Levanta-se o grito dos excomungados contra Dom Aldo Pagotto.

Dom Aldo Pagotto, arcebispo da Paraíba.

Dom Aldo Pagotto, arcebispo da Paraíba.

Diversas associações integrantes da Sinagoga de Satanás — entre elas as Comunidades Eclesiais de Base e a Comissão Pastoral da Terra, vinculadas à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil — levantaram seu brado contra o Arcebispo da Paraíba, Dom Aldo Pagotto, “que em desacordo com as orientações pastorais da própria CNBB, vem criticando e desestimulando as iniciativas que visem a promover a justiça social, a dignidade e a organização do Povo dos Pobres, os Trabalhadores e Trabalhadoras do campo e das periferias urbanas, as CEBs, a grande maioria das Pastorais Sociais e até padres comprometidos com a causa dos pobres”. Continua o comunicado: “assim agindo, Dom Aldo Pagotto não apenas desrespeita (até aqui impunemente) as orientações pastorais da CNBB, como, sobretudo, a pedagogia de Jesus [!!!], a cujo Seguimento ele jurou ser fiel…”.

Conhecendo o zelo da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil na defesa da Anti-Igreja, os ilustres filhos da Serpente vêm “solicitar à CNBB, por meio de suas instâncias competentes, que trate de advertir o Arcebispo da Paraíba com relação às suas manifestas atitudes de descumprimento de sua função de pastor”.

O tempora! O mores!…

35 Comentários to “Levanta-se o grito dos excomungados contra Dom Aldo Pagotto.”

  1. Dom Aldo PAggoto está cercado de esquerdistas que desejam no íntimo destruir o verdadeiro ensinamento católico. Evocar as orientações da CNBB que não tem coragem de defender candidaturas pró-vida é o corlário da sordidez desses elementos. A Diocesse da Paraiba é famosa pelos Padres liberais (adeptos de práticas homssexuais,militância esquerdistas,etc.) que nos governos dos Bispos anteriores pregarvam de tudo menos o catolicismo. O próprio Dom José maria Pires era adepto da Teologia da Libertação, e seu Seminario era uma casa de sociologia e não de espiritualidade e de formação!!! Nos unamos em defesa de Dom Aldo PAgotto, pois é um Bispo corajoso e que defenda a verdadeira Igreja de Cristo.

  2. Excomungado com excomungado, dá excomunhão nata!!! Esse bispo puniu um padre deputado e depois voltou atrás, além de tudo é covarde. Tá, sei que os seguidores da carruagem dos principes virá com auauau então, príncipe covarde.

    http://sucessaoaapostolica.blogspot.com/2009/02/nem-tudo-esta-perdido.html

  3. Mais um bispo que merece nosso apoio! O e-mail dele é cillopagotto@arquidiocesepb.org.br

  4. Pedagogia de Jesus!!?! E qual é essa pedagogia!??! As operações pega-fazendeiros de Stédile???

  5. Que bom! Quando os inimigos da Igreja se voltam contra alguem, este alguém tem grande chance de ser um grande e fiel amigo da Igreja!

    Este bispo ja suspendeu uso de ordem de um padre que era a favor do casamento homossexual e a contra a intolerância. Disse o bispo que este posicionamento do padre o fazia estar contra a Igreja! Vejam só! Um bispo defendendo a intolerância!!!

    Inclusive, comprou briga com a CNBB por ser a favor da transposição das águas do rio Sao Francisco…

    Li em alguns lugares que ele teria apoiado maus politicos na PB…mas de qualquer forma…

    Parabéns Dom Aldo, e Sua Excelência tem o meu apoio!

    Um abraço,

    Antonio

    (email do bispo caso alguém queira… cillopagotto@arquidiocesepb.org.br )

  6. É bem capaz da CNBB “adverti-lo” mesmo, quer saber?!

    Seria bem coerente com a postura que os bispos têm conduzido a CNBB nos últimos anos.

