O Cardeal Ratzinger e Fátima.

Segundo o Cardeal Ratzinger, no comentário publicado pelo Vaticano que acompanha o texto do Terceiro Segredo, “quem estava à espera de impressionantes revelações apocalípticas sobre o fim do mundo ou sobre o futuro desenrolar da história, deve ficar desiludido. Fátima não oferece tais satisfações à nossa curiosidade…”. Alguns críticos vêem nisso uma contradição a uma quantidade considerável de evidências registradas, inclusive de testemunhos antigos do próprio Cardeal Ratzinger.

O então Cardeal Joseph Ratzinger emitia algumas opiniões desencontradas sobre o assunto Fátima.

O então Cardeal Joseph Ratzinger emitia algumas opiniões desencontradas sobre o assunto Fátima.

Numa entrevista publicada na edição de 11 de novembro de 1984 da revista Jesus, o Cardeal Ratzinger foi questionado se havia lido o texto do Terceiro Segredo e por que ele não havia sido revelado. Ratzinger reconheceu que havia lido o Terceiro Segredo e afirmou que ele, em parte, envolve a “importância dos novissímos” e “perigos ameaçando a fé e a vida dos cristãos e, portanto, (a vida) do mundo”. Ratzinger também comentou que “se ele ainda não foi revelado — ao menos na época — é a fim de impedir que as profecias religiosas sejam mal interpretadas por uma busca pelo sensacional”. Além disso, um artigo de jornal citou o antigo embaixador filipino no Vaticano, Howard Dee, afirmando que o Cardeal Ratzinger pessoalmente o confirmou que as mensagens de Akita e Fátima são “essencialmente a mesma”. A profecia de Akita, em parte, contém o seguinte: “A obra do demônio se infiltrará até mesmo da Igreja, de tal modo que se verá cardeais contra cardeais, bispos contra bispos. Os padres que Me venerarem serão desprezados e sofrerão oposição de seus confrades… igrejas e altares [serão] saqueados; a Igreja estará repleta daqueles que aceitam compromissos e o demônio pressionará muitos padres e almas consagradas a deixar o serviço do Senhor”.

Letter #28, 2010 — 93rd Anniversary, de Robert Moynihan, editor da Revista Inside the Vatican

Anúncios

8 Comentários to “O Cardeal Ratzinger e Fátima.”

  1. O Papa já desmentiu essa declaração publicada no comentário. Ele o fez na entrevista que concedeu durante o vôo até Fátima, neste ano. Não se lembram?

  2. Se não me engano o Papa teria dito que as profecias de Fátima ainda não se cumpriram integralmente… Oremos pelo Papa e pelo Triunfo do Imaculado Coração de Maria!

  3. Um era o pensamento de Bento XVI antes do papado. Após ser elevado à cátedra de Pedro ele pensa diferente sobre Fátima e sobre muitos aspectos correlatos.

  4. Será que ele consagrará a Rússia ao Imaculado Coração de Maria, assim como Nossa Senhora pediu?

  5. Segue uma pregação que fiz só sobre este assunto,
    http://pt.gloria.tv/?media=89016

  6. O Papa Bento XVI pensa e age da mesma forma que o Cardeal Joseph Ratzinger, da mesma forma que o Cardeal Joseph Ratzinger sempre pensou e agiu da mesma forma que o Bispo e o Padre (este “periti” no Concilio Vaticano II) Joseph Ratzinger.
    De incoerencia interna não se pode acusar Joseph Ratzinger, hoje S.S. Papa Bento XVI…

  7. Capítulo 11: A “Mensagem de Fátima” do Cardeal Ratzinger; link: http://www.devilsfinalbattle.com/port/ch11.htm

    Capítulo 16: Delineando uma acusação formal; link: http://www.devilsfinalbattle.com/port/ch16.htm

  8. É isso mesmo.
    Os documentos apresentados no livro “The Devil´s Final Battle”, com links acima, nunca refutados, provam bem uma coisa, que é pública e notória:

    a contrafação do 3º Segredo de Fátima, da qual participou o Cardeal Joseph Ratzinger, é ainda hoje mantida por S.S. Bento XVI, Joseph cardeal Ratzinger, Supremo Pontífice da Igreja Católica Apostólica Romana.