Dom Bergonzini: “Reafirmamos tudo quanto já dissemos. Não precisamos de ‘reformulações’”.

“Eu vim para que todos tenham vida” (Jo 10,10)

Aos meus diocesanos

Sob o título “Dai a César o que é de César”, na edição do mês de julho da Folha Diocesana, na coluna “A Voz do Pastor”, nós recomendávamos aos verdadeiros cristãos e católicos a não votarem em todo e qualquer partido e candidato que fossem contrários aos princípios cristãos e católicos, mormente aqueles que dizem respeito à lei Natural que é lei de Deus positiva.

Acrescentávamos que não deviam dar o seu voto à Sra. Dilma Rousseff, pois o partido a que a mesma pertence, o PT, é francamente favorável à liberação total do aborto. Senão, vejamos:

01- Aos 11 de abril de 2005, o governo Lula comprometeu-se a legalizar o aborto no Brasil, assinando o Segundo Relatório do Brasil sobre o Tratado de Direitos Civis e Políticos, apresentado ao Comitê de Direitos Humanos da ONU (nº 45) e, em agosto do mesmo ano, entregou ao Comitê da ONU para a eliminação de todas as formas de descriminalização contra mulher (CEDAW), documento no qual reconhece o aborto como Direito Humano da Mulher.

02- Em setembro de 2007, no seu IIIº Congresso Nacional, o PT assumiu a “descriminalização do aborto e a regulamentação do atendimento de todos os casos no serviço público, como programa de partido. E no dia 20 de fevereiro de 2010, no seu IVº Congresso Nacional, o PT manifestou “apoio incondicional” ao 3º Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3) editado pelo Presidente Lula, no final de 2009. O programa inclui entre outros temas, a defesa da descriminalização do aborto.

03 – O PT puniu os deputados Luiz Bassuma e Henrique Afonso por se recusarem a assinar o PL (projeto de lei) que tornava livre a prática do aborto…

04 – Mais recentemente, em 16 de julho de 2010 (no mês passado!!!), a Ministra Nilceia Freire, na linha da política do Senhor Presidente da República, propôs a liberação total do aborto em toda América Latina através do “Consenso de Brasília”.

05 -Chamam a nossa atenção as propostas de governo da candidata à Presidência, que alteram a linguagem mas não alteram o conteúdo. Já apresentou três propostas de Governo, sendo que a segunda “maquia” a primeira, e a terceira “maquia” a segunda retirando tudo que pudesse deixar “transparecer” os objetivos de liberar o aborto, para não “prejudicar” sua candidatura. Há rumores de que, no próximo mês será anunciada uma “quarta” proposta…

06 – Para evitar desgastes na campanha de sua candidata, o Sr. Presidente “engaveta decisões sobre temas polêmicos” (Cf. Estado de São Paulo – 06/08/2010 – A7). Contrariamente a todos estes “ajustes” que tentam mascarar a verdade, o Evangelho nos manda: “ O seu Sim, seja Sim. O seu Não, seja Não”.(MT 5,37). Sem subterfúgios, sem máscaras, para não esconder a verdade…

07 –Sendo coerente com nossa profissão de Fé (o que, é evidente, não ocorre nesses “Planos de Governo”), reafirmamos tudo quanto já dissemos. Não temos receio de reafirmar, assinar e confirmar tudo quanto temos escrito. Não precisamos de “reformulações”…

08 – Apesar de 70% dos brasileiros e cristãos terem se manifestado contra a descriminalização do aborto, em pesquisa CNT/Sensus do início deste ano, os delegados do PT chegaram ao entendimento de que o partido deve dar “apoio incondicional ao programa PNDH-3 por considerar que ele é “fruto de intenso processo de participação social”. Ou seja, o PT está levando o país na contra mão da democracia reconquistada há pouco e com fadiga.

09 – Houve quem nos criticasse por termos tomado essa atitude, alegando que não tínhamos o direito de nos “intrometer” na política. A esses queremos lembrar que, num país democrático, como cidadão temos o direito de nos manifestar, a favor ou contra as pretensões de políticos.

10 – Como Bispo, temos a obrigação de alertar os fiéis para que escolham bem os partidos, os candidatos e suas propostas, para não votarem naqueles que sejam contra as Sagradas Escrituras, em especial em relação à vida: “Não Matarás” (Ex. 20,13; Dt. 5,17; Mt. 5,21).