    O fato é que a pessoa que escreveu isto ou é puramente ignorante ou tem compromisso firmado de má-fé.

  7. Dom Lefebvre acertou em cheio. A colegialidade tira o poder dos bispos sobre suas próprias dioceses. O “povo de Deus” reclama à CNBB que advirta o bispo por não seguir a pedagogia de Jesus…

    Esse povo já não tem mais cérebro, não há mais razão. É o que Dom Williamson falava ultimamente sobre o Cardeal Kasper.

    E agora, Vaticano II? Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.

  8. Esse é o Bispo que celebrou Missa em Latim, ainda que em Novus Ordo, há pouco tempo atrás… é um alento saber que existem Bispos “independentes” no Brasil.

  9. “solicitar à CNBB, por meio de suas instâncias competentes, que trate de advertir o Arcebispo da Paraíba com relação às suas manifestas atitudes de descumprimento de sua função de pastor”.

    Não duvido nem um pouco que tal advertência VENHA mesmo, sem falta!

    No entanto espero sentado que a CNB do B advirta padres galantes que proferem heresias na TV, animadores de showmissas e de missas-comício, padres petistas, pastorais anarco-revolucionárias, etc.

  10. Deixai os vermes abjetos das cebs, do mst, das pastorais infernais, estrebucharem…Que bom!!!
    Quem sabe eles não fazem um trenzinho, liderado por lúcifer, e saem de uma vez do seio da Igreja?
    Chega de gangrenarem esta mesma Igreja, apodrecendo centenas de pessoas com sua estultícia maligna.
    Quem sabe o bofentoooo e asqueroso genésio boff, não se torna seu “papa”?
    Deixai-os conclamarem a CNBB para punir D. Aldo. Esta não tem nenhum respaldo jurídico ou magisterial, para punir um Bispo pelos motivos que essa trupe infernal levanta contra o Bispo. D. Aldo tem o respaldo no Concílio, na Christus Dominus.
    Esses boçais, vão contra o próprio Concílio, que eles ADORAM, IDOLATRAM … Infelizes!!!!!! Nunca leram um documento completo deste Concílio, e fazem tudo, EM NOME DO CONCÍLIO….Tontosssssssssss.
    Ainda não perceberam, e nem poderiam, pois não raciocinam, que Bento XVI deu, ou melhor, tem dado, paulatinamente, um golpe mortal nesse câncer, nessa aids, chamada tl, que tanto mal fez, que tanto apodreceu uma gama enorme da Igreja de Deus, desde de seminaristas, que arrotam e propagam idéias que eles mesmos não sabem sustentar, são como tontos Boffandoooooo, até às freirinhas, assessorassssss e “teólogassss”, “liturgistas”, ou melhor, macumbíferas, mães de candomblé, do tipo Yone Buchooooooooooooooo e companhia, até Bispos, que invocam um tal pacto das catacumbas, feito na época do Concílio, que na verdade parece um pacto com o príncipe das trevas, que insistem em se chafurdarem nessa peste da tl e deixam suas Dioceses morrerem a míngua, por falta de vocações…
    Meu Deus!!!
    Seminários vazios; Conventos, ou fechados, ou transformados em casas de solteironas frustradas, solteirões infelizes, que se reunem, a contra gosto, uma ou duas vezes por dia, no máximo, para inventar orações regadas de ritos pagãos, regadas de ritos orientais panteístas.
    Missas onde tudo é permitido, onde todos recitam quase a Oração Eucarística inteira, onde todos comungam com as próprias mãos e metendo o dedo no cálice consagrado…
    Eis o resultado dessa tal babel infernal, chamada, impropriamente, teologia da libertação…
    Podemos acreditar: o Papa Bento XVI não está brincando, não tem medo dos “lobos”; mesmo que ele não consiga, que Deus permita que sim, ele quer e está limpando a Igreja de Deus, como falou desde o Sermão na abertura do Conclave…
    E inda mais, lobos do tipo H. Kung e companhia, ele enfrenta e chama pra conversar, imagine os lobos fraquinhosssssss intelectualmente do Brasil!!!!
    Eu pago pra ver um teólogo, um intelectual brasileiro, que tenha envergadura tal, para enfrentar, filosofica ou teologicamente, o nosso Papa…
    “SALVE, SALVE ROMA, O TEU SOL NÃO TEM POENTE
    VENCES, REFULGENTE, TODO ERRO E TODO MAL…
    ROMA DOS APÓSTOLOS, MÃE E MESTRA DA VERDADE, ROMA TODA CRISTANDADE, O MUNDO ESPERA EM TI!!!!!

