Os neoconservadores não estão sozinhos. O fiel Boff sentencia: “Verdadeiros cismáticos”!

Istoé – Como o sr. avalia o pontificado de Bento XVI?

Leonardo Boff – Do ponto de vista da fé, este papa é um flagelo. Ele fechou a Igreja de tal forma  sobre si mesma que rompeu com mais de 50 anos de diálogo ecumênico, vive criticando a cultura moderna, desestimula qualquer pensamento criativo, mantendo-o sob suspeita. Todo papa tem a missão imposta por Jesus de “confirmar os irmãos e as irmãs na fé”. Esta missão, a meu ver, não está sendo cumprida.

Istoé – Por quê?

Leonardo Boff – Bento XVI cometeu vários erros de governo com respeito aos muçulmanos, aos judeus, às mulheres e às religiões do mundo. Reintroduziu o latim nas missas em que se reza ainda pela conversão dos judeus, reconciliou-se com os mais duros seguidores de Lefebvre (Marcel Lefebvre arcebispo católico ultraconservador, que morreu em 1991), verdadeiros cismáticos. Enquanto trata a nós teólogos da libertação a bastonadas, trata os conservadores com mão de pelica. É um papa que não suscita entusiasmo. Mesmo assim, convivemos com ele, porque a Igreja é mais que Bento XVI. É também o papa João XXIII, é dom Helder Câmara, é a Irmã Dulce, a Irmã Doroty Stang, é dom Pedro Casaldáliga e tantos e tantas.

Excertos da lastimável entrevista do senhor Leonardo Boff à revista Isto É.

90 Comentários to “Os neoconservadores não estão sozinhos. O fiel Boff sentencia: “Verdadeiros cismáticos”!”

  1. “O louco está na limpa e bem iluminada prisão de uma idéia só: é afiado num só doloroso ponto. Está desprovido da sadia exitação e sadia complexidade.”

    GK. Chesterton. Ortodoxia, Cap. II.

  2. a mto tempo nao via algo tao comico!

  3. Ah Ferretti…. tem tantas “pérolas” nessa entrevista!!!

    A Igreja “está em contradição com o sonho originário de Jesus que foi o de criar uma comunidade fraterna de iguais e sem nenhuma discriminação.”

    “Ela deveria ser menos arrogante, deixando de se imaginar a exclusiva portadora dos meios de salvação, a única verdadeira.”

    Ai!!!! Alguém avisa ele!?!!??!

    “Do ponto de vista da fé, este Papa é um flagelo”… hummm ponto de vista da fé é?

    Ah claro! A Irmã Doroty neh… exemplo de “dignidade” e “cidadania”. Típico…

    Essa parte seria cômica se não fosse trágica: “Devemos exercer a compaixão: ele é um homem doente, velho, com achaques próprios da idade e com dificuldades de administração, pois é mais professor que pastor. Em razão disso, faria bem se fosse para um convento rezar sua missa em latim, cantar seu canto gregoriano que tanto aprecia, rezar pela humanidade sofredora, especialmente pelas vítimas da pedofilia, e se preparar para o grande encontro com o Senhor da Igreja e da história. E pedir misericórdia divina.” ahahahaha essa parte foi hilaria! é impressionante mesmo.. não é possivel!

    “Não há nenhuma doutrina ou dogma que impeça as mulheres de serem ordenadas e até de serem bispos.”

    Sobre a RCC: “É um movimento forte, que trouxe muitos elementos positivos, pois tirou o monopólio dos padres. Agora o leigo fala e inventa orações, coisa que não ocorria. Deu certa leveza ao cristianismo, muito centrado na cruz e na paixão e menos na alegria e na celebração. Mas, a meu ver, ela ficou a meio caminho.”

    Gente!!! “a cruz ficou no meio do caminho”!!! Afff!!!! Ainda bem que a Misericórdia de Deus é infinita!!!!

    Lastimável é a palavra certa para essa entrevista do senhor Leonardo Boff “paz e amor”.

    É impressionante como ele nunca perde a oportunidade de blasfemar nem de dizer heresias….

    Alguém tem o endereço desse senhor para eu mandar um catecismo de São Pio X urgenteeeee para ele. fala séeeeerio!!!

    Bem… é por essas e por outras que devemos rezar para que NSJC defenda nosso Santo Padre contra as ciladas do demônio.

    E guillotine aos teólogos de botequim, ooops, “da libertação”!!!

    E como eu sempre digo e repito: VIVA BENTO XVI! O RESTAURADOR!!!

    Salve Maria, Mãe da Igreja!

  4. Que bom ver entrevistas como essa.
    É um sinal de que as coisas estão melhorando.
    Da turma que ele citou, quatro já foram.

    Your time will come!

  5. Ele tb é príncipe? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  6. ah!! Gente!!! ele é “católico apostólico franciscano” Ele acha “que São Francisco foi o último cristão verdadeiro e talvez o primeiro depois do Único, que foi Jesus Cristo. O franciscanismo me inspira mais do que o romanismo porque o romano é apenas uma qualificação geográfica. ”
    Aiiiiiiiiiiiiii falaséeerio!!!! alguém avisa ele!!!!
    Maconha mata mesmo os neurônios…. é fato!

  7. Boff estava bom no seu tempo, vendia livro adoidado, dinheiro estava sobrando, agora as coisas estão difíceis, falta tudo. Com o Papa Bento XVI a igreja deixou de ser uma obra assistencial, os padres assistentes sociais.
    Agora igreja é igreja e padre é padre.
    Esse modelo não serviu para voce, por isso foi despachado.

  8. O ego desse Boff é inflado desde os tempos de estudante…quem conhecia muitíssimo bem a peça era o falecido Dom Boaventura Kloppenburg, que foi professor dele nos tempos de seminário. Na verdade, o Deus de boff é a fama e a notoriedade. O que ele quer mesmo é aparecer…

  9. Só por essa entrevista se torna evidente o nivel “teológico” desse pobre pobre velhote Leonardo Bofes… É tão “teólogo” como o “pastor” Givanildo aqui da “igreja pentecostal ô glória” localizada em um salão aqui na rua onde vivo e que pela manhã funciona como garagem de carros mas ao anoitecer transforma-se em “igreja”… Por outro lado quanto mais vermos hereges como este soltarem suas imundícies e delírios contra o Santo Padre, mais saberemos que ele está no Caminho Certo!
    Rezemos por Nosso Bento XVI!
    Viva o Papa!!

  10. Que tal o Boff encher a boca com balinhas de hortelâ pra ver se melhora o hálito podre!!!

  11. Parece que bebe…

    Uma pergunta que não quer calar: se a Igreja é algo tão distante do Evangelho, porque Boff não nos brinda com uma nova forma, ao invés de ficar apenas criticando?

    É um perdedor.

    Se é tão lindo ver pastores que optam por casarem-se ou manterem-se celibatários por vontade própria, então porque Boff permitiu-se entrar num grupo que lhe negava tal liberdade?

    Ele fez voto de castidade, ou seja, por livre e espontânea vontade se aproximou da Igreja, passou anos de preparação, e disse SIM para a castidade… Então, quando foi silenciado por tentar fazer a Igreja de palco para seu show, achou-se no direito de violar uma promessa solene, diante de Deus?

    Perjuro. Fradeco lascivo. Infeliz. Se é capaz de se infiltrar numa instituição com a intenção de fazê-la segundo o seu ego, o seu achismo, porque teríamos que acreditar que sua versão de cristianismo é a correta?

    Porque vocês não são homens ao menos uma vez na vida, e rasgam logo seus batismos, que vocês desprezam por ter vindo de uma religião que desprezam? Porque lamentar o papa e todo o resto? Você não é capaz de violar seus votos? Porque não funda o cristianismo verdadeiro, com sua corja?

    È simples: porque de fora, não haveria como interferir, minar a Igreja… Qual bactéria, qual vírus sobrevive fora do corpo? Cairia no ostracismo, igual ao padre Pinto que faz seu show para as paredes, agora.

    Se a Igreja fosse suficientemente medieval na pessoa de seus dirigentes atuais, você teria sido excomungado, e ninguém da Igreja faria caso de seus latidos.

    Você deveria escrever uma carta de agradecimento a Bento XVI, porque se ele houvesse excomungado solenemente a TL e declarado a todos vocês hereges, nenhum católico os ouviria…

  12. O Boff ainda se considera católico? paciência…

  13. ah como eu sonho em passar com um caminhão carregado de pedras em cima dessa coisa asquerosa.
    morte ao retardado boff

  14. Quanto “achismo”! Quanta confusão! quanta contradição!!!

    Onde está o TEMOR DE DEUS!?!?!?!

    Onde está a virtude da OBEDIÊNCIA???

    Que desgosto esse senhor causa a São Francisco de Assis…

    Tenho certeza que Madre Tereza de Calcutá daria uma uma surra nesse senhor se viva fosse, afinal de contas, ela era OBEDIENTE à Santa MAdre Igreja Catolica Apostolica Romana.

    Como faltam sacerdotes e religiosos ODEBIENTES À

    Santa Madre Igreja!

    São João Maria Batista Vianney, Rogai por nós!

    Misericórdia Senhor!!!

  15. Por que que eu não estou surpreso com as palavras do diabólico Leonardo Boff e os “argumentos” dos modernistas (carismáticos e neoconservadores) em relação a FSSPX e a Tradição da Santa Igreja?

    Ambos falam a mesma língua pessoal!

  16. Esta notícia é boa!

    É sinal que o Papa Bento XVI está fazendo um ótimo trabalho.

  17. Pessoal, segue abaixo o e-mail do sr. Leonardo Boff:

    contato@leonardoboff.com

  18. ignorância infalível ou má fé demoníaca?

  19. Nossa… Tem gente que pensa que Igreja tem que ser do modo dela.
    Lastimá.

    “Que Deus Perdoe e Ilumine a essas Pessoas.

