias também se eleva neste grupo.

    Homossexualismo é uma desordem.
    Parafilias são desordens.

    As duas coisas podem se entrelaçar (mas não necessariamente) pelo fato de terem causas semelhantes.

    Assim, nem todo homossexual é pedófilo e nem todo pedófilo é homossexual. Mas entre os homossexuais – afetados já por uma desordem – a chance de se desenvolver parafilias, dentre as quais se encontra a pedofilia – é maior.

    O celibato exige maturidade (e sanidade) afetiva. Ou seja, uma pessoa com tendências homossexuais jamais pode ser aceita na vida religiosa, ao menos enquanto não tiver resolvido tal problema, simplesmente porque não apresenta idoneidade moral. Não está nem madura o suficiente para discernir a qual estado de vida tem vocação.

    Entre aqueles com atrações pelo mesmo sexo, conforme o Dr. Aardweg, muitas vezes surgem falsas vocações sacerdotais. Como não há maturidade, a pessoa não está pronta para discernir e pode ser levada a conclusões errôneas (e desastrosas). O papel do padre atrai, não o sacerdócio em si mesmo, como imitação de Cristo. É-se atraído pela aparência, pelo apreço que as pessoas têm pelo padre, um falso meio que uma pessoa com carências afetivas graves e identidade problemática enxerga para sanar seu problema (do mesmo modo que ocorre com o pecado de sodomia).

    O sacerdócio requer idoneidade da parte do candidato, excluindo todo tipo de inclinação desordenada grave que não possa ser resolvida com bastante antecedência ao recebimento das ordens.

  7. Acredito que dessa crise emergirá uma postura rígida com os Bispos ou responsáveis pela formação do Clero que fecham oi olhos ou agem com parcomonia, “bondade” com os homossexuais que querem ser padres! A crise é um sinal de que a igreja não está bem! Viva o PAPA! Que tenha força suficiente para abjetar os não catolicos do meio católico.

  8. Se os bispos não olharem com atenção para os atuais seminários, esse problema da pedofilia e do abuso de menores não vai diminuir nos próximos anos.

  9. É claro que nada tem a ver com celibato. Porém, apesar de concordar que grande parte dos pedófilos é homossexual, temos que convir que nem todos o são…quantos não são os casos de homens que só se sentem atraídos por crianças do sexo masculino?

  10. seguindo a lógica desse mundão hipócrita, e chocado com os acontecimentos em luziania GO, estou iniciando uma campanha mundial contra os pedreiros, cuidado pais, os pedreiros são criaturas sórdidas, pedófilos natos, protejam seus filhos.

    pronto, campanha feita. será que terei o apoio da grande imprensa

  11. parabens cardeal Bertone, é assim que se fala direto e sem rodeios

  12. Hoje em dia as meninas entram na carreira de modelo com 12, 13 anos de idade. Já com pouca idade começam a fazer catálogos/propagandas e etc de produtos e marcas de produtos sempre exibindo muito mais o corpo que o produto. Em propagandas de perfumes estão lá, muitas vezes sem roupa ou seminuas, com tão pouca idade tentando incutir no consumidor que a posse de determinado produto está intimamente ligada à atração sexual, jovialidade e beleza física. Em propagandas de roupas então, o que mais aparece são modelos sem roupas… e nem chegamos a comentar sobre cerveja e etc…
    Se a mídia abusa de adolescentes em propagandas, que moral ela tem para falar em pedofilia? Não foi a própria mídia a principal promotora de uma visão sexualizada dos adolescentes? Eles deveriam cobrir o rosto com saco e fazer penitência.
    Eles que criticam tanto a Igreja por ter alguns padres — infelizmente — praticando pedofilia/pedrastia, são justamente os primeiros a promoverem e defenderem lixos como o livro/filme Lolita. São eles que defendem diretores pedófilos como Roman Polanski, que drogou e estuprou uma menina de 13 anos de idade após uma sessão de fotos. E o tal diretor Woody Allen, quem não sabe do que ele fez com a filha adotiva dele com a Mia Farrow? E o que dizer de Daniel Ortega que além de destruir com a Nicarágua também acabou com a vida da filha adotiva Zoilamérica Narváez ? E o Caetano Veloso também não foi considerado pedófilo pela mídia por ter relações com Paula Lavigne — ela tinha apenas 13 anos.
    Pois é…