    “EMBORA FERVAM IRAS, DAS SERPES INFERNAIS, NÃO TEMAS A MENTIRA E VENCES COM A CRUZ”!!!

  11. Em um retiro no carnaval, Dom Aldo criticou severamente a teologia da libertação.
    Já faz algum tempo que o Arcebispo da Paraiba vem se manifestando contra este tipo de pensamento, e acima de tudo mostrando o que Bento XVI pensa.

  12. O número dos mitrados que verdadeiramente demonstram amor pela Santa Igreja nesta Terra de Santa Cruz cresce, aos poucos, mas cresce. Manda, ó Senhor, este Santo Bispo, teu servo, para a capital fluminense.

  13. Que venha o cisma CNB do B!

    Agora que é o momento de começar uma rebeldia do clero fiel a Madre Igreja contra essa corja marxista da CNB do B.

    Quero ver qual será a atitude da Santa Sé em relação a tudo isso.

    Dom Aldo poderia começar uma rebelião dos bispos que não agüentam mais as artimanhas da CNB do B.

    Vá até o Vaticano Dom Aldo. Vamos ver o que vai dar toda essa aberração cnbbista.

  14. D.Aldo merece apoio é uma voz contra as heresias da Teologia da Libertação

  15. Convoco a todos a enviarem mensagens de apoio a Dom Aldo.
    Temos que incentivá-lo a manter-se firme em sua postura de legítimo sucessor dos apóstolos.

    http://www.arquidiocesepb.org.br/index.php?arqui=pages/fale_conosco

  16. Desculpe mudar rapidamente de assunto.

    Estou dando um alerta:

    Protestantes brasileiros querem criar partido político. Leiam o comentário do “Internautas Cristãos” no blog do senhor Julio Severo

    http://juliosevero.blogspot.com/2010/09/homem-homossexual-tenta-estuprar.html

  17. Vocês leram isso:

    21/8/2010

    CNBB envia carta aos bispos sobre o Plebiscito pelo Limite da Propriedade da Terra

    A Presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) enviou uma carta a todos os bispos do país, esclarecendo a posição da entidade em relação ao Plebiscito Popular pelo Limite da Propriedade da Terra no Brasil. O Plebiscito está marcado para o dia 7 de setembro, quando ocorre também o Grito dos Excluídos.

    A notícia é do Boletim da CNBB, 20-08-2010.

    Na carta, a Presidência afirma que a iniciativa do Plebiscito não é da CNBB, mas do Fórum Nacional pela Reforma Agrária (FNRA). “A proposta do Plebiscito tem origem no Fórum Nacional pela Reforma Agrária e foi assumida como gesto concreto das Igrejas que realizaram a Campanha da Fraternidade Ecumênica 2010 (Texto Base, n. 120). Não é, portanto, de iniciativa da CNBB, nem se realiza sob sua responsabilidade”, diz a carta. “Não é, portanto, de iniciativa da CNBB, nem se realiza sob sua responsabilidade”, frisa a carta.

    A Presidência da CNBB lembra que as pastorais sociais estão dando apoio à realização do Plebiscito, explicitado pela Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz e que caba a cada bispo dar as orientações sobre o Plebiscito em suas respectivas dioceses. “Entendemos que esse gesto está em sintonia com as orientações da CNBB sobre as questões da terra. Nas Igrejas Particulares, os Senhores Bispos darão as orientações que julgarem convenientes”.