    Pax

  20. Nossa vi a entrevista e no final eles perguntam.
    -O Senhor é Cotolico?
    Ele Responde.
    -Sou Catolico Apostolico “Franciscano”, porque para mim São Francisco foi o ultimo Catolico de Verdade.

    PODE ISSO?
    Não tenho nem o que comentar, será que São Francisco gostaria de ouvir isto?

    Pax

  21. As críticas desse louco mostra o quão bom é o nosso amavel Bento XVI, que Deus ilumine o nosso porntífice e seja justo com aqueles que caluniam seu vigário.

    http://www.blogdojau.com

  22. Não sei se riu, se choro ou se vou lá um Petrópolis dar uns tapas no dito-cujo!?…
    Esse cara é uma piada, mas uma piada satânica.
    Os espasmos de estrebuchamento desse apóstata são sintomáticos: na linha de kungs-fus, chucrute-schönborns, marinis-martinis e quejandos vemos as viúvas do concílio destilar o seu veneno de ódio contra o Papa.
    Esses eminentíssimos representantes do inferno terão o seu quinhão no quentinho do acalento do colinho do capeta!
    Tomara que se convertam!!!
    É possível, mas pouco provável…
    Rezemos e combatamos!

  23. Perdoem-me a franqueza — e a descortesia de “estrear” neste espaço com uma observação crítica —, mas o comentário “os neoconservadores não estão sozinhos”, foi infeliz e desnecessário. Aliás, inverídico. Os fãs do Sr. Boff estão entre os progressistas/modernistas, e não entre os (neo)conservadores, que o criticam abertamente. E mais: como poderiam concordar com o Sr. Boff os (neo)conservadores, para os quais o atual Papa é uma verdadeira bênção dos céus (na medida em que personifica e exemplifica o verdadeiro Concílio Vaticano II)?!

  24. E o pior de tudo é que há padres em situação regular que o apóiam e elogiam publicamente. Aqui no RJ, por exemplo, o ultra progressista Frei Neylor, do Convento de Santo Antonio, famoso por seus livros e programas, não cansa de fazer apologia à TL e certa vez em uma homilia de igreja lotada chamou Boff de “o grande teólogo de nossos tempos”.

    E depois ainda querem que critiquemos a FSSPX!

  25. Alguém poderia me dizer o que é um neoconservador?
    Aí, quando me perguntarem qual a minha religião, eu vou falar:

    Ora bolas, meu caro.Eu sou Católico Apostólico Romano Neoconservador!

    Legal!

  26. D u v i d o que teresa de calcutá daria uma surra nele.

    Ele só n foi excomungado, pq saiu antes.

    Já D. Lefebvre, por absolutamente NADA, foi excomungado.

    Invejoso, ressentido ele amarga que mês passado foi barrado na Universidade de Petrópolis, provavelmente por D. Filippo que NÃO assumiu que foi ele.

    Ai esses princípes!!! Que tempo de gente frouxa!

  27. Mês passado n, ele foi barrado em abril :)))

  28. Sr. Marcos Grillo,

    Sua crítica parece ser coerente, mas não o é. Pois o título da matéria faz alusão apenas à afirmação de Boff de que “os seguidores de Lefebvre” são “verdadeiramente cismáticos”. E, nesse ponto, infelizmente, muitos neoconservadores concordam com ele, de modo que acabam de ganhar uma desagradável companhia.

    É verdade que, depois de 21 de janeiro de 2009, alguns neoconservadores tiveram a humildade ou, pelo menos, a prudência, de silenciar esse rótulo de “cismático” para a Fraternidade. Esses procuram estar em sintonia com o Papa Bento XVI. Outros, porém, ainda continuam a apodá-los disso, o que contraria as declarações do Cardeal Hoyos, do próprio Papa Bento XVI e os fatos mesmos.

    Por fim, concordo com você que, no mais, os neoconservadores estão em oposição ao ex-frei falastrão. Mas o título se refere apenas àquilo que eu já disse antes.

    Um abraço!

  29. Sr. Marcos Grillo

    Vou utilizar esse espaço para agradece-lo pessoalmente:

    Foi um artigo do senhor, no Veritatis, chamando os Tradicionalistas de “neo-protestantes”, que me fez perceber o quanto o “neo-conservadorismo” é hipócrita por reduzir toda a crise atual da Igreja a um âmbito puramente burocrático. Artigo que envergonhou tanto aquele apostolado que foi retirado do ar!!!!

    Então, obrigado por ter me mostrado a verdade!
    Cordialmente

  30. PESSOAL, DEVERÍAMOS COMENTAR NO SITE DA “ISTO É”. EU ACABEI DE FAZER UM COMENTÁRIO, NÃO DEIXEMOS ESSE SEQUAZ DO DEMÔNIO SEM RESPOSTA.

  31. Boff não tem moral para falar de Bento XVI, melhor se cortassem sua lingua só assim ficaria calado, sua vida pregressa como padre foi um escandalo ,Teologia da Libertação , casos amorosos com alunas casadas dentro da universidade assumidos publicamente,ESTE HOMEM È UM ESCANDALO PARA A IGREJA, perdoem-me pelas palavras duras mais meu amor pela Igreja não permite um tom mais ameno ao falar de um agente de satanas como Boff, o que consola é saber que ele já é um homem velho e daqui alguns anos estara morto e levara para o caixão todo o veneno que ele vomita contra a Igreja, Quanto a sua vida pregressa de escandalos o professor Orlando Fedeli em seu site tem uma resenha desmascarando este heresiarca hipocrita contem referencias bibliograficas dignas de confiança incluso a própria autobiografia do Boff onde ele confessa seus pecados dos quais ele jamais parece ter se arrependido,Em suma, Boff foi um escandalo para a Igreja e agora quer se fazer de vitima, é um inimigo da Igreja que enquanto não morrer não vai deixar de perseguir o santo Padre.

  32. Se me perguntarem se odeio Boff é claro que responderei EU O ODEIO E GOSTARIA DE VE-LO NO INFERNO JUNTO A SATÃ, como posso não odiar um agente de satanas como esse que com sua maldita TL levou tantas almas para o abismo,o odio a satanas e seus agentes é permitido a um cristão.

  33. Esse senhor percebeu a derrota batendo a sua porta. Essa entrevista não passa dos últimos espasmos antes do fim. Um sinal claro de desespero.

  34. Caro Marcos Grillo,

    Me parece que você leu e não entendeu direito o título do posting, que evidentemente não diz que os neo-conservadores odeiam o Papa, como o faz Leonardo Boff, mas sim que, tal como ele, os neo-cons tratam os católicos da FSSPX como “verdadeiros cismáticos”.

    Pouquíssimos neo-cons conhecem as questões da Tradição e a posição da FSSPX e a chamam de “verdadeiros cismáticos”, daí não estarem sózinhos no emprego dessa nomenclatura.

  35. Meu amado irmão Marcos, os neo-conservadores concluem, na sua maioria, os mesmos sofismas teológicos que os modernistas. A única diferença é a chancela de oficialidade…
    Hoje em dia – e só hoje em dia! – vemos que uma “interpretação” ao gosto e ao modo neo-conservador passa, necessariamente, por uma atitude afeiçoada à Tradição, mas carente de enfrentamento da questão fulcral: “O que é a Tradição?”.
    A escamoteção da “Tradição Viva” ou da “chave de interpretação ‘à luz da Tradição'” são desvios ao verdadeiro embate que se dá na alma de cada um: o verdadeiro palco da batalha entre a incerteza covarde e a fé varonil.
    Com uma amizade mais forte que a morte; MMLP.

  36. Este canalha (sic) e herege do Boff chega ao ápice da canalhice, sendo ingrato com o papa. Quando ele era estudante na Alemanha era pobre (hoje é um ricaço da esquerda festiva, fatura vendendo suas porcarias de livros e escrevendo artigos em defesa da desastrosa política externa do Lula), quando era pobre, o prof. Ratzinger ajudou-o a publicar sua tese de doutorado, porque não tinha recursos. Boas bastonadas recebeu ele então!
    Pe. João Batista de Almeida Prado Ferraz Costs

  37. Neoconservador…
    Ô nomizinho bonito de mais da conta que ôceis arrumaram.
    Ói, já disse, me exprica o que é, sô!
    Minha já falava,Vai istuda fio, pro sê ser um neoconservadoir.
    Num istudei…gora num sei qui é.
    Cumé que nóis faiz pra sê um?

  38. Esse senhor é um piadista de primeira, o show do Tom lhe cairia bem como atração.
    É brincadeira ter que “escutar” essas coisas….
    Mas uma piadinha é sempre bom para alegrar o dia rsrsrs.
    Viva o Santo Padre!!!!!!

  39. Eu também vou comentar naquela Isto É. Para ao menos verem que os católicos não morreram…

  40. Que o Boff não vale nada todo mundo já sabe. É chutar em cachorro morto !
    Mas, dizer: “… Já D. Lefebvre, por absolutamente NADA, foi excomungado…” NADA ,como NADA ?
    “…Um ordenação episcopal sem o mandato pontifício significa o perigo de um cisma, porque põe em questão a unidade do colégio episcopal com o Papa. Por isso a Igreja tem de reagir com a punição mais severa, a excomunhão, a fim de chamar as pessoas assim punidas ao arrependimento e ao regresso à unidade…” – Santo Padre Bento XVI.
    Particularmente, eu acho que D. Lefebvre esteja no céu mas dizer que ele não fez NADA ! É contradizer e/ou se opor ao Santo Padre.

  41. Esse cara é um demente, deveria ser isolado do mundo. Filho do demônio!

  42. lucas, mais uma pérola sua que nos estupefacta pela sabença!!!
    Parabéns!!!!!!!!!!!!!!

