Exsurge, Domine, quare obdormis?

“Uma das enfermidade mais horrendas e disseminadas hoje na Igreja é a letargia dos guardiães da Fé da Igreja…

Penso [aqui]… nos numerosos bispos… que não fazem qualquer uso de sua autoridade quando se trata de intervir contra teólogos ou padres heréticos, ou contra apresentações públicas blasfemas.

Mas é especialmente mais enfurecedor quando certos bispos que demonstram esta letargia para com hereges, assumem uma atitude rigorosamente autoritária para com aqueles fiéis que estão lutando pela ortodoxia e que estão, assim, fazendo o que os próprios bispos deveriam estar fazendo!

As baboseiras dos hereges, tanto padres como leigos, são toleradas; os bispos tacitamente consentem com o envenenamento dos fiéis.

Mas eles querem silenciar os fiéis que abraçam a causa da ortodoxia, as mesmas pessoas que deveriam ser, de todo direito, a alegria do coração dos bispos, sua consolação, uma fonte de força para superar sua própria letargia.

Pelo contrário, essas pessoas são vistas como perturbadoras da paz.

A ofensa a Deus que está contida na heresia normalmente não lhes é tão tangível e irritante como um ato público de rebelião contra sua autoridade”.

Dietrich von Hildebrand

Tags:

13 Comentários to “Exsurge, Domine, quare obdormis?”

  1. Dolorosa e translúcida verdade.

    Ferretti, pode-me dizer em que obra de Von Hildebrand isso está? Agradecido.

  2. A Igreja fundada por Nosso Senhor precisa sempre de homens e mulheres ue se disponham a defender firmemente o deposito da fé.O diálogo com o mundo moderno não pode sobrepor a fé!

  3. Não sei quando Von Hildebrand escreveu esse texto mas parece que foi ontem . Que precisão em mostrar a realidade de muitos padres, bispos e cardeais da Igreja que perseguem os que defendem a ortodoxia e fazem vista grossa nos que são hereges e apóstatas…

  4. Diz o profeta Isaías: minhas testemunhas são como cães mudos. Texto profético quanto aos nossos dias.

  5. Infelismente isso é verdade na Igreja atual.É tão deprimente ver que os bispos e padres não se importam mais em defender a fé.O pior é como disse Von Hildebrand é quando os que deveriam defender a fé não fazem e ainda não deixam quem quer defende-lá fazer.Que Deus abençõe Von Hildebrand e o mantenha sempre firme nessa batalha contra a letargia na Igreja.

  6. O que nos diz von Hildebrand é uma verdade que, infelizmente, todos nós já vivemos e continuamos a viver.
    Há pouco li um trecho de um discurso de Paulo VI em que ele falava que a “fumaça de Santanás tinha penetrado na Igreja”. E o que ele fez para eliminar o fumo e fechar a brecha por onde o fumo entrou?
    A Escritura foi escrita para todos os tempos.Sem dúvida: São Paulo ordena” prega a palavra. Insiste, oportuna e inoportunamente, repreende, censura, exorta. Porque virá o tempo em que os homens já não suportarão a verdadeira doutrina.”
    E na verdade, alguns padres esqueceram-na e alguns bispos a abominam. Por causa deles estamos a passar o que passamos

  7. Será que já começou a Grande Apostasia?
    Este video do youtube embora antigo é triste e chocante:

  8. Que o digam os fiéis de Arraial Novo (área rural de Bom Jesus do Itabapoana-RJ) que se afastaram da Administração Apostólica ( que se afastou dos ensinamentos de Dom Antônio de Castro Mayer) e pediram a assistência da FSSPX. São perseguidos pelos padres e o bispo da dita Administração.

  9. O que houve com aquela Igreja que agente lia na história dos Santoa? Como se chegou a uma situação como essa onde os pr´oprios Bispos perderam o ardor evangélico, e se põem em luta contra as verdades católicas? Há Bispos que defendem o aborto, a ordenação de Padres com tendencias homossexuais, como o atual vice- Presidente da CNBB. Só tragédias, só marguras. Viva o Papa! Viva om José Cardoso Sobrinho!Heróis Católicos.

  10. Salve Maria!

    eu preciso desabafar e vendo esse post, acredito que me compreenderão, sou catequista de uma paróquia de periferia do DF, ontem em nossa cidade houve um evento chamado “jornada vocacional”, onde vários jovens foram convidados a descobrirem sua “vocação”.

    é complicado que um jovem queira se decidir por uma vida religiosa vendo tanta coisa nada religiosa, apesar do esforço de alguns Padres.

    o que eu vi além de “shows-evangelizadores”, foi uma juventude perdida em meio de um evento em qua havia stands de algumas e poucas ordens religiosas e muitas de comunidades (carismáticas)leigas. ví meninas de camisetinhas mostrando o umbigo e o corpo modelado, carregando placas do tipo: “posso te evangelizar?”
    muitos meninos e meninas com pregos (piercings)na cara e uma gritaria trmenda.

    quando chegammos ao evento juntei todos os adolescentes e pedi que durante a Missa, eles não procedecessem como a maioria alí procederia, pedi que não dançassem, que não batessem palmas e expliquei-lhes o que de fato era a Missa e como devemos nos portar diante desse mistério, pronto, adentramos o espetáculo…

    o Santissímo estava presente em uma capelinha, um sacerdote o levou em procissão a um palco onde estava havendo um Show, o músico não parou de tocar, os jovens batiam palmas, o músico incitava que todos aplaudissem o Senhor, o sacerdote subiu o altar, ou seria palco? nem bem a adração começou, alguém pediu que o sacerdote saísse porquê a Missa iria começar, o Santissímo não ficou exposto nem dez minutos. o sacerdote saiu indignado…

    preparam-se os músicos, o beterista e o guitarrista afinavam seus instrumentos, também um percussionista e um saxofonista, e no meio ainda havia um violinista meio perdido,era o ministério de música shalon! os ministros de eucaristia (não falo dos padres), os coroinhas, leitores e o Revmo.Excmo Sr Arcebispo se posicionavam para a procissão, o show, quer dizer, a Missa iria começar…

    a Missa começou com muita música, animação, louvor, o Glória cantado como se fosse musica rock, a beteria não parava, havia gente batendo palmas, até freiras, e outros remexendo o quadril, jovens namorados agarradinhos um atrás do outro… era aniversário do Bispo, palmas para o Bispo, presentes para o Bispo (uam camiseta e um vinho Italiano), homenagens para o Bispo e depois a Missa acabou. Missa Est…

    ao final do evento, já dentro do ônibus, os meninos me questionavam o porquê eu tinha dito aquilo se o bispo permitia que batessem palmas e dançassem…

    me diziam que era impossível não bater palmas e não dançar, pois as músicas os induziam aquilo…

    quem estava certo?

    o miserável catequista ou o Excmo.Revmo Arcebispo e os Padres que o acompanhavam?

    minha sorte é que muitos dos jovens que estão aos meus cuidados catequéticos, começaram a se questionar e devido as catequezes que eu os dou, eles tem aprendido a pensar, já até comecei a falar da Missa Tridentina, eles estão interessados, o meu medo é que eles comecem a questionar demais, a conhecer demais, a se converterem demais, e aí… eu provavelmente terei meus dias como catequista contados.

    mas antes disso eu fretarei um ônibus e os levarei a Santa Missa Tridentina, eles verão e compreenderão a beleza da verdadeira liturgia. Deus

    Dietrich sempre este certo.

  11. desculpem houve um erro no final, o certo é:
    Deus queira, Deus queira…

  12. Prezados,

    Houve um encontro vocacional aqui em minha cidade. Meu amigo que participou desse evento ficou indignado porque uma das músicas que foram cantadas lá foi REBOLEICHOM . Mas o pior não é isso , o pior vem agora.

    O meu amigo me contou que ele foi pessoalmente falar com o reitor do seminário para parar com aquilo E O REITOR DISSE : “VOCE AINDA NÃO VIU NADA, QUEM MANDA AQUI SOU EU”…. PASMEM !!!

    DOU MINHA PALAVRA QUE FOI EXATAMENTE ISSO QUE EU ESCUTEI DESSE SEMINARISTA QUE PRESENCIOU.