    Na carta, a CNBB recorda que a Igreja defende todas as “questões de justiça social que visam melhorar as condições de vida dos cidadãos brasileiros […]”. A questão fundiária é uma dessas bandeiras. “Um dos problemas que interpelam a ação evangelizadora da Igreja no Brasil é a questão fundiária”.

    Eis a íntegra da carta

    Plebiscito de iniciativa popular pelo Limite da Propriedade da Terra no Brasil
    Carta aos Bispos

    Brasília – DF, 19 de agosto de 2010

    Caro irmão no episcopado

    A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB – tem se preocupado, ao longo da sua história, com as questões de justiça social que visam melhorar as condições de vida dos cidadãos brasileiros, especialmente dos pobres. Um dos problemas que interpelam a ação evangelizadora da Igreja no Brasil é a questão fundiária.

    Por diversas vezes, os bispos brasileiros, à luz do Evangelho, do Ensino Social da Igreja e da opção pelos pobres, têm se pronunciado sobre a questão agrária, conscientes das injustiças que se cometem no campo pela concentração da terra e exploração do trabalho, entre outras causas. Dentre as orientações emanadas sobre essa questão, destacamos o recente Estudo n. 92 da CNBB, Igreja e Questão Agrária no Início do Século XXI (2010).

    “O ensino social da Igreja denuncia também as insuportáveis injustiças provocadas pelas formas de apropriação indevida da terra” (cf. Pontifício Conselho “Justiça e Paz”, Para uma Melhor Distribuição da Terra – O desafio da reforma agrária, 1997, n. 33). Entendemos que “a reforma agrária representa não só um instrumento de justiça distributiva e de crescimento econômico, mas também um ato de grande sabedoria política. Ela constitui a única resposta concretamente eficaz e possível, a resposta da lei ao problema da ocupação das terras” (ibidem n. 44).

    A proposta do Plebiscito de iniciativa popular pelo Limite da Propriedade da Terra no Brasil em defesa da Reforma Agrária e da Soberania Territorial e Alimentar, a ser realizado no início do mês de setembro do presente ano, está em sintonia com o ensinamento da Igreja, que afirma ser o “latifúndio intrinsecamente ilegítimo” (op. cit. 32). A proposta do Plebiscito tem origem no Fórum Nacional pela Reforma Agrária e foi assumida como gesto concreto das Igrejas que realizaram a Campanha da Fraternidade Ecumênica 2010 (Texto Base, n. 120). Não é, portanto, de iniciativa da CNBB, nem se realiza sob sua responsabilidade.
    Contudo, as pastorais sociais estão dando apoio à realização do Plebiscito, explicitado pela Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz. Entendemos que esse gesto está em sintonia com as orientações da CNBB sobre as questões da terra. Nas Igrejas Particulares, os Senhores Bispos darão as orientações que julgarem convenientes.

    Na fraternidade episcopal,

    Dom Geraldo Lyrio Rocha
    Arcebispo de Mariana
    Presidente da CNBB

    Dom José Alberto Moura, CSS
    Arcebispo de Montes Claros – MG
    Vice-Presidente da CNBB – Ad hoc

    Dom Dimas Lara Barbosa
    Bispo Auxiliar do Rio de Janeiro
    Secretário Geral da CNBB

  18. É um bispo sóbrio que infelizmente herdou uma arquidiocese infestada pelas idéias equivocadas de “Dom Pelé”,uma lástima para a Igreja do Brasil. Infelizmente os Bispos ordenam padres pessoas de moral e idéias duvidosas e depois não tem como se livrar deles.

  19. “Li em alguns lugares que ele teria apoiado maus politicos na PB…mas de qualquer forma…

    Parabéns Dom Aldo, e Sua Excelência tem o meu apoio!”

