Foto da semana.

No verão europeu, Vaticano orienta turistas com roupas curtas a se cobrirem antes de adentrar na Basílica de São Pedro. Segundo a agência ANSA, membros da Guarda Suíça interpelam turistas por suas vestes inapropriadas: "Esta é a Cidade do Vaticano e, por respeito, aqui não se entra com os ombros descobertos ou com bermudas". A nova medida causou grande procura por roupas no comércio das imediações.

No verão europeu, Vaticano orienta turistas com roupas curtas a se cobrirem antes de adentrar na Basílica de São Pedro. Segundo a agência ANSA, membros da Guarda Suíça interpelam turistas por suas vestes inapropriadas: "Esta é a Cidade do Vaticano e, por respeito, aqui não se entra com os ombros descobertos ou com bermudas". A nova medida causou grande procura por roupas no comércio das imediações.

Tags:

18 Comentários to “Foto da semana.”

  1. Ao menos no Vaticano!

  2. Mais que correto!!!

  3. Demorou!

  4. Interessante, ainda n conseguiram arrumar uma forma de colocar o bonequinho – que represanta a mulher – de calça e assim conseguir diferenciar um do outro.

  5. Pena que lá já não há mais diferenciação de roupa feminina e masculina, talvez um pouquinho, pois a “calça feminina” é mais (?) curta!… o que a modernidade não faz…

    Concordo com a Ana, os bonequinhos são muito parecidos. Vai ver que é cartaz unisex. Não adianta cobrir os ombros se a forma do corpo fica inteira exposta (um “bom” jeans explica isso).

    Na Igreja do Pe. Pio (São Pio de Pietrelcina) tinha um cartaz com as seguintes palavras:

    “A Igreja é a casa de Deus. É proibido para os homens entrar com os braços nus ou usando shorts. É proibido para as mulheres entrarem usando calças, sem um véu sobre sua cabeça, com roupas curtas, decotes baixos, roupas sem mangas ou vestidos imodestos

    Esse cartaz foi posto na igreja por causa de pessoas que não sabiam (ou não queriam) se vestir modestamente. E para informar, o Santo Pe. Pio escorraçava as mulheres que iam se confessar vestidas de calças. Fico imaginando o que ele faria hoje se visse como se vestem as mulheres de nosso tempo…

  6. ainda que eu ache que nem de calça devia permitir as mulheres
    só calça e vestido

  7. Ana Maria Nunes,
    excelente comentário! Muito bem observado!
    Eu queria mandar um cometário destes para as lésbicas abortistas que militam nas ONGs feministas.

  8. Hoje em muitas igrejas vale tudo. O que não vale é uma pessoa vestir-se modestamente. Antigamente, escandaloso era uma mulher aproximar-se da sagrada comunhão com decotes, calças, mangas curtas e sem véu. Aliás, a comunhão era negada. Hoje é o contrário, um homem e mulher trajados tradicionalmente despertam os olhares inquiridores e maldosos daqueles que se desacostumaram a vestir e comportar-se dignamente na Casa de Deus. São até motivo de chacota por parte até daqueles que deveriam zelar pela Casa de Deus, os padres.
    Já vi pessoas vestindo camisetas com estampas de nudez feminina dentro da igreja e, pior, aproximando-se da comunhão.

  9. Sempre existiu na Santa Sé placas com inscrições sobre o uso de vestes pudicas dentro dos edifícios, tanto em italiano, como em inglês, alemão, espanhol e português. A inovação é que nesta placa colocaram os “bonecos”, talvez porque alguns(mas) se faziam de analfabetos(as). Ainda assim é difícil organizar tudo, porque existem muitos “baderneiros” que gostam de criar “cso” com a guarda suiça e entram nos edifícios com vestes indecentes, mas quando são detectados são gentilmente escoltados para fora. Uma dessas pessoas foi a “famosa” cantora Danni Carlos que foi escoltada quando não se portou devidamente dentro da Basílica.

    Sempre a Guarda Suiça barrou quem tentasse entrar nos edifícios da Santa Sé com roupas inadequadas. Um amigo meu que esteve no Vaticano cerca de dois anos atrás, num dia de calor estava de bermuda e boné e não conseguiu entrar nos edifícios, teve que se contentar com a praça de São de Pedro.

  10. Prezados(as),

    Salve Maria!