11 – Agora é a hora da defesa da vida. Não podemos nos omitir. Repetindo Dom Henrique Soares, Bispo Auxiliar da Diocese de Aracaju: “É nosso dever de cristãos e de cidadãos procurar votar de modo consciente e esclarecido, pensando unicamente no bem comum…afinal, um voto pode nos mandar para o inferno: aqui, por quatro anos e, após a morte, por toda a eternidade!”

Encerrando os esclarecimentos, pedimos a Deus, por intercessão da Santíssima Virgem Imaculada Conceição, Padroeira de nossa Cidade de Guarulhos, que proteja nossa Diocese assim como todo nosso País, concedendo-nos governantes que sejam respeitadores da Lei de Deus e das Leis Naturais que têm sua fonte no próprio Deus.

+ Luiz Gonzaga Bergonzini
Bispo de Guarulhos

Fonte: Diocese de Guarulhos

10 Comentários to “Dom Bergonzini: “Reafirmamos tudo quanto já dissemos. Não precisamos de ‘reformulações’”.”

  1. Dá gosto ler as palavras de S.E.Rvma. Dom Bergonzini! Nelas pode-se sentir o perfume da valente defesa dos valores morais e cristãos, tão carentes de defensores nos tempos maus em que vivemos.
    Que Deus ilumine esse príncipe da Igreja para que nunca lhe faltem a coragem, a perseverança e a sabedoria.

  2. “19. No exercício do seu ministério apostólico, ordenado à salvação das almas, os Bispos têm de direito liberdade plena e perfeita, e independência de qualquer poder civil. Por isso, não é lícito impedir-lhes directa ou indirectamente o exercício do seu múnus eclesiástico nem proibir-lhes de comunicarem livremente com a Sé Apostólica, com as outras autoridades eclesiásticas e com os seus súbditos.
    Sem dúvida, os sagrados pastores, quando atendem ao bem espiritual dos seus rebanhos, favorecem ao mesmo tempo o progresso social e civil, e fomentam a prosperidade, colaborando eficazmente para tal fim com as autoridades públicas — em virtude do seu ofício, e como convém a Bispos — e recomendando a obediência às leis justas e o respeito às autoridades legitimamente constituídas.”
    (Decreto Christus Dominus, do Vat II).

    Mais uma vez, o egrégio Bispo da Igreja de Deus, cumpre varonilmente, sem temer a ninguém, muito menos à “PODEROSA” cnbb, alerta a todos, diocesanos ou não, do dever de seguir sempre os mandamentos de Deus.
    Quem, de fato, é CATÓLICO APOSTÓLICO ROMANO, seguirá a voz desse pastor, quase sozinho, no meio dos seus quatrocentos e tantos irmãos no episcopado, que ficam caladooooosss… na surdinaaaaa…querendo agradar a Deus e ao diabo….Como cães acorvadados….

    “É nosso dever de cristãos e de cidadãos procurar votar de modo consciente e esclarecido, pensando unicamente no bem comum…afinal, um voto pode nos mandar para o inferno: aqui, por quatro anos e, após a morte, por toda a eternidade!”

    Estou me beliscando pra acreditar que seja verdade, que um Bispo da nossa Igreja fale em inferno hoje…
    Glória in excelsis Deo!!!!
    Que Deus o conserve, D. Luis Gonzaga, o sr. honra e abrilhanta nosso Episcopado, num tempo tão nublado e fechado por estas bandas da nossa Igreja na terra de Santa Cruz.
    AD MULTOS ANNOS!!!

  3. É este Bispo não tem medo de falar o que deve falar!

  4. Sr. Ferreti, o que houve com meu comentário enviado ontem?
    Havia algo de errado?
    Por que não foi postado?

  5. Realmente dá gosto de ler o que escreve S.E.Rvma. Dom Bergonzini.

  6. Com todo respeito a S. Ex.cia Dom Bergonzini: “Esse Bispo é cabra macho”. Muito diferente dos covardes que se encastelam na seita cnbbista.

  7. Obrigado, caro Ferreti..

  8. que Deus nos de muitos Bispos iguais a esse! Salve Maria!

  9. Só tenho a dizer: “Parabéns, Dom Luiz”. Não sou católico, mas concordo com tudo o que Dom Luiz escreveu. É inadmissível que alguém que pregou uma ditadura stalinista e que seja a favor do aborto e outras aberrações possa ser a próxima presidente da república. Parabéns por ter quebrado o silêncio.