    Como dizia um ministro da ditadura: “às favas com os escrúpulos”…

  20. Sou Paraibano, e posso afirmar que Dom Aldo tem exercido seu papel fielmente em Defesa da Fé. Muito tem nos orgulhado. Aqui é visto como um Bispo conservador. O que me agrada muito.
    Tem feito um forte apelo as orientações do Santo Padre.
    De fato, merece nosso apoio.

  21. Tem uns tipos esquizofrênicos que de vez em quando dão uma espiada aqui no Fratres (frequentam mais o Deus lo Vult) e que adoram a CNBB. Eles vão ficar muuuuito “magoados” por lerem o termo Sinagoga de Satanás. São os lambe-botas da heterodoxia, as macacas de auditório das assembléias cnbbistas. Que nojo!!!

  22. No mais, Dom Aldo merece nosso apoio, afinal, não está tão afinado com as notas dissonantes dos “imortais” da CNBB, o que para ele é um sinal de fidelidade à verdadeira pedagogia de Nosso Senhor (que não era a do afago, nem do gangsterismo).
    No mínimo, de raiva, a trupe da Comissão Pastoral da Terra e das Comunidades Eclesiais de Base…castrista-satanista, irão “celebrar” uma macumba africana nalguma igreja de periferia.

  23. Olha, dá para deixar comentários na página onde foi encontrada a notícia. Recomendo que todos os façam, só para os hippies velhos da TL perceberem que perderam completamente o trem da história, graças a Deus.

  24. Rodrigo Ruiz, você já reparou que nos sites e blogs dos neoconservadores ainda não flaram nada sobre isso?

    Esses neoconservadores estão em um beco sem saída. Eles nã osabem se criticam ou elogiam a CNB do B.

    ____________________________________________________________________________________________________________

    Gederson, o Felipe Traquino colocou esse artigo no blog dele http://blog.cancaonova.com/felipeaquino/

    Esse senhor Felipe está claramente perdido. Como esse senhor Felipe Aquino é claramente um carismático idiota útil da RC”C”, e também da CNB do B, ele vai colocar todas as aberrações que sairem dessa conferência dos infernos como e fosse a Voz da Igreja Católica no Brasil.

    Vém cá: ALGUÉM AINDA LEVA ESSE SENHOR FELIPE AQUINO Á SÉRIO?

    Um representante dos movimentos carismáticos, e claramente já perturbado mentalmente por causa dos “dons” carismáticos da RC”C”?

  25. Caro Renato Lima, os neocons estão se equilibrando com sombrinha num fio muito tênue: o da plena comunhão da desobediência e da obediência cega aos bispos desobedientes da Sã Doutrina. Qual será o fim disso?

  26. Tirando o fato de Sua Excelência ter retirado a excomunhão do infame Luiz Couto e nada fazer, ao menos que eu saiba, contra sua teimosia de se travestir de político e ainda mais político petista (sic!) e de não ter respondido os e-mails que mandamos para implementar a Missa Tridentina eu só posso apoiar e me orgulhar de ser um fiel católico subordinado à Mitra de Dom Aldo.
    Os lobos são muitos e não é de se espantar as ações supracitadas de Dom Aldo mas posso testemunhar sua bravura na luta contra as CEB’s e a Heresia da Libertação e esta notícia só se acrescenta os méritos deste Fiel Arcebispo.
    Ainda veremos uma Missa Pontifical de Sua Excelência! Rezemos e esperemos.

  27. Caro Renato Lima e Ferreti,

    o pior è que Dom Redovino Rizzardo, escreveu um texto para justificar o plebiscito, intitulado “Plebiscito: Padres ou leigos?”fazendo uma analogia com a mudança do conceito de Igreja. Para isso ele cita parcialmente ninguèm mais ninguèm menos que Sao Pio X, que hoje comemoramos, vejam:

    http://www.cnbb.org.br/site/articulistas/dom-redovino-rizzardo/4514-plebiscito-padres-ou-leigos

    Dom Redovino, è o mesmo Bispo que escreveu que a Miss Tridentina era um Rito vàzio e estereotipado. Detalhe que ele cita apenas a conclusao de Sao Pio X, nao cita no que ele a fundamenta. Que me perdoem, mas este nao tem o minimo de honestidade intelectual!

