“O Papa chorou conosco”.

AFP – “Fiquei impressionado com a humildade do papa. Ele tomou para si o constrangimento causado pelos outros. Ele foi muito corajoso. Nos escutou individualmente, rezou e chorou conosco”, declarou Lawrence Grech. “Ele até benzeu uma cruz que eu carregava”, acrescentou.

O Papa Bento 16 se reuniu em Malta com “um pequeno grupo de pessoas que sofreram abusos sexuais cometidos por religiosos”, anunciou o Vaticano mais cedo em um comunicado. O papa mencionou a “profunda comoção provocada pelas histórias e expressou sua vergonha e lamentação pelas vítimas e pelo sofrimento de suas famílias”.

Lawrence Grech afirmou que ele não quer pedidos de perdão do papa. “Eu exigi desculpas antes porque estava enfurecido. Minha raiva desapareceu e estou satisfeito de ter encontrado o papa. Continuarei batalhando, não contra a Igreja mas contra a pedofilia”, assegurou.

* * *

Diante de 50 mil fiéis, o Santo Padre assim exortou em seu sermão deste domingo: “Nem tudo o que o mundo propõe hoje merece ser acolhido […] Muitas vozes procuram nos convencer a deixar de lado a nossa fé em Deus e na sua Igreja e de escolher, nós mesmos, os valores e as crenças com as quais viver. Meus queridos irmãos e irmãs, se depositamos a nossa confiança no Senhor e seguimos os seus ensinamentos, colheremos sempre inúmeros frutos […] Também nós devemos depositar a nossa confiança somente n’Ele. Tentou-se pensar que a tecnologia avançada de hoje possa responder a todos os nossos desejos e nos salvar dos perigos que nos assediam. Mas não é assim. Em todos os momentos da nossa vida, dependemos totalmente de Deus, no qual vivemos, nos movemos e temos a nossa existência”.

Tags:

9 Comentários to ““O Papa chorou conosco”.”

  1. Quando digo que este Papa é absolutamente fora do comum, muitos não acreditam. As lágrimas dele são sinceras, profundas, quase falam connosco. Nada têm de artificial. Ele é um homem de extraordinária bondade, de uma bondade que vem do coração. Soube disso logo da primeira vez que prestei atenção nele, a quando da sua eleição. Bento XVI é mesmo uma grande bênção das mãos de Maria Puríssima à Santa Igreja. Este Papa é grande! Longa vida ao Santo Padre!

  2. É um homem extraordinário. O Espírito Santo o escolheu para guiar a Igreja nesse momento de grande pesar. Uma cruz pesadíssima. A misericórdia de sua alma e a sua dor de pastor ficaram demonstradas nesse encontro.
    Rezemos pelo nosso Pontífice, legítimo sucessor de Pedro, o Papa Bento XVI.

  3. O testemunho da vítima Lawrence Grech é muito claro: em presença do Sumo Pontífice, reconheceu-lhe a humildade e a grandeza de alma. Disse que não quer pedidos de perdão do Papa e que continuará batalhando não contra a Igreja, mas contra a pedofilia.

    Nisso ele reconhece que nem o Papa, nem a Igreja (Corpo Místico de Cristo), são culpados pelo mal que lhe fizeram, mas tão somente os praticantes do mal e os que de alguma forma contribuíram com eles.

    Mas a mídia hipócrita, a boca do Inferno, que se julga defensora das vítimas, continuará exigindo pedidos de perdão do Papa e acusando a Igreja Católica, apesar de um testemunho tão nobre como o desta vítima.

  4. A Rede Glovo que havia noticiado isso com grande alarde, agora se calou e não noticiou o desfecho da situação! Hipócritas!

  5. Ora, o choro no Papa nos causa tristeza…
    Imaginem o choro de Nosso Senhor e de Sua Santa Mãe!
    Longa vida à S.S. Papa Bento XVI.

  6. Se é sincero e profundo o choro do Santo Padre, o que sente Nosso Senhor, não só com a pedofilia, mas com o mais ínfimo pecado que a alma de cada um de nós venha a cometer? Seria mensurável?

  7. Eu também admiro muito o Papa Bento XVI. Muito mesmo!
    Ele é a benção de Jesus para a Igreja de nossa época.

  8. É notória a má vontade da Globo.

    Disseram; “O Papa pediu desculpas ”

    Sobre o restante, nada .

  9. Esperava-se do Santo Padre na quinta-feira de Lava Pés que ele rezasse a missa no rito tridentino. Logo, vimos o enorme ataque feito pela mídia global a ele durante a Semana Santa. E eles não param, sabem que esse papa é capaz de mudar muitas coisas, boas para os católicos, ruins para os inimigos da Santa Igreja. Nunca houve tão forte ataque assim no passado, a Igreja não era encomodada. Isso nos mostra que ela não estava no caminho certo. Sendo assim, concluímos que o papa Bento XVI está tentando fazer da Igreja Católica a real e verdadeira Igreja Católica. Rezemos ao Santo Padre.