  43. Lembro-me de ter visto uma matéria num jornal, no início, dos anos 90, em que o Boff criticava a Renovação Carismática como alienada. Só depois que a RCC ganhou mais notoriedade é que ele passou a elogiá-la, querendo ser simpático à opinião pública. Mas, de modo geral, os adeptos da teologia da libertação desprezam a RCC e todos os chamados movimentos eclesiais (Focolares, Kikos, Cursilhos, Comunhão e Libertação, Opus Dei) como ultraconservadores, “burgueses” e muitos servis ao Papa.

  44. lucas vai caçar tua turma rifada

  45. A lei suprema é a salvação das almas. D. Lefevbre fez o que fez por culpa do papa. Mesmo assim, não houve intenção cismática, porque o monsenhor tudo fez para tornar esta violência necessária ao direito algo que jamais levasse a um cisma.

    João Paulo II adroava pedir perdão. Ele só se esqueceu de pedir perdão aos católicos pelos seus beijos criminosos ou pela capitulação de Assis. Depios do Encontro de Assis, D. Lefevbre se escandalizou. Quem afastou um acordo FSSPX – Roma foi o próprio João Paulo II, depois deste papelão… Mas quer saber? Foi providencial. Agora não é mais um ou dois, mas são 4 bispos e mais de 500 sacerdotes na luta contra este estado de coisas que D. Pestana manifestou…

    Se há um ponto em que discordo de Bento XVI, é o que se refere a canonizar João Paulo… Mas também, suas falhas de governo estão vindo à tona por si mesmas, e isso contribuirá para retardar este frenesi de Santo Súbito…

    Até os padres do IBP falam numa futura canonização de D. Lefevbre. Este sim combateu o bom combate e guardou a fé SEM EQUÍVOCOS.

  46. Pe. João Batista, sua benção.
    Não há classificação mais apropriada do que “canalha” para essa escória que é a escara da Igreja!!!

  47. Lamentavel esse senhor e suas palavras cheias de ódio e rancor contra a verdadeira Igreja de cristo!!

    O Lutero brasileiro, um tumor que parou de crescer mas que ainda precisa ser arrancado!!!!!!!

  48. Engraçado vcs, o lucas pode usar uma postagem minha e me dizer que estou contra o Papa. Isso pode!

    Eu mandá-lo caçar a turma rifada dele n pode?

  49. Bob, meu caro, não se trata de “invenção”, mas de uma classificação para poder especificar um modo e uma índole da neo-catolicidade.
    Além disso não é algo “novo”, mas tão antigo quanto o homem: tanto o ímpeto por nominar as coisas, dar-lhes o verdadeiro nome, quanto por travestir-se de algo que não é – como no caso dos neo-conservadores – para confundir as mentes e turvar os corações dos neo-católicos.
    Esse é o exemplo a ser seguido pela neo-catolicidade: um verniz tradicional que esconde uma tremenda cara-de-pau modernista!!!

  50. Ana, respeite os deficientes teológicos!!!
    O lucas é portador de uma necessidade especial: ele padece de legalismo crônico e limitismo teológico!!!
    Ele merece nosso respeito e toda a nossa caridade!
    Sejamos fraternos na acolhida a esse nosso irmão separado…

  51. Amigo Lassance,
    Claro, era só brincadeira.
    Bom comentário o seu, serve de pedrada para derrubar muitos que ficam sentadinhos em cima do muro.

  52. Apoiado, Bruno Santana!
    Falou muito bem.
    Só uma coisa, eu estou por fora disso,
    Bento XVI apoia a canonização de João Paulo II?

  53. E agora todos juntos…

    Hoje dia 1 de Junho, primeiro dia do mês do Sagrado Coração de Jesus, em desagravo pelas ofensas cometidos na “lastimável entrevista do senhor Leonardo Boff” ao Seu Sagrado Coração, digamos:

    (Sinal da Cruz).

    Pai Nosso…
    Avé Maria…

    Meu Deus eu Creio, Adoro, Espero e Vos Amo.
    Peço-Vos perdão pelo senhor Leonardo Boff, que não crê, não adora, não espera e não Vos ama.

    Glória ao Pai… (três vezes).

    José Costa – Sines – Portugal

  54. Glória a Deus nas alturas !!!!

    O boff está coberto de razão:

    O nosso Papa fez tudo isso mesmo:

    “Reintroduziu o latim nas missas em que se reza ainda pela conversão dos judeus, reconciliou-se com os mais duros seguidores de Lefebvre (Marcel Lefebvre arcebispo católico ultraconservador, que morreu em 1991), verdadeiros cismáticos. Enquanto trata a nós teólogos da libertação a bastonadas, trata os conservadores com mão de pelica.”

    Quanto aos “verdadeiros cismáticos” entenda-se VERDADEIROS CATÓLICOS …..

    Se os inimigos da Igreja Católica estão se sentindo provocados pelo ministério do Papa Bento XVI é porque o Papa tem feito as coisas que realmente deve ser feitas dentro da Igreja.

    Viva o Papa
    Longa vida a Bento XVI.

  55. Que Jesus tenha misericordia dessa alma perdida e filha de satanas !!! Quanto ódio existe dentro do coração desse ex-frei Boff. Ele se tornou um legitimo porta voz do diabo!!
    Que Jesus lhe alcançe a graça da conversão na hora da morte porque não devemos desejar a perdição de ninguem, isso é muito serio e triste.

  56. Os radtrads não estão sozinhos: Boff critica a hierarquia da Igreja.

    Isso aí, continuem com os excelentes argumentos!

  57. Apoiado sr José Costa.

    Rezemos a oração da fé em reparação dos ultrajes, sacrilégios e indiferenças com que NSCJ é constantemente ofendido, pq no site da Istoé 99,9% dos comentários são “parabenizando a brilhante maravilhoooooosa” entrevista do sr Leonardo Boff… é um absurdo!

    Também não consegui postar comentário no site da Istoé… Muito “democrático”!!! que absurdo!!!

  58. Pimenta, se escrevi algo com:”deficientes teológicos, necessidade especial,legalismo crônico e limitismo teológico” no post acima, por favor use da sua “caridade” seja “fraterno” e aponte onde estão os erros. Se não, porquê me ofendes ? … Hum ?

  59. lucas, meu caro, você já deu provas profusas de sua leitura legalista de toda a neo-catolicidade!
    lucas, meu garoto, você já nos deu argumentos incontestes de sua adesão á nova teologia!
    lucas, meu amigo, você já nos deu pistas escancaradas de seu fideísmo cego!
    lucas, estimado, você já nos brindou com vários comentários toscos sobre a atual situação da Igreja, em flagrante consonância com a atual tendência dos neo-conservadores de abraçar um delírio florido, num otimismo ingênuo, mas centrando azedume nos tais “rad-trads”; os mesmos tais que são os únicos com coragem suficiente para dizer – e provar! – que algo vai muito mal com a Igreja!
    Preciso lhe “provar” mais?!

    Talvez, mas só talvez, haja uma pontinha de inveja nesses “combatentes tardios” que, por medo ou cavardia, por “fé” ou “prudência”, se retraem escrupulosamente sobre si mesmos, mas se voltam contra os amigos que lhes instigam umas ganas varonis que não possuem…

  60. Prezados, Salve Maria!

    Certas pessoas aqui mostraram sua opinião ao dizer que Boff tem semelhanças com as pessos que esses mesmos opinadores apelidam de “neoconservadores”.

    Acho que também posso dar minha opinião. Vejamos:

    Que Boff tem posturas parecidas com a da FSSPX, é fato. Ora, Boff não sabe o que é “plena comunhão” com a Igreja Católica, muito menos respeita o Primado do Romano Pontífice, violando o dogma da Pastor Aeternus, e é isso mesmo que a FSSPX e seus seguidores fazem.
    Boff defende que o Papa, no uso de seu Magistério, pode levar os fiéis a perderem a Fé, pois que diz “Do ponto de vista da fé, este papa é um flagelo.” e “Todo papa tem a missão imposta por Jesus de “confirmar os irmãos e as irmãs na fé”. Esta missão, a meu ver, não está sendo cumprida.”. Não é isso que a FSSPX defende? Mas é claro, não se precisa ser um “gênio da lâmpada” para compreender isso! Basta ver o que a FSSPX ensina para os seus fiéis. É importante salientar “seus fiéis” (da FSSPX), porque para com a Igreja Católica não são nada fiéis, pelo menos com relação a certas coisas, como o Dogma da Indefectibilidade da Igreja e o do Primado do Romano Pontífice.

    A FSSPX não se distancia muito de Boff nos ataques à Santa Sé e ao Papa Bento XVI:

    “não procuramos a reconciliação com Roma, a não ser que Roma se converta à Tradição Católica, se converta à Profissão da Fé Católica tradicional” (Dom Tssier de Mallerais, 21/4/2003). Ou seja, para eles, a Fé saiu da Santa Sé, e o Fundamento da Igreja então, capaz de garantir a Profissão Objetiva da Fé e salvar as almas, não é a Rocha, não é a Igreja fundamentada na Rocha, mas é o que a FSSPX diz ser da Rocha e não o que a Rocha diz ser da Rocha!

    “É evidente que somos nós que guardamos a
    unidade da fé, que desapareceu da Igreja oficial. (…) Onde está a unidade da fé em Roma? Onde está a unidade da fé no mundo? Fomos nós que a guardamos… Tudo isso mostra que somos nós que possuímos os sinais da Igreja visível… Se ainda existe uma
    visibilidade na Igreja hoje em dia, é graças a vós. Estes sinais não se encontram mais nos outros. Não existe mais neles unidade da fé; ora, é precisamente a fé que é a base de toda a visibilidade da Igreja…”(discurso de Dom Marcel Lefebvre de 1988, “Guarde a Fé”, publicação da Fraternidade no Rio Grande do Sul, Brasil, Jun/Jul 2002).
    Ou seja, a FSSPX é para eles a verdadeira Igreja, a que conserva a Fé verdadeira, sem erro, aquela contra à qual as portas do inferno não prevalecem, a verdadeira rocha de Pedro!

