Mais uma vez o Cardeal Schönborn se mostra disposto a questionar o celibato sacerdotal.

Catholic Culture – O Cardeal Christoph Schönborn de Viena repetiu o seu argumento de que a Igreja deveria reexaminar a questão do celibato sacerdotal. Ao responder a perguntas sobre a declaração pública pelo bispo demissionário Paul Iby de Eisenstadt, que havia convocado o fim do celibato obrigatório, o Cardeal Schönborn disse: “Todos nós partilhamos os receios expressados pelo Bispo Iby.”

Apesar de não ter endossado uma mudança na disciplina atual da Igreja, o Cardeal disse que ele estava “feliz de estar na Igreja na qual há liberdade de discurso e opinião.”

A Igreja Católica na Áustria tem estado sob forte pressão de grupos dissidentes como, por exemplo, Nós Somos a Igreja, para pôr fim à exigência do celibato.

15 Comentários to “Mais uma vez o Cardeal Schönborn se mostra disposto a questionar o celibato sacerdotal.”

  1. Quando a liberdade deixa de ser a escolha dos meios adequados relativos ao fim último, é esta liberté que resta aos homens.

    Liberté, Igualité, Fraternité…

    Enquanto isso, Fátima e suas mensagens continuam mais atuais que possamos imaginar.

    Obs.: O cardeal se baseia na liberdade da dialética conciliar.

    LAVS DEO

  2. “Todos nós partilhamos os receios expressados pelo Bispo Iby.

    Todos nós ??? Será que o Cardeal tem razão???

    O que acho interessante é que ainda não soube se algum cardeal que se levantou contra essas declarações de Christoph Schönborn contra o celibato etc…

    Será que realmente todos compartilham???

  3. e ele não se cansa de ofender NSJC…

    Salve Maria!

  4. Preparem-se agora a pressão sera em cima do celibato sacerdotal.os inimigos da igreja tem uma agenda organizada. Mas como nos disse a virgem santa,NO FINAL MEU IMACULADO CORAÇÃO TRIUNFARA.

  5. “Quem não guarda a fé deixa de ser membro da Igreja”-Charles Journet.

    Essa frase se aplica ao Schonborn , que não nem é nem digno de que nos dirijamos a ele chamando-o de Cardeal ou de eminência ; ele traiu a Igreja , traiu Jesus , é um herege pertinaz , não tem que ser ouvido.Perdeu a autoridade pois deixou a fé.

    No dia do juizo se permanecer com tal postura até o fim de sua vida , ouvirá de Nosso Senhor ” afastai-vos de mim vós que praticais a iniquidade , para o fogo eterno que está preparado para o diabo e seus anjos”.

  6. Ele n é digno, mas é príncipe da plena comunhão kkkk

  7. “Mal vejo” o dia em que prelados como essa erva daninha do Schönborn sejam excretados da Igreja de Cristo.

  8. Engraçado!

    Cadê aqueles comentaristas, como o senhor Vitor José, que não aparecem par adeixar os seus comentários ao que disse um “principe da Igreja”?

    Na hora de atacar a FSSPX eles aparecem aqui para escrever, tentar explicar, de forma bizonha, as suas aprovações pela atitude da Santa Sé em não dar a Comunhão total aos membros da FSSPX. E O QUE ESSES ESPECIALISTAS FALARÃO AGORA SOBRE A OPINIÃO ESCÂNDALOSA DE UM “PRINCIPE DA IGREJA” EM “PLENA COMUNHÃO”?

  9. É a malta da plena comunhão mostrando aos “cismáticos” o que é ser “católico”…

    Primeiro o boom dos padres pedófilos para com isso culpar o celibato sacerdotal.
    Então, para reforçar o ataque ao mesmo celibato, mas uma guerra: a dos bispos austríacos a favor do casamento dos padres.

    Interessante como eles orquestram os ataques… Se não matarem logo o papa, pelo andar da carruagem, morrerão eles. Posso estar desinformado, mas não ouvi que a cátedra de Linz foi ocupada por nenhum bispo, além do que eles rejeitaram… Quantas Sés austríacas precisarão ficar vacantes para que as coisas mudem para melhor?
    Se bem que, estes padrecos estão tão furiosos em sua campanha pelo modernismo integral, que não me admira se transformarem as ruinas da igreja austríaca em departamentos presbiterianos, ou sagrem bispos sem licença, o que lançaria raios sobre eles… Ou implantassem logo o protestantismo integral, o do sacerdócio universal dos fiéis sem distinguir o sacerdócio da Hierarquia do sacerdócio comum…

  10. Vejam que ótima aulinha sobre o caso na Áustria. Aliás os vídeos da Real Catholic TV são muito bons, curtos mas bem claros e pedagógicos. O Michael Voris vai direto ao ponto.

    http://www.youtube.com/user/RealCatholicTV#p/a/u/0/hUI8_qwro_o

  11. Caro Bruno,Senhor permita que não mas é muito possivel que atentem contra a vida do Santo Padre.

  12. É bom lembrar que o problema é o Cardeal Schönborn ser quem é, provavelmente um herege (pelo menos materialmente), e os motivos pelos quais ele é contra o celibato, não a discussão sobre o celibato em si, que uma disciplina que pode ser revista.

  13. O Cardeal Humme, já há algum tempo, defendeu o celibato. Tambem um cardeal espanhol, recentemente:
    http://www.aciprensa.com/noticia.php?n=29029
    É preciso também levar em conta que contestar em peso o Schonborn significaria prestigia-lo.
    O Estranho é que Schonborn até cinco anos era visto como um dos mais conservadores cardeais. A revista Época, ao traçar um perfil do colégio cardinalício, o incluiu no grupo mais conservador, junto com Ratzinger e o Cardeal Ivan Dias, da Índia. O que motivou tal guinada?

  14. Corrigindo: Quis escrever Hummes.

  15. rezemos para que o Coração da Virgem MAria reine na Igreja e converta ou expulse os que não amam a Santa Igreja1!