    Fiquem com Deus

  28. O trecho:

    “«Por sua essência, a Igreja é uma sociedade desigual. Ela compreende duas categorias de pessoas totalmente distintas entre si: os Pastores e o rebanho. Somente na hierarquia residem o direito e a autoridade que se exigem para promover e dirigir todos os membros, de acordo com a finalidade da sociedade; quanto aos fiéis leigos, eles não têm nenhuma outra obrigação senão deixar-se conduzir e, qual dócil rebanho, seguir os Pastores».

    Esta era a opinião que vigorava na Igreja Católica no início do Século XX, expressa pelo Papa Pio X na Encíclica “Vehementer Nos”, no dia 11 de fevereiro de 1906. Era desde a Idade Média que praticamente todas as iniciativas, inclusive no campo cultural e social, por bem ou por mal, partiam do clero e dos religiosos. Os leigos constituíam o “proletariado da Igreja”, como os definiu o escritor italiano – e candidato aos altares – Igino Giordani. Eles nada tinham a fazer senão obedecer ao clero.

    A bem da verdade, porém, foram inúmeros os santos que pensaram e agiram diferente, agrupando ao seu redor pessoas que partilhassem de seus carismas e iniciativas. Contudo, deve-se reconhecer que a “emancipação” dos leigos começou com o Concílio Vaticano II (1962/1965). E o fez já em seu primeiro documento, a “Lumen Gentium”, publicada no dia 21 de novembro de 1964: «Os pastores sabem que não foram instituídos por Cristo a fim de assumirem sozinhos toda a missão salvífica da Igreja no mundo. Seu múnus é apascentar de tal forma os fiéis e reconhecer suas atribuições e carismas, que todos, cada um a seu modo, cooperem unanimemente na obra comum»…” Dom Redovno Rizzardo – Plebiscito: Padres ou leigos?

  29. Usando as mesmas armas.

    Tem uma enquete no site da Câmara dos Deputados sobre discriminação contra os heterosssexuais.

    http://www2.camara.gov.br/agencia/

  30. “A grande maioria são leigos, a quem compete a ÚLTIMA PALAVRA em assuntos de economia e política [??????????????], que é o campo específico de sua atuação.”

    Ora, ora… Triste Dourados… Como se não bastasse a Dourados despontar no “rol das vergonhas nacionais” com as negativas disfarçadas (nem tanto assim) à Missa de sempre e, mais recentemente, com a prisão de quase todas as autoridades políticas da cidade (prefeito, vice, boa parte do secretariado e quase toda a Câmara de Vereadores), agora seu Bispo tenta justificar o “plebiscito” pela revolução agrária com base no “protagonismo de leigos” ditado pelo modernismo infiltrado no ensino do Concílio Vaticano II.

    Isso, no que pese S. Ex.a Rev.ma ser contraditoriamente contrário à demarcação de terras aos índios, por “respeito ao direito de propriedade” dos empresários da soja.

    Também nesta Diocese o “protagonismo dos leigos” não foi levado em conta para permitir a continuidade da Missa Tridentina. Resultado: uma família católica inteira (por consideração e caridade, permito-me não dizer de quem se trata) está “de mala e cuia” prontas para partir desta cidade que é tida por “celeiro do MS”.

    Enfim, coisas de uma região onde o grito dos excomungados continua a ser ouvido e levado em grande conta.

    Que tenham estes pseudo-católicos a devida recompensa.

    Que meus amigos que agora fogem do modernismo douradense possam, enfim, encontrar a paz da Missa de sempre para onde estejam indo.