    “É necessário, portanto, que saiamos do meio destes
    bispos, se não desejamos perder a nossa alma. Mas isso não é suficiente, posto que é em Roma que a heresia se instalou. Se os bispos são heréticos (mesmo sem tomar este termo no sentido e com as conseqüências do direito canônico) não é sem a influência de Roma.”(discurso de Dom Marcel Lefebvre de 1988, “Guarde a Fé”, publicação da Fraternidade no Rio Grande do Sul, Brasil, Jun/Jul 2002). A sujeira está no Magistério da Santa Sé, ao passo que o magistério da FSSPX é limpinho!

    “… a Fraternidade São Pio X se mantém na Verdade, ao passo que Roma não…”(Dom Williamson, Carta aos benfeitores, fevereiro de 2001). Ou seja, para eles, “a coluna e sustentáculo da Verdade” da Igreja de Cristo, não está no Magistério da Santa Sé, mas no Magistério Iluminado pela FSSPX.

    “Bento XVI é pior do que Lutero, bem pior. Quando ele era teólogo, afirmou heresias, e publicou um livro cheio de heresias… Ele vai mais longe do que Lutero. É pior do que Lutero, bem pior. Ele nunca se retratou dessas declarações. Ele ensinou muitas outras heresias. Muitas outras… Ele relê, reinterpreta todos os dogmas da Igreja. Absolutamente todos. É isso o que ele chama de “hermenêutica” no seu discurso de 22 de dezembro de 2005. Ele interpreta a doutrina católica conforme a nova filosofia, a filosofia idealista de Kant” (Dom Tissier de Mallerais,Entrevista ao jornal americano “The Remnant”, 30/4/2006). Vemos que o Santo Padre Bento XVI, um dos maiores Papas e Teólogos da História da Igreja, não é atacado somente por Boff ou pela TL, mas também pelos “tradicionalistas da FSSPX”.

    “Como herege, Ratzinger ultrapassa de longe os erros
    protestantes de Lutero, como disse muito bem Dom Tissier de Mallerais” (Dom Williamson). E estes mesmos Bispos da FSSPX defendem uma Tradição que pode ser facilmente compreendida por qualquer um, mas é claro, iluminada com as luzes da FSSPX.

    “como Paulo VI e João Paulo II, ele crê em duas religiões simultaneamente contraditórias. A não ser por um milagre, Bento XVI pensará assim até à morte…”(Dom Williamson, Publicado no site “La Porte Latine”, site oficial do Distrito da França, da
    Fraternidade São Pio X). Os seguidores da FSSPX não estão sozinhos, pois contam com o apoio de Boff: “Do ponto de vista da fé, este papa é um flagelo.” “Todo papa tem a missão imposta por Jesus de “confirmar os irmãos e as irmãs na fé”. Esta missão, a meu ver, não está sendo cumprida.”!!!

    Pérolas de Dom Tissier, entre [] são nossos:
    “Não estamos em negociação com Roma. De Roma, esperamos a fé.” [Roma perdeu a Fé nê!, Fazer o quê? Ficar com a FSSPX!!!] e “É a primeira coisa que se produziu em nosso batismo, esta foi a primeira questão: ‘O que pedes à Igreja? – A fé.’ ‘O que te proporciona a fé? – A vida eterna.’ Aí está o contrato firmado no batismo. Pedimos à Igreja a fé, sabemos que só há uma Igreja que no-la pode dar. Pois bem: nós mantemos esta petição primeira do batismo.” [é claro nê, a FSSPX conservou a Fé verdadeira, ao passo que a Santa Sé a violou, então quem se fundamenta na Santa Sé corre o perigo de se condenar, ir para o inferno!!!] “Uma deficiência que, por outro lado, quando falamos do novo rito da missa, inclui muita contradição pura e simples, porque é uma nova teologia que é expressa, e portanto uma nova religião. Em seguida, deve vir o ecumenismo e a liberdade religiosa; temas muito mais graves, porque estão ligados à fé. A questão da colegialidade dos bispos não pode vir senão no fim, porque é a mais difícil.” [é claro, o Magistério da Santa Sé pode violar o Depósito da Fé, mas a FSSPX tem as garantias Divinas contra as portas do inferno, e por isso vale as interpretações da FSSPX sobre os Ensinamentos do Magistério do Papa, e não as interpretações e afirmações do Papa!!!] e “Nós jamais assinaremos compromissos; as discussões não avançarão sem que Roma reforme sua maneira de ver e reconheça os erros a que o Concílio levou a Igreja.”(Nota da redação do Site La Porte Latine, do Distrito da França, Entrevista que D. Tissier concedeu a Joséphine Bataille do La Vie em 03/07/2009, Tradução: Carlos Nougué – Fonte da Entrevista de D. Tissier de Malerais a Joséphine Bataille:
    http://www.fsspx-brasil.com.br/page%2007-a-jamais-assinaremos-compromissos.htm – Disponível a 11 de agosto de 2009, às 10:10 da manhã.). [é claro, a Igreja só poderá sair da crise e transmitir aos fiéis a Fé e Tradição verdadeira, se reconhecer e se se retratar, diante das luzes da FSSPX, das heresias e erros contra a Fé ou Moral que seu Magistério Ensinou!!!].

    Pérolas de Dom de Galarreta, entre [] são nossos:
    “O ato das sagrações episcopais de 1988 por D. Lefebvre foi um ato absolutamente necessário para a continuidade do sacerdócio católico, da Tradição, da fé católica e da Igreja mesma. Foi um ato de sobrevivência, de salvaguarda da fé católica…” [pois é claro, é preciso resistir à Santa Sé, para se conservar a íntegra solidez da Religião Cristã, para não deixar a Tradição morrer e para dar aos fiéis a oportunidade de Professarem Sem Erros a Fé Verdadeira!!!] e “Em suma, trata-se do giro antropocêntrico, do humanismo e personalismo que penetraram na Igreja, e que operou uma revolução copernicana. Passamos de uma concepção cristocêntrica, teocêntrica, a uma espécie de culto do homem, como o reivindicou o Papa Paulo VI.” [é claro nê, o Magistério da Igreja pode Aprovar e Promulgar Heresias e Erros Contra a Fé e Moral, então, tem que se distanciar da Igreja hierárquica e do Papa para não cair no inferno!!!] e “Portanto estudar o Concílio à luz da Tradição quer dizer rejeitar tudo aquilo que esteja em contradição com o ensinamento e o magistério tradicionais, e aceitar aquilo que é conforme e harmônico com o que sempre foi crido, em todas as partes e por todos, que é a definição da Tradição.” [é claro nê, a Tradição é independente do Magistério da Igreja, dos sucessores de Pedro e dos Apóstolos, por isso, podemos e devemos buscar a Tradição fora e independentemente do Magistério do Papa, e assim não precisamos aderir às interpretações do Magistério, já que podemos ter a Tradição da Igreja sem se fundamentar no Magistério do Papa atual!!!] e “A expressão “converter Roma” não é a correta. Trata-se mais bem de um retorno, de uma reconversão.” [é claro nê, o Magistério da Igreja, que é fundamentado na Santa Sé, pode Aprovar e Promulgar Heresias e Erros contra a Fé e Moral, enquanto o anti-Magistério pode se manter firme e fiel à Sagrada Escritura e Sagrada Tradição, logo devemos esperar o retorno da Igreja à Verdadeira Fé e Doutrina!!!] e “é Deus quem pode iluminar as inteligências e mover os corações para que se possa fazer este retorno à Tradição da Igreja.” [é claro, Roma, Santa Sé, estão fora de Deus, estão favorecendo o prevalecimento das portas do inferno, é preciso que a Santa Sé e o Magistério da Igreja voltem a ensinar às pessoas o caminho do Céu!!!] e “O estado de necessidade vem da mudança da fé, da introdução de doutrinas radicalmente opostas à Tradição e à fé católicas.
    Neste sentido o problema segue sendo exatamente o mesmo e não mudou. Se houve alguma melhora de atitude da Igreja oficial a respeito da liturgia tradicional, de modo algum houve uma resolução do problema doutrinal da Missa. O estado de necessidade continua exatamente igual porque a questão da fé continua existindo.” [é claro, o problema doutrinal está no Magistério da Igreja, na Santa Sé, por isso é preciso que a Santa Sé ouça a e concorde com a FSSPX para voltar a ser firme e inexpugnável contra as portas do inferno e voltar a ensinar às pessoas a Doutrina da Verdade Salvadora!!! / Como a própria FSSPX confessa, o que os separa da Santa Sé e de toda a Igreja universal é a questão da Fé, logo não existe comunhão de Fé entre a FSSPX e a Santa Sé, logo a FSSPX não professa a Fé Católica em sua integridade e o problema da FSSPX é Em Matéria de Fé, diz respeito a Dogmas, coseqüentemente ninguém é seguidor da FSSPX (de forma fiel e integral) se não tiver problema Em Matéria de Fé com a Doutrina Católica, que é imutável.] e Dom de Galarreta continua “Sabemos que enquanto não haja um retorno à Tradição por parte de Roma, qualquer acordo prático ou canônico é incompatível com a confissão e defesa públicas da fé, e significaria nossa morte.”(Entrevista de Dom Alfonso de Galarreta à Iesus Christus – Retirada da Revista “Iesus Christus” do Distrito da América do Sul da Fraternidade Sacerdotal São Pio X, Ano XX, nº 121, Janeiro/fevereiro de 2009. – Fonte da Entrevista de D. Alfonso de Galareta à Iesus Christus:
    http://www.fsspx-brasil.com.br/page%2007-a-entrevista-galarreta.htm – Disponível a 11 de agosto de 2009, às 10:10 da manhã.). [Ou seja, quem está guardando fielmente o Depósito da Fé e a Lei Moral de Cristo, para a FSSPX, não é a Santa Sé e o Magistério da Igreja, mas sim a FSSPX e as idéias de Dom Lefebvre.].