    O duro é ser confundido, por trajar-se adequadamente, com protestantes de sabores “crentes” tradicionais.

    Sabemos que o sofrimento e a calúnia, acompanha aqueles que estão ou querem estar próximos de Nosso Senhor.

    Virgo Maria Mater Dei, ora Iesu pro me.
    E.M. RVGarcia

  11. Pois é, hoje em dia vale tudo dentro das igrejas! Eu já vi uma mulher ir comungar usando uma camiseta onde estava estampada um foto de uma stripper, escrito em letras vermelhas garrafais “SENSUAL” (!!!!????!!!!). Sim, ela estava assim, com uma camiseta obscena, um jeans coladinho e comungou!

    É complicado hoje em dia: a moral católica sempre pregou que as formas devem ser veladas, os ombros e colo cobertos, etc., mas hoje em dia vale tudo. Qualquer dia vou ver gente de maiô comungando, não duvido, porque outro dia vi uma senhora na fila de comunhão que usava uma bermudinha de lycra (estilo “É o Tchan”) e regata com as alças do sutiã (in)devidamente aparecendo…e ela comungou! E o padre desta paróquia (que é a minha) não liga para essa história de modéstia porque diz que o que importa é o coração, o interior da pessoa, etc. e etc. Complicado!

    Oremos!

  12. Cleir, mande o comentário pra quem vc quiser! Elas vão adorar a tal placa!

  13. Será que hoje em dia realmente vale tudo ?
    Acho que nem tudo !!
    Soube que tem padres que não permitem que se comungue de joelhos e na boca.
    Eles não ligam se o homem ou a mulher estão com trajes indevidos.. isso não importa para os padres moderninhos.
    O que causa escândalo é comungar tradicionalmente.
    A que ponto chegamos !!!

  14. > Vatican accused of hypocrisy over short skirts
    > dress code
    > […]
    > Tourists entering St Peter’s Basilica have long
    > been required to dress modestly, but from early
    > this week the Swiss Guards – the Pope’s private
    > army – appeared to have extended the rules to the
    > entire Vatican City State.
    http://www.telegraph.co.uk/news/worldnews/europe/vaticancityandholysee/7914540/Vatican-accused-of-hypocrisy-over-short-skirts-dress-code.html

    Os turistas que entram na Basílica de São Pedro há muito tempo estão obrigados a vestir-se modestamente, mas desde o início desta semana, a Guarda Suíça – o exército privado do Papa – parece ter estendido as regras para todo o Vaticano.

  15. Logo alguém dirá existe um acordo entre o Vaticano e as lojas de roupas italianas… Heheheh

  16. E não é só turista, não! Nem problema restrito ao verão. Um amigo contou-me que tempos atrás, num janeiro de inverno em Roma, dentre os quatro casais que foram receber a bênção matrimonial de “sposi novelli” do papa, três esposas foram “convidadas” a usar um capote para cobrir o corpo e compensar a falta de decoro de seus trajes de noiva! E pensar que tem apostolado de “moda católica” por aí que, além de ensinar moda errada e duvidosa, exibe como modelo as próprias fotos de seus matrimônios, mostrando trajes que não são adequados nem para serem recebidos pelo papa, o que dirá para se estar diante de Deus para tremendo sacramento. Por exemplo, falta pano no colo, mas o fausto vitoriano do longo véu não é capaz nem de suprir a primeira utilidade desse tecido: o de cobrir a cabeça.

    Dá-lhe incoerência e “plena comunhão”.

  17. Realmente, Prezado Antonio, é triste ver como se casam as moças católicas hoje! Meu vestido mesmo não foi modesto, mas ao menos cobria os braços e colo, mas não recomendo a ninguém mostrar os ombros em público como mostrei no dia de meu casamento. Mas eu era uma ignorante neste quesito e o padre não falou nada sobre o vestido, só se preocupava que não jogássemos arroz ou pétalas de rosa dentro da igreja, e coisas assim. Também não fico por aí exibindo minhas fotos de casamento. É triste ver a falta de decoro e recato! Mais triste ainda é saber que há pessoas que já tem noção sobre o que é modéstia mas que ainda assim insistem em vender a indecência como se fosse decência! Isso é triste demais!

  18. Esse Telegraph é um joranleco safado, hein! Como são anti-católicos! Perseguidores da Santa Igreja! Que raiva me dá isso! A justiça de Deus tarda mas não falha!