    E rezemos para que a Paraíba não caia na mesma desgraça.

  31. Gostariamos de parabenizar imensamente D. Aldo. Um homem sério, um Bispo verdadeiro, que teve a coragem de enfrentar 30 anos de “reinado” do Senhor Marcelo Cavalheira, que conduziu a diocese da Paraíba conforme suas convicções ideológicas de esquerda ultraradical, sem considerar que num rebanho existem pensamentos e atitudes diferentes, que precisam ser respeitados. Um bispo que conduziu a diocese por 30 anos perseguindo a propriedade privada em nome dos pobres e oprimidos. Quem conhece a Paraíba na atualidade sabe o que deu este desmando do Bispo anterior. A Paraíba empobreceu e vem perdendo posições na economia regional. A produção rural hoje é insignificante e as terras das Usinas que foram fechadas para dar lugar aos assentamentos rurais, nada produzem. Antes de falar de um homem como D. Aldo as pessoas deveriam olhar a situação do Estado da Paraíba hoje, onde a pobreza no campo é algo que não se qualifica. É doloroso e vergonhoso ver as lideranças dos movimentos sociais insuflando esta massa de coitados, verdadeiros flagelados, para darem continuidade a esta ideologia radical de esquerda. Deveriam buscar soluções para aqueles assentados que ainda estão no campo e que estão vivendo em condições de pobreza extrema. Quando será que irão ver com clareza que o Brasil não merece isso que estão fazendo. Que a Paraíba não pode continuar com esta confusão ideológica esquerdista que vem afundando o estado a olhos vistos. A população deveria agradecer pela grata oportunidade de ter um Bispo da qualidade de D. Aldo, que tem voz nacional, que defende causas justas, a exemplo da transposição do Rio São Francisco. A gente deveria estar agradecendo por esta oportunidade, pois as notícias que saem na imprensa nacional sobre a a Paraíba são apenas sobre políticos safados, tráfico de drogas, criança fumando maconha, e outras tragédias. É realmente muito triste, principalmente quando sabemos que todas as críticas não refletem o pensamente da população. Precisamos discutir coisas mais importantes para nosso estado. Precisamos avançar quanto à escolha de nossos políticos, por exemplo. Precisamos discutir sobre a escolha de quem pode realmente mudar a situação atual e promover a geração de trabalho e renda para a população. Chega de encobrir a verdade com discursos de esquerda, de meia dúzia de pessoas que falam a mesma coisa a vida toda, mas que não realizam nada. Mais uma vez queremos parabenizar D. Aldo. Ele merece nosso respeito!

  32. Dom Redovino? Quem é mesmo? Ah, sim! Aquele bispo que escreveu contra o Motu Proprio e que disse que a única coisa boa do Latim foi que ele aprendeu a escrever bem…asneiras claro! No entanto, já que infelizmente foi sagrado bispo (meus sentimentos à diocese dele…), ao menos, fizesse ele o favor de concentrar-se em sua conversão pessoal, pois esta é bastante periclitante.

  33. Acho que devemos respeito a o reverendissímo bispo e não estar a julga-lo a torto e a direito, se ele errou devemos alerta-lo e orar por ele para que se errependa e Deus lhe dê coragem ! muitos tristemente aqui só fazem reclamar e condenar devemos ver se nossa vida está tão santa assim para chamar um bispo que cometeu um erro de excomungado ! “Deveis orar por eles e não estar a julga-los, lavai suas manchas com vossas lagrimas !” ( Santa catarina de sena )

  34. Que as heresias da TL, que as bestas demoníacas da CNBB e as Cebs afundem no inferno!

    Viva Dom Aldo!

  35. Meu apoio e orações a D. Pagotto e a todos bispos
    que lutam contra aqueles que desejam tornar a Igreja
    refém de ideologias e partidos politicos.

    Escrevam para ele nos links postados acima.