    É uma questão de lógica… Se o problema deles com a Santa Sé e com o Magistério da Igreja é EM MATÉRIA DE FÉ, OU MESMO MORAL, eles NÃO ESTÃO EM COMUNHÃO DE FÉ E MORAL com a Igreja. Logo eles mesmos dizem que não estão em comunhão com a Igreja Católica.
    Sabemos que a Verdade está com o Magistério da Igreja.
    Se supormos que tanto a Santa Sé quanto a FSSPX estejam em conformidade com a Tradição, partindo da idéia de que a FSSPX não compreendeu e nem interpretou corretamente o Magistério pós-Conciliar, e ambos estariam juntos,… ela (a FSSPX) não deixaria de estar sustentado, por ignorância ou não, a heresia de que o Magistério da Igreja possa Aprovar e Promulgar Heresias e Erros contra a Fé e Moral, além de sustentar o cisma contra o Magistério Pleno, Supremo e Imediato do Romano Pontífice em matéria de Fé, Moral, Governo e Disciplina, além de todos os outros erros doutrinários daí decorrentes, e assim estaria violando os Dogmas Católicos, mesmo apenas não entendendo os Ensinamentos dos Papas pós-Conciliares ou interpretando mal os Ensinamentos dos Papas e Concílios anteriores ao Vaticano II.

    Será que a FSSPX, nos últimos meses, se retratou de seus ensinamentos heréticos? A resposta é NÃO!!!

    “Mas em termos de doutrina (que também deve inspirar toda a moral) os falsos princípios que inspiram este governo, infelizmente, continuam os mesmos. Essa dualidade que divide a política de Bento XVI, entre uma fidelidade sem falhas aos princípios revolucionários do Vaticano II e uma aparência de retorno à ordem no plano disciplinar, não deveria surpreender-nos, porque há nisso uma constante do modernismo.”(Cinco anos após a eleição de Bento XVI (19 de abril de 2005), seis meses após o início das discussões doutrinárias entre Roma e a Fraternidade Sacerdotal São Pio X, o Pe. Régis de Cacqueray, superior do distrito da França, esboça um balanço do pontificado atual, em uma entrevista a Le Chardonnet (Boletim paroquial da igreja de St-Nicolas, Paris, abril 2010). – http://www.fsspx-brasil.com.br/pdffiles/FSSPX-entrevista-cacqueray.pdf).

    “Queremos conservar a nossa fé e agradar a Deus, ou queremos agradar aos homens? O papa e os bispos estão imbuídos do concílio, imbuídos do liberalismo e do modernismo: isso são os fatos.”(Cinco anos após a eleição de Bento XVI (19 de abril de 2005), seis meses após o início das discussões doutrinárias entre Roma e a Fraternidade Sacerdotal São Pio X, o Pe. Régis de Cacqueray, superior do distrito da França, esboça um balanço do pontificado atual, em uma entrevista a Le Chardonnet (Boletim paroquial da igreja de St-Nicolas, Paris, abril 2010). – http://www.fsspx-brasil.com.br/pdffiles/FSSPX-entrevista-cacqueray.pdf). Ou seja, para eles se salvarem e aderirem a Cristo, não precisam do Papa!!!
    Contra essa aberração, livrai-nos Santo Padre:

    “Em erro perigoso estão pois aqueles que julgam poder unir-se a Cristo, Cabeça da Igreja, sem aderirem fielmente ao seu Vigário na terra. Suprimida a Cabeça visível, e quebrados os vínculos visíveis de unidade, obscurecem e deformam de tal maneira o Corpo Místico do Redentor, que este não pode ser visto nem encontrado por aqueles que buscam o porto da salvação” (Pio XII, Encíclica Mystici Corporis, n. 40-41).

    Boff reclama:

    “Não há nenhuma doutrina ou dogma que impeça as mulheres de serem ordenadas e até de serem bispos.”.

    Aqui ele viola um Ensinamento Irreformável (Infalível) do Magistério da Igreja, mas o que quero mostrar com essa citação é que Boff também não vê importância em aderir e se submeter aos Ensinamentos Não Infalíveis do Magistério da Igreja, [já que ele vê isso como não sendo infalível, e por isso não aceita tal ensinamento]. A FSSPX, incorrendo contra o Magistério do Papa e partindo para o cisma, não aceita também e não se submete ao Ensinamento Não Infalível da Igreja.

    Por fim:

    “Para manter a Igreja na pureza da fé transmitida pelos Apóstolos, Cristo quis conferir à sua Igreja uma participação na sua própria infalibilidade, Ele que é a Verdade. Pelo «sentido sobrenatural da fé», o povo de Deus «adere de modo indefectível à fé», sob a conduta do Magistério vivo da Igreja (II Concílio do Vaticano, Const. dogm. Lumen Gentium, 12: AAS 57 (1965) 16: cf. Id, Const. dogm. Dei Verbum, 10: AAS 58 (1966) 822.).”(Catecismo da Igreja Católica, n.889). [Não tem como o Magistério da Igreja se desviar da Fé ou Moral, porque tem que garantir a possibilidade de os fiéis Professarem sem Erro a Fé Católica, e por isso a Assistência Divina para que o Magistério não ensine Heresias é conseqüência lógica da Infalibilidade).

    “A missão do Magistério está ligada ao carácter definitivo da Aliança instaurada por Deus em Cristo com o seu povo. Deve protegê-lo dos desvios e falhas, e garantir-lhe a possibilidade objectiva de professar, sem erro, a fé autêntica. O múnus pastoral do Magistério está, assim, ordenado a velar por que o povo de Deus permaneça na verdade que liberta.”(Catecismo da Igreja Católica, n. 890).

    “‘É claro, portanto, que a sagrada Tradição, a Sagrada Escritura e o Magistério da Igreja, segundo um sapientíssimo desígnio de Deus, estão de tal maneira ligados e conjuntos, que nenhum pode subsistir sem os outros e, todos juntos, cada um a seu modo, sob a acção do mesmo Espírito Santo, contribuem eficazmente para a salvação das almas’ (II Concílio do Vaticano, Const. dogm. Dei Verbum, 10: AAS 58 (1966) 822.).”(Catecismo da Igreja Católica, n.95). [Portanto, é ERRADA e CONTRÁRIA À TRADIÇÃO CATÓLICA a noção de Tradição independente do Magistério do Romano Pontífice e dos Bispos em comunhão com ele.].

    “‘O ofício de interpretar autenticamente a Palavra de Deus escrita ou transmitida foi confiado unicamente ao Magistério vivo da Igreja, cuja autoridade se exerce em nome de Jesus Cristo’, isto é, foi confiado aos bispos em comunhão com o sucessor de Pedro, o bispo de Roma.”(n.85).

    “O êxito a que chegou o movimento promovido por Mons. Lefebvre, pode e deve ser motivo, para todos os fiéis católicos, de uma sincera reflexão sobre a propria fidelidade à Tradição da Igreja, autenticamente interpretada pelo Magistério eclesiástico, ordinário o extraordinário, de modo especial nos Concilios Ecuménicos desde o de Niceia ao Vaticano II.”(Motu Próprio Ecclesia Dei, n.5). [Portanto o Vaticano II traz consigo a Verdadeira Interpretação da Tradição da Igreja.]

    A Pastor Aeternus Ensina que:

    O Espírito Santo foi prometido aos sucessores de Pedro para que “conservassem santamente” “o depósito da fé, ou seja, a revelação herdada dos Apóstolos.” e que “na Sé Apostólica sempre se conservou imaculada a religião católica e santa a doutrina.”
    E por isso, tudo que é do Magistério do Romano Pontífice não pode falhar sendo herético ou perigoso à Fé e Moral, ou seja, não pode violar o Depósito da Fé, nem comprometer a Fé e Salvação dos fiéis. Ora, para se violar o Depósito da Fé, basta simplesmente que a Santa Sé ensine heresias e erros contra a Fé, mesmo Não Irreformavelmente, que o Depósito da Fé já é violado e a Salvação das almas já é comprometida pelo Magistério da Santa Sé.

    A Encíclica Mortalium Animos de Pio XI Ensina:

    “Deste modo, não pode ocorrer que a Igreja de Cristo não exista hoje e em todo o tempo, e também que Ela não exista como inteiramente a mesma que existiu à época dos Apóstolos. A não ser que desejemos afirmar que: Cristo Senhor ou não cumpriu o que propôs ou que errou ao afirmar que as portas do inferno jamais prevaleceriam contra Ela (Mt 16,18).”(Mortalium Animos, n.8) e “Mas, ninguém está nesta única Igreja de Cristo e ninguém nela permanece a não ser que, obedecendo, reconheça e acate o poder de Pedro e de seus sucessores legítimos.”(Mortalium Animos, n.17). [Portanto é Herética a idéia da FSSPX e de seus Bispos que a Igreja Fundamentada e Unida à Santa Sé tenha se tornado uma nova igreja e violado a Doutrina Perene].

    “Entretanto, um e outro preceito de Cristo, o de ensinar e o de crer na consecução da salvação eterna, que não podem deixar de ser cumpridos, não poderiam ser entendidos a não ser que a Igreja proponha de modo íntegro e claro a doutrina evangélica e que, ao propô-la, seja imune a qualquer perigo de errar.”(Mortalium Animos, n.12). [Portanto é herética a idéia de que a Igreja Fundamentada na Santa Sé possa deixar de ensinar o preceito de Cristo e o caminho da Salvação.]