  13. Acessando os comentários dessa notícia no Globo on line, verifica-se a verdadeira avalanche de ódio contra a Igreja. Percebe-se, ainda, que não estão interessados em defender as vítimas ou punir os culpado. A precupação principal é atacar a religião, em geral, e a Igreja, em particular. São inegáveis os erros clamorosos cometidos por prelados de muito poder nos diversos casos ocorridos. Sob o manto de uma pretensa caridade, foram acobertados crimes hediondos, que clamam aos céus. Acredito que a hora dos filhos das trevas se avizinha. Mais do que nunca, os católicos devem serrar fileiras na defesa da Igreja e do Santo Padre, sem que isso implique em condescendência com os criminosos pedófilos travestidos de padres.

  14. Muito bom. Agora a Igreja começa a falar de forma clara o que é certo e errado. Tomara que não voltem atrás.
    Já estava em tempo de largar os eufemismos cujos comunistas tanto gostam de usar. O PNDH3 está cheio deles, eufemismos.
    São Paulo era direto e reto. Falava sem rodeios.
    Efeminados vão para o inferno.

  15. Meu caros amigos, que a televisão e a mídia atéia odeia a Igreja Católica e procura de todas as formas desmoralizá-la isso não é novidade. Só os Liberais do Vaticano II enxergam o mundo com Gaudium et Spes.

    Eu entendo essa crise que atualmente passa a Igreja Católica de certa forma positiva, pois está sendo mostrado ao mundo o lado apodrecido de alguns padres que são indígnos do ministério sacerdotal.

    A escolha de seminaristas deve ser séria. Não deve ser permitido que jovens desequilibrados psico-sexualmente ou homosexuais se tornem seminaristas e cheguem a ser sacerdotes.

  16. Absurdas essas declarações do cardeal, só agradam a quem teme aprofundar de fato o assunto. Se houvesse a correlação que ele alega não se explicaria o fato de que a maior parte dos casos de pedofilia ocorrer no bojo das famílias e com uma relação heterossexual (geralmente envolvendo padrastos, tios, primos e alguma menor). Estou cansado de ver isso todo dia no Fórum.

    Eleger um bode expiatório para não trabalhar em cima da verdadeira causa do problema (formação afetiva infantilizada e desconectada da Tradição) é facílimo.

  17. No mais:

    Parabéns ao Eminentíssimo Cardeal Bertone . Eu gostei muito de ver um Cardeal da Igreja Católica se expressar da maneira correta, isto é, na verdade e sem arrodeios.

    “Muitos psiquiatras mostraram que não há laço entre celibato e pedofilia, mas muitos outros demonstraram conexão entre homossexualidade e pedofilia”.

  18. O Cardeal colocou o dedo na “ferida”.

    Pedofilia envolve crianças antes da puberdade, pode

    ser homossexual ou não.

    Os casos da Igreja ,são homossexuais, mais precisamente,o termo é Pederastia, envolvem jovens, adolescentes.

    Será que os meios de comunicação criticarão o
    homossexualismo ?? A Globo ??

    Podem esquecer . Eles promovem a “diversidade, de
    gênero/sexual, homoafetividade, etc”

    Há muito deles no meio jornalístico/artístico.
    Inclusive os tais “simpatizantes”.

  19. …e isso vai ficar pior ainda, pois a cada dia dizem que ninguem pode discriminar homossexuais inclusive procurando processar Cardeais e Bispos quando dizem que essa prática é pecado.
    Agora um fato de se notar é que existem vários seminaristas e padres afeminados. Náo existe um boa seleção. Posso até dar um exemplo. Na Diocese de Campos na época de Dom Antonio isso nunca aconteceu. Nenhum Padre lá desencaminhou. Dom Antonio entrevistava sempre os seminaristas. Qualquer deslize mandava embora do seminário.Isso deveria ser uma praxe, mas infelizmente no Brasil é exceção.

  20. Sr Cristiano não podemos esquecer que dentro da propria Igreja existem inimigos mortais do Santo Padre que colaboram com a mídia maldita para dete-lo, volto novamente a bater na tecla do padre Amort, A infiltrados do demonio dentro do Vaticano.

  21. Prezado G.M. Ferretti, Laudetur Dominus!

    Penso que o mais importante na declaração do Cardeal Bertone é a mudança de postura pública da Igreja, que deixa de ser aquela “Igreja que só pede desculpas” do Papa João Paulo II e passa a ser uma Igreja que defende a verdade, mesmo chocando a mídia mundial.

    É precisamente o “efeito Bento XVI” que não é só um papa de encíclicas e livros de mistagogia. É um papa que saber mover o exército que tem à sua disposição.

    Pax et Salutis

  22. Caro Thiago Santos,

    As declarações do cardeal não têm nada de absurdas. Ele não está falando da pedofilia na socidade em geral, mas sim dentro da Igreja. Ele está mencionando o homossexualismo em contraposição ao celibato, que é o que a mídia liberal quer culpar.

    Ou seja, os padres que abusaram de crianças, em sua grande maioria, abusaram de meninos. Daí a conclusão certíssima de que o homossexualismo está na raíz desses abusos (o que evidentemente não quer dizer que todo homossexual pratica pedofilia).

  23. Pior foi ontem no Jornal da Band:

    O apresnetador Ricardo Boechat falou praticamente a mesma coisa que falou o tal William Bonner, “uma declaração polêmica do Cardeal da Igreja Católica>”

    Depois pegaram a opinião de um bispo (que agora me fugiu o nome dele), e este bispo dizendo que a opinião do Cardeal Bertone não é de toda a Igreja Católica!

    Mais uma vez a mídia sempre pegando a opinião dos bispos modernistas que ajudam essa mesma mídia nos ataques a Santa Igreja!

  24. Mas dizer que o homossexualismo é a CAUSA da pedofilia parece-me errado!

    São problemas aparentados. Se há homossexualismo, as chances de existir parafilias aumenta, pois temos já uma desordem! Há causas em comum. Mas um ser a causa propriamente do outro, aí penso ser outra coisa. Se a pessoa leva uma vida desregrada e peca contra a castidade, especialmente contra a natureza, é bem possível que surjam vícios e adicções, levando depois à perversão e às parafilias. Mas notem, não é o homossexualismo em si mesmo quem fez isso, mas a vida desregrada de um homossexualismo assumido. Ora, aqui seria útil, então, fazer uma distinção. Entre aqueles que tem atração pelo mesmo sexo, mas guardam a castidade e aqueles que, tendo tais atrações, praticam atos homossexuais.

    Entre os primeiros, é possível que haja quem tenha parafilias (seja pedofilia ou efebofilia) pelos motivos que coloquei no começo. Entre os segundos, é muito mais provável que isto ocorra, especialmente com o surgimento de adicções sexuais, mesmo que a princípio não houvesse este tipo de atrações.

  25. Absurdo é n saber que há vários homens “no armário” e que se casam para disfarsar. Aí se explica o fato de “casados” pegarem meninos.

    *****************
    Quando era rccista(Deus me livre!!) estive em retiro no seminário Javé Salvador em São Paulo da rc”c”, nem sei se ainda existe! Mesmo naquela época, fiquei indignada com aqueles rapazes – mais parecia a parada gay.

    A causa do problema é: bispos omissos.

  26. Sr. Jose Jr,

    Concordo plenamente com o sr. “não podemos esquecer que dentro da propria Igreja existem inimigos mortais do Santo Padre que colaboram com a mídia maldita para dete-lo, volto novamente a bater na tecla do padre Amort, A infiltrados do demonio dentro do Vaticano.”

    Isso já tinha alertado Paulo VI oito anos após o fechamento do concilio VII:

    «a abertura ao mundo tornou-se uma verdadeira invasão da Igreja pelo pensamento mundano. Fomos talvez demasiado fraco e imprudente.» Mas já três anos depois do Concílio o Papa Paulo VI tinha admitido que «A Igreja está num período agitado de autocrítica, que poderia antes chamar-se auto-demolição. E em 1972, talvez no mais espantoso comentário jamais feito por um Pontífice Romano, Paulo VI lamentou que «Por alguma fresta o fumo de Satanás entrou no Templo de Deus»

  27. A Santa Igreja convida as pessoas com tendência homossexual a viverem em santidade. Creio ser esta a grande mensagem para todos aqueles que têm consciência de sua condição e buscam verdadeiramente a Deus : abraçarem a continência casta e oferecerem seu ser inteiro a Deus para que Ele, pela ação de sua graça, os faça santos. Infelizmente pouco se fala em santidade hoje em dia!

  28. Não há pior cego do que aquele que não quer ver… É óbvio que a pedofilia está ligada ao homossexualismo; muito mais, claramente, do que ao celibado. Na verdade, com o celibato não tem ligação alguma. Já há estudos a respeito disso. Tentaram ligar desesperadamente a pedofilia ao celibato, mas descobriram que é o oposto: há muito mais casos de pedofilia entre os homens casados do que entre os celibatários (ou que se dizem tal); entre estes fica na casa dos 0,0… qqr coisa!
    O homossexual, com sua visão pervertida das coisas, prefere vitimar crianças, pois é muito mais facil e menos perigoso, uma vez que na maioria dos casos não há uma violência explicita, mas sedução, com convencimento de que é certo e é lícito. As denúncias são sempre menores do que os casos (o que há na midia talvez seja a ponta do iceberg) pq as vítimas passam a acreditar que tb são homossexuais e se conformam com os fatos e, as vezes, tb se tornam vitimadores. As denúncias, na maioria das vezes, nesses casos em que há sedução e não violência, se dá por ganância, interesse espúrio, pq as próprias vítimas e, muitas vezes, as famílias, vêem nisso a chance de obter dinheiro fácil, já que “o mal está feito”… Não quero aqui minimizar a dor, o sofrimento, a angustia das vitimas, nem poderia. Mas estou expressando minha opinião com base no que a propria midia publica. A propria midia que é muitas vezes incoerente no que propala. O que acontece em particular com o clero católico é que esses padres pedofilos (qdo é verdadeira a alegação) são filhos do concilio vaticano II, frutos dos seminários modernos, onde os jovens seminaristas entram em busca de um futuro tranquilo, com casa, comida e roupa lavada; não, nunca, por genuina vocação. Muitos são claramente convidados com essas ofertas tentadoras de um futuro promissor, inclusive com a possibilidade, desde que discreta, de contar com o “conforto” de alguma relação paralela. Muito jovens entram nos seminarios apenas para conseguir um diploma de nivel superior; acabada a faculdade, voltam para casa. Nesse meio ambiente pervertido, promiscuo e materialista… quanta vocação verdadeira florece???? Pedofilia é uma perversão, é deve ser punida e erradicada. É doença mental? Talvez, antigamente os pederastas eram internados em hospícios e lobotomizados. Mas é uma doença que não deve inspirar compaixão a ponto de serem eximidos de culpa e castigo. Ainda pq, se aqui o forem, na outra vida não o serão. O mal dos nosso dias é que ninguém pensa na outra vida. Todos querem o aqui e o agora. Ninguém aceita o sofrimento e a penitência. Todos querem ser felizes hoje.

Trackbacks