    “é sobretudo contraditória uma noção de Tradição que se opóe ao Magisterio universal da Igreja, do qual é detentor o Bispo de Roma e o Colegio dos Bispos. Não se pode permanecer fiel à Tradição rompendo o vinculo eclesial com aquele a quem o proprio Cristo, na pessoa do Apostolo Pedro, confiou o ministério da unidade na sua Igreja(Cf. Mt 16, 18; Lc 10, 16; Conc. Ec. Vat. I, Const. Pastor æternus, cap. 3: DS 3060).”(Papa João Paulo II, Motu Proprio Ecclesia Dei, n.4).

  61. Esse pobre ser humano, encharcado dos pecados em que vive “livremente”, não faz nada de novo debaixo do sol. Atacar a Igreja é o ganha-pão dos espertos, e sua própria condenação. Invejoso, tolo, herege, ingrato, fraco. Uma sombra humana, nada mais do que pó. Tão católico quanto um espírita pode ser.

  62. Leonardo Boff é um fracassado! Só isso!

  63. Engraçado estes fanáticos, ultra-radicais da Teologia da Libertação:
    -Falam de paz, mas promovem a violência do MST…
    -Querem o convívio com as religiões, mas criticam todos os católicos que não compartilham de suas posições…
    -Se dizem contrários a Inquisição, mas querem a cabeça de Ratzinger…

  64. Os neoconservadores não estão sozinhos: vivem a plena comunhão… disfarçada… até lerem o livro do padre Calderón kkkkkkkkkkkk

  65. Pimenta, tá entendi. N seria a melhor caridade da invisibilidade plena? Ou seria melhor a hermenêutica da continuidade, falando sozinho?

  66. O Sr. Marcos M. Grillo é um dos membros do Apostolado Veritatis Splendor, como muitos devem saber.

    Se eu fosse traçar uma sinopse histórica do Veritatis, ela seguiria, mais ou menos, o seguintes esquema:

    Apologética–>Defesa do CVII–>Ataques abertos a Montfort–>Ataques abertos a FSSPX–> silêncio sobre o tema no sítio–>continuidade dos ataques no blog

    Vale lembrar que o silêncio sobre o tema no sítio decorreu de um juízo temerário, publicado aos sete ventos, dizendo algo que D. Tissieur não disse sobre o Papa.

    Posto isto, Sr. Grillo, fica só uma pergunta: que ser isso de “verdadeiro Concílio Vaticano II”?

    Existe um “falso Concílio Vaticano II”?

  67. Sr. Renato Felipe,

    Agradeço pela sua atenção. Todavia, convenhamos: o título da matéria é capcioso. Afinal, para que colocar o Sr. Boff na companhia dos (neo)conservadores, entre os quais ele não é bem-vindo de forma alguma? Ademais, se o Sr. Boff “também” chama os seguidores de Lefebvre de “verdadeiros cismáticos”, ele o faz por razões e motivações de natureza diversa. Por isso, ainda que a minha crítica não proceda totalmente, procede em parte, pelas razões acima.

    Fraternalmente.

  68. Sr. Leonardo,

    Não vou debater aqui com o senhor porque entendo que este espaço não tem essa finalidade. Quero apenas esclarecer que o referido artigo foi retirado do ar não por seu conteúdo propriamente dito, mas apenas e tão-somente por uma questão de timing, e em breve voltará ao ar, oportunidade em que o senhor poderá estudá-lo melhor.

    Que Deus o abençoe.

  69. Caro Ferreti e demais leitores do blog.
    Acabei de ler a notícia sobre a visitação apostólica na Irlanda. Penso que aqui as coisas estão até piores, sendo que o Brasil necessita de uma urgente visitação apostólica. Esse blog poderia começar uma campanha para recolher assinaturas pedindo uma visita apostólica. Se for o caso, as denúncias seriam documentadas, provadas e iría junto com o pedido de visitação.

  70. Está se comparando a Nosso Senhor, Lucas?

  71. Boff não está passando necessidade… No passado, fizeram um concurso em uma faculdade pública só para ele passar. Ficou pouquíssimo tempo “dando aula” (na verdade fazia palestras falando mal da Igreja e vendendo seus livros) como Professor Adjunto na UERJ e rapidamente se aposentou… Mais o dinheiro serviu para ele passear pelo mundo falando suas asneiras, e juntando com a grana que ele recebe da Vozes, Paulinas e Paulus, editoras católicas que editam e vendem seus livros, ele deve viver muito bem, na “pobreza franciscana”.
    Já muitos de seus amigos franciscanos do Convento Santo Antonio do Rio de Janeiro seguem a mesma cartilha: ofendem a Eucaristia ao promoverem a comunhão “self service”, assim como os Franciscanos Conventuais do Rio Comprido, em que até crianças se servem da Eucaristia indo ao altar e mergulhando-a no Cálice…
    Aliás Frei Neylor está muito triste… Seu amigo comunista, Frei carmelita Carlos Mesters, autor de vários livros de TL e líder das CEB’s, está com câncer de garganta…

  72. O Boff diz tudo isso só pra suscitar o comentário de vcs…

  73. Vítor José,

    Porque você não vai a Roma contribuir com sua análise preciosa para as conversações com a FSSPX? Certamente eles não sabem o campeão da causa neo-conservadora que você é.

    Aconselho que você se manifeste por lá, antes que façam um acordo que termine por fazê-lo engolir suas teorias. Aliás, engolir sapo é o que vocês fazem desde o episódio em que D. Hoyos disse que a Fraternidade não é herética nem cismática…

    Quando Bento XVI criou o IBP, todos os que diziam que o Vaticano II estava acima de discussões tiveram que engolir a parte em que o mesmo concedeu ao instituto a faculdade de “criticar construtivamente”…

    Quando disseram que o excomungados de Lefevbre precisariam ceder para receber o perdão, o papa lhes tirou a excomunhão de mão beijada, fazendo apenas um ultimato que não exigia nada de comprometedor à Fé Católica. Outro sapo de ré para a causa neo-conservadora. Isso só prova que é possível ser católico e não aderir às teses revolucionárias do Concílio (que não abrangem a totalidade do Concílio, mas que incluem A MISSA NOVA).

    Com Pedro e sob Pedro? Mas Pedro mesmo nos mostrou que é possível discordar e resistir sem estar necessariamente apartado dele… Se ele nos confirma, estamos com ele. Se ele propõe novidades, obrigado, mas não podemos. Não devemos. Não queremos.

    Como somos cismáticos, se desde o ano passado estamos em conversações doutrinárias, discutindo o pastoral concílio? Desde quando cismáticos têm direito a discutir doutrina? Acaso a doutrina não é imutável? Pois então? Discutir o que?

    Entretanto, estamos discutindo de tempos em tempos. Entretanto, o episcopado anda abrindo a boca e dizendo coisas nada agradáveis, como o questionamento da letra, a maçonaria de Bugnini, etc, e monsenhores como Gherardini clamam por uma resposta definitiva ao que o Vaticno II sempre se esquivou.

    Sua argumentação, Vitor, só esbarra num porém: na realidade do dia a dia. Quanto mais vocês dizem que somos cismáticos, mais a realidade os desmente, e mais rasteiras vocês levam. Até que chega a um ponto em que quase ninguém se dá ao trabalho de ler tanta encheção de linguiça que só desinformados ou pessoas do seu parecer parariam para ler…

  74. Como o povo complica, tudo tão simples: a FSSPX tem sim postura parecida com booooffff, afinal, ela tem necessidade de usar latas de lixo…..

  75. Estou doidinho para ver como o pessoal do falsitatis vai usar novos jogos de palavras para tentar atacar o católicos tradicionais com o artigo mencionado pelo Leonardo e que o Marcos Grillo usará um novo “timing”!

  76. Caro sr. Victor José, os seus esforços de mostrar-nos a “atitude cismática” da FSSPX raia ao insano! Parabéns!
    Diz a tática caluniosa que “ninguém acredita numa mentira, mas numa mentira repetida mil vezes é mais palatável”.
    Recomenda-se calmantes e estudos…
    Para os remédios, veja aqui http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20071220092445AA7AcpU
    Para os estudos, veja aqui http://contraimpugnantes.blogspot.com/2010/06/novo-livro-do-padre-calderon-religiao.html

  77. é engraçado como alguns falam contra o legalismo quando lhes convém, mas ao mesmo tempo esfregam o CDC na cara dos outros quando tbm lhes convém; elogiam o Papa e fazem juras de amor quando lhes convém, mas são os primeiros a lhe atirar pedras quando tbm lhes convém.

  78. Com a licença do dono do site, transcrevo um artigo que retirei de Sector Católico.

    http://www.sectorcatolico.com/2010/05/comienzan-circular-algunos-rumores-en.html

    Comienzam a circular algunos rumores em torno a la próxima rehabilitación del arzobispo francés Marcel Lefebvre

    31/05/10 Según informa el blog italiano Messainlatino, comienzan a circular numerosos rumores en torno a la futura rehabilitación eclesial del arzobispo francés Marcel Lefebvre (en la foto), fundador de la Fraternidad Sacerdotal San Pío X (FSSPX), quien fue excomulgado por el Papa Juan Pablo II en 1988, al proceder éste a la ordenación de cuatro obipos sin contar con el visto bueno de Roma. Dicho decreto de excomunión quedó sin efecto recientemente después de que el Papa Benedicto XVI así lo decidiera.

    Messainlatino apunta que son varias las razones que han disparado estos rumores. Por un lado, la rehabilitación oficiosa del teólogo Romano Amerio (llevada a cabo este año por L´Osservatore Romano) que era conocido por sostener tesis cercanas a las de monseñor Lefevbre. En segundo lugar, la inminente publicación de una nueva biografía del prelado francés. Y, en tercer lugar, el interés por la figura de este arzobispo y su obra aumentan fuera de los círculos hasta ahora habituales, y se extienden cada día más en diversos ámbitos católicos, son los factores que están contribuyendo a estas habladurías.

    Sea como fuere, la figura de monseñor Lefebvre, ha merecido y merece una especial atención en el seno de la Iglesia Católica, sobre todo, a medida que aumenta la crisis en la que, lamentablemente, nos encontramos actualmente. Suenan, por tanto, cada vez más proféticas sus palabras y los avisos que lanzó en muchos de sus escritos, homilías, conferencias y enseñanzas que, hoy en día, y varios años después de su muerte, sus hijos continúan transmitiendo, a tiempo y a destiempo. Desde luego, su figura no pasa inadvertida y no deja a nadie indiferente. El tiempo y la autoridad de la Iglesia dejarán las cosas en su sitio. Al menos, en esta tierra.

  79. Este também. Obrigado.

    http://blog.messainlatino.it/2010/05/verso-la-riabilitazione-di-mons.html

    Verso la “riabilitazione” di Mons. Lefebvre?

    Se c’è qualcosa che non ci saremmo aspettati di vedere, quanto meno non così presto, è lo sdoganamento, passateci il termine, dell’arcivescovo Marcel Lefebvre.

    Dopo la rivalutazione della figura di Romano Amerio, cauta certo ma inequivoca (con tanto di articolo sull’Osservatore romano e prossimo convegno a San Marino con assistenza episcopale: lui che veniva ostentatamente ignorato o vilmente sbeffeggiato, senza che ci si peritasse di confutarne gli argomenti); si consumerà su mons. Marcel Lefebvre la caduta di un altro tabù culturale dell’editoria cattolica “politicamente corretta”?

    Due segnali chiari sono in questo senso. Il primo è la recente pubblicazione di una nuova biografia dell’Arcivescovo francese effettuata da SUGARCO. E fin qua, a dire il vero, nulla di travolgente anche se l’indizio è comunque forte e dimostra un rinnovato interesse per la sua figura, al di fuori dei circoli abituali.

    Ma soprattutto, il secondo elemento è l’inattesa pubblicazione del volume intitolato “Santità e Sacerdozio”, con testi di mons. Marcel Lefebvre, uscito per i tipi della più che “allineata” casa editrice cattolica Marietti 1820.

    Pare inoltre che una ulteriore raccolta di scritti del fondatore della Fraternità San Pio X, sempre sotto l’etichetta di Marietti, sarà nelle librerie cattoliche entro Natale.

    Cosa sta succedendo nei saloni della cultura ecclesiastica “ufficiale”? Un nome fino ad oggi impronunciabile e vituperato può finalmente varcare, con l’imprimatur di chi conta, la soglia delle sacre tipografie? Certo passerà ancora molto tempo prima di poter vedere “Accuso il Concilio” fra le pubblicazioni delle edizioni Paoline o de “Il Regno” ma… molto probabilmente i tempi stanno cambiando ed anche questi segnali, apparentemente piccoli, non vanno trascurati.

    Leggiamo ad esempio la presentazione del libro Mons. Marcel Lefebvre. Nel nome della verità di Cristina Siccardi, ed. Sugarco, che trovate addirittura nella home page di questa casa editrice. I toni sono particolarmente positivi:

    .Monsignor Marcel Lefebvre (1905-1991), un nome che fa quasi sempre sobbalzare, impronunciabile, se non in alcuni ambienti ristretti, dove è molto amato e molto venerato. Buona parte dell’opinione pubblica cattolica e non l’ha dipinto come un «eretico», come uno «scismatico», uno che desiderava farsi una Chiesa tutta sua… Quanti errori, quante affabulazioni si costruiscono attorno alle persone che pensano, che ragionano, che avanzano verità scomode e perciò divengono loro stesse scomode. scomode come Lefebvre. Conosciuto per lo più come il Vescovo ribelle, monsignor Lefebvre è stato, finora, posto sotto un cono di luce diffamante, non per il suo comportamento di vita, peraltro ineccepibile e altamente virtuoso, da tutti verificabile, ma per la sua forte presa di posizione contro un Concilio pastorale, il Vaticano II, nei cui dettami vedeva e denunciava le conseguenze scristianizzanti e relativistiche che ne sarebbero sorte. Oggi, a distanza di quasi vent’anni dalla sua scomparsa e a quarantacinque dalla chiusura del Concilio stesso, possiamo storicamente avvicinarci a lui con maggiore serenità e senza acrimonia, considerando quest’uomo, meglio, questo sacerdote, non come il nemico di qualcuno, bensì come un impavido e lungimirante soldato di Cristo, paladino dell’integrità della Fede e di Santa Romana Chiesa, del Primato Petrino e dell’Eucaristia. Monsignor Lefebvre, grazie anche ai figli che ha lasciato, i sacerdoti della Fraternità san Pio X, è ancora lì a indicare che nella tradizione, nella dottrina cattolica, nella celebrazione del Santo Sacrificio della Messa di sempre, nella santità sacerdotale stanno le risposte ai problemi di un mondo che si è perso nel suo orgoglio e nella sua vanagloria, detronizzando Cristo Re.

  80. Ninguém vai falar que a argumentação do sr Vitor José não passa de um sofisma?

    Eu solicito ao moderador do blog que retire esse post porque ele não é honesto, nem digno de um católico. Não sei quanto a intenção do sr. Vitor José ao publicá-lo, mas causa repulsa uma argumentação tão baixa e ignorante.

    Pelo viés sofista dele, eu poderia provar que o cristianismo e o islamismo são a mesma coisa. Afinal os dois vem do Oriente Médio, fundado por homens após uma Anunciação do Arcanjo Gabriel, no império Romano, que se espalharam rapidamente, acreditam num Deus Unico, no paraíso para os bons e no inferno para os maus.

    Então são ambos a mesma coisa, sr. Vitor José?

    Qualquer pessoa de boa vontade percebe que não, o cristianismo é a verdadeira religião que nos conduz a Deus, já o islamismo é uma heresia que só pode conduzir ao inferno, são dois extremos opostos.

    Comparar a FSSPX com a Teologia da Libertação, mas que maldade, e que atitude não digna de um católico.

    Enquanto a Fraternidade defende a Tradição Milenar da Santa Igreja, a Teologia defende o comunismo.
    A infalibilidade existe nas decisões que tomam esse caráter:

    O papa Leão I rotulou o Concílio de Éfeso como “Sínodo de Ladrões”. ???

    E o próprio papa Paulo VI reconheceu que após o concílio a fumaça de Satanás entrou na Igreja e Bento XVI proclama aos quatro ventos que os inimigos também estão dentro da Igreja.

    A coragem de Dom Lefebvre e Dom Mayer não pode ser comparada à loucura de Boff. Enquanto os dois grande da fé lutaram pela manutenção da mesma tradição de sempre, o primeira luta por uma reforma diabólica do Igreja.

  81. Prezado Gustavo,

    Quanto ao verdadeiro e ao falso Concílio Vaticano II, que tal perguntar ao Papa?

  82. Boff esqueceu-se do terceiro cristão da história: ele mesmo.
    O mundo espera ansiosamente que Boff se resolva por fim a fundar a verdadeira Igreja Católica, saindo de uma vez do armário.
    Sai, Boff.

  83. RSSSSSSS….Rsssssssssss

    Mamou, mamou na Igreja, agora cospe no prato que comeu…Infeliz Boff…Está bofado e fedido mesmo…

    Será que este senhor Genésio não tem o mínimo de vergonha na cara e dizer, com toda lealdade, que ele não é mais católico???

    Por que não “curte” a vida com sua amásia, dando aulas e palestras…e que palestras..ekaaaa…pelo mundo a fora, e não funda sua igrejola de ponta de esquina, sendo ele o “papa” e sua amásia a papiza, sendo assessorado pela Ione Buchooooooo, pelo tal Comblain, pelo tal Clodovis, tendo por “prefeito da sua congregação para perdição da fé”, o tal Huns Kung, e outras “pérolas” raras da famigerada e dengrigolada “tl”, que tanto estrago e flagelo trouxe à Igreja do Brasil e da América Latina?

    É muito cínico…

    Tenha, pelo menos, a vergonha de assumir o próprio nome… Desde quando ele é frei Boff ainda?

    Se a Igreja, no seu clero, na suas Congregações, nos seus Seminários, passa pelo inverno gélido e infrutífero que está passando, é graças às idéias desse sr. Genésio e companhia…

    Coitadinho…

    Esquece-se que quem o apoiou e o ajudou na Alemanha, quando ele ainda era católico, foi o cardeal Ratzinger…

    Mas…

    Boffsss estragados são assim…

    Fedem e exalam gazes tóxicos e empestados…

    O pior que ainda existem Bispos, padres, religiosos(as)e leigos que, defendem com unhas e dentes, as teses abjetas desse sr. Genésio…

    Fica pra lá Genésio…

    Faça um bom “retiro macumbífero,” em Goiás, orientado pelo seu irmão de arqui-heresias, Marcelo Barros, com “celebrações” presididas pela dona Ione Buchooo, com muito defumador, muita cachaça, ao som de muito atabaques…

    Se não quer converter-se e voltar para Igreja, não fique vomitando nojeiras aqui e acolá…

    Nossa Senhora Aparecida, rogai por nós!

  84. Prezado Emerson,

    O Vitor José é igual o cachorrinho pinscher do seu vizinho. É pequenininho, ardido e com complexo de pitbull, mas para o bem da sua paciência deve ser ignorado.
    Não dê ouvidos para ele, que essas postagens quilométricas que ele coloca ninguém mais se dá ao trabalho de ler.

  85. Senhores leitores deste blog:
    Não é preciso muito esforço para verificar os sofismas so Sr. Vitor José (que não é senão um Padre da Administração Apostólica São João Maria Vianey, o Pe. C. Souza Silva, que em outros debates já foi o João dos Andes) e que não tem coragem nem culhões para assimir sua verdadeira identidade. Como tem tido o Pe. Paulo Ricardo, citando o cardeal Dom Eugênio Salles, sobra muita saia e falta calça …
    1.º) Ponto – deturpação das entrevista de D. Tissiers de Mallerais: Veja o que desonestamente escreveu o Pe. C. Souza Silva, escondido sob o pseudôniomo de Vitor José. Transcrevo: Bento XVI é pior do que Lutero, bem pior. Quando ele era teólogo, afirmou heresias, e publicou um livro cheio de heresias… Ele vai mais longe do que Lutero. É pior do que Lutero, bem pior. Ele nunca se retratou dessas declarações. Ele ensinou muitas outras heresias. Muitas outras… Ele relê, reinterpreta todos os dogmas da Igreja. Absolutamente todos. É isso o que ele chama de “hermenêutica” no seu discurso de 22 de dezembro de 2005. Ele interpreta a doutrina católica conforme a nova filosofia, a filosofia idealista de Kant” (Dom Tissier de Mallerais,Entrevista ao jornal americano “The Remnant”, 30/4/2006).

    Vejamos o teor da entrevista correta, publicada no site da Montfort, com o pedido de desculpas do Professor Orlando Fedeli:
    Constatar esse absurdo já foi uma pequena alegria para a Montfort. A menor das três alegrias, diga-se, que o artigo da FFSPX no Brasil nos trouxe.

    Uma segunda alegria vem de que esse artigo acusatório nos dá a ocasião de reconhecer uma imprecisão nossa, pela qual nos penitenciamos: Dom Tissier de Mallerias não disse que “Bento XVI é pior do que Lutero, bem pior”. Disse que as heresias de Ratzinger no passado – e que Bento XVI não repudiou —são piores que as heresias de Lutero. É uma distinção sutil.

    Eis a citação do texto de Dom Tissier publicado pela FSSPX no Brasil:

    DOM TISSIER DE MALLERAIS: [TM]: “Ele [ Ratzinger] nega a necessidade da satisfação”..

    O ENTREVISTADOR: “Isso parece Lutero”.

    DOM TISSIER DE MALLERAIS [TM] : “Não, isso vai muito além de Lutero. Lutero admite o sacrifício… a satisfação de Cristo. Isso é pior que Lutero, muito pior”.

    Com alegria nos penitenciamos, reconhecendo que fomos imprecisos em nossa citação, e que mandaremos corrigi-la no site Montfort.
    Vejam que mesmo após a correção do site da FSSPX D. Fernado Rifan e seus padres continuam a espalhar a falsa versão. Desconhecimento. Claro que não. O ódio cega a inteligência das pessoas. A calúnia deixou de ser pecado.
    Basta esse ponto para ver a falsidade do argumento.
    2.º O teor do post do Vitor José que não é senão um Padre da Administração Apostólica São João Maria Vianey, o Pe. C. Souza Silva, que em outros debates já foi o João dos Andes) é tentar demonstrar que a FSSPX é um seita cismática que não acata o magistério da Igreja, reduzido segundo ele ao magistério do Papa Bento XVI.
    Mas em que momento a FSSPX ataca o magistério de Bento XVI?? Muita da vez ataca certas doutrinas do Papa como doutor privado e não como bispo de Roma. No caso da citação de D. Tissier isso é patente. D. Tissier toma um texto do então padre Ratzinger e critica esse texto. Agora, se ele já era Papa por antecipação (rss! Rss!) e o Vitor José usando de seu profetismo (como outro Plinio Correa de Oliveira) já é uma quetão de sanidade mental.
    3.º) A FSSPX, e não só ela, inúmeros movimentos catócos tradicionais da Eclessia dei, criticam as doutrinas liberais dos Papas dos ultimos pontificados. Pergunto: é uma ilusão afirmar que os Papas adotaram um posição libral. No passado Papas beijaram o alcorão, permitiram que se colocasse em suas testas o tilak, foram condescendentes com a pedofilia, visitavam sinagogas e mesmquitas, ensinavam que as outras religiões tinham também verdades, etc etc ??????
    Agora, se o Sr Vitor José (que não é senão um Padre da Administração Apostólica São João Maria Vianey, o Pe. C. Souza Silva, que em outros debates já foi o João dos Andes) entende que tudo isso é força da imaginação, aí temos um problema grave de muiopia intelectual;
    4.º) Inúmeras citações parciais, truncadas, descontextualizadas, etc. etc. etc, onde a má-fe da FSSPX é presumida e nunca a boa fé, como deve convir a um católico. Mas repito. o ódio do Padre C. Souza Silva e de seu bispo o cegaram contra a FSSPX, especialmente depois que um grupo de católicos da diocese de Campos passaram a ser atendidos pelos padres da FSSPX. Eles nunca os perdoarão …
    5.º) Examinemos um texto de D. Lefebvre citado por VJ:
    É necessário, portanto, que saiamos do meio destes
    bispos, se não desejamos perder a nossa alma. Mas isso não é suficiente, posto que é em Roma que a heresia se instalou. Se os bispos são heréticos (mesmo sem tomar este termo no sentido e com as conseqüências do direito canônico) não é sem a influência de Roma.”(discurso de Dom Marcel Lefebvre de 1988, “Guarde a Fé”, publicação da Fraternidade no Rio Grande do Sul, Brasil, Jun/Jul 2002). confiram a conclusão do VJ “A sujeira está no Magistério da Santa Sé, ao passo que o magistério da FSSPX é limpinho!” COM HONESTIDADE PERGUNTO: A AFIRMAÇÃO DE DOM LEFEBVRE É O QUE ESTÁ NA CONCLUSÃO. INDAGO AINDA: NOS DEVEMOS FUGIR DOS BISPOS BRASILEIROS QUE, MESMO EM COMUNHÃO JURÍDICA COM ROMA APÓIAM A TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO??? DEVEMOS FUGIR DOS MAUS BISPOS??? EM QUE TAL AFIRMAÇÃO É CONTRA O DOGMA DA INDEFECTIBILIDADE DA IGREJA??? QUAL O BISPO BRASILEIRO FOI ADVERTIDO PELA SANTA SÉ NOS ÚLTIMO S 40 ANOS. PARA OS MODERNISTAS D. HERDER CAMARA MORREU EM ODOR DE SANTIDADE E PAULO VI O PRESENTEOU COM O CÁLICE QUE CELEBRAVA SUAS MISSAS. Só quem não leu as cartas de Santa Catarina de Sena é que pode dizer asneiras desse quilate …
    6.º) Nossa Senhora em la Saleete disse que os padres se tornariam cloacas (termo pesado). Ela se referia a pedofilia?? Segundo a lógica do padre C. Souza Silva, ele e os padres da AASJMV seriam cloacas de sujeira … É evidente que quem fizesse tal raciocínio seria um estúpido. Mas o Vitor José faz a todo instante tal raciocínio em relação aos textos da FSSPX e devemos nos calar???
    7.º) Quantoa questão das sagrações episcopais o Papa Bento XVI sepultou o debate. Mas parece que o Sr. Vitor José ou Pe. C. Souza Silva, parece nãio ter acatado, pois em longos textos tenta provar o estado de cisma …
    8.º) Siga o Conselho do Cardeal Sallles: TENHA CULHÕES SR. PADRE, HAJA COMO HOMEM E NÃO COM ESSES PADRES P ….

  86. Caro Emerson, curiosamente o autor do blog aceitou o sofisma do sr. Vitor José mas não aceitou meu comentário resumindo a história das consagrações de Écône.

    Vai entender…

    • Aproveito a mensagem do senhor Jucken para esclarecer a todos os leitores:

      Os comentários do senhor Jucken e do senhor Vitor José (deste último, de tão prolixos o moderador nem se deu ao trabalho de ler com maior cuidado — mea culpa!) não serão mais aceitos.

      Primeiramente, este blog — não é tão complicado perceber isso — não é um espaço aberto para se lançar injúrias à memória de Dom Marcel Lefebvre. Se considerarmos apenas o aspecto puramente humano do respeito recíproco esperado de qualquer homem razoável (sem entrarmos no campo doutrinal), os fiéis da Administração Apostólica deveriam compreender que o mesmo blog que por diversas vezes fechou seu espaço de comentários a ofensas feitas a seu bispo, faça exatamente a mesma coisa quando o destinatário de injúrias é outro.

      Posteriormente, como está muito bem disposto na “Nota do Editor”, os comentários devem dizer respeito estritamente às notícias publicadas. Se algum comentarista pretende escrever artigos, dificilmente ele deixará de encontrar outros lugares para trazê-los à tona: qualquer um pode criar gratuitamente uma conta no WordPress ou no Blogspot.

      O blog não pretende administrar debates intermináveis e que tornam o trabalho do moderador tão penoso, fazendo-nos perder o escasso tempo que temos; tempo que poderia, certamente, ser empregado em outras publicações que se acumulam dia após dia em nossa fila de posts…

  87. Barbaridade!

  88. Caro Ferretti, sua atitude ponderada merece loas: não se pode tolerar as toneladas de besteirol ideológico, travestido de “ortodoxia oficial campista”, que os comentadores neo-católicos da tendência neo-conservadora querem impor pela força da enxurrada de palavras – como se o número fosse um critério de verdade imbatível…
    Joga-se com isso: pela quantidade de palavras, fica-se estenuado com a leitura e, na correria do tempo, publica-se pela confiança; mas vê-se que ela é solapada pela tara propagandística do neo-conservadorismo mais chinfrim. Uma pena.
    Os jovens aderentes à esse modus preguiçosus et pusilanimis de fideísmo são flagorosos falhanços da igreja pós-conciliar ou, antes, são os rebentos maduros e mofinos do aggiornamento!

  89. Caro Roberto,

    “Da turma que ele citou, quatro já foram” – você disse.

    “Não se alegre com a morte de ninguém. Lembre-se de que todos nós morreremos”. Diz a Palavra de Deus em Eclesiástico 8,7.

    A discordância na maneira de crer não nos deve entorpecer de